História Pure love, deep sins - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara
Tags Inosaku, Naruhina, Saiino, Sakuino, Sasusaku, Shoujo-ai, Sobrenatural, Yuri
Exibições 64
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá! Enfim mais um capítulo! eu amei muito escrever esse, espero que gostem de ler. Boa leitura!

Capítulo 3 - Dias nublados, olhos azuis


Fanfic / Fanfiction Pure love, deep sins - Capítulo 3 - Dias nublados, olhos azuis

Pure love, deep sins

 

Cap. 3 – Dias nublados, olhos azuis

 

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

 

Sakura POV’s on

 

 Eu andava lentamente em direção ao colégio, como sempre, quando parei ao notar Uchiha Sasuke parado em frente á uma pequena loja de discos, engoli em seco me lembrando da carta – que por algum motivo eu não havia entregado a ele. – Pensei em entregar a carta, aproveitando que ele estava sozinho.

 Andei lentamente me aproximando da lojinha, quando parei ao ver Naruto sair desta com cds novos na mão, conversando animadamente com Sasuke. Suspirei irritada.

Só podia ser o Naruto mesmo.

Segui o caminho, os observando ao longe. Não parecia que ia ter outra oportunidade como aquela tão cedo, de qualquer forma. Ainda estava cedo para ir para o colégio, então aproveitei a deixa para parar na praça mais próxima, me sentando rapidamente no banco vazio.

Suspirei encarando a carta dentro da mochila. Quem dera eu tivesse mais coragem. Já havia tentado apenas deixar um bilhete na mochila dele marcando um encontro depois da aula, mas não tinha tido coragem suficiente para aparecer lá.

Eu sou uma idiota...

- Boa aula, volte até de noite, temos trabalho á fazer. –ouvi a voz do senhor Yamanaka e procurei de onde vinha, encontrando duas silhuetas no topo da escadaria que dava para o templo, do outro lado da rua.

 

Como é possível eu não ter notado que estava nessa rua? Ando distraída demais... E agora? Ino vai me ver. Por que estou tão nervosa?  

Droga! Ela me viu!

Escondia a carta novamente fechando o zíper.

Ino descia as escadas acenando para mim com um sorriso leve no rosto, não pude evitar, retribui o sorriso me levantando e andando até o outro lado da rua, esperando- a no início da escada. Seu uniforme parecia impecável, lhe caia perfeitamente bem... Os cabelos estavam longos, muito longos. Pareciam sedosos. Os fios loiros tremeluziram com a brisa de ar fria que veio em nossa direção. Seus olhos azuis pareciam brilhar nas sombras das árvores que ficavam em volta de toda a escada. Engoli em seco, ela estava se aproximando... Mais alguns passos... E parou, dois degraus antes de descer.

- Bom dia! –ela sorriu. – Que cara é essa? –ela riu se abaixando um pouco, seu rosto na mesma altura do meu, ela sorriu.

 Tão perto. Desviei o olhar, ela riu e desceu o restante das escadas andando ao meu lado. Caminhávamos em silêncio, ela parecia admirar Konoha, mesmo que eu não notasse motivo para isso. Esse lugar não havia mudado nada.

 

- Ne... Sakura? –a voz melodiosa soou baixa, quase em um sussurro. – Esta acordada? – perguntou.

- Sim. –a de cabelos rosa virou-se na cama, encarando a outra.

- Está ouvindo? –perguntou a loira.

- Ouvindo o que? –perguntou curiosa, procurando algo naquele silêncio noturno.

- Está chovendo. –falou a menina, fechando seus olhos azuis.

- Sim... –sorriu Sakura. – E dai? –provocou.

- Me dá sono. –sorriu Ino, mantendo seus olhos fechados.

- O que não te dá sono?- Perguntou, analisando minunciosamente o rosto delicado inerte, tão perto.

Não entendia por que seu coração batia tão forte, mas quem se importava? Era bom, não é?

- Cale-se, testuda. – Disse Ino, rindo baixo.

 

Olhei para o céu, nublado, sorri. Realmente, nada estava diferente em Konoha.

 

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

 Narrador POV’s on

 O último sinal havia soado, alto e claro, fazendo os alunos se despedirem e seguirem seus caminhos, àqueles que iam para casa, livres de outros afazeres, eram os azarados de pegar aquela chuva torrencial que caía do lado de fora do colégio.

- Não vai para casa? –Hanat perguntou observando a Haruno seguir para o lado oposto do corredor.

- Não, desculpe, me juntei á um clube. –sorriu Sakura.

- Que legal, qual? –perguntou a Hyuuga, animada.

- Jardinagem, com a Ino. –falou Sakura.

- Mas... Você não tinha dito algo sobre se juntar ao clube de basquete para ficar no mesmo clube que o Sasuke... Como assistente? – Perguntou confusa.

Os olhos verde-água se arregalaram.

Havia se esquecido novamente de Sasuke. Como podia ter deixado algo tão importante lhe escapar? Aqueles malditos olhos azuis lhe encarando enquanto lhe pedia ajuda... Por que não recusara? Agora não poderia mais entrar no clube de basquete. Suas chances, mais uma vez, escorriam entre os dedos.

- Você está bem mesmo? – Hinata riu.

- Claro! Foi só... Eu apenas desisti do clube, não era para mim. –disse Sakura.

Ino era uma paixão de criança, não podia continuar influenciando sua vida daquele jeito, Sakura precisava dar um jeito naquela situação. – Era o que pensava, até por os pés na estufa do clube de jardinagem.

O avental amarrado acima do uniforme, os cabelos longos presos em um rabo-de-cavalo, as mãos seguravam o regador, que movia levemente, regando as flores, quase murchas. A parca luz daquele dia nublado, que entrava pelo vidro, iluminava perfeitamente aquele sorriso leve nos lábios da loira enquanto ela se empenhava em trazer beleza novamente àquelas flores.

O coração bateu rapidamente, não conseguia desviar os olhos... Aquele cenário caia tão perfeitamente para Ino, que lembrava uma pintura que podia ser imortalizada no tempo. Suspirou derrotada, deixando o sorriso tomar sua face. Era óbvio que ainda amava Yamanaka Ino.

Os olhos azuis pararam em si e a garota largou o regador e desamarrou o avental, se aproximando de Sakura.

- Desculpe Sakura, parece que fomos enganadas. –Ino riu.

- Como assim? – perguntou Sakura olhando a estufa cuidadosamente.

As flores, grande maioria tão secas que dava dó, as sobreviventes pareciam desesperadas pela luz e água do regador. Os corredores baixos de terra e plantas não deixavam dúvidas: Alguém não estava nem tentando manter aquelas flores vivas.

- Bem, parece que o clube tem quatro membros agora, mas eles não apareceram... Então eu fui á sala dos professores saber mais sobre o clube, e descobri que a presidente do grupo, Konan, do terceiro ano, só usa o espaço para praticar origami, ela entrou por que não existia um clube para isso. O outro membro, Sai, é do segundo ano, e só aparece ás vezes, cuida das plantas, desenha e depois vei embora. –riu Ino.

- Basicamente... eles estão cagando para o clube? –riu Sakura.

- É. –disse Ino.

Perfeito. Agora estava sozinha com a loira todas as tardes, sem a mínima noção do que fazer, ou do que dizer... Além do fato de que sua presença desajeitada era um perigo ás plantas, aquelas pobrezinhas imóveis não tinham defesa contra o desastre Haruno.

De fato, não sabia o que era mais difícil, manter as flores vivas, ou salvar sua antiga amizade com a Yamanaka. Para a sorte de Sakura, ela gostava de desafios.

Sobre Sasuke? Provavelmente nem lembrava dele. O que podia fazer? Ino estava de volta... E seja bom ou ruim – Seu sentimento também havia voltado, com toda a força, alimentado pela saudade e anseios adolescentes... A questão era: Como dizer isso á ela?

Tinha outro desafio em mãos. Quem sabe as flores não ajudassem um pouco?

 


Notas Finais


Vejo vocês no próximo! comentem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...