História Maybe is the best 《jikook》 - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bantan Boys, Bts, Drama, Jikook, Jikook Flex, Kookmin, Mutilação, Psiquiatra
Visualizações 344
Palavras 1.520
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi! Estou de volta!!! Como prometido esta semana foi atualização dupla :-) Obrigada pelos 64 favoritos! Estou muito mesmo muito feliz.
Neste capitulo usei a ideia da atividade da ~KookieMochi obrigada pela ideia ^^
Bem sem mais demoras.
Com todo o meu coração...
Boa leitura

Capítulo 11 - Capitulo 10


Jimin esperava uma resposta do psiquiatra, mas alguém bateu á porta, então, saiu com um sorriso sincero no rosto, aquele sorriso que á muito tempo já não era utilizado por ele. E só hoje já tinham dado dois sorrisos.

E a causa desses sorrisos tem nome…

Jeon Jungkook, o seu psiquiatra.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Todas as consultas já tinham acabado, a Hyuna já tinha saído do consultório, mas Jungkook continuava dentro daquela sala a recordar o quão as duas primeiras consultas do dia, as consultas de Park Jimin, tinham sido tão avassaladores. Durante toda a sua carreira profissional, que dura pouca mais de 2 anos, nunca tinha presenciado uma história destas como a do seu paciente. Jungkook sentia-se inútil por não conseguir ajudá-lo com isto, afinal a única maneira que o psiquiatra encontrava para acalmar Park era abraçando-o e isso era extremamente proibido, pelo menos era o que os seus professores sempre lhe diziam: “Nunca se deixem levar pelos pacientes e muito menos tenham algum contacto intimo com algum deles, é extremamente proibido e se foram apanhados pode manchar a vossa reputação.”

Jungkook nunca teve nenhum contacto mais intimo com nenhum dos seus pacientes, afinal não podia manchar a sua carreira, mas bastou conhecer park jimin para quebrar todas as suas regras e envolver-se com ele.

 

*Jungkook*

 

Ainda não acredito que deixei isto chegar até onde chegou… eu ainda sinto os lábios doces de Park sobre a minha boca, o meu pescoço, a minha clavícula… ele me deixava inteiramente quente com as maravilhas que aquela boca fazia. Eu sabia que não podia nem posso continuar com isto e, felizmente, consegui ganhar consciência antes de cometer alguma loucura e afastei-me de Park. A partir de hoje, depois do que descobri continuarei a abraçar Park, mas não passará disso. A minha carreira é demasiado importante para estragar todo por causa dum desejo repentino que, com o passar do tempo, já não irá mais existir. Eu irei me controlar e o que aconteceu entre mim e jimin nunca devia ter acontecido, a nossa relação tem de ser extremamente profissional. Afinal eu não faço isto só por mim, mas também pela minha família que sempre me apoiou em tudo e não os queria dececionar por um desejo que não tinha sentido nenhum. Mesmo que eu enlouqueça com as suas provocações não deixarei ele insinuar-se a mim como tem feito nestes últimos dois dias. E para além disso é errado e insano.

Se bem que O errado é mais gostoso doutor.

………………………..

Jeon tinha finalmente decidido sair daquele consultório antes que desse em louco, mas antes de sair acabou deixando cair o telemóvel no chão junto ao sofá. O sofá! Aquele mesmo que á poucas horas era usado para algo mais… indecente. Algo que só de pensar deixava o psiquiatra sem folego e sem perceber, os seus lábios formaram um sorriso enquanto se lembrava de tudo o que tinha se passado.

Jimin: Magoei-te ontem? – ele disse beijando o local da ferida com o maior carinho e cuidado como quando um pai beija o doidoi do filho para “sarar”.

Jungkook aninhou-se mais no colo de Jimin e os braços do mais baixo envolveram o corpo de Jeon num abraço confortável.

Jungkook: Não… -ele disse num sussurro mentindo.

O psiquiatra suspirou assim que notou que estava a sorrir. E lembrou-se perfeitamente de umas palavras antes do beijo.

Jimin: Se não queres isto podes me parar, mas se não fizeres nada agora, depois não me peças para parar.

Jungkook: Jiminie… -ele disse manhoso antes de os lábios se chocarem.

O psiquiatra só pensava o quanto foi burro por não tê-lo afastado quando devia, agora jimin devia pensar que jungkook não queria que ele parasse com aquelas provocações. E se Jimin continuasse a provoca-lo e Jungkook não aguentasse e se deixasse levar? E se no final isto for apenas um plano para o matar? Ele não seria capaz disso, pois não?

 Deixou estes pensamentos de lado e saiu do consultório. Chegou ao quarto e a única coisa que fez foi deitar-se na cama enquanto se tapava com as cobertas, afinal estava frio e Jeon era muito friorento. Ficou ali encolhido na cama enquanto cantarolava baixinho a sua música preferida, a música que a sua mãe lhe cantava todas as noites para adormecer.

