História Purple Eyes - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Scott McCall, Stiles Stilinski
Exibições 225
Palavras 1.813
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HEEEEEEEEEEEEEEEEEEEYYYYYYYYY ( Foquem só na animação da criança aqui )

Eu não ia postar hoje, mas ai eu pensei "Por que não?"

Adivinhem quem faz aniversário hoje? Euzinha aqui! então como um presente ( O que não faz sentido, já que geralmente o aniversariante recebe presentes e nao dá, sei lá cara. ) eu resolvi liberar mais um cap de Purple Eyes <3

Então BOA LEITURA!!!!

Capítulo 3 - Olhos roxos que brilham


Scott Mccall:

Stiles, e eu estávamos esperando por Isaac que chegara ontem a noite, ele voltou para a cidade pois estava difícil fugir dos caçadores sendo um ômega.

— Quem são aqueles? .- Meu amigo perguntou e eu olhei na direção que ele apontava.

A garota em quem esbarrei ontem estava esperando o mesmo garoto da noite anterior e eu supus que eles fossem um casal. Ela havia descido de um carro preto que estava parado ao jipe de Stiles.

— Eu vi os dois ontem na cidade, mas não sei quem são .- Respondi dando de ombros.

— Não sei quem ela é, mas é gata .- A voz de Isaac que surgiu do além me assustou já que eu estava distraído olhando os dois.

— E está quebrando todos os códigos de vestimenta da escola .- Lydia havia chegado junto dele. — Mas até que é estilosa, gostei dela.

Stiles revirou os olhos para Lydia que começou a falar algo sobre moda e eu voltei a olhar para a garota que depois de observar tudo ao seu redor agarrou o braço do outro e o puxou pela escola.

Lydia estava certa, a garota não tinha nenhuma noção do quão curto estava sua roupa ou se tinha ela não se importava, já que apenas ergueu o queixo e revirou os olhos levemente ao perceber os olhares indiscretos.

— Eu quero conhecer .- Isaac sorriu malicioso e eu dei um tapa na sua nuca.

— Toma jeito, acho que aquele é o namorado dela .- Avisei e Isaac deu de ombros ainda sorrindo.

— São irmãos é obvio, eles são parecidos demais .- Lydia disse pensativa e aposto que ela já criava mil e uma teorias em sua mente, essa garota adora uma fofoca.

Meu celular tocou e o nome da minha mãe apareceu no identificador bem na hora em que o sinal tocou.

— Podem ir na frente, tenho que atender .- Disse aos meus amigos e eles assentiram passando pelas portas duplas e logo eu estava sozinho do lado de fora.

—  Scott .- Minha mãe disse do outro lado da linha nem me dando tempo de dizer "Alô"   A polícia encontrou um corpo na floresta e os laudos dizem que foi ataque de animal, quero que venham para o hospital depois da escola.

—  Tudo bem mãe, estaremos aí .- Respondi com um suspiro, e lá se vai pelo ralo nosso tempo de paz.

—  Mas só depois da escola, se vier antes fica de castigo .- Ela usou sua voz autoritária e eu ri.

—  Só depois da escola, prometo .- Prometi e ela suspirou de alívio.   — Agora tenho que ir, todos já estão na aula

Ouvi apenas um "boa aula" antes de desligar e guardar o celular novamente no bolso da calça e seguir pelos corredores até minha primeira aula.

Bati na porta e depois de implorar para professora me deixar entrar eu finalmente pude assistir a aula.

Stiles como o bom amigo que é acabou sentando-se na bancada com Lydia deixando-me com apenas uma opção: A garota nova.

Caminhei até sua mesa e mesmo depois de me sentar ao seu lado ela não levantou os olhos para ver quem era, parecia concentrada demais no desenho que fazia.

Curioso para saber o que era eu espiei seu caderno e tomei um susto ao notar que ela estava desenhando uma garota caída aos pés do nemeton, parecendo literalmente ter  brotado do chão ou de dentro da árvore.

— Desenho legal .- Comentei um tanto desconfiado e ela finalmente ergueu os olhos e tirou as ondas loiras da frente do rosto para me encarar.

— Obrigada .- Agradeceu fechando o caderno com pressa e então me encarou parecendo me analisar.

