História Puritan, Or Not? - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dakota Johnson, Justin Bieber
Tags Incesto, Justin Bieber, Purple_ninjas2
Exibições 727
Palavras 2.188
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá sweetssssss, como estão?????
Prontas para mais um capítulo? Boa leituraaaa <3333

Capítulo 12 - True man


Fanfic / Fanfiction Puritan, Or Not? - Capítulo 12 - True man

Dakota Dale Mallette Point Of View:

De todas as vezes que Jamie tinha me provocado publicamente, aquela era a primeira vez que ele realmente parecia prestes a concluir seu serviço, com a boca sugando-me os seios de maneira faminta enquanto erguia meu quadril contra o seu, afundando as mãos em minhas coxas, fazendo a cadeira ranger em protesto.

Arfei, sentindo o vento gélido colidir com o meu corpo poucamente coberto, eu não discordaria de Jamie por ter começado com beijos mais quentes quando ainda estávamos ao lado de fora da casa, mesmo correndo o risco de sermos pegos por alguém.

Nosso “relacionamento” não deveria ter qualquer tipo de envolvimento sexual ou emocional, mas Jamie definitivamente parecia ter riscado a cláusula dos papéis.

Respirei fundo, sentindo sua ereção pressionar a minha calcinha molhada, quase a ponto de perfurar os tecidos e me penetrar com selvageria.

Abri os olhos por um breve momento ao sentir a sensação de ser observada, não demorou para que eu reconhecesse a figura loira de Justin parado do lado interno da sala, observando-nos pelo vidro.

Eu sabia que era melhor parar, mas também sabia que seria maravilhoso ter a oportunidade de provocá-lo um pouco, o que só me fez levar adiante o que estava acontecendo entre Jamie e eu.

O senti arrastar minha calcinha para o lado, forçando seus dedos contra o meu clitóris inchado de maneira ritmada, tirando-me gemidos baixos conforme minha boceta pulsava mais.

— Baby… — ouvi sua voz baixa ao pé do meu ouvido, respirei fundo e murmurei algo para que ele continuasse. — Acha que aguenta dois paus fodendo-a ao mesmo tempo? — estremeci com o que me fora dito, rapidamente abri os olhos, vendo Jamie travar o maxilar. — Seu sobrinho me parece querer participar da brincadeira — engoli a seco, vendo Justin pelo vidro, pressionando a mão contra sua bermuda, prendendo o lábio inferior.

— Eu serei eternamente grata por esse momento… — sorri maliciosa, fazendo Jamie o devolver. Encarei o loiro a poucos metros e chamei-o com o dedo, Justin exitou, negando com a cabeça.

Chamei-o novamente quando estava prestes a ir embora e Justin abriu a porta de vidro.

— M-Me desculpe por espionar, foi sem querer — ele engoliu a seco, tudo o que eu conseguia fazer era encarar a sua ereção, estufando a bermuda cinza que ele vestia, marcando-a ainda mais quando seu pré gozo escorreu, molhando-a, não me contive em morder o lábio com tal visão.

— Na verdade, Jamie precisa da sua ajuda — encarei meu noivo com um sorriso inocente.

— C-Claro.

— Eu preciso que você foda a boceta de Dakota enquanto eu a fodo por trás, você acha que consegue?

A reação de Justin fora a melhor de todas, seus olhos castanhos claros arregalaram-se ao máximo enquanto o queixo pendia para baixo denunciando a sua surpresa com o que acabara de ouvir.

— O que?

— É um desejo dela, Justin. Tudo que eu quero é deixá-la feliz.

Bieber ainda me parecia incrédulo com o que acabara de ouvir, sua expressão mantinha-se a mesma enquanto encarava a nós dois esperando-nos dizer ser algum tipo de brincadeira, o que não aconteceu.

— Sim, ou não, Justin?

Ele pareceu ter despertado de uma outra realidade e assentiu, meio tonto com a informação recebida.

O loiro deitou na espreguiçadeira depois de tirar a bermuda,  com o pau coberto por uma cueca preta que estava esticada ao máximo. Me coloquei sobre o seu corpo, fazendo-o respirar fundo, beijei rapidamente seus lábios, sentindo a cabeça do seu pau ainda coberto, pressionar a minha barriga.

Observei sobre os ombros Jamie tirar a cueca, mostrando-me seu pau roliço, suspirei sentindo-o puxar a minha calcinha para baixo até tirá-la por completo do meu corpo.

Eu trabalhava a minha boceta na cabeça do pau do meu sobrinho, sentindo-o foder as minhas dobras sob o tecido, movi meu quadril de maneira desesperada, fazendo-o gemer com uma rouquidão maravilhosa.

Justin levou as mãos timidamente até a minha cintura, me fazendo rebolar com mais força sobre seu pau, encaixando-o em minha entrada escorregadia.

Gemi um pouco mais alto ao sentir Jamie masturbar-se com seu pau próximo ao meu ânus, molhando-o com sua goza quente.

