História Punish me, daddy. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Babyboy, Daddy, Daddykink, Jikook, Lemon, Namjin, Novela, Romance, Taeyoonseok
Visualizações 610
Palavras 1.605
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Minha primeira fic postada do Spirit, espero que gostem...
Bjos até às notas finais!

Capítulo 1 - Sorry daddy!


Fanfic / Fanfiction Punish me, daddy. - Capítulo 1 - Sorry daddy!

Meu nome é Park Jimin e eu sou o babyboy de Jeon Jungkook.



Eu estava em casa assistindo um programa qualquer na minha televisão, já que eu não tinha nada para fazer, meu daddy estava trabalhando e eu não posso incomodá-lo no horário de trabalho, mesmo que eu precise muito de sua ajuda para certas coisas. Essa foi uma das 10 regras que ele impôs quando eu topei fazer esse negócio de daddykink, claro quando eu conheci Jeon eu não era mais virgem já tinha feito sexo selvagem, calmo, com amor e até um pouco de sadomasoquismo, mas nunca me passou pela cabeça que um dia eu fosse gostar de daddykink, no começo eu achei um pouco estranho na verdade é estranho mas depois que você começa não tem como parar você vicia, você sente necessidade de ter um daddy pra lhe satisfazer e lhe dar punições quando precisar. E eu estava necessitado no momento.




Eu tentava de qualquer forma me distrair, mas não estava dando muito certo. Fazia quase um mês que meu daddy não me procurava mais, sempre quando eu tentava ele dizia que estava cansado por causa do trabalho, eu não disse mas Jeon é dono de umas das empresas mais famosas de Seoul,  a gente tem se separado cada vez mais. Será que meu daddy achou outro(a) baby pra ele?



Claro!


Só pode ser isso!



Me levanto do sofá e desligo a televisão vou em direção ao meu quarto e do meu daddy, pego meu celular que estava em cima do criado-mudo e tento ligar para Jeon  eu sei que ele disse que não podia, mas eu não tô aguentando, estou me sentindo cada vez mais solitário nessa imensa casa. Depois de umas seis tentativas eu desisto. Desisto dessa porra! Não aguento mais! Eu o amo, mas se ele estiver com outra não vou aguentar!



Deixo meu celular no lugar de início e olho o horário no mesmo marcava 17:30 Jeon sempre chega às 16:00 ele estava atrasado! Eu mato esse cuzão, decido tomar um banho, se ele não chegar até eu sair do banho eu vou fazer minhas malas e voltar para minha casa!


{...}


Depois de um banho bem demorado saio do banheiro e vou em direção ao quarto só de toalha, eu tinha esperança que Jeon já estivesse em casa e logo pediria pra mim fazer uma massagem em si. Eu estava enganado, merda… Meu olhos se encheram de lágrimas, mesmo só de toalha ando por todos os cômodos daquela mansão chamando por Jeon é realmente ele não estava, ele deve estar se atracando com uma prostituta no meio da rua.



Com a decepção tomando conta do meu corpo volto para o quarto, ainda só de toalha pego a mala que a gente costumava guardar do closet, pego algumas peças de roupas e vou arrumando de qualquer jeito dentro da mala, as lágrimas que estavam nos meus olhos começaram a cair em cima das minhas roupas e estava cagando pra tudo, eu só queria meu daddy de volta!



— O que pensa que está fazendo Park Jimin? – eu congelei na hora, só de ouvir a voz dele de longe me dá arrepio. Me viro devagar e vejo Jeon com uma expressão de poucos amigos escorado na porta do quarto.



— E-eu s-só estava…


— NÃO GAGUEJE! VOCÊ SABE QUE EU ODEIO ISSO! FALA LOGO! ONDE VOCÊ IA QUE ESTAVA FAZENDO AS MALAS? – ele estava muito irritado, não vou mentir eu amo quando meu daddy grita comigo, mas dessa vez eu só conseguia sentir desespero.


— Eu estava indo embora Jeon – digo e vejo o moreno afrouxar a gravata e andar em minha direção.


— VOCÊ O QUE? – Jeon estava cada vez mais perto de mim, eu não conseguia sair do lugar — EU VOU CONTAR ATÉ TRÊS PARA VOCÊ ME EXPLICA O PORQUE DISSO… 1… 2…


— eu não aguento mais! Você não está me dando atenção, só sabe trabalhar, e me deixa sozinho dentro dessa merda de mansão… eu só não quero mais ficar sozinho… PORRA EU TE AMO E VOCÊ NEM AO MENOS NOTA ISSO JEON JUNGKOOK! VOCÊ ACHOU OUTRO OU PIOR VOCÊ ACHOU OUTRA PORQUE SE…



— CALADO! – Jeon estava na minha frente de olhos estavam num tom preto fosco, ele estava me dando medo. – você foi um baby muito mal, merece uma punição! – Jeon foi em direção a minha mala e tocou-a longe e logo depois voltou sua atenção para mim, que continuava no mesmo lugar. — ah Jimin você cometeu um grande erro. Eu tive um dia péssimo, e agora quem vai sofrer será você baby– ele me pegou no colo e me jogou em cima da cama sem nenhuma delicadeza.



