História Purple Eyes - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall
Visualizações 429
Palavras 2.382
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heeey!

Eu ia postar ontem, mas meu carregador parou de pegar no domingo e eu passei o dia todo ontem implorando para minha mãe me comprar um novo á que um carregador de notebook custam malditos 110 reais e depois de muito chororo eu finalmente ganhei um novo, hoje.

O cap ainda está curtinho, pois eu escrevi ja faz algum tempo... mas os próximos serão maiores como prometido <3

sem mais enrolação...

Boa leitura!

Capítulo 4 - Obsessão por lobos


Scott Mccall:

Estávamos todos reunidos em uma mesa do pátio externo, apenas esperando Malia para começar a falar sobre nossos novos problemas: Ataques de animal que ao nosso ver não tem nada de animal e sim de lobisomem descontrolado - ou do mal -

As portas se abriram e eu logo pude ver Malia entrar acompanhada de Summer que logo foi esmagada em um abraço do seu amigo-namorado-irmão já que ainda não descobrimos o que eles são e cada um tem um palpite.

Stiles, desconfiado como é acha que eles são da mesma matilha assassina que está em Beacon Hills para me matar.

Lydia parece muito interessada em aonde a garota compra suas roupas para pensar sobre qualquer coisa, apesar de afirmar que os dois são irmãos e que ainda quer "pegar" o garoto.

Malia gostou dela, o que é raro.

Isaac a acha gostosa demais para pensar se ela é ou não do mal.

E eu? Ainda não decidi, apesar de eles parecerem bem normais para mim.

Desviei meus olhos e logo todos começaram a falar ao mesmo tempo me fazendo ficar confuso.

— Vocês não acham que é coincidência demais ter um ataque de animal logo quando eles chegaram? .- Stiles acusou 

—  Conversei com Summer ela é legal .- Malia disse dando de ombros.

—  Ela foi minha parceira em biologia, acabei vendo um desenho, era uma garota no nemeton .- Eu disse e logo todos os pares de olhos estavam cravados em mim. — Mas ela não parecia saber do que se tratava.

—  Por que não ouve a conversa deles .- Lydia apontou para a mesa em que os dois tinham acabado de se sentar.

Malia, Isaac e eu viramos  cabeça lentamente na direção deles e usamos a super audição para ouvir.

—  Como está sendo seu primeiro dia? .- O garoto perguntou retoricamente.

— Uma droga, estou querendo morrer no momento .- Summer respondeu sincera o que nos fez rir.

— Ela é dramática .- Isaac comentou e até essa frase soou maliciosa no seu tom de voz.

—  Teve aula de arte? .- Ele perguntou mudando totalmente de assunto.

—  Sim, Guilherme como sabe? .- Ela arrastou a voz parecendo entediada demais para dar atenção ao tal Guilherme.

—  Tem tinta no seu rosto.

Summer passou as mãos pelo rosto rindo acompanhada de Guilherme.

— Só está espalhando, Sum 

Parei de ouvir ao constatar que não  havia nada demais nos dois e me virei para Malia e Isaac que riam de algum último comentário da dupla antes de se voltarem para todos nós.

— Tinham que ter visto quando estávamos na aula, ela estava toda cheia de tinta .- Malia comentou rindo. — Apesar de que ela desenha muito bem, foi humilhante olhar para o meu quadro depois de ver o dela.

— Estamos sem entender nada, não temos super audição .- Stiles reclamou.

— Não tem nada demais, a não ser que la ser uma pintora gostosa seja algo maligno .- Isaac comentou e Lydia fez cara de nojo.

— Você é nojento .- Ela disse para Isaac e o mesmo deu de ombros. — Vou convidar eles para minha festa.

— O que? .- Stiles gritou enquanto Lydia começava a se levantar e seguia até onde apenas o garoto estava já que Summer havia se levantado. — E se eles forem assassinos?

— Se eles forem nós iremos descobrir e então damos um jeito .- Dei de ombros e resolvi mudar de assunto enquanto Lydia se afastava e seguia até a mesa do Guilherme. — Onde estão Liam e Hayden?

—  Se pegando na sala do treinador, provavelmente .- Malia disse dando de ombros.

Ficamos conversando sobre assuntos banais enquanto Stiles ficava de cara fechada pelo fato de ninguém ouvir suas teorias paranoicas sobre Summer e Guilherme.

Lydia logo voltou sorridente e apenas disse:

— Eles são irmãos, caminho livre .- Sorriu maliciosa e pelo canto dos olhos pude ver o garoto se levantar apressado em direção as portas.

Tomado por uma curiosidade eu fui atrás, mas logo o perdi de vista e acabei - novamente - esbarrando em uma Summer que cheirava a irritação e e xingava baixinho palavrões que eu até então desconhecia.

—  Foi mal .- Se desculpou e levantou os olhos para ver quem era e os desviou rapidamente, logo passando por mim e saindo para o lado de fora sem me deixar responder.

Parei no corredor por alguns segundos e logo o irmão dela apareceu também saindo para fora, decidi não me intrometer e resolvi ir para o vestiário me trocar para o treino de lacrosse.

