História Purple Love » ChanBaek » Long Imagine - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Girls' Generation
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Kai, Kris Wu, Personagens Originais, Suho, Taeyeon, Yoona
Tags Baekhyun, Boss, Chanbaek, Chanyeol, Kris Wu
Visualizações 519
Palavras 1.027
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tenham uma boa leitura!

Capítulo 15 - Bottom.


*Narrator'sP.O.V*

  Um mês se passou, arrastando-se -se querem saber-... Chanyeol continuava firme e forte com Yoona, não saia mais e quase nunca trocava palavras com Baekhyun, apenas o estritamente necessário. Já Baekhyun, saía com Kai já fazia um bom tempo, porém o moreno havia conhecido alguém especial e então afastaram-se subitamente, as vezes também rolavam alguns beijos com Yifan, porém desde que perdeu sua virgindade com o antes citado Park, não havia transado com qualquer outra pessoa, talvez nem fizesse questão, já que não sentia as borboletas no estômago nem a sensação gostosa que era estar perto de alguém como sentia quando estava com Chanyeol, sabia que estava apaixonado, e por mais errado e não proposital que isso fosse, usava Kai e Kris para distrair sua mente, que vagava tristemente nas lembranças que tinha do mais velho, das madeixas vermelhas, dos olhos negros e grandes, a boca tão doce e o sorriso bonito que por vezes era exibido apenas por lábios curvados e somente consigo os dentes brancos eram expostos e os olhinhos fechavam-se. Sentia tanta falta daquele poste de orelhas grandes...

*MessagesOn*


Yifan: Nós precisamos conversar.

Recebido às 20:33. - Visualizado às 20:35.


Byun Baekhyun: Tudo bem...

Recebido às 20:36. - Visualizado às 20:36.


Yifan: No Coffee ColdVille daqui dez minutos, vou esperar por você.

Recebido às 20:36. - Visualizado às 20:37.


*MessagesOff*

  O de cabelos negros arrumou-se minimamente, apenas trocando seu pijama e dirigiu para o café que ficava perto de sua casa, quando chegou, viu o amigo sentado numa mesa nos fundos, caminhou até lá e sentou-se de frente para o loiro.

- É um assunto sério... - Kris inclinou-se, apoiando os antebraços na mesa.

- Está me deixando nervoso, fale logo. - Pediu, brincando com seus dedos.

- Eu estou apaixonado por você. - Disse logo.

  Baekhyun arregalou os olhos, temia por isso, já que sabia que não gostava do loiro daquele jeito.

- E-Eu... - Gagueijou, desviando o olhar do de Yifan. - Eu não gosto de você desta maneira, você sabe que eu gosto do Chanyeol... - Continuou.

  Kris permaneceu em silêncio por algum tempo.

- Lembra o que o Park fez com você? - Perguntou, cruzando os braços, Baekhyun assentiu. - Você está fazendo a mesma coisa. Usando os outros para tentar esquecer alguém específico, e escolheu a única pessoa que esteve com você independente das idas e vindas da sua vida. - Disse, a voz continuava serena.

- Desculpe... - Sussurrou.

- Não peça desculpas... Não por não gostar de mim da mesma maneira que gosto de você, mas sim por fazer a mesma coisa que ele fez. - Juntou suas coisas. - Pelo menos eu fico feliz por você ter tido um ombro para chorar quando sentiu aquela tal sensação de ter sido usado, agora eu é que preciso achar alguém assim. - Levantou-se, caminhando para fora do estabelecimento.

  No caminho de volta para casa, Baekhyun quase bateu em diversos carros, já que era difícil enxergar com a vista embaçada pelas lágrimas. Chegou em casa e entrou feito um furacão, apoiando-se no balcão da cozinha e deixando que as lágrimas corressem soltas por suas bochechas. Não era como perder um simples amigo, Yifan já tinha praticamente entrado para a família, era difícil para Baekhyun pensar que não poderia mais contar com o loiro para os momentos difíceis, havia perdido todas as pessoas importantes para si.

  Baekhyun deitou-se com o rosto molhado naquela noite, sentia-se horrível, a pior pessoa que pode existir neste mundo, havia feito com Kris o que Chanyeol fez consigo, aquilo que o fez chorar por horas, agarrado ao amigo, a única pessoa que pode contar naquele dia. Adormeceu agarrado ao travesseiro, soluçando baixinho.

 

- Qual é cara, você roubou! - Sehun gritou e o Park riu.

- A culpa não é minha se você não sabe jogar cartas! - Chanyeol gargalhou da cara que o mais novo fez.

- As vezes eu acho que deveria ter dito a verdade à aquele blog, que você foi atrás daquele garoto naquela noite, talvez não tivéssemos virado amigos. - Disse e o ruivo imediatamente perdeu seu sorriso. - Desculpe, eu não queria falar sobre ele. - Abaixou um pouco o tom de voz.

- Está tudo bem. - Respondeu.

- Você ainda gosta muito dele, não é? - Sentou-se ao lado do amigo.

- Pra caralho, Hun. - Suspirou.

- Mas então, por que você ainda está com a bruaca? - Disse. - Yoona! Eu quis dizer Yoona! - Corrigiu-se e o ruivo gargalhou.

- É uma relação para "abafar" aquelas matérias sobre Baekhyun e eu, meu tio me disse que depois que dois meses se passarem e a empresa finalmente estiver sobre minha posse oficial, eu poderia terminar com ela e ficar com quem quiser. - Explicou.

- Entendi. - Respondeu. - Quando tempo falta mesmo? - Sehun tombou a cabeça para o lado.

- Um mês. - Sorriu.

- Eu fico impressionado com seu otimismo, um mês é muita coisa... - Disse.

- E eu fico impressionado como você estraga meu otimismo tão rápido. - Bufou e o de cabelos pretos gargalhou.

- Você acha que ele vai te aceitar de volta? - Perguntou, apoiando o rosto em sua mão.

- Eu não sei, Baekhyun não acha que eu estou a sério, mas eu realmente quero tentar desta vez. - Respondeu. - Sou capaz de fazer qualquer coisa por ele. - Disse.

- Você o ama, Park? - Sehun sorriu.

- Amar é uma palavra muito forte, Hun. Mas eu gosto muito dele. - Continuou, dando ênfase na falavra "muito".

- Você é tão gay. - Revirou os olhos, deitando-se no sofá.

- A ironia é que eu sou mesmo. - Gargalhou. - Pelo menos não sou virgem. - Disse.

- Você disse que não iria tocar neste assunto... - Sehun semicerrou os olhos.

- Sehun, você tem 20 anos, é bonito, tem muita gente querendo ficar com você e não deve ter coisa pequena aí... - Apontou para o meio das pernas do amigo. - Perde logo essa merda. - Riu, vendo Sehun corar.

- Não tenho certeza se quero. - Disse.

- Fala 'pro Hyung... - Aproximou-se, sussurrando. - Você é passivo, hmn? - Continuou.

- Cala a boca! - Gargalharam. - Já te mostro o passivo... - Disse e ambos pararam de rir, voltando a gargalhar mais alto segundos depois.


Notas Finais


Talvez amanhã tenha dupla atualização, as 14:00 e as 18:00, mas só se vocês admitirem que eu sou a melhor Unnie deste mundo, hahaha. ♡
Obrigada por lerem, amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...