História Psychopathic Butterflies - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 8
Palavras 1.010
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A partir desse capítulo a história vai começar a ganhar mais ação, suspense. Espere que gostem.

Capítulo 2 - Sequestro


Fanfic / Fanfiction Psychopathic Butterflies - Capítulo 2 - Sequestro

2 MESES DEPOIS

Faz 2 dias que o meu irmão nasceu, aqui em casa as coisas vão de mal a pior.. Eu como sempre a única que faz as coisas por aqui.
Estou sentada na minha cama olhando diretamente pra janela quando tomo um susto, meu celular começa a tocar.. Era a Rose minha melhor amiga.

•Ligação on
(Emma) Olá
(Rose) Oi, as coisas estão melhores?
(Emma) As coisas nunca melhoram nessa casa~dei um riso forçado.
(Rose) se você quiser vir dormir aqui em casa hoje pode vir.
(Emma) Pode ser, depois eu vou ai.
(Rose) Te espero.
•Ligação off

Arrumei minhas coisas, fiz a janta, e sai.
Cheguei na casa da Rose, a gente assistiu um filme mas logo eu adormeci, estava muito cansada, o trabalho em casa aumenta a cada dia.

No outro dia acordei com uma ligação, peguei o celular, e era meu pai:

•Ligação on:
(Emma) Oi??
(Pai) Oi filha, preciso que você venha pra casa agora.
(Emma) Agora não posso, tenho que ir trabalhar. Mas aconteceu alguma coisa?~Perguntei assustada
(Pai) Então depois do trabalho, venha direto pra casa, é sobre sua mãe.
(Emma) minha mãe? Oque tem ela?
(Pai) aqui a gente conversa.
•Ligação off

Ja eram 7:43, me arrumei e agora vou pra lanchonete..
Na rua, escuto passos atrás de mim, tenho a impressão de estar sendo seguida e apresso meus passos.. Quando enfim chego na lanchonete, adivinha.. O dono se atrasou e a lanchonete está fechada.. Fico sentada em um banco que há em frente ao local, quando escuto um assobio e passos como se alguém estivesse correndo, me levantei de pressa mas fui surpreendida por um garoto.
(Garoto) vai demorar muito pra abrir? Eu e meu amigo precisamos ir pro colégio mas estamos com muita fome.
(Emma) Não sei que horas o dono chega, ele se atrasou hoje, mas acredito que logo esteja aqui~respondi com a voz trêmula de susto.
(Garoto) Ah sim, vou chamar meu amigo e vamos ficar esperando aqui com você.
(Emma) tudo bem.
(Garoto) a gente te assustou? Notei a sua cara de susto.
(Emma) me assustaram um pouco, eram vocês que estavam me seguindo?
(Garoto) Que? Te seguindo? Não, a gente só chegou agora.
Nesse momento eu fiquei bem assustada, mas com certeza deve ter sido só impressão, é oque eu espero.
Depois de algum tempo o Namjoon (dono da lanchonete) chegou.
(Emma) até que enfim senhor Namjoon~sorri
(Nj) me desculpe, tive que resolver algumas coisas antes.
(Emma) tudo bem, esses garotos já devem estar atrasados pro colégio.
(Garotos) na verdade ainda não, temos 10 minutos, 11 pra ser mais exato.
(Emma) então entrem. Oque vcs vao querer~ disse colocando o leite pra esquentar.
(Garotos) vamos querer 2 cafés pra levar e 1 sanduíche.
(Emma) Só 1 sanduíches? E o outro nao vai querer nada?
(Garotos) Tae não gosta de comer na frente de outras pessoas.
(Emma) Ahh que bobagem~eu ri olhando pro garoto que não mostrava nenhuma expressão.
Atendi os meninos que logo comeram e foram embora.
Estava preparando um bolo pra deixar exposto, quando me pego pensando nos garotos de hoje cedo, eles não pareciam nem um pouco estar no colégio, e a hora que eu disse que eles estavam atrasados, eles realmente estavam atrasados, eu sei a hora que a aula começa.. Mas quem sou eu pra julgar eles não é mesmo?
(Nj) Emma, vou precisar que você feche a lanchonete hoje.
(Emma) tudo bem, eu fecho. Mas e oque faço com as chaves?
(Nj) fique com elas e abra a lanchonete amanhã.
(Emma) ta bem então.
Quase na hora de fechar, vejo um dos meninos de hoje cedo entrando la..
(Emma) você de novo?
(Garoto) eu de novo, quero 7 cafés pra viagem.
(Emma) nossa, são em muitos amigos hein~ falo rindo.
(Garoto) logo vai conhecê -los
 (Emma) como disse? ~respondi assustada.
(Garoto) Ahh não se assuste, é que provavelmente eles vão vir aqui algum dia.
(Emma) Ah sim, sera que pode me dizer como é seu nome?
(Garoto) Min Yoongi, mas pode me chamar de suga.
(Emma) prazer suga, sou a Emma.
(Suga) eu sei disso
(Emma) como sabe?
(Suga) tenho meus meios.
(Emma) você está me assustando.
(Suga) está escrito na sua blusa.
(Emma) é mesmo, tinha esquecido disso.
Suga se despede de mim e vejo ele entrando em um carro preto muito chique, estou cada vez mais desconfiada desses meninos.

Fechei a lanchonete, e fui pra casa, chegando lá vejo meu pai, minha mãe  e minha madrasta com meu irmão sentados sérios sem dizer uma palavra.
(Pai) até que enfim você chegou.
(Emma) mãe?  Oque voce esta fazendo aqui?
(Mae) a gente precisa conversar.
(Pai) vá direto ao assunto Ashley.
(Mae) tá bem.. Eu quero que você vá morar comigo na Inglaterra.
(Pai) veja que ideia absurda, ela te abandona, deixa eu cuidando de você pra ir morar com um rico e depois volta querendo te tirar de mim.
(Emma) absurdo?? Absurdo é tudo que vocês fazem eu passar, e sim eu vou morar com ela na Inglaterra, quem sabe la eu consigo alguma coisa, já que aqui na Coreia eu não consegui nada.
(Mae) Amanhã a noite vamos, você tem o dia todo pra arrumar tudo, e la eu explico tudo pra você de o porque de eu ter te deixado.
(Emma) qual quer coisa pra sair dessa casa.
Apesar de minha mãe ter me abandonado, eu estava muito feliz com a volta dela, e por sair dessa casa..
No outro dia de manhã fui pra lanchonete pra pegar minhas coisas, estava um dia frio, com muito vento, quase ninguém na rua, eu seguia meu caminho muito feliz fantasiando minha vida perfeita até que eu ouço passos atrás de mim e alguém apertando minha boca com um pano e apago.
Acordei em um quarto com as paredes brancas cheias de rachadura, tinha uma cama com lençóis brancos bem sujos e um travesseiro com capa branca também.
A porta era de ferro, eu gritava mas parecia que ninguém me ouvia, comecei a chorar batendo na porta até que ela se abriu..




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...