História Punishment - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Lu Han, Sehun
Tags Chanhun, Exo, Mamacumbafics, Menção Baeklu, One-shot, Pwp, Sebaek, Threesome
Exibições 546
Palavras 4.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Universo Alternativo, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HELLO PEOPLES 🌸, queria deixar registrado aqui que essa é minha primeira OS e meu primeiro lemon, então espero que não esteja tão ruim. Quero dedicar esse capítulo pras minhas ommas, Miyuki, Liza e a Frô que viram a história antes de todos ❤, pra Giulia Kaipeta que ficou das três da manhã até as cinco revisando o capítulo 💙 e pra todas as peoples maravilhosas da Mamacumba Squad ✨ que me acolheram tão bem. Te amo vocês♡♡.

Capítulo 1 - Capítulo único


 ChanYeol não podia acreditar que Sehun tinha mesmo dito aquilo durante uma live, tanto tempo de descrição quase foram pelo ralo quando o mais novo praticamente confessou seus sentimentos em relação ao castanho. Tudo por uma simples pergunta de uma fã "Qual é minha cor favorita de cabelo?".

O maior pensou que talvez devesse punir o maknae para este aprender a não falar coisas desse tipo em público, afinal era a intimidade deles e estritamente proibido os relacionamentos entre os k-idols da SM - a não ser os de fachada -, ainda mais por ser entre dois homens. O problema era, que tipo de punição Sehun merecia? O mais velho sorriu malicioso quando teve uma ideia que era perfeita para tal ocasião.

 ~X~

– Baekkie hyung, você vai me ajudar ou não? - diz ansioso. 

– Chan, me diz pra quê você vai querer essas coisas? E por que não vai você comprar? Pode muito bem ir sozinho. - diz disparando as perguntas por ainda estar confuso com o pedido inesperado do mais alto. - Aliás por que você precisa de uma reserva? Você tem o dormitório pra sei lá o quê, que você está planejando. 

– Eu já disse que é para uma surpresa pro Hunnie, hyung. E sobre ir comprar as coisas, eu acabaria ficando perdido, como você é mais experiente achei que pudesse me ajudar. - encarou o menor com um biquinho nos lábios e os olhos um pouco arregalados em expectativa. - Sobre o dormitório, nós iríamos incomodar os outros membros e eu não quero isso. 

– Experiente? Você tá me chamando de velho, garoto? Ah tanto faz, vou ajudar você sim, contanto que me conte seus planos depois. - disse bagunçando os cabelos do maior. 

– Muito obrigado hyung! - diz abraçando o menor. - Você é o melhor!

– Eu sei, agora me largue antes que o Lu aparece e interprete essa cena errado. Você sabe como ele é ciumento.        – Eu já estou aqui, a propósito se quiserem se pegar e gravar um vídeo estou aceitando. - o mais velho diz com a sobrancelha arqueada, assustando seus dongsaengs que não tinham reparado na sua presença. 

 ~X~

 – Sehun, você já está pronto? - diz pela terceira vez e recebe a mesma resposta das anteriores. 

– Eu já tô saindo ChanYeol, aquieta o ânus. 

– Se você não sair em 10 segundos não vai ter surpresa. 1…2…3…4…5… 

– Pronto já saí, pode nem se arrumar direito. - diz passando a mão pelos cabelos alinhados com perfeição. 

– Você está lindo. - diz passando a mão pela cintura do mais novo. Ele trajava uma calça jeans preta apertada com alguns rasgos nas coxas, uma blusa branca com as beiradas verde ciano, uma jaqueta de couro por cima da blusa e coturnos pretos. 

– Eu sei, eu sou lindo. - fala convencido. 

– Vamos antes que eu te agarre e não consigamos sair. - diz entregando uma máscara preta à Sehun. 

~X~ 

– Aqui é muito bonito Yeollie. - diz ao olhar a decoração do restaurante italiano: simples porém belo, com um ar que lembrava genuinamente a Itália. 

– Não é mesmo? Vem, reservei uma mesa afastada pra nós termos privacidade. - diz e segura a mão do mais novo o levando à uma mesa um pouco afastada das outras, aquela parte do local era menos iluminada que o resto, o que resultava em um ar romântico e aconchegante. 

– Vamos comer logo, quero minha surpresa. - Sehun diz acenando para o garçom trazer os cardápios. 

