História Put You Down - Capítulo 150


Escrita por: ~

Exibições 285
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


<3 Boa leitura amores! <3

Meu insta: @Jenifer_Olivee

:3

Capítulo 150 - Próximo destino.


Fanfic / Fanfiction Put You Down - Capítulo 150 - Próximo destino.

NO DIA SEGUINTE...

~Justin’s POV:

Depois de ter passado quatro dias em Zurique e também depois do acontecimento de ontem iriamos voar pra outro lugar, aproveitamos bem os dias aqui e foi realmente inesquecível pra nós dois e principalmente pra ela, eu quero mesmo que seja especial. Acordamos cedo pra pegar o voo já havíamos tomado café iriamos sair sete e meia. Esse será o nosso ultimo destino por que ela está perto do próximo mês de gestação então teremos que voltar pra casa por causa dos exames que tem que fazer e pra ver se nosso bebê está bem. A ajudei a fazer as malas compramos algumas coisas pra levar, e algumas coisas pro bebê. Desde ontem não falamos mais sobre o que aconteceu, eu ainda estou sentindo muita dor, mas já disse que NADA vai nos atrapalhar.

-Pronta? – Disse olhando pra ela e segurando uma mala com o lado que não está doendo.

-Sim... – Ela para e fica olhando pra casa.

-O que foi? – Cheguei perto dela.

-Vou sentir saudades, boas lembranças daqui irei guardar apesar de ter acontecido aquilo ontem... – Ela olha pra mim. – Vou guardar pra sempre.

-Amor está tudo bem  já passou, e eu prometo que não vou deixar você se esquecer do que passamos aqui. – Sorrimos.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           b

-Vai me dizer agora pra onde estamos indo?

-Adivinha? – Ela para e fica me encarando. – Surpresa de novo.

-AAAH NÃO JUSTIN... – Comecei a rir.

-Vamos mocinha sem reclamar.

[...]

DENTRO DO AVIÃO...

~Melanie’s POV:

Novamente estávamos dentro de um avião, agora não faço a mínima ideia de onde podemos estar indo. Não consigo tirar a imagem do terrível deslizamento de ontem, as pessoas gritando e o Justin apavorado e depois rolando rapidamente em direção a arvore eu ouvia musica mas não conseguia me distrair, tentava ler alguma coisa, jogar, olhar pela janela, mas nada me tira a cena e os gritos de ontem eu estava inquieta e impaciente. Comecei a balançar repetidamente a perna direita o que fez o Justin reparar.

-Está inquieta... – Ele diz e vem até mim. – O que foi meu amor? – Ele passa o braço em volta de meu pescoço e eu me ajeito em seu peito.

-Sei lá, ansiedade talvez, meus pensamentos estão me matando.

-Com o que dessa vez?

-Sobre ontem... – Ele olha pra mim e eu sento.

-Amor, já disse que está tudo bem e que não nos aconteceu nada, o que te preocupa ainda?

-Não sei Justin, sabe que eu estou sensível e saber que teve gente que não resistiu e que poderia ter sido nós três me apavora e me faz ver o quanto a nossa vida é frágil e preciosa... Isso está me assombrando sonhei com isso de noite imaginei as pessoas pedindo por socorro e não conseguindo se salvar, eu sonhei com a gente no meio e...

-Hey, hey... – Ele me abraça forte e deposita um beijo em minha cabeça.

-Eu vi você machucado e as pessoas me dizendo que a culpa era minha e mais um monte de coisas isso foi horrível.

-Amor acabou, olha pra mim... – Ele segura em meu rosto. – Eu quem inventei aquilo, sei que foi ruim pior pra mim te ver perto daquela coisa gigante se aproximando de você, eu fiquei apavorado também, mas amor não foi culpa sua, e as pessoas que não deram conta de sobreviver, Deus tinha planos pra elas e precisavam ir naquela hora, naquele lugar então não fica mal estamos bem hãh? – Ele me beija. – Eu te amo e não quero te ver assim, quero curtir cada momento dessa viagem com você pra contar pro nosso filho mais tarde e fazer um álbum, eu quero me lembrar disso e também até disso que passou por que faz parte da vida, estamos bem e não vai acontecer nada vem cá.