Perdido em pensamentos uma coisa não saia da cabeça: Os olhos dela estavam roxos.

Balancei a cabeça em negação e decidi esquecer isso, talvez fosse apenas um reflexo.

Summer Westlee:

Guilherme estacionou o carro em frente da nossa casa e eu desci correndo para dentro da mesma e subi as escadas até meu quarto

A essa altura meus olhos já haviam parado de brilhar como luzes fluorecentes e apenas estavam de sua cor natural: Roxo.

As lentes haviam se tornado inúteis outra vez e depois dessa eu só tinha mais uma e então teria de recorrer a minha mãe para comprar uma nova, ela sempre soube dos meus olhos estranhos e parecia saber exatamente o por que deles serem assim, mas sempre que eu perguntava ela se esquivava do assunto e com o tempo eu acabei por desistir.

Coloquei as lentes e só por garantia peguei um óculos de sol e joguei dentro da minha bolsa.

— Tenho treino de lacrosse no próximo período .- Sorriu animado quando eu voltei para o carro e ele deu partida. — Você tem aula vaga, vai me assistir?

Eu mal havia decorado meu horário e Guilherme já sabia que eu teria aula vaga, ele provavelmente sabia de cor todas as minhas aulas sendo super protetor como é.

— Vou pensar .- Dei de ombros sem animação.

—  Conheceu Lydia Martin hoje, não é? .- Guilherme perguntou e eu assenti me lembrando da ruiva top-model. — Ela vai dar uma festa, disse que te conheceu e resolveu nos convidar.

—  Aposto que é um arrasta-pé .- Zombei fazendo meu irmão gargalhar e então negar com a cabeça.

—  É uma cidade pequena e do interior, mas não é caipira .- Guilherme disse sério. — Não vi ninguém que pareça vir da roça.

—  Mas não quero morar aqui .- Disse manhosa e ele simplesmente riu.

Por sorte morávamos perto da escola e em menos de cinco minutos meu gêmeo já havia parado em frente a escola outra vez.

Guilherme se apressou indo para o vestiário e eu caminhei até meu armário e peguei meus fones de ouvido que havia deixado lá, conectei-os no celular e coloquei apenas um lado na orelha e deixei que Arabella - Arctic Monkeys soasse baixinhoagarrei meu caderno de desenhos e um dos milhares lápis que estavam espalhados pela minha bagunça recém feita.

Acabei decidindo ir até o campo de lacrosse ver o jogo, ou apenas desenhar sentada nas arquibancadas.

Não foi nada difícil achar o local e quando cheguei os times já jogavam uma partida, me sentei um um canto afastado das arquibancadas.

Passei os olhos pelo campo e logo encontrei meu gêmeo, era o único com a camiseta sem o sobrenome já que ele havia chegado hoje e por mais que doa admitir o maldito joga bem.

O treinador - que eu ainda não descobri o nome- gritava como um maluco e eu deduzi que ela realmente fosse louco.

Comecei a desenhar algo aleatório, só deixando com que minhas mãos fizessem seu trabalho.

Logo eu pude descobrir o que era: Um lobo, novamente.

Continuei meu desenho sem me importar com esquisitice de estar desenhando um lobo pela segunda vez.

— Você gosta mesmo de lobos, não é? .- A voz de Malia me fez dar um salto e fechar o caderno num impulso.

— Me assuntou .- Disse pausando minha música e retirando o lado do fone que estava em minha orelha. — Nem sei por que estou desenhando lobos, talvez esteja em um daqueles períodos de obsessão, uma vez passei dois meses desenhando gatos.

—  Posso olhar? .- Ela questionou apontando para o meu caderno e eu hesitei um pouco, mas entreguei.

Malia passou a folhear as páginas parecendo muito interessada, quando parou no desenho do garoto com o rosto nas sombras e que tinha os olhos vermelhos.

— Quem é?  .- Malia perguntou sua voz um tanto desconfiada me fazendo arquear uma sobrancelha.

— Não sei .- Dei de ombros. — Só desenhei.

Malia me olhou com uma cara que dizia claramente " Que tipo de aberração é você? "

— Não me olhe assim, eu só desenho sem pensar.

Malia soltou uma risada nervosa e folheou o caderno novamente parando no desenho da garota que brotou do tronco.

— Conheço ela .- Sussurou incrédula me fazendo olhar para ela com a mesma cara que ela me olhou segundos antes. — Uh! então você vai na festa da Lydia?

Malia parecia desconcertada mas rapidamente desviou os olhos para o campo.

— Acho que sim, tenho que ver com meu irmão .- Dei de ombros resolvendo ignorar o jeito como ela agiu estranho.

—Vocês são bem unidos né? .- Malia perguntou puxando assunto enquanto seus olhos estavam pregados num jogador meio desengonçado com o nome Stilinski gravado nas costas.

— Sim, digamos que é coisa de gêmeos .- Malia olhou para mim arqueando a sobrancelha numa pergunta silenciosa " vocês são gêmeos? " — Sim nós somos gêmeos, ele é tipo minha cópia masculina, vai me dizer que não percebeu?

