História Punishment - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinatos, Avareza, Gula, Inveja, Investigação, Investigação Policial, Ira, Luxuria, Orgulho, Os Sete Pecados Capitais, Pecados, Policial, Preguiça
Exibições 6
Palavras 680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Mutilação, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Vamos com calma a história, ok?
Hoje será um breve ponto de vista do assassino!
Curtam, comentem e me incentivem maaais!!

E obrigada pelos favoritos meus amores <3

@TiaPurpurinada
@LoverGirls
@ThetheuVi
@BubaRocha
@RaayLolo

E pelos comentáros:

@ThetheuVi
@RaayLolo

---------

Vocês são demais!!

Capítulo 2 - Was killer motive for such an act?


 

Point Of View - ....................... - Três dias antes do assassinato.

 

A ruas estavam calmas, o que mais se notava eram as flores e folhas de várias cores enfeitavam as largas ruas de Londres. O frio tomava conta do lugar, tinha muitas nuvens mas era possível ver um pequeno raio de sol que aparecia entre elas. Nem o meu sobretudo preto conseguia conter a corrente fria que batera contra meus braços. 
Sabe, as vezes andar é bom para a vida, respirar o bom ar. 

Quanto mais me aproximava da esquina, aos poucos escutava burburinhos e barulhos de fotos, virando no meu destino várias pessoas estavam aglomeradas, não conseguia ver quem atraia toda a atenção, mas já podia imaginar. Quando uma mulher ruiva saiu do meio dos fãs com um ar de superioridade. 

- Dá licença! Não é porque vocês não tem nada para fazer que também não tenho. - ela saia batendo a bolsa em todos que ousavam aparecer em seu caminho - Sai da minha frente!
Claro que seria ela, veio em minha direção, parou e levantou a sobrancelha.

- Você não me escutou? S.A.I.A D.A M.I.N.H.A F.R.E.N.T.E.

- Por que você não passa por cima, então?

Ela riu com sarcasmo e simplesmente falou - Eu sempre passo. Ser melhor, da nisso. - Me empurrou para o lado e continuou seu caminho.

As vezes acho esse trabalho bem exaustivo. Odeio gente orgulhosa. 

 

Point Of View - ........... - Dois dias antes do assassinato

 

- Senhor Kinsley, vou levá-lo até sua mesa. - ela me guiou até uma em um canto, pedi um lugar mais escuro pois estava morrendo de dor de cabeça. Mas ela logo passou quando ouvi - Olá, Senhorita Parker, espere só um minutinho, já vou atende-la. Fique a vontade, Senhor.

A atendente foi com o Martini da ruiva. Sim, ela desde sempre tomou isso. Ouvi de longe um " Mais alguma coisa? " mais foi dispensada com um gesto grosseiro com a mão. Seu celular toca.

- Judy! Não, não! Sim ele vai vir, pelo menos falei com ele antes de entrar. - deu uma parada para ouvir sua amiga do peito - Claro, por que não iria querer? Amanhã? Pode ser, espera.. Não vai dar, tenho ensaio. Não, depois eu também não posso, sim eu tenho uma consulta. Ok, sábado então! Beijos! - desligou. 

- Desculpinha, Judy. Porém não poderei encontrar com você quinta, tenho um compromisso comigo mesma, mas não vou falar meus truques para ficar linda. - mandou um beijinho para o celular e sorriu. 
Ela discou outro número e logo falou.

- Minhas coisas já estão separadas? Preciso disso pra quinta. - falou olhando para as unhas bem feitas - Ainda não? Como assim? Eu acho bom estar até amanhã as 14h em ponto! - desligou a chamada, e possivelmente nem deu tempo da pessoa responder - Inútel.
Nossa, a cada dia ela me surpreende mais.

 

Point Of View - ..........- Um dia antes do assassinato.


 

Ela saiu rapidamente do carro e entrou em uma farmácia que manipula remédios, pomadas, cremes, loções, essas coisas. Depois de uns dois minutos, ela saiu carregada de sacolas. E sua expressão não é uma das melhores, para variar ela deve ter se desentendido com o atendente... O que eu estou falando? Ela obviamente brigou com ele.
Entrou no carro e deu partida no mesmo, e é claro, eu a segui e vi que ela foi para o estúdio mesmo, então isso não era mentira, muito bem menina. Pelo menos tem que ter uma verdade na história toda.


Point Of View - ......... - No dia do assassinato.

 

Sabe o que mais se precisa em uma trabalho desses? Paciência. Sorte que eu tenho, pelo que percebi, hoje ela não saiu de casa mesmo, já está escurecendo e chegou a minha hora. Como andei percebendo, ela sempre deixa a janela dos fundos entre aberta, então fui silenciosamente e com cuidado até lá e entrei. Como esperado, sua casa é enorme, até parece que a casa de uma pessoa, rica, orgulhosa e fútil seria diferente.

Bom, está na hora.


Notas Finais


Qualquer erro me desculpem.
Beijoooos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...