Me deito novamente em seu peito, e me reconforto de uma maneira que nenhum outro lugar poderia ter o mesmo efeito sobre mim.

-Eu te amo Justin... Essa droga de hormônio de grávida acaba comigo. – Sorrimos.

-Eu sei meu amor, em poucos meses isso acaba e você volta ao normal... Eu te amo Mel. – Nos beijamos e ali me aconcheguei e tentei dormir um pouco até chegarmos no nosso destino.

[...]

Peguei no sono, mas acordei com o Justin me chamando já havíamos chegado, eu prefiro dormir durante o voo do que esperar horas. O lugar tinha muito mar e sol, o que é totalmente diferente do onde estávamos pude imaginar um monte ilhas na minha cabeça, mas acho que não, era diferente, tinha sua peculiaridade e varias casinhas em tons de branco gelo e azul pra combinar e contrastar com o mar as pessoas falava um idioma bem diferente de qualquer outro que eu já tinha ouvido, coloquei um óculos escuro e tirei meu casaco, eu estava com uma regata bem justa e branca, estava com uma calça jeans preta com rasgados e um tênis com faixa branca logo senti o calor de lá e ainda não consegui imaginar onde poderíamos estar.

Era tudo lindo cheio de flores, e pessoas felizes, mulheres de vestido e o cabelo bem enrolado, fiquei meio apreensiva todas elas eram muito lindas, a maioria com os olhos claros e bem loira e algumas lindas morenas que de vez em quando o Justin virava o pescoço. Não pude deixar de notar nos belos homens de lá também, ele usavam uma camisa meio social só que dobradas até o cotovelo e com uma bela abertura mostrando os músculos bronzeados do sol, morenos e com olhos claros também. Outros não, mas a maioria tinha os olhos cor de mel quase amarelo e encantadores. O Justin ficou com um pouco de ciúmes também, mas normal ele também reparou muito nas moças daqui então caminhamos até a pousada e o lugar parecia um resort tropical, as pessoas alegres e encantadoras e bem educadas e falavam inglês muito bem, todos bem bronzeado diferente dos que moram na Suíça.

-Já sabe onde estamos? – Ele me pergunta. Estávamos indo em direção ao quarto que iriamos ficar. A pousada era enorme.

-Não...

Já estávamos no quarto e ual era enorme e com uma vista encantadora de frente pra praia eu estava no paraíso literalmente. Parei em frente a porta que dava acesso pra praia e comecei a respirar aquela brisa incrível de mar e o som calmo.

-E ai babe... – Ele me abraça e eu beijo seu rosto. – Esse lugar é bem conhecido...

-Será que dá pra me dizer logo? Eu sei que não é Havaí então...

-Estamos em Santorini. – Olhei pra ele sem uma resposta concreta ainda. Ele começa a rir.

-Isso ajudou muito... – Ele ri e me beija.

-Vem vamos nos trocar e vamos pra praia quem sabe lá eu te diga... – Ele sorriu e fui logo atrás dele.

Iremos aproveitar bem, mas Santorini não é um nome desconhecido pra mim, já li ou ouvi esse nome em algum lugar que agora ele terá que me dizer. Fomos até a praia ele estava com uma bermuda jeans de cor azul escuro e segurando uma camisa regata azul, ele estava sem camisa já estávamos sentados em um ponto da praia, tínhamos estendido uma toalha na areia e eu fui até um quiosque pegar água de coco pra nós dois, a praia não estava muito cheia, mas também não muito vazia, eu estava pagando a conta quando vejo uma mulher sentada do lado dele. Estava de biquíni branco o cabelo solto em vários cachos em tom de castanho claro.

 

Eu estava tomando a água de coco e só observando ela tocando nos braços dele toda vez que ri ele também estava bem feliz... O que me deu uma pontada de raiva, mas me segurei pra ver até que ponto chegaria àquela palhaçada.


Notas Finais


E ai o que será que vai acontecer?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...