Fiz o mesmo dessa vez podendo notar melhor seus traços, ela parecia uma daquelas garotas patricinhas fofas com os olhos azuis claríssimos, pele branca bronzeada e os cabelos dourados e lisos com grandes cachos nas pontas; traços delicados e lábios cheios e rosados assim como as bochechas levemente coradas de maneira natural. Mantinha a postura reta e o queixo levantado em soberba quase natural, tinha o corpo de uma garota que pratica esportes, ou pelo menos corre um pouco.

— Sou Scott, Scott Mccall .- Me apresentei estendendo a mão em cumprimento.

— Summer Westlee .- Ela disse aceitando meu cumprimento mas logo se esquivando.

—  É um nome diferente .- Comentei tentando manter o assunto mas a mesma parecia desinteressada.

— Diferente é quase meu sobrenome .- Summer disse parecendo se referir as coisas que somente ela sabia me deixando curioso.

E então ela se virou para frente apoiando o queixo na mão e batucando as unhas compridas na mesa em claro sinal de tédio.

Entendi a deixa ao perceber que ela não queria falar, não parecia esnobe - Como Lydia era quando ainda estávamos no primeiro ano e ela nos ignorava - Apenas sem paciência, e não era só comigo já que ela passou os minutos restantes ignorando totalmente a professora e vez ou outra revirando os olhos.

Summer Westlee:

Graças ao meu bom Deus aquele tédio acabou e minha próxima aula seria Arte, o que me deixou imensamente feliz levando embora boa parte do meu mal-humor natural.

Caminhei pelos corredores e graças a alguma fonte divina achei minha sala facilmente.

A professora parecia uma Hippie e vestia um vestido comprido e esvoaçante muti-colorido, os cabelos negros amarrados por uma faixa tão gritante quanto, usava colares de penas e um brinco de filtro dos sonhos.

Me sentei em um dos bancos altos de frente para uma tela branca e respirei fundo sentindo o cheiro de tinta, adorei esse lugar.

—  Quero que façam uma pintura relacionada a natureza, qualquer coisa, mas tem que ser puramente natural .- A professora disse e eu confirmei minha ideia, ela era uma Hippie e só faltava começar a falar sobre a paz mundial e o amor ao próximo.

Revirei os olhos enjoada só com a ideia de ouvir alguém falar sobre isso e peguei um pincel começando a rabiscar algo que eu não tinha certeza, não iria desenhar a tal garota que brotou da árvore pois queria-o apenas para mim.

Fiquei imersa na pintura por longos minutos e quando percebi havia pinado um penhasco, uma lua cheia brilhante e apenas a silhueta de um lobo uivando para a lua, definitivamente eu não sabia de onde aquilo havia saído.

— Odeio arte .- A garota ao meu lado disse entredentes e então jogou o pincel sobre a palheta parecendo desistir.

— Por que faz a aula então? .- Questionei revirando os olhos discretamente e ela se virou na minha direção.

— Odeio arte, mas matemática é pior .- Ela riu da própria piada e então encarou meu quadro.  — Isso é humilhante.

Olhei para o que ela havia pintado e ri, uma fruteira toda colorida.

— Bom, pelo menos não foi a família palitinho .- Sorri sem dentes e ela gargalhou.

— Sou Malia Hale .- Se apresentou estendendo-me sua mão mas eu ergui as minhas mostrando que estavam totalmente sujas de tinta.

— Meu nome é Summer Westlee .- Me apresentei colocando meu pincel em um potinho depois de assinar meu nome no quadro.

—  Desdê quando pinta? .- Ela perguntou ainda meio boquiaberta com meu quadro.

—  Comecei com seis anos e não parei mais.

—  Isso é, Uou.

Malia bateu palminhas e eu sorri sem graça, que diabos eu estou fazendo? estou me sentindo muito simpática hoje, tenho que aterrorizar alguém.

O sinal tocou e depois de analisar as pinturas a professora finalmente nos deixou sair.

—  Tem que aula agora? .- Malia perguntou enquanto me seguia até o banheiro onde lavei minhas mãos sujas de tinta.

—  Filosofia .- Disse com voz de choro, só queria ir para casa.

— Eu também, vamos .- Ela segurou meu braço e começou a me guar até minha próxima tortura.