Jeon estava em minha frente tirando sua roupas, depois de todo seu trabalho de tirar seu terno caro, Jeon subiu em cima de mim tomando meus lábios num beijo um tanto raivoso e claro que eu correspondi na mesma hora, uma de suas mãos foram para a minha cintura ainda coberta pela toalha, sua outra mão foi para os meus cabelos puxando meus fios ruivos com muita força fazendo eu arfar durante o beijo. Depois de um tempo o ar se fez necessário paramos o beijo Jeon encostou sua testa na minha apertando ainda mais minha cintura se é que isso é possível.



— você acha que eu te trocaria por qualquer um que aparecesse na minha frente? – eu não disse apenas tentei regularizar minha respiração — RESPONDA! – puxou meus cabelos fazendo eu soltar um grito de surpresa.


— sim…


— Faz tempo que você não é punido baby – depois de sua frase sinto um frio nas minhas partes baixas, olho para aquela região e percebo que Jeon tirou a toalha de mim deixando meu membro já ereto a mostra. — tão duro, tão meu, você vai pagar por desconfiar do seu daddy – sinto seu peso sobre mim sumir, olho em sua direção e avisto o moreno em pé de frente para a cama com uma baita de ereção no meio das pernas. — vem aqui ganhar leitinho baby – não espero ele falar de novo, vou engatinhando em sua direção parando bem em frente a sua ereção, seguro seu membro e começo uma masturbação com movimentos lentos — Jimin não faça eu perder mais minha paciência e fuder sua boca. ME CHUPA LOGO PORRA!


Após sua frase coloco apenas sua glande em minha boca dando uma sugada forte fazendo o moreno jogar a cabeça para trás e soltar um gemido alto me incentivando a continuar, sem mais enrolação coloco todo seu membro em minha boca fazendo encostar em minha garganta.




Jungkook


Ter seu membro sendo chupado por Park Jimin é realmente um sonho, eu estou furioso com meu baby, não pelo fato dele querer ir embora mas pelo fato que ele achou que eu pudesse trocar ele por qualquer outro ou outra, eu o amo! Nunca faria isso.



Sinto meu membro encostar em sua garganta e perco o resto de minha sanidade, levo minha mão até seu cabelo e começo a estocar sua boca como se eu estivesse estocando em sua entrada.



— isso vadia, chupa seu daddy, chupa direito se quiser leitinho baby! – digo e vejo ele estremecer perante minhas palavras, Jimin adora quando eu xingo ele dos piores nomes possíveis.



— ah baby sua boca é tão boa, você parece uma puta querendo leitinho… ah… isso Jimin… chupa mais vadia… continua me chupando sua puta gostosa… a-ahnw  – puxo mais seus cabelos sentindo meu ápice chegar, logo me afasto de sua boca não podia gozar sem antes de fuder aquela bundinha até meu pau doer. Dou um beijo em seu lábios sentindo meu próprio gosto.– de quatro baby! – digo e logo vejo o menor se virar para mim de quatro totalmente empinado pedindo para ser fodido.



Sem aviso prévio o penetro, recebendo um grito agudo de dor, eu estava sem paciência para esperar Jimin se acostumar, não espero nem um minuto e começo a estocar fundo e forte recebendo gemidos de dor e prazer. Os gemidos de dor não eram mais encontrados naquele quarto, apenas o prazer tudo o que eu e Jimin sentíamos. Prazer, puro prazer.




— ah… daddy me fode direito… ahnw… vai daddy fode sua putinha… – começo a estocar mais forte e fundo na sua entrada apertada.



— assim baby? – diminui a velocidade só para provoca-lo


— não d-da-ddy m-mais rápido… fode direito jungkook… me deixe sem a-an-dar… – volto com as estocadas rápidas e fundas, Jimin consegue me tirar do sério! Pego seu membro e começo a masturba-lo na mesma velocidade das estocadas.



— i-isso d-addy… ahw… mais! Eu quero mais…



— que putinha gulosa… eu vou te dar mais amor…  ah… você é tão apertado baby… eu amo fuder esse seu cuzinho… ah… – após as minhas palavras vejo Jimin estremecer ele havia gozado, mas eu ainda estava totalmente duro, saio de dentro dele e vou para sua frente, bato com meu membro em sua boca e vejo ele abrir a mesma, coloco meu membro com tudo em sua boca já encostando em sua garganta, jogo minha cabeça para trás por causa da maravilhosa sensação. Começo a estocar sua boca novamente. Não demora muito e eu gozo em sua boca, o menor engole todo meu líquido e logo cai na cama totalmente ofegante bom eu estava do mesmo jeito, me deito ao seu lado e trago seu corpo para mais perto do meu, Jimin se ajeita em meu peito já com a respiração mais calma.



— Jimin?


— hm…


— nunca mais desconfie de mim. Entendeu?


— sim daddy.



— eu te amo meu bolinho, eu não te troco por nada nesse mundo!


— eu também te amo biscoito!



E assim ficamos um abraçado no outro, até pegarmos no sono.





Notas Finais


Então foi isso, não sei se ficou do agrado de vocês, talvez eu faça uma continuação, mas só talvez...
Desculpem meus erros, sou nova nesse ramo. Então era só isso bjos da tia biscoito 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...