História Quadribol - Nova geração - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Rose Weasley, Scorpius Malfoy
Tags Rose Weasley
Exibições 6
Palavras 2.026
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Depois de ter passado 02 anos!
Achei necessário explicar como surgiu amizade da Rose e da Melinda!

Capítulo 4 - 04


Fanfic / Fanfiction Quadribol - Nova geração - Capítulo 4 - 04

Dois anos se passaram, estou no meu terceiro ano, muita coisa aconteceu nesse meio tempo, começamos pelo menos complicado, meu pai ficou muito feliz que nós três entramos para a Sonserina, o problema foi com quem fizemos amizade, iniciemos pela parte que Rose Weasley virou minha amiga, a única na verdade.

~Flashback

Estava caminhando para as masmorras, era minha primeira semana em Hogwarts, ainda me perdia constantemente, pela primeira vez estava sozinha, Scorpius e Thony ficaram fazendo os deveres, e eu estava no treino, voltando, em um corredor ouvi algumas vozes, e resolvi me aproximar para descobrir a quem pertenciam.

Era duas garotas da sonserina, e Rose Weasley.

- Sangue ruim, não sei como aceitam vocês nesta escola! – disse uma delas, elas pareciam ser muito mais velhas.

- Veja Meg, Hogwarts deve estar necessitada, deixar esses mestiços estudarem aqui – disse a outra.

- Eu mereço estar aqui tanto quanto vocês! – Disse a ruiva, e pela primeira vez ouvi a sua voz.

- Merece? Você merece a escória e não estar aqui, está escola foi criada por sangues puros, você é apenas um lixo que caiu de paraquedas, você e sua família! – Disse uma delas sacando a varinha. Eu deixaria isso acontecer? Mudar a fama da sua família, mudar o nome da Sonserina, não cometer injustiças...

- Hey vocês, o que pensam que estão fazendo? – saiu antes mesmo que eu quisesse falar.

- Malfoy, venha se juntar a nós, vamos mostrar a essa sangue ruim seu devido lugar! – disse a que se chamava Meg.

- E qual seria o lugar dela? – eu perguntei.

- No chão! –  ela tentou lançar um feitiço, mas antes disse eu já estava pronunciando:

- Expelliarmus – eu disse firme, ela foi atingida por um impulso e sua varinha caiu longe, sua amiga iria lançar um feitiço mas eu a interrompi – Nem pense nisso, eu deixarei você pior do que ela – me virei novamente para a que estava no chão – Este é o lugar onde pessoas como você devem estar, Hogwarts é um lugar onde o sangue não conta, e sim suas habilidades, da próxima vez que eu encontra-la, é melhor estar preparada, entendeu? – disse firme, eu estava ciente que ela poderia acabar comigo, mas ela apenas assentiu e sua amiga foi ajudá-la a levantar, finalmente voltei a olhar para a Weasley, que estava branca como papel, e com os olhos arregalados – Você ta legal? – eu tentei obter alguma resposta.
- Você é louca – ela disse simplesmente.
- Já me disseram isso, mas só um “obrigado” bastava – eu disse revirando os olhos, e voltando a caminhar.
- Espera, quer dizer, obrigada de verdade, eu não esperava isso vindo de uma Malfoy, eu mal posso acreditar no que aconteceu, elas poderiam acabar com a gente! – Ela disse tudo muito rápido, parece que finalmente tinha despertado do transe.
- Esse feitiço é para 4 ano, eu estou no primeiro e usei, obvio que elas ficaram com medo – eu disse dando os ombros.
- Acho que ainda não fomos apresentadas, Rose Weasley – ela disse dando a mãe.
- Melinda Malfoy – disse ignorando a mão a minha frente, defender era uma coisa, ter contado era demais.
- Obrigada, eu fiquei tão assustada quando você apareceu, achei que iria ajudar elas, já estava rezando para todos os santos – ela disse animada, quem parecia louca agora?
- Não concordo com julgamento de sangue, meu pai me ensinou isso, você é o que você é – eu disse, e finalmente me lembrei que tinha que voltar – Adeus. Eu disse dando as costas, mas ainda pude ouvi-la.
- Até amanhã, e obrigada mesmo! – ela disse, ótimo, agora minha cabeça estava em disposição dos sonserinos mais velhos.
A noite foi longa, e eu não contei aos meninos o que aconteceu, mas no outro dia, eles vinheram jogar na minha cara.
- Como assim você duelou com 4 sonserinas para defender Rose Weasley? – Thony gritou assim que desceu a escada.
- Bom dia primo, sim estou bem e você? – eu respondi irônica.
- Não enrola Mel, todo mundo está falando sobre isso, a Sonserina inteira – disse Scorpius.
- Ontem depois do treino, quando estava voltando para os dormitórios, eu ouvi algumas vozes nos corredores, decidi ir lá, então havia duas sonserinas ameaçando e humilhando a Weasley, eu apenas a ajudei lançando um feitiço simples – eu expliquei entediada.
- Disseram que foi um feitiço do 4 ano, viu só porque vale a pena treinar comigo? – disse Scorpius e parecia... orgulhoso?
- Mal acredito, em uma semana você já teve um duelo! Nem eu consegui isso, apesar da minha detenção ser amanhã – disse Thony sorrindo.
- Certo, tomar café to com fome! – eu disse indo para a porta, nos corredores algumas pessoas me encaravam, e quando me sentei a mesa da Sonserina pude ver as duas garotas de ontem.
- Estão falando de você – disse um garoto alto e magrelo.
- Ahan – eu disse, avaliando o que iria comer.
- Estão dizendo que vai ter volta, você não está com medo? – ele perguntou.
- Não, pode me deixar em paz? Minha única preocupação é minha fome! – eu disse fria, e eu ouvi alguns “huuh” , e voltei a me concentrar.
- Não vamos te deixar sozinha, sabe que sonserinos são vingativos e sempre esperam para te pegar desprevenidos – disse Scorpius.
- E nós vamos estar lá – disse Thony, e eu apenas assenti, enchi meu prato de comida, e peguei dois copos de suco de abobora.
Nossa primeira aula era Herbologia com a Grifinória.
Chegamos a estufa do professor Longbottom, e a Weasley e o Potter vinheram se juntar a nós.
- Hey, acho que não fomos apresentados, eu sou Alvo Potter, e esta é minha prima Rose – disse o quatro olhos.
- Anthony Greengrass – diss meu primo.
- Scorpius Malfoy – disse e encarando a ruiva, e eu não respondi então Scorpius o fez – Esta é Melinda minha irmã, mas acho que sua prima já a conhece – disse meu irmão.
- Oh sim, minha prima comentou algo sobre ser salva ontem a noite, mas eu não acreditei muito, afinal ela parecia estar falando de outra pessoa, não de uma mal educada – disse o Potter.
- Sinto muito por você Weasley, ser da mesma família do Potter, é difícil lidar com pessoas especiais que precisem de ajuda para enxergar – eu disse fria, arrancando risadas dos outros três, o Potter apenas me encarou furioso, e depois sorriu, espero, que? Ele sorriu?
- Vamos começar a classe, vejo que este grupo já está formado, então pessoal formem grupos de 5 pessoas! – disse o professor.
 
Depois daquela aula eles não desgrudaram mais a gente, e os garotos estavam se dando bem, bem até demais eu diria, em uma volta dos treinos fui surpreendida pelas sonserinas.
- Finalmente pegamos você sozinha – disse a loira – Você sabe se esconder muito bem Malfoy.
- Não estava me escondendo – eu disse.
- Você é uma traidora! Defendendo Sangue-ruins! – disse uma morena, elas agora estavam em 5.
- Apenas defendo o que acredito que seja correto – eu disse fria.
- Veremos o que diz depois disso – disse uma me lançando para uma parede, eu bati minha cabeça fortemente, mas ouvi algumas vozes conhecidas, eram os garotos e a Weasley, eles entraram em uma discussão, e quando eu vi eles estavam lançando feitiços, eu me lembro de me levantar e pegar minha varinha sussurrar “Finiti Incantatem” e depois “ Glacius” e então uma escuridão tomou posse de mim.
Quando abri meus olhos, não reconheci o lugar em que estava, mais ao meu lado estava a