[ ... ]

Quando o sinal do intervalo tocou eu quase me joguei no chão de felicidade.

Fui com Malia até o refeitório e comprei apenas uma garrafinha de suco antes de ir para o pátio externo e assim que atravessei a porta do mesmo senti meu corpo ser abraçado e então tirado do chão.

Depois de ter meus ossos quase esmagados me afastei dando de cara com Guilherme sorridente.

— Saí Guilherme, quer me matar?  .- Briguei mal-humorada e ele riu

— Me deve vinte dólares .- Ele avisou e eu arregalei os olhos.

— O que? Por que? .- Questionei franzindo o cenho e ele apertou minhas bochechas.

— Entrei para o time de Lacrosse e não passei nenhuma vergonha .- Explicou apertando mais minhas bochechas me fazendo estapear sua mão e então massagear minhas bochechas que foram massacradas.

— Você é ridículo, Gui.

— Também te amo, Sum .- Provocou e eu lhe dei o dedo do meio e tirei do bolso uma nota de vinte e então cruzei os braços emburrada.

— Eu te odeio .- Eu disse lhe dando um tapa e ele puxou meu braço e nos sentamos juntos em uma mesa vazia.

—  Como está sendo seu primeiro dia? .- Perguntou quando nos sentamos em uma mesa qualquer.

— Uma droga, estou querendo morrer no momento .- Respondi passando as mãos pelo rosto.

—  Teve aula de arte? .- Perguntou enquanto eu tirava a tampa do meu suco e levava aos lábios.

—  Sim, Guilherme, Como sabe?

—  Tem tinta no seu rosto. - O loiro respondeu 

Passei a mão pelo rosto enquanto ele gargalhava.

—  Só está espalhando, Sum .- Avisou e eu bufei. 

—  Vou ir ao banheiro lavar, ou vão pensar que sou algum tipo de índio .- Avisei me levantando e Guilherme tomou a garrafa de suco da minha mão a tomando para si mesmo.

Caminhei calmamente até o banheiro feminino  quanto encarei meu reflexo no espelho tive que rir.

Uma linha vermelha estava pintada próxima a minha sobrancelha e tinta azul manchava minha bochecha esquerda.

Molhei as mão na água e passei no  rosto tirando toda a tinta com auxilio dos lenços de papel usados para enxugar as mãos.

Quando voltei a me encarar no espelho apenas uma palavra escapou dos meu lábios:

—  Merda!

Comecei a xingar descontroladamente quando percebi que meu olhos brilhavam na cor roxa, arranquei a coroa de flores da cabeça e deixei com que o cabelo caísse sobre meu rosto enquanto caminhava apressada para saída da escola.

Quando estava chegando nas portas duplas que me deixariam livre acabo esbarrando em Scott, novamente.

— Foi mal .- Disse e levantei os olhos rapidamente para encara-lo, não esperei resposta apenas saí da escola e caminhei até o carro de Guilherme.

" Aconteceu de novo, minha lentes perderam totalmente a cor e preciso ir para casa vem aqui fora "  .- Enviei a mensagem para o número do meu gêmeo já sabendo que ele entenderia o que aconteceu 

Me encostei no carro tomando o cuidado de manter os olhos fechados e logo as portas duplas foram abertas novamente e Gui correu em minha direção, destrancando o carro e logo começando a dirigir em direção a nossa casa.


Notas Finais


Uma pergunta: Meus capítulos tem em média 1500 á 2000 palavras e eu queria saber se vocês preferem menores tipo de 800 á mil, ou ainda mais compridos de 2500 á 3500 ( Pq sempre que escrevo dá uma 3000 e pouco palavras e eu acabo dividindo em dois e a história parece nunca ir pra frente, slá )

Por esse motivo acaba ficando uns caps meio "mortos" que não tem ação nem poha nenhuma dbhjbsjhdme, sei que ler aqueles capítulos maiores que tudo é chatinho, mas o que vocês escolherem é uma ordem <3

Outra pergunta: O que eu disse ali em cima fez algum sentido? Pq eu estou confusa cmg mesma.

Pintura da Summer: http://static.wixstatic.com/media/1f402d_44f23302432d48028c77912ea109290c.jpg/v1/fill/w_313,h_237/1f402d_44f23302432d48028c77912ea109290c.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...