Apertei os dedos quando Justin puxou a cueca que vestia, fazendo seu pau duro colidir com a minha boceta encharcada, ele brincou comigo, pressionando a cabeça dura e molhada do seu pau ao longo dos meus lábios vaginais, pela extensão inteira até o meu clitóris sensível.

Jamie apertou seus dedos em minhas coxas poucos segundos antes de me penetrar, fazendo um grito agudo e alto soar dos meus lábios com demasiada força!

Franzi a testa, sentindo dor e prazer ao mesmo tempo, logo sentindo o pau do meu sobrinho esmagar-se entre os meus lábios vaginais e me penetrar até o talo, com o quadril erguido para penetrar o máximo possível.

Tive de respirar fundo quando Jamie decidiu se mover, suas bolas batendo na minha entrada, quase batendo no pau de Justin, mordi o lábio quando o meu garoto começou a puxar o seu quadril e voltar com demasiada força, derramando seu pré-gozo no meu interior.

Justin me beijou, os lábios rosados e quentes pressionando os meus enquanto gemia em torno deles, eu não conseguia raciocinar direito sobre o que estava acontecendo, o prazer tinha anestesiado o meu corpo.

Ergui a cabeça o máximo que pude, meu corpo sendo impulsado para frente a cada metida de ambos os homens, me senti ainda pior quando os dedos grossos de Justin pressionaram o meu clitóris açoitado, dedilhando-o com força, uma feição de puro desejo enquanto fincava as unhas da outra mão em minha bunda.

Gemi, sentindo os impactos do pau de Jamie ficarem mais rápidos e os de Justin também.

— Awn por favor… — engoli a seco sentindo o suor escorrer pelo meu pescoço. — M-Mais forte!

Bastou essas palavras fugirem da minha boca para que tudo começasse a se tornar um borrão, as imagens antes inteiramente lúcidas tornaram-se cada vez mais claras até ficarem brancas.

A janela do quarto estava aberta, o despertador soou pelo cômodo e eu gemi em frustração.

Eu tinha sonhado em ser fodida por dois homens ao mesmo tempo, e o pior disso tudo, era sentir a minha boceta molhada e pulsante, denunciando que um sonho bobo, tinha me feito chegar a um orgasmo.

Decidi tomar um banho, com as minhas pernas fracas e o coração acelerado. Vesti roupas de ginástica e prendi o cabelo em um rabo de cavalo alto, descendo as escadas com pressa, levando um grande susto ao me deparar com Justin, escorado na bancada enquanto bebericava um copo com suco.

Engoli a seco, seu peito pouco definido descoberto, uma bermuda preta e os cabelos caídos sobre a testa, imagens vivas do meu sonho começaram a passar pelos meus olhos, imagens do que tinha acontecido ontem a noite. Merda!

Desviei o olhar dos seus olhos e caminhei apressadamente até a geladeira.

— O gato comeu sua língua? — brincou, me fazendo paralisar os movimentos, com as mãos trêmulas.

— Só não estou de bom humor.

— Deveria.

— E porque, exatamente? — meu corpo ficou rígido com sua proximidade repentina. Justin deixou seu copo na bancada logo atrás de mim, com a respiração fraca colidindo contra o meu rosto e o maxilar travado, tive de me segurar para não beijá-lo naquele mesmo segundo.

— Achei que tivesse gostado de gozar em minha boca — um sorriso presunçoso dominou os seus lábios, o que me fez revirar os olhos e empurrar seu peito para longe.

— Eu tenho mais o que fazer.

Peguei uma garrafa com água e deixei o cômodo sem olhar para trás tamanho nervosismo.

Comecei com uma caminhada na esteira, aumentando cada vez mais a velocidade da mesma até começar a correr, uma fina camada de suor cobrindo-me o pescoço

— Sua bunda fica maior quando corre, e seus seios parecem saltar da blusa — engasguei com a minha própria saliva ao ver Justin parar na minha frente, para a minha infelicidade ele ainda usava as mesmas roupas de mais cedo.

— Você não tem nada o que fazer além de me observar fazer exercícios? — revirei os olhos, diminuindo a velocidade da esteira.

— Na verdade, não — Bieber deu um passo a frente, apoiando as mãos sobre o aparelho, deixando a boca terrivelmente próxima a minha. — O que eu desejo fazer precisa de uma boceta apertadinha, e de preferência, a sua.

Suas palavras me fizeram perder o equilíbrio então tive de parar, desci da esteira e inclinei a garrafa nos lábios, bebendo uma boa quantidade de água.

— A sua sorte é que eu não vou foder você… — suas mãos contornaram a minha cintura, Justin infiltrou uma das mãos dentro do meu short, descendo-a até a minha vagina. — Não agora… — a voz me pareceu mais rouca, talvez uma tática sua para tentar me seduzir ainda mais, ele sabia jogar, mas para o azar dele, eu era muito mais esperta do que ele pensava ser.

— Não agora e nem nunca — deixei com que um sorriso presunçoso marcasse os meus lábios, seus dedos cessaram o que faziam por um bom momento, eu tinha o atingido.

— Tudo isso porque eu decidi não fodê-la ontem a noite? — de fato, aquela sua decisão tinha me deixado furiosa.

