História Psycho Love (Imagine Jungkook) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts Psycho Love Jungkook
Visualizações 111
Palavras 1.216
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha só quem voltou! ^^
Boa leitura!

Capítulo 6 - Jin's Job


Fanfic / Fanfiction Psycho Love (Imagine Jungkook) - Capítulo 6 - Jin's Job

Assim que conseguimos deixar a preguiça de lado, nós descemos para a cozinha onde Jin preparava nosso almoço. A mesa estava com sucos, frutas, pães e cereais. Meus olhos brilharam e minha barriga roncou.

Sentamos à mesa e começamos a nos servir. Jimin optou por cereal, Tae por pães e eu por frutas. Já estava quase na hora do almoço e eu não queria perder o apetite.

–Oppa, ontem você me assustou. - disse olhando para Jimin, que comia seu cereal. Eu sabia que não era ele, mas eu podia descobrir quem foi.

–Quando? - respondeu de boca cheia.

–Aquela hora na cozinha, depois que eu tomei banho.

–Mas (S/N), eu estava tomando banho. Por quê? Aconteceu algo? - ele largou a colher no pote quase vazio e me olhou preocupado.

–Ah, não deve ter sido nada! Acho que me assustei com trovões mesmo. - os meninos se entreolharam.

–Que fofinha! - Jimin quebrou o silêncio junto com um sorriso aberto que deixava seus olhinhos similares a linhas.

–Eu não sou fofa! - o olhei emburrada cruzando os braços.

–Ok, os pombinhos podem parar de discutir agora? Eu estou tentando comer em silêncio. - Tae finalmente se pronunciou.

–Olha só, a garotinha acordou de TPM. - Jimin disse lhe provocando. 

Depois que acabamos de comer, eu ajudei Jin a lavar a louça suja.

–Depois que almoçarmos, posso te levar até em casa. Aproveito e já preparo umas comidas pra você. - ele passava a esponja nos pratos sujos enquanto eu secava os limpos e molhados.

–Ótima ideia! - sorri para o mais velho. 

O restinho da manhã com os meninos foi muito divertida, como o dia anterior. Minha mãe sempre me disse que amizades masculinas são melhores, não tem todo aquele drama que normalmente amigas fazem, mas as vezes uma presença feminina é tudo o que precisamos.

Depois de almoçarmos eu subi para o quarto de hóspedes para trocar de roupa. Sim, eu ainda estava com aquela camisa branca que Jimin havia me dado. A vergonha acabou indo embora depois que eu dormi com dois meninos na mesma cama. Jin já estava na sua caminhonete me esperando, eu já estava pronta, só precisava me despedir dos meninos.

–Muito obrigada Jimin. Você não precisava me acolher aqui. - o abrecei.

–Primeiro de tudo, eu não sou Jimin, eu sou algodão doce oppa. - eu ri - Segundo, é claro que eu precisava! Por mais que não nos conheçamos a muito tempo, eu te considero uma grande amiga, e como seu amigo, é meu trabalho de proteger de todos os possíveis riscos de perigo que você corre. - abracei Jimin, que retribuiu meu abraço. Após alguns minutos agarrada no corpo quentinho do garoto, Tae me abraçou por trás fazendo aquilo virar um pequeno abraço em grupo, talvez até um sanduíche. Eles eram o pão e eu era a carne.

–Sanduíche de (S/N). - sussurrei com o rosto escostado no peitoral do rosado. Os dois meninos riram e me soltaram. –Tchau Jimin. Tchau Tae. Até amanhã! 

Virei de costas para eles e fui até a caminhonete onde Jin me esperava

–Tudo pronto? - ele perguntou mudando a marcha pra dar ré.

–Tudo. 

{...} 

Depois de cantar várias músicas de k-pop que tocavam no rádio, chegamos à minha casa. Jin estacionou a caminhonete na frente da garagem e entramos. Fomos direto para a cozinha onde ele foi abrindo cada armário pra descobrir quais ingredientes eu tinha.

–Sim, você tem muitas coisas aqui. - ele disse pegando uma panela.