U shout it out
But I can't hear a word you say
I'm talking loud not saying much
I'm criticized but all your bullets ricochet
You shoot me down, but I get up

I'm bulletproof nothing to lose
Fire away, fire away
Ricochet, you take your aim
Fire away, fire away
You shoot me down but I won't fall, I am titanium
You shoot me down but I won't fall
I am titanium, I am titanium, I am titanium, I am titanium

Sem se aperceber acabou por adormecer com uma memória da voz de sua mãe.

………………………..

Olhou o relógio e viu que faltava dez minutos para o jantar, por isso levantou-se e foi até ao guarda roupa para vestir algo mais confortável e quente. Antes de sair do quarto foi até á casa de banho e olhou-se no espelho e era visível uma pequena mancha na clavícula do mesmo ele afastou a camisa e viu que aquela “pequena mancha” de pequena não tinha nada. Levou a mão até ao chupão e deu um pequeno sorriso, ele sabia perfeitamente quem tinha feito aquilo e, estranhamente, não se arrependeu de ter deixado o seu paciente fazê-la.  Colocou um pouco de perfume e saiu porta fora em direção á cantina. Pelo caminho encontrou, novamente o Jin hyung.

Jungkook: Olá Jin hyung! -ele disse passando o braço pelo ombro do mais velho, nestes dias eles tinham-se tornado mais próximos, agora eram bons amigos.

Jin: Olá Kookie! Como vai as consultas? Da outra vez que falamos estavas muito tenso. -ele perguntou preocupado.

Jungkook: Eu estou bem hyung! Só acho isto estranho. -ele sussurrou a última frase.

Jin: Que tipo de estranho? -ele disse com uma expressão confusa.

Jungkook: Bem… eu sei que és o diretor daqui, mas eu acho este ambiente um pouco estranho.

Jin: O quê? -ele disse um pouco desconfortável o que não passou despercebido por Jungkook.

Jungkook: Hyung o que é que tu sabes que eu não sei? -jin ficou calado -Por favor hyung tu sabes que podes confiar mim. -ele disse mais baixo, não queria arriscar que alguém ouvisse.

Jin: Desculpa Kook, mas não te posso contar nada. Eu não sou o superior desta clinica e tenho ordens para não dizer nada. -ele sussurrou ainda mais baixo.

Jungkook: Jinie por favor! -ele pediu manhoso -Então dá-me alguma pista.

Jin: Kimalien! -ele disse e jungkook ficou calado pensando no que aquilo poderia significar na sua cabeça aquilo seria um código para algo ele só não sabia o quê.

Jungkook: Kimalien? Dá-me uma pista mais fácil! -ele reclamou enquanto jin ria por aquele adulto parecer uma criança de cinco anos.

Jin: Ok, mas se alguém perguntar eu não disse nada! -ele disse sério -Kim Taehyung, alcunha alien! Fala com ele. -ele disse e depois Jungkook decidiu não perguntar mais nada, afinal já tinha um nome e não devia ser tão difícil assim encontrar esse tal de Kim Taehyung.

Jungkook: Obrigado Hyung. -ele disse e uma música de piano começou a tocar. -Que atividade é hoje Jin Hyung?

Jin: Hoje não é bem uma atividade. Todas as quartas convidamos alguém de fora para tocar piano isso acalma os nossos pacientes. -ele sorriu.

Jungkook: Ok. -ele disse e começou a comer -Isso realmente é muito bem pensado. Todos parecem estar em silêncio para ouvir o piano. -ele sorriu ouvindo a música preencher o ambiente.

Jin: Pois todos calados menos nós! -ele disse e os dois começaram a rir baixo para não chamar a atenção de ninguém. Sem perceber os olhos do psiquiatra já procuravam por um certo moreno. Os olhos dele correram toda a cantina e acabou por encontra-lo sentado numa mesa mais ao fundo e para surpresa dele jimin já lhe lançava um olhar intenso que era retribuído por Jeon. Park sorriu e desta vez não era um sorriso malicioso ou malvado era mais um sorriso de sinceridade o que acabou por fazer com que Jungkook sorrisse junto. Continuaram a comer e Jungkook quebrou o contacto visual ele iria fazer o que tinha prometido a si próprio “afastar-se de Jimin”. Jeon sentiu o olhar de Jimin queimar sobre si, mas mesmo assim não olhou de volta e continuou a falar com Jin normalmente. O psiquiatra tentou olhar “discretamente” para Jimin e a última coisa que Jungkook reparou antes de ver Jimin ser levado de novo para a cela foi o seu olhar. Já não era um olhar tão suplicante como antes, já não gritavam por ajuda e para o psiquiatra já era um grande passo.

Um passo a mais nos muitos mais que faltavam.


Notas Finais


Que acharam gente? Este capitulo foi mais para vocês entenderem o lado do Jungkook em relação ao jimin ele tem medo de ser julgado e acabar perdendo a sua carreira que tanto lhe lembra da sua mãe!
Por isso não me matem a mim nem ao Jungkook por ele querer evitar o Jimin por uns tempos (menos nas consultas).kkkk
Agradeço outra vez pelos 64 favoritos estou muito feliz quero muito chegar aos 100 ajudem-me nisso por favor :)
Obrigada pelos comentários do capitulo anterior.
Só para esclarecer Jungkook te 24 anos e jimin 26.
Bem não tenho mais nada a dizer!
Até armys!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...