— Não sou boa com essas coisas .- Ela deu de ombros votando a olhar para o jogador de número 24.

—  Gosta dele? .- Perguntei curiosa quando não consegui ignorar os olhos dela no garoto.

— A gente namorava, terminamos a pouco tempo .- Explicou com a voz baixa e eu decidi não tocar mais no assunto.

Voltei a pegar o caderno e continuai a desenhar o lobo.

—  Ai meu deus .- Ouvi Malia exclamar e então notei a confusão que se formava em volta de um jogador caído no chão. — Acho que aquele é seu irmão.

Fechei o caderno e coloquei sobre a arquibancada e me levantei indo até o campo onde meu irmão soltava alguns resmungos de dor enquanto estava caído no chão.

— O que aconteceu aqui? .- Malia perguntou para o garoto ao seu lado e o mesmo retirou o capacete revelando Scott que olhava para Guilherme de forma culpada.

—  Derrubei ele sem querer .- Scott encolheu os ombros e me olhou lançando um sorrisinho sem graça

Me abaixei sob os calcanhares ficando na altura do meu irmão que agora se sentava com uma careta de dor.

—  Tudo bem? .- Questionei como uma idiota mas ele apenas assentiu me dando um meio sorriso.

—  Tudo, só caí de mal jeito .- Ele disse enquanto agarrava a mão de um garoto de cabelos cacheados e olhos azuis.

—  Tenho certeza que você quebrou alguma coisa .- Um outro garoto mais baixo também loiro de olhos verdes disse com convicção.

—  Estou ótimo .- Guilherme empurrou minha mão para longe saiu do meio da multidão irritado e eu encarei suas costas sem entender nada enquanto ele se afastava.

—  O que deu nesse bastardo? .- Murmurei comigo mesma enquanto a multidão se dispersava e eu ainda estava parada no meio do campo sem entender nada, eu era a maluca sem educação e Guilherme o educado simpático parecia que estávamos trocando os papéis.

Scott, Malia o garoto com sobrenome de Stilinski e os dois garotos loiros de antes me encaravam desconfiados enquanto todo o restante ia embora.

— Que foi? .- Perguntei levantando uma sobrancelha para eles que ainda me encaravam e Malia deu uma cotovelada em Scott que pareceu se lembrar que é feio encarar os outros.

—  Hm... nada .- Malia foi quem respondeu e eu dei de ombros começando a caminhar de volta para as arquibancadas para pegar meu caderno.

Os cinco me seguiram como sombras e eu parei no meio do caminho os fazendo frear bruscamente para não trombarem em mim.

—  Qual é a de vocês? .- Questionei já irritada. — É costume por aqui encara e seguir os outros?

— Uh! Foi mal .- O garoto mais baixo de olhos verdes disse. — Apenas vamos pelo mesmo caminho.

Revirei os olhos com a desculpa esfarrapada e apressei os passos até a arquibancada encontrando apenas meu celular lá.

—  Só pode estar de brincadeira .- Resmunguei ao notar que meu caderno não estava mais ali.

— O que aconteceu? .- Malia perguntou pegando sua mochila enquanto seus amigos esperavam um pouco mais longe.

—  Alguém pegou meu caderno .- Torci os lábios com desgosto. — Meu celular estava aqui junto com ele, que tipo de pessoa leva um caderno no lugar do celular?

—  Eu sei lá, tem louco pra tudo .- Malia disse concordando comigo. — Desculpe pelos garotos ali, sabe como são os hormônios

Ela riu nervosamente e eu constatei que as pessoas de Beacon Hills são realmente estranhas.

—  Tudo bem.

—  Vem deixa eu te apresentar para eles .- Malia puxou meu braço até os garotos e eu revirei os olhos. — Esses são Scott que você já conhece .- Ela apontou para o garoto — Stiles .- Apontou para o magricelo que ela encarou durante todo o jogo.

— Stiles? .- Eu não consegui segurar a risada com o nome do garoto.

—  Falou a garota que tem o nome de uma estação do ano .- Ele disse sarcástico e eu cerrei os olhos em sua direção.

—  Cala boca Stiles .- O garoto dos cachos e olhos azuis disse para o amigo e então deu um passo a frente. — Sou Isaac.

Isaac deu um meio sorriso carregado de malícia e eu tive que admitir, ele era bonito.

— E o pirralho ali é o Liam .- Malia disse por fim apontando para o garoto loiro de olhos verdes, ele é mais baixo que o resto do grupo mas ainda assim mais alto que eu.

— Legal .- Disse sem animação, mas tentei forçar minha voz a sair no mínimo educada. — Tenho que ir ou meu irmão ainda me deixa para trás, vejo vocês outro dia

Virei as costas, estava irritada com o fato do meu caderno ter simplesmente sumido.

Foram tempos e mais tempos de trabalho naqueles desenhos para ele simplesmente sumir no ar, maravilha.

Caminhei até o estacionamento e pude ver que Gui já me esperava dentro do carro, entrei no mesmo e sem dizer nada apenas liguei o rádio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...