História Psycho ✴ Vmin - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, JR, Jungkook, Kai, Lay, Mark, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, V, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags apelidos, Bangtan Boys, Bts, Chanbaek, Clínica, Comedia, Crazy, Dahyun, Jikook, Markson, Medicamentos, Namjin, Psycho, Sana, Shipps, Vmin, Yoonkook, Yoonmin
Exibições 242
Palavras 599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 25 - Dahyun


Fanfic / Fanfiction Psycho ✴ Vmin - Capítulo 25 - Dahyun

JIMIN 

 Entro no elevador rapidamente, e então aperto no botão do térreo. Estava com raiva, respirava fundo tentando me acalmar, mas era visto de que estava mesmo era cansado do doutor Min Yoongi.

Eu quero matar ele.


 × × × 


 Após chegar lá embaixo, saio do elevador com passos apressados e face irritada, vou a procura de Yoongi.

 — Crazy, o que você faz aq... - empurro Baek contra parede.

 — Onde está o Estúpido Orgulhoso? - pergunto apertando um pouco mais o pescoço do rapaz louco. 

 — Ow, calma... Se me soltar eu ajudo com mais facilidade não acha? - largo Baek e o mesmo revira os olhos. — Que agressiva, fique calmo.

— Não to no clima. - ele bufa.

— Você mudou, quem diria... - começa a sorrir. 

 — Não, é só porque estou com ódio... Mas na verdade você sabe que sou um amor de pessoa. - fico com as mãos na cintura e Baekhyun assente.


Menino iluminado.


 — Ah sim, vamos encontrar o Mark ou o Yixing. - diz e começamos a caminhar rápido. — Vai que eles ajudam em algo.

— São seus amigos!

— E seus também, shhhhh vamos logo. - Baek corre um pouco então o sigo da mesma forma.


 × × × 


 Quando encontramos os dois garotos junto à cambada, passo a conversar com os mesmos, todos.

 — Você acha que dará certo? - pergunta Jaebum. 

 — Tem que dar certo. - digo afirmando.

 — Podemos ser mortos! - Chanyeol esbraveja inconformado.

— Quer mesmo sair daqui? Dê sua vida para se libertar... - falo. Novamente explico o que estava a planejar, realmente era uma loucura. Em base, tudo que os louquinhos querem é dar o fora e viver livremente, sem perturbação.


 TAEHYUNG 

 — Dahyunnie, vamos, tenho que procurar Jimin. - digo e desfaço o abraço, já dando alguns passos, sou parado pela mais nova. 

— Eu não quero te ver morrer. - diz triste, seguro o queixo dela e dou um sorriso gentil. 

 — Você não verá... Apenas vá embora e quando menos esperar, irei te ligar falando que está tudo bem. Essa espécie de guerra é entre autoridades idiotas e loucos. - falo calmamente, Dahyun novamente me abraça. 

— Não, eu não vou! Quero ficar ao seu lado, me desculpa por te botar neste lugar... - aperta minha cintura. 

 Ela estava com medo. 

 — A melhor coisa que você pôde fazer é me colocar aqui, agora vá... Por mim. - digo e então nos separamos. Dahyun me olha uma última vez com lágrimas nos olhos e então sorri, assim retribuo o sorriso. Ela se afasta de cabeça baixa e correndo nem tão rápido.

 Vou até o espelho da cela do Psico e olho meu reflexo.

 Aquele era eu, aquele garoto esquisito e engraçado. Eu não poderia ser sério, não posso ser rude.

 "A loucura está se expandindo junto à vingança...?" 

 Saio da cela e pego aquele guarda quase acordando no colo e arranco seus aparelhos, jogando o homem para dentro da cela e trancando a mesma. O mesmo corre até a porta e começa a bater desesperado e bravo, pela simples janelinha que havia ali, faço caretas pra ele do lado de fora. 

 — Bye bye! - falo e me afasto.

 Vou no elevador e então desci até o térreo. Em meio vários louquinhos, tento encontrar meu Psico. 

 — Onde pensa estar indo, princesa? - olho para trás dando visão de Yoongi, com uma arma apontada na cabeça de minha irmã, quase enforcando a mesma, ela segurava o braço dele tentando se soltar, seus olhos com lágrimas, pedindo ajuda e com medo. 

 — T-Tae... s-socorro...   


Notas Finais


Ai
Meu
Deos
O
Que
Será
De
Nozes
Agora
Minha
Gente?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...