– Que apressadinha você, princesa. - o mais alto diz para provocar.           – Sempre daddy. - o mais novo diz, também provocante. Comeram em silêncio apenas trocando breves palavras, os pensamentos em outros lugares. Sehun pensava qual seria a tal surpresa e ChanYeol planejava a noite que teriam quando chegassem ao local escolhido. 

~X~ 

– Por que estamos aqui ChanYeol? - diz quando chegaram em frente à um hotel 5 estrelas. 

– Faz parte da surpresa Baby, se acalma, não é como se eu fosse fazer alguma coisa ruim com você. - o maior diz fazendo cara de inocente mesmo quando seus pensamentos eram completamente impuros. - Agora vamos entrar, cuidado pra não notarem você Baby, o que eu acho meio impossível com você lindo desse jeito e essa calça marcando suas coxas. - dá uma piscadela e segue para o hall do hotel, deixando para trás um Sehun completamente corado por conta de suas palavras. 

O Oh achava incrível como o namorado conseguia mudar da água para o vinho em instantes, uma hora sendo uma criança que comeu fermento de bolo e cresceu muito e noutra sendo um adulto extremamente sedutor e totalmente ciente dos efeitos que causava em todos ao seu redor. 

Entrou no hotel e viu ChanYeol falando com a recepcionista, pegando um cartão e seguindo para o elevador. Seguiu os passos dele e foi até a recepção, encontrando a mulher que lhe entregou um cartão e uma chave somente lhe dizendo o andar do quarto: a suíte presidencial, no último andar. ChanYeol sabe mesmo como fazer uma surpresa, pensou o menor logo se dirigindo ao elevador para encontrar o namorado. Já dentro do elevador viu que não tinha o botão da cobertura, só um lugar para passar o cartão que tinha em mãos. Enquanto subia até a suíte continuou divagando sobre qual seria a surpresa, teria esquecido alguma data importante? Sabia como ChanYeol costumava ficar ainda mais romântico - se é que isso era possível - nessas datas. Decidiu então somente aguardar e descobrir o que lhe esperava. 

~X~

– Channie? Por que estamos aqui mesmo? - diz após entrar na suíte e deixar as chaves em uma pequena mesa que achou ali. Reparou em como a decoração era bonita, tudo em tons de roxo, dourado e preto, um tanto quanto sombrio mas muito belo. 

– A sua surpresa vai acontecer aqui, Baby. - diz abraçando o mais baixo por trás, apoiando a cabeça no ombro direito do mesmo. – Você sabe que quase entregou que estamos juntos naquela live não é? Sei que as vezes as palavras são difíceis de controlar, mas quase fomos pegos Hunnie. - diz com voz baixa perto da orelha do mais novo fazendo o mesmo se arrepiar. 

– M-Me desculpe Chan, você sabe como é difícil pra mim ter que nos esconder desse jeito. - o menor diz trêmulo, com certo receio e muita curiosidade sobre o que iria acontecer. 

– Você foi um garoto muito mau Sehunnie, não posso deixar que um deslize como aquele aconteça novamente. - sussurra rouco perto da orelha do mais novo e logo em seguida a contorna com sua língua quente. 

– M-Mas Channie, eu não fiz de propósito, s-só disse o que sentia. Quando eu vi já havia dito o que não devia. - diz estremecendo novamente quando a língua ávida do mais alto começa a brincar com o lóbulo de sua orelha. 

– Você continua tentando se defender, mas sabe o que os maus garotos merecem Sehunnie? Eles merecem que alguém os puna, e hoje eu irei punir você. - sussurra e se afasta de Sehun, e quando o mesmo se vira para ver onde o mais velho está é surpreendido com uma venda negra cobrindo seus olhos. 

– C-Channie? O que é isso? Por que você me vendou? - diz assustado.

– Isso é parte da punição, você não vai poder ver a nada até quando eu quiser. - diz e logo o mais novo sente as mãos grandes adentrando sua camisa, lhe apertando a cintura, deixando sua pele arrepiada.

– O que você vai fazer comigo?

– Espere e você vai descobrir. De repente ChanYeol tira a camisa de Sehun com brutalidade, coloca suas mãos para a frente e as amarra com um lenço de seda negra.

– Ah Sehun, você não sabe como ver você desse jeito está me deixando, todo indefeso, à mercê da minha vontade. E você sabe qual é a minha vontade?

– Q-qual é a sua vontade Chan?

– A minha vontade agora Sehun é colocar você de quatro e te foder ao ponto de você não conseguir sentar direito amanhã. Mas por enquanto você vai ficar sentado na cama quietinho.

