História Pure Poison - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Troian Bellisario
Personagens Justin Bieber, Troian Bellisario
Tags Justin Bieber, Romance, Troian Belissario
Visualizações 143
Palavras 1.627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura, desculpem qualquer erro e... NOS ENCONTRAMOS NAS NOTAS FINAIS!!

Capítulo 12 - Paparazzi


Fanfic / Fanfiction Pure Poison - Capítulo 12 - Paparazzi

Abro meus olhos e a primeira visão que tenho é de Justin ao meu lado, sua respiração regulada, o cabelo caindo no rosto, sua mão está na minha cintura me envolvendo enquanto sinto sua respiração quente no meu rosto, sorrio, não sei como explicar essa sensação, eu consegui, consegui ser tocada sem que eu recuasse. Ele abre os olhos como se sentisse que eu o observo e sorri para mim

-Bom dia –Passo minha mão acariciando seu rosto

Um telefone toca ao lado do criado-mudo, Justin levanta rapidamente e o atende, faz um gesto com a mão para que eu espere e caminha para o corredor.  Me levanto da cama e começo a vestir minhas roupas, caminho até a cozinha e começo a preparar um café, sento na mesa de jantar e o beberico calmamente, minha mente voltada para a noite anterior. Depois de algum tempo eu caminho para a sacada e olho para a vista, o vento bate em meu cabelo o jogando para trás, o tempo está nublado e faz frio. Se passa algum tempo até que Justin apareça, ele continua com a mesma roupa de ontem

-Tive que resolver algumas coisas de trabalho –Ele ri pelo nariz

-Tudo bem –Concordo com a cabeça enquanto volto a observar a vista, minhas mãos em torno do corpo em uma tentativa falha de afastar o frio. Ouço os passos de Justin atrás de mim, ele se senta ao meu lado e me abraça, beija o topo da minha cabeça e ficamos ali por um bom tempo.

Meu telefone toca em algum lugar distante e eu me desprendo do abraço de Justin, ando apressada pelo corredor e o encontro na sala, no visor aparece o número de Nicole.

-Oi? –Atendo

-HANNAH! VOCÊ VIU O QUE ANDA CIRCULANDO NA INTERNET? –Nicole grita me deixando quase surda, afasto o telefone da orelha e o coloco no viva-voz

-O que foi Nicole? –Digo

-Vazaram fotos suas e de Justin –Nicole diz e eu quase caio para trás. Olho para porta da sala onde Justin está, estou tão extasiada que não consigo dizer nada.

 

Ando de um lado para o outro e passo a mão pelos cabelos

-O que vamos fazer? –Praticamente grito para Justin, enquanto olho para a foto. Uma foto minha parada em frente à boate, Justin está do meu lado com a mão no meu rosto, seguro a chave do seu carro sorrindo de orelha a orelha.

-Eu vou resolver Hannah –Justin digita algo no seu telefone sem parar. Sento no sofá e passo a mão pelo roto frustrada

-É tão ruim assim ser vista comigo? –Olho para Justin e percebo que ele fala sério, seu rosto está franzido e ele me olha nos olhos.

-O problema não sou eu Justin, é como você será visto na empresa –Me levanto do sofá e caminho lentamente até ele

-Você acha que eu realmente ligo? Isso é fofoca e irá acabar daqui provavelmente 2 dias –Ele continua sério, o que me causa certo incomodo

-Então o que devemos fazer? –Digo

-Eu sei exatamente o que fazer –Justin diz

 

Observo Justin dirigir para minha casa enquanto minha cabeça está apoiada na janela do carro, estacionamos a entrada do condomínio e subimos para meu apartamento, quando entramos Travis não está, ele pega serviço mais cedo do que eu. Vou para o closet e escolho uma roupa, visto um vestido azul claro rodado que eu com certeza só usaria em ocasiões especiais, calço um salto preto, solto meu cabelo e estou pronta. Caminho para sala onde Justin me espera e respiro fundo, isso vai dar o que falar.

Eu estaciono a Ferrari de Justin na porta da empresa e o olho mais uma vez

-Vai dar tudo certo –Ele sorri, desce do carro e rodeia até minha porta a abrindo, ele me dá a mão e entramos na empresa.
Todos os olhares se voltam para nós, as pessoas cochicham quando passamos por ela, uma secretaria e um dos empresários mais ricos de Nova York, uma cena realmente engraçada. Justin segura minha mão com firmeza e eu mantenho minha cabeça levantada, ele olha para mim e sorri.

-Você é louco –Balbucio para ele

-Por você –Ele balbucia de volta

Quando passo por Caroliny, minutos depois de me despedir de Justin, ela falta pular no meu pescoço 

-Vou te matar, você está pegando Justin Drew Bieber –Ele pega nas minhas mãos e saltita feito louca na minha frente. Rio da sua atitude

-Hoje na empresa não se fala em mais nada a não ser pela sua entrada triunfal ao lado dele –Ela diz.

-Já imaginava, por isso fizemos assim, para não deixar dúvidas que estamos juntos –Sorrio para ela e prometo contar tudo. Caminho até minha sala e de Travis, respiro fundo antes de entrar

Quando entro, Travis está sentado na sua mesa, suas mãos digitam rapidamente no computador posto à sua frente, ele vira a cabeça ao me perceber ali. Ele não sorri como de costume, só me olha e volta a atenção para o computador posto à sua frente, respiro fundo e me sento na minha mesa, sem nem pensar duas vezes eu começo a trabalhar. As horas se passam e em momento algum Travis trocou uma palavra comigo, quando chega a hora do almoço ele simplesmente sai da sala sem nem dirigir o olhar para mim, boquiaberta o observo sair porta a fora, pego a minha bolsa e ando em direção a saída da empresa.

Quando piso meus pés para fora inalo ao ar livre, as pessoas andam de um lado para outro apressadas, carros em alta velocidade pelas ruas, todo mundo incrivelmente ligado no automático, presos em suas rotinas. Ando até o restaurante na esquina, faço o meu pedido e como sozinha, aproveito o tempo livre para por meus pensamentos em ordem, repenso cada segundo dos últimos meses, cada coisa que mudou minha vida e o caminho que ela está tomando, quando acho que minha cabeça vai explodir de tanto pensar eu pago minha conta e saio. Caminho até o refeitório da empresa para aproveitar os poucos minutos que me restam antes de voltar para o trabalho, me sento nas mesas do fundo enquanto beberico um suco, uma moça esguia e bonita passa pela porta do refeitório, ela usa uma saia lápis preta bem justa, a camiseta social tem dois botões desabotoados e mostra o colo do seu seio, os saltos vermelhos a deixam ainda mais alta e ela caminha com confiança, Justin está ao lado dela e eles parecem estar envoltos em uma conversa bastante interessante, a mulher o olha e conversa gesticulando muito, ela parece mais falar com as mãos do que com os lábios. Eles se sentam duas mesas a minha frente, a mulher está de costas para mim e Justin se senta de frente para ela, ele mantém a conversa e sorri, seus olhos passam pelo refeitório e encontram com os meus, coloco o copo na mesa com uma devida força, me levanto e passo por eles com a cabeça erguida, o ódio me consumindo por dentro. Peço Caroliny para não deixar entrar qualquer pessoa que venha me procurar, ela acena com a cabeça enquanto digita no computador, vou andando em direção a minha sala

-Ah, Travis mandou avisar que foi embora –Caroliny me diz antes de me perder de vista

-Oque? Por que? –Viro antes de entrar. Caroliny somente dá de ombros, fico dez vezes mais irritada.

Quando meu expediente encerra eu coloco alguns contratos para revisar em casa e caminho para a saída.

-Hannah, o Sr.Drew esteve aqui hoje umas trezentas vezes, e insiste que você passe na sala dele –Caroliny me diz quando saio

Bufo de raiva e vou para o elevador, ele sobe para o andar de cima, saio e vou em direção a sala de Justin, o andar está vazio, mas as luzes da sua sala estão acesas, caminho até elas, antes de entrar na sala a mesma mulher do refeitório mais cedo sai de lá, ela passa por mim não sem antes me medir dos pés à cabeça, entra no elevador e para minha alegria e sua segurança some das minhas vistas. Quando me viro novamente Justin está escorado no batente da sua porta, passo por ele e adentro na sua sala, a sala é perfeitamente decorada e dez vezes maior que a minha e de Travis. Jogo minha bolsa na sua mesa e me viro para ele com as mãos na cintura.

-Quem é aquela mulher? –Meus olhos estão semicerrados de ódio. Justin caminha calmamente até mim e tira seu terno ficando somente com a camisa social, leva suas mãos até a gravata e a afrouxa.

-Ela entrou recentemente. Como Mark está atolado de trabalho, que eu mesmo passei, fiquei encarregado de adapta-la a empresa –Ele diz calmamente

-Ah, me diga Sr.Drew, ela tem problemas especiais? Não consegue se adaptar sozinha? –Troco o peso da perna, Justin dá mais um passo à frente e eu dou mais um para trás, batendo levemente na mesa atrás de mim.

-Claro, eu voltei a ser Sr. Drew para você –ele ri irônico e dá mais um passo à frente, nossos corpos estão quase colados agora, minha pulsação acelera.

-Sim –Digo secamente, e levanto a cabeça em uma falha tentativa de me sentir menor.

-Talvez isso te faça mudar de ideia –Ele diz e em um piscar de olhos suas mãos seguram meu pulso, ele me beija com força e me pede passagem insistente, nego, sua outra mão vai até meu cabelo e cuidadosamente o puxa, logo depois ele me pega pela cintura e me põe sentada na sua mesa, não resisto e cedo, envolto minhas pernas pela sua cintura e retribuo seu beijo na mesa intensidade.

-Talvez tenha me feito mudar de ideia –Sorrio 


Notas Finais


Hoje nem tem muito o que falar kkk, queria agradecer pelas minhas leitoras lindas que comentaram no Cap anterior, vou me esforçar o máximo para postar ainda essa semana ok? Não esqueçam de comentar, AMO VOCÊS <3 <3 , beijo de luz e até o próximo Capítulo!!! s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...