–Então chef, o que você vai preparar agora? - sentei na bancada.

–Vou preparar seu jantar. Que tal Kimchi?

–Claro! Mas você vai jantar aqui comigo, Jin.

–Óbvio que eu vou! Você acha que eu vou pra casa do Park morrendo de fome? Tá louca? - eu ri –Uma das fontes da minha beleza natural é a comida. Enquanto me der comida, eu sou a princesa mais bonita do mundo. - não consegui segurar e caí na gargalhada. Jin é um homem muito engraçado, de alta autoestima, cozinha bem, é responsável e ainda por cima, muito bonito. Eu adoro esses traços dele. 

Jin cantava enquanto cozinhava e eu prestava atenção na sua doce voz. Mais uma qualidade. Quem o ouvisse cantar, perceberia que ele canta com o coração.

–Você devia tentar uma carreira de cantor. Sua voz é muito bonita. 


–Nah, eu já tentei ser cantor, mas eu percebi que eu vou ter pouco tempo pra fazer as coisas que eu gosto, pouco tempo pra cuidar da minha vida pessoal, entende?

–Sim... Essa é uma das consequências da fama.

–Mas então, o que uma menina como você planeja para daqui a dez anos? - ele dizia mexendo na panela.

–Dez anos? - dez anos é um longo caminho... – Pretendo estar casada, ter um filho, no máximo dois, e estar profissionalmente bem. Trabalhando na minha empresa.

–É um ótimo plano. Eu quero estar casado também, mas ainda estou pensando se quero ou não ter filhos, abrir meu próprio restaurante com minhas receitas e depois de mais alguns anos, me aposentar e deixar o restaurante na mão de alguém que eu tenha certeza que vai cuidar do lugar como eu cuidarei.

–O seu também parece um ótimo plano. Só não podemos esquecer que as vezes a vida não corre como a gente espera...

Jin me olhou com pena e voltou a cozinhar.

–É... As vezes não corre como nós esperamos. - seu tom de voz havia ficado tristonho e ele agora estava cabisbaixo. Eu não quis perguntar o que havia passado em sua cabeça pra deixá-lo assim, pois ele poderia ter lembrado de algum acidente de um ente querido ou algo assim. Eu pareceria intrometida ou curiosa demais.

–O Kimchi está pronto!

Eu peguei dois pratos, os colocando na mesa. Dois copos e um suco de laranja que estava na geladeira. Jin colocou a panela com Kimchi no meio da mesa e nós sentamos, logo nos servindo.

–Hmm, está ótimo, como sempre! - elogiei a comida preparada por Jin. Como ele sempre consegue deixar perfeito?

–Obrigado.

Quando eu estava quase terminando de comer, meu celular, que estava guardado no bolso, começa a tocar. Era minha mãe.

–Oi mãe. - disse me levantando da mesa e indo até o lado de fora da casa, por questão de educação.

–Oi filha! - minha mãe falou animada do outro lado da linha.

–Aconteceu alguma coisa pra você me ligar?

–Na verdade, sim. Aconteceu uma coisa sim.

–O quê?

–Eu e seu pai vamos passar um tempo fora porque ganhamos uma viagem da empresa!

–Quanto tempo?

–Uma semana, talvez duas. Não se preocupe, ficaremos bem!

–Eu sei que vão... Quem pagou a viagem? O chefe de vocês?

–Na verdade não, nós conseguimos dois novos sócios para a empresa! Eles são de famílias muito ricas e os dois levam muito jeito com o assunto; dinheiro. 

–Entendi... Posso saber o nome desses dois adorados e misteriosos sócios?

–Claro que pode! Kim Namjoon e Min Yoongi. Vou botar no viva voz para vocês se falarem.

*Viva voz*

–Olá... (S/N). - uma voz grossa falou em bom som pelo celular da minha mãe. –Seus pais estarão bem, bem longe de você, mas com certeza estarão em boas mãos. - eu não o via, mas eu imaginava o homem sorrindo cínicamente. 


Tenho um péssimo pressentimento sobre essa viagem. 











Notas Finais


Até o próximo capítulo! Annyeong


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...