— Não, eu realmente não preciso de você quando tenho um noivo disposto a fazer o que eu quiser, sem jogos ou provocações — virei na sua direção, encontrando-o com o maxilar travado e os olhos estreitos de raiva. — Preciso fazer algo.

— Fazer o que?!

— Algo que você não sabe fazer, Justin. Eu vou foder, com um homem de verdade.

Abri a porta da academia, mas não conclui meu objetivo de seguir em frente, suas mãos puxaram-me pela cintura, senti o impacto da porta sendo fechada e logo trancada enquanto espremia os olhos pelo barulho.

Justin me olhava furioso, as bochechas vermelhas pela raiva e as veias do pescoço nitidamente tomando volume em sua pele.

Eu tinha cutucado a sua parte mais sensível, seu ego.

— O que foi que você disse? — seu tom de voz saiu como um rosnado, me fazendo prender uma boa gargalhada.

— Que eu ia foder, com um homem de verdade e não com um moleque feito…

Eu não consegui concluir mais nada, primeiro a sua mão esquerda tomou posse do meu cabelo, puxando-me a nuca para frente até ter os lábios dele contra os meus, sua boca quente, doce e macia, a mão firme em meu coro cabeludo e a outra espalmada em minha bunda, senti minhas pernas ficarem bambas, a calcinha automaticamente molhou com seu tom de agressividade e eu percebi que nenhum de nós dois conseguiria controlar a situação.

Justin desceu sua outra mão até o meu quadril e o ergueu, colocando meu corpo contra a parede, pressionando sua ereção contra o meu short, fazendo a minha calcinha molhar ainda mais.

Respirei fundo quando ele parou o beijo, a boca descendo até o vão dos meus seios, marcando-os com a boca, deixando pequenas marcas roxas por onde passava.

— Não siga em frente se não for terminar o que começou — murmurei, engolindo a seco.

— Só depois que você gozar na cabeça do meu pau, tia.

Fechei os olhos com força.

Justin sentou no colchonete de um dos aparelhos de ginástica que Jamie usava para subir peso, eu continuava em seu colo, uma perna de cada lado do seu quadril enquanto abraçava-o pelos ombros, com suas mãos entrando na parte traseira do meu short.

Bieber sussurrou coisas obscenas quando soltei um gemido baixo, fazendo-me estremecer ainda mais em seu colo.

Fiquei de pé a sua frente, deslizando meu short pelas pernas até deixá-lo fora do meu corpo, sendo puxada por Justin com ferocidade, cai em cima da sua ereção, com um tecido a menos era possível sentir ainda mais o quanto ele estava duro, com a cabeça do seu pau pressionando o meu clitóris molhado e sensível, senti uma onda de eletricidade passar pelo meu corpo quando seus dedos puseram minha calcinha para o lado.

Senti a ponta do seu dedo indicador no meu clitóris e o do meio penetrando-me a boceta com fervor, começando uma vai e vem ritmado enquanto o loiro mordia os lábios.

Comecei a trabalhar meu quadril de acordo com o seu dedo, gemendo feito uma cadela.

— Mais, querido… — eu quicava cada vez mais forte em seus dedos, me senti ser preenchida por mais um e revirei os olhos. — Hmmm… Baby, fode a titia com os seus dedos.

Levei uma das mãos até o seu pau, Justin manteve o lábio preso entre os dentes e seus dedos bombeando a minha boceta.

Contornei a cabeça do seu pau pela bermuda e não me convite em puxar a mesma, seguida da cueca, até ter o pau do meu garoto em completa evidência, com sua glande rosada, a extensão esticada e sua goza escorrendo lentamente.

O masturbei por alguns segundos até Justin pressionar a cabeça do seu pau em minha entrada molhada, penetrando a glande e tirando por pelo menos cinco vezes, molhando ainda mais a minha boceta com a sua goza.

— Por favor…

Implorei, Justin sorriu, empurrando o quadril lentamente em minha direção, mas batidas na porta fizeram com que ambos tomassemos um susto.

— Sra. Dakota, seu noivo está esperando pela senhora na sala.

Porra!

Notas Finais:


Notas Finais


Eu fico tão feliz que boa parte me diz o que acha da Fanfic, e aos outros que apenas leem o capítulo e fecham a pagina, lembrem-se do quanto é demorado escrever algo e postar. não custa nada expressar sua opinião, dizer o que deve melhorar ou não, não estou exigindo nada, mas sim que se expressem livremente, eu estou aqui para receber criticas, desde que não sejam ofensivas e sim construtivas.

Pra quem quiser acompanhar minhas outras Fanfics recentes:
Porn Star: https://spiritfanfics.com/historia/porn-star-6952203
Peculiar: https://spiritfanfics.com/historia/peculiar-7163771

Faça parte do meu grupo do whatsapp:
https://chat.whatsapp.com/invite/5kZNkunTmEc6ijIaaxndat
Caso esse esteja lotado, tente o segundo:
https://chat.whatsapp.com/invite/1sRv5gAEMBi0ZOlrIpam0a

Um beijo suas lindas!
Twitter: https://twitter.com/Purple_NinjaS2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...