História QG Fairy Tail - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Cana Alberona, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Wendy Marvell
Tags Fairy Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Miraxus, Nalu
Exibições 97
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yo galera, estou aqui de madrugada exatamente as 00:50, para deixar vocês com esse mini capitulo. Por que eu acho que iria ficar muito tenso pro outro capitulo e para provar que não coloco nada atoa na minha fic.
Já ia esquecendo de avisar que: Troquei a capa da fic, e todos os capítulos agora tem capa. Ok? Ok.
Boa leitura a todos e desculpa pelos erros. XD

Capítulo 9 - Monster


Fanfic / Fanfiction QG Fairy Tail - Capítulo 9 - Monster

Autora ON

Era em torno de 18:45, estavam todos na sala, algums sentados nos sofás, outros em almofadas no chão, e algums simplesmente no chão. Assistiam ao jornal quase dormindo, estavam muito cansados do treino, principalmente depois de tomarem um banho e relaxarem. Só estavam acordados porque Gildartz disse que passaria lá para falar um pouco mais sobre a escolta que fariam. A sala possuia um incrivel silencio, que só era quebrado por algums suspiros.

Pouco tempo depois quase todos já dormiam profundamente, ali mesmo na sala, e não iriam acorda tão cedo, as unicas acordadas eram Levy e Lucy, e ao percebe isso a loira começou:

Lucy - Levy-chan. - disse quase em um susurro, enquanto estava deitada no sofá de três pessoas, Levy que estava sentada em uma almofada ao lado direito do sofá, o mesmo lado e sofá que Lucy estava, olhou para a mesma - Sabe a musica que estávamos cantando hoje cedo...? - perguntou.

Levy - Monster? - respondeu com uma pergunta e viu a loira assentir  - Oque tem ela? - se referiu a musica.

Lucy - As vezes me sinto como essa musica, como um Monster. - disse deixando de encarar a azulada e olhando para cima - "Também doeu em mim no dia que eu te deixei", eu prometi a todas vocês que nunca iria deixar vocês para trás, mas na primeira oportunidade de vingança eu deixei a Wendy, fui embora, e vocês vieram atrás de mim. "Por anos eu tentei, mas sei que eu falhei" "Não pude cumprir tudo aquilo que jurei", como uma musica, pode se encaixar tão bem com uma pessoa? "E eu sei fui tão longe que cheguei" "Ao ponto de ser a dor da pessoa que eu mais amei", aquela vingança idiota, aquele ataque fora dos planos e pouco calculado, quase tirou a vida de todas vocês. "Olha o que eu me tornei" "O tipo de pessoa que eu nunca imaginei", quando eu era menor eu só queria ser mais forte para proteger vocês, mas, eu não queria ter esse tipo de força. - deixou uma lagrima solitária rolar pelo seu rosto - "O mal que estava escondido alimentei" "E agora sinto que esse monstro não dominei", como dizia Mavis: Essas meninas tem uma grande facilidade para matar, vamos alimentar isso. - disse imitando a voz de Mavis, e logo continuou.

Lucy - "Eu odeio o que virei, mas me faz sentir tão bem" "Pois quando estou nas sombras sou forte como ninguém", sou uma das mais fortes da minha geração, isso junto de vocês, e quando estou fazendo o meu "trabalho", se é que posso chamar assim... Mesmo que seja por um misero segundo, toda a raiva e dor some, principalmente quando vejo aquela expressão de dor, seja lá como ela foi causada, é como se fosse ele ali... - seus olhos já se encontravam opacos - "Me vejo no espelho, mas não me reconheço" "Confesso que até de mim, as vezes eu tenho medo", realmente... Tem vezes que sou amedrontadora, não? "Nenhum sentimento, nem arrependimento" "Tudo se perdeu como folhas para o vento", sei o quanto isso pode parecer frio e egoísta da minha parte, mas, realmente não sinto nenhum arrependimento, tudo isso me deixou um passo a mais na frente do meu objetivo. "Se sobrou algo de mim, no fundo, lá dentro" "Luto pra encontrar mas no fim eu nunca venço", realmente se sobrou algo da "garotinha loira inocente" esta lá no fundo, mas nunca vou encontrar, já percebi isso. "E eu tento, mas é só perda de tempo" "Cada dia estou mais frio, perdido nos meus pensamentos", realmente é uma grande perda de tempo, tenho a impressão que virei gelo. - brincou dando um sorrisinho de canto.

Lucy  - "Não preciso de razão" "Eu escolhi cair pra dar de cara no chão", estava na cara que aquilo nunca iria dar certo, mas, eu tinha que tentar. "No meio da multidão, percebo a solidão" "Depois que você foi aqui virou escuridão", por que eles tinham que me deixar? Por que tinham que os tirar de mim? Finalmente estava feliz, tinha amigos, família... E um desgraçado veio e acabou com tudo. - disse já chorando - "Tanto faz, não importa mais nada e mais ninguém" "Não estou me importando nem comigo também", vamos ser francos, eu não estava me importando com vocês e nem mesmo comigo, quando fiz aquela idiotice. "Me sinto quebrado" "Caindo em pedaços", foi como me sentir, quando vi vocês, naquela sala do hospital. "Porque eu sei que estou fora e não consigo voltar" "Toda minha insanidade eu preciso provar", queria voltar a ser como era, como eu era antes de tudo. - disse fechando os olhos, e logo continuou.

Lucy - "Não dá, eu já deixei me dominar" "Uma fera fora da jaula quem pode controlar?", se lembra da matança daquele ano? Não era necessário matar tantos, mas, não foi isso que eu fiz. "Sinto que está mais forte e nem eu posso parar" "Você não pode mais me ver pois tem alguém no meu lugar", como vocês disseram: Aquela não era você. "Cheguei a um extremo" "Posso até estar morrendo e eu já quero isso mesmo", depois de botar a vida de vocês em risco, foi a vez de botar a minha. "O errado é tão certo e o certo é tão errado", já me questionei muitas vezes se oque dizem ser certo, talvez fosse o errado e oque dizem ser errado ser o certo. "O mal que me faz bem é o que me deixa alucinado", já falei e repito: Mesmo que seja por um misero segundo, toda a raiva e dor some. - disse e respirou fundo, voltando a abrir os olhos, que permaneciam fechados. Logo voltou a falar - Levy-chan, por que tudo tem que ser assim? - perguntou voltando a encarar a irmã e amiga enquanto chorava.

Levy que apenas observava a loira desabafar, respondeu - Não sei Lu-chan, mas o importante e segui em frente, como você mesma diz, não é? - viu a loira assentir ainda chorando - Então enxuga essas lagrimas e bora comer alguma coisa, que pelo visto Gildartz deu um bolo na gente. - disse enquanto olhava o relógio que já indicava 19:30.

Lucy - Okay - disse se levantando depois de enxugar as lagrimas. Mas logo pode escultar uma mensagem chegar em seu celular.

 

Mensagem ON


Gildartz _ Não poderei mais ir, amanhã conversamos sobre isso.
Lucy _ O.K.


Mensagem OF
Autora ON

 

Levy - Quem era? - perguntou enquanto ia para a cozinha.

Lucy - O  Gildartz falando que não pode mais vir. - disse seguindo Levy.

Levy - Novidade... - disse sarcástica.

Oque as meninas não perceberam, é que enquando Lucy falava Natsu acordou e conseguiu escultar uma boa parte do que ela disse, e agora estava mais afim de descobrir sobre aquelas garotas do que nunca.


Notas Finais


Matei ou aumentei a curiosidade de vocês?
Até semana que vem, obrigado por lerem. XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...