ChanYeol o sentou na cama com as mãos ainda amarradas, o mais novo ouviu seus passos se distanciando e em seguida alguns sussurros que não conseguiu identificar, de repente uma música lenta e baixa começa a tocar e sente duas mãos que parecem estar envoltas em veludo o tocarem. Elas acariciavam seu tronco nu e ele ouve um sussurro perto de sua orelha. 

– Não quero que contenha seus gemidos, certo? Quero desfrutar deles. - dá um beijo no pescoço do mais novo Ele se afasta por um tempo e volta novamente, passa a língua no lábio inferior de Sehun dando leves mordidas enquanto continua com as carícias em suas costas e abdômen, o mais novo sente a mão direita dele deslizando até a sua calça para então começar à desabotoa-la, passando a mão por cima de seu membro recém-desperto. Começa uma massagem lenta no membro por cima da cueca, arrancando suspiros do mais novo. Suas mãos pareciam diferentes, mas ainda familiares, esse pensamento não ocupou os pensamentos do Oh por muito tempo, pois ele retirou sua cueca junto com a calça, fazendo o maknae gemer aliviado por ter a ereção livre. 

Logo Baekhyun começa a dar breves selares no membro de Sehun, em seguida começa a chupar a glande fazendo o mais novo delirar, ele não poupava gemidos porque queria agradar ChanYeol, que disse querer ouvir. Ver seu namorado nas mãos do seu hyung era uma visão extremamente excitante para o mais alto, que tinha na mão esquerda uma filmadora gravando tudo, guardaria esse dia se Sehun permitisse. O maior encontrava-se somente de cueca sentado em uma poltrona perto da cama, tendo a visão exclusiva de BaekHyun de quatro na frente de Sehun chupando o membro do mais novo com maestria, apalpando as coxas fartas do mais novo e sempre dando breves olhadas pervertidas à ChanYeol, este quando viu o mais velho pegando um pote de lubrificante com a mão esquerda - já que a direita estava ocupada brincando com os mamilos do maknae - logo se aproximou da cama, deixando a filmadora na poltrona para gravar tudo que viria a seguir. Ajudou seu hyung a tirar as luvas de veludo, abriu o pote de lubrificante e o ofereceu para BaekHyun, que tirou de lá uma boa quantidade com seus dedos. O menor se afastou de Sehun, e ChanYeol aproveitou isso para levar o mais novo pra perto da cabeceira - este se encontrava no meio da cama -, o colocar de quatro e amarrar sua mãos na cabeceira ainda com o lenço de seda. 

Sehun logo sentiu algo úmido na sua entrada, não parecia com lubrificante pensou o mais novo, e só foi saber o que era quando o músculo molhado adentrou sua cavidade apertada lhe fazendo gemer arrastado e empurrar o quadril contra o rosto do mais velho, estava recebendo um beijo grego. ChanYeol se encontrava na ponta da cama, se masturbando com a ajuda do lubrificante, tentava conter os gemidos para o mais novo não perceber que tinha mais alguém ali, reparava em todos os movimentos de seu hyung e seu namorado, adorava a forma como Sehun se contorcia na frente de BaekHyun e empurrava seu quadril contra o rosto do mais velho, querendo mais daquele contato prazeroso. Era totalmente enlouquecedor. O mais velho se afastou de Sehun que deixou escapar um gemido frustrado pelo contato interrompido, e levou o indicador até a entrada do mesmo, a contornando para provocar, até que sem aviso penetrou dois dedos de uma vez no mais novo, que gemeu manhoso rebolando nos dedos, não havia sentido dor, somente prazer. ChanYeol se levantou e caminhou até uma bolsa preta largada em um dos cantos do quarto e de lá tirou uma mordaça, com tiras pretas para circular a cabeça e uma bola vermelha com vários furos para a boca. Se aproximou da cama e fez um gesto para BaekHyun parar e se afastar um pouco, parou do lado do mais novo e fez uma carícia em suas costas.

– Baby, eu vou colocar uma mordaça em você, certo? Tente controlar seus gemidos, não quero que os ouçam nos outros andares porque eles pertencem somente à mim. - diz esperando o mais novo concordar, e quando recebe a permissão começa colocando a bola de borracha na boca do outro e afivelando as tiras atrás da cabeça do castanho, tendo o cuidado de não machucar ou apertar demais. Acenou para BaekHyun continuar e voltou a se sentar na ponta da cama, o mais velho voltou para trás de Sehun e penetrou novamente dois dedos, recebendo em seguida os gemidos abafados e ele rebolando em seus dedos. Quando viu que ele já estava acostumado adicionou mais dois dedos, masturbando o membro do mais novo para este esquecer da dor. O maior se levantou novamente e caminhou até a bolsa, de lá retirou um vibrador metálico, liso e ligeiramente maior na base. Caminhou até a cama e entregou o vibrador ao mais velho - que teve de retirar os dedos do maknae -, como Sehun já estava se acostumando ao dedos dele, BaekHyun somente encaixou o vibrador na entrada do mais novo e o penetrou devagar pelo fato do objeto ser mais largo que os seus dedos. O mais novo sentiu um pequeno incômodo por ter o dildo dentro de si, doía um pouco, não ia negar, mas aquela dor parecia ter feito seu lado masoquista despertar. Estava desesperado pelo lado selvagem de ChanYeol também, aos poucos foi sentindo o objeto sendo movido dentro de si, era muito bom. O fazia querer mais contato ainda, queria a pele nua e quente de ChanYeol na sua, tapas e mordidas, queria o lado bruto do namorado que não se importava se estava machucando ou não o maknae, somente se o fodia, queria aquele calor que só o mais alto lhe proporcionava. Os pensamentos sumiram rapidamente quando sentiu sua próstata ser acertada em cheio pelo dildo, deu um grito agudo pela surpresa que foi abafado pela mordaça, aquilo era torturante, agora que o mais velho sabia onde estava a próstata procurava a acertar sempre que investia novamente enquanto continuava com a masturbação frenética no membro do mais novo. Continuou com até que percebeu os gemidos ficando mais agudos e arrastados, e então o mais novo gozou demoradamente nas mãos ávidas de Baekhyun que continuava a lhe masturbar para prolongar o prazer.

– Ah Hunnie, eu achei que você aguentaria mais. - o maknae ouviu ChanYeol pronunciar com um tom falso de decepção, estranhou um pouco a voz do mais alto estar distante, mas logo descartou o pensamento. Sehun apenas lhe respondeu com resmungos por conta da mordaça. ChanYeol se aproximou do mais novo e Baekhyun se afastou. 

– Baby, espere um pouco por mim está bem? Se recupere um pouco para o que vem a seguir. Eu não vou demorar muito. - o mais novo apenas acenou antes de sentir ChanYeol lhe soltando os pulsos para que ficasse mais confortável.

– Já volto. - deu um breve selar nos lábios no maknae. ChanYeol se afastou do maknae e Baekhyun lhe seguiu, foram até o outro quarto da suíte e Baekhyun se trocou ali, LuHan estava no cômodo esperando o namorado. O hyung só pode fazer aquilo com Sehun com a promessa de que LuHan visse a parte do vídeo em que Baek aparecia, sem contar nos diversos favores que ChanYeol iria dever para os seus hyungs. Ah, mas para ChanYeol tudo valia a pena para conseguir cumprir a surpresa arquitetada para o namorado. Assim que Baekhyun terminou de se arrumar - colocar a calça foi extremamente incômodo por conta da ereção do mais velho - ele deu um beijo na bochecha de ChanYeol e se dirigiu para a saída da suíte com LuHan no seu encalço. O mais alto recebeu uma breve olhada de seu hyung mais velho, como se fosse uma confirmação que ChanYeol não havia feito nada com Baekhyun.

– Você não tem vergonha de estar nu na nossa frente? - LuHan perguntou arqueando a sobrancelha esquerda.

– Nós já brincamos tanto hyung. Eu, você e o Baekkie hyung, por que eu teria vergonha? - o maior diz fingindo um tom inocente enquanto tinha um biquinho nos lábios. O mais velho não disse nada, apenas lhe lançou um sorriso de lado e continuou na direção da saída. ChanYeol esperou que eles saíssem e trancou a porta com as "suas" chaves que estavam em uma mesa qualquer, em seguida caminhou de volta ao quarto onde Sehun estava. Este se encontrava entre a realidade e o mundo dos sonhos, completamente mole em cima da cama, implorando por pelo menos duas horas de sono. ChanYeol não podia deixar isso acontecer, foi até o menor e massageou seu membro para que este despertasse. Sehun começou a gemer, parecia que ainda estava sonhando, e ChanYeol continuou a massagem prazerosa, se sentando na cama e abaixando se na direção do membro alheio, deu um pequeno selar na glande do mesmo, seguido de uma lambida. Sehun se sobressaltou na cama, agora completamente desperto, ChanYeol parou de massagear o pênis do menor e se virou para ele. 

– Você não achou que já tinha acabado não é Sehunnie? Aquela era a parte boa da surpresa, agora vem o seu castigo. De quatro, agora. - Sehun, que estava ainda meio mole pelo orgasmo recente, se colocou de quatro rapidamente esperando que suas pernas não ficassem fracas e o derrubassem. O que quase aconteceu, mas ChanYeol segurou a cintura do mais novo para ajudar no equilíbrio do mesmo.

– Eu já lhe disse não é Sehun? Você vai ser castigado, mas eu decidi que não quero que você sofra tanto, decidi ser piedoso com você. - o castanho diz em tom irônico enquanto passa as mãos pelas nádegas desnudas do mais novo, dando leves apertões e tapas, só pelo prazer que ver o namorado se contorcendo de vontade.

– Sua punição são só dezesseis tapas Sehunnie, oito de cada lado pra você aprender a ser um bom menino. O mais novo apenas soltou alguns resmungos por ainda estar vendado e amordaçado. ChanYeol se posicionou atrás de Sehun, como se fosse o penetrar. Ficando a uma boa distância para poder dar os tapas, então levou as mãos até a parte de trás da cabeça do maknae e desafivelou as tiras, fazendo com que a bola vermelha caísse na frente do mesmo, com saliva escorrendo pelos furos e pelos cantos da boca do maknae, afinal era essa a intenção da mordaça.

– Agora, Baby, você não precisa se controlar, pode gemer e gritar se quiser. Acho que os outros hóspedes irão deleitar-se com os seus belos gemidos. - falar divertido. – Quero que conte Sehun. - disse com a voz assumindo um tom sério. Levantou a mão e então desferiu um tapa sobre a nádega direita, ouvindo um grito agudo em seguida. E só isso, Sehun não havia contado.

– Hunnie, não estou ouvindo você contar. - cantarola no ouvido no mais novo depois de se inclinar por cima dele. – Quando você não contar vamos começar do zero. - levantou a mão novamente e desferiu outro tapa no mesmo lugar do anterior. Outro grito. Até que um Sehun trêmulo e bastante excitado fala.

– U-um. - começa a contar os tapas. Outro tapa, dessa vez na nádega esquerda. Sehun empinou a bunda como se necessitasse daquilo para viver agora. – D-Dois.

– Olha só pra você Sehun, três tapas e você já está se soltando. Eu achei que você fosse um Baby inocente. - diz fazendo um falso biquinho, lamentando o menor não ver seu rosto por causa da venda em seus olhos.

– Por que você não continua o castigo? - Sehun diz necessitado do contato.

– Já disse uma vez e agora repito, você é apressada Baby. - disse e quando Sehun abriu a boca pra retrucar o maior dá mais um tapa nas nádegas que antes eram alvas e agora possuíam a coloração avermelhada. As marcas das mãos de ChanYeol pareciam impressas na carne do mais novo. Era agradável para ChanYeol pensar nisso, como se estivesse deliberadamente dizendo que o menor lhe pertencia. O mais alto continuou desferindo os tapas, admirando suas marcas e apreciando os gemidos de Sehun. Estava incrivelmente duro, não sabia se aguentaria aquela tortura, era pra ser um castigo para o maknae mas ChanYeol também sofria. Até que deu o último tapa nas nádegas do mais novo

– D-dezesseis. - o menor diz trêmulo.

– Por que você recebeu esse castigo Sehun? - o maior diz com a voz séria.

– Porque eu fui um mau garoto. - Sehun sussurra ainda trêmulo.

– E o que os maus garotos merecem Sehun? - ChanYeol diz e leva as mãos até o laço da venda e o desata.

– Eles merecem ser punidos. - diz com a voz mais firme.

– E você já foi punido Baby, agora eu vou foder você como eu quis desde que vi você com aquela calça apertada marcando suas coxas e essa bunda maravilhosa.

Sem deixar espaço para discussão ChanYeol se aproximou mais de Sehun que ainda estava de quatro e sem aviso nenhum o penetrou, recebendo um grito do mais novo. Se mexeu um pouco procurando a próstata do mesmo e quando achou começou a investir contra ela. Os gemidos de Sehun eram altos, quase gritos, ChanYeol soltava alguns grunhidos de prazer por estar sendo comprimido fortemente pela entrada do mais novo. Sehun era tão apertado e quente, e quando o maior acertava sua próstata ele se comprimia ainda mais deixando ChanYeol quase impossibilitado de se mover. O som dos corpos se chocando um contra o outro podia ser ouvido por todo o cômodo, misturado com a música lenta que ainda estava ligada, como uma canção extremamente erótica. ChanYeol dava mordidas e chupava o pescoço alvo do maknae, deixando várias marcas. Sehun não gemia mais, gritava, gritava para pedir que ChanYeol fosse mais rápido, mais forte e mais fundo, e os pedidos eram prontamente atendidos pelo maior. ChanYeol que apertava a cintura do menor, levou a mão direita até o rosto do mesmo e o virou para si, aproximou os rostos e colocou a língua pra fora. Passou ela no lábio superior de Sehun e em seguida no lábio inferior, sentindo o gosto doce do maknae, para em seguida lhe dar um beijo profundo.

– Chan, e-eu... quero... cavalgar em você. - a fala sendo interrompida pelos gemidos e gritos que as estocadas causavam. Sem falar nada ChanYeol saiu de dentro do mais novo o afastando um pouco e se deitando no centro da cama, com as costas apoiadas na cabeceira, Sehun engatinhou até o colo do mais alto para em seguida segurar o membro dele e posicionar na sua entrada, se abaixando completamente sobre ele. Começou a cavalgar devagar, querendo provocar o maior, mas quando viu já estava praticamente quicando no colo do mais velho. Aquilo era bom, gostava de como ChanYeol deixava a cabeça pender para trás, a fazendo ficar apoiada na cabeceira, gostava também de como ele abria a boca como se fosse gemer, mas não soltava nenhum som, como se fossem gemidos mudos. Amava tudo em ChanYeol, o lado inocente e o lado sensual. Foi com esse pensamento que se inclinou para capturar os lábios do namorado, passando os braços por detrás do pescoço do mesmo, o maior então segurou com força a cintura do Oh, o ajudando com os movimentos. ChanYeol teve a certeza de que ficaria a marca de suas mãos na cintura do maknae.

– C-Chan, eu não vou aguentar muito tempo assim. - disse e o maior percebeu lágrimas de prazer se formando nos olhos do mais novo, passou o polegar ali para limpar elas.

– Não precisa esperar Baby. Quero que goze pra mim, agora. - sussurrou no ouvido do castanho. Este gemeu o nome do namorado enquanto gozava demoradamente, contraindo sua entrada de uma forma que depois de mais algumas poucas estocadas, ChanYeol se desfez dentro do mais novo. O mais velho se retirou de dentro do maknae e se deitou na cama com Sehun em seu peito, parecia já ter dormido. Pegou um pequeno controle que se encontrava em cima do criado-mudo e apertou um botão, quando teve certeza que a filmadora estava desligada deixou o controle no mesmo lugar e abraçou Sehun, sentindo o mundo dos sonhos enevoar sua mente. 

~X~

– Você nos filmou? - Sehun disse incrédulo, não acreditava que o namorado tinha os filmado transando, ainda mais por serem idols e ter o perigo de aquilo vazar.

– Calma amor, vou mostrar um pedaço do vídeo pra você, para que então se decida do que fazer. - disse e virou a tela da filmadora para si. Na tela viu sua imagem amarrado e vendado na cama, e então viu... BaekHyun, no meio de suas pernas com luvas de veludo lhe fazendo um oral.

– É-é o B-Baek hyung. - disse assustado.

– O hyung concordou em me ajudar com o seu castigo e o Lu também. - disse preocupado com a reação do namorado.

– Não fique assim Hunnie, você já ficou com eles dois.

– Eu não entendo como o Lu-hyung deixou, não me importa se era o Baek ou se você nos filmou.

– Bom, sabe a parte de filmar? O Lu deixou com a condição que ele visse a gravação. - disse e levou o polegar à boca, mordiscando a ponta.

– Você vai mostrar pra ele? - perguntou passando a mão pelos cabelos.

– Só se você deixar Baby. - disse com o polegar ainda na boca.

– Pode mostrar, eu quero ver também. Mas depois disso você vai apagar, ouviu bem? - diz apontando o indicador no rosto do namorado.

– Sim, senhor. - diz batendo continência. Sehun somente riu do jeito infantil que o namorado às vezes tinha.

– Quem sabe não repetimos a dose Channie? Só que dessa vez nós quatro. - diz dando uma piscadela provocante, em seguida saindo do cômodo deixando para trás um ChanYeol boquiaberto com a ousadia do namorado.   


Notas Finais


~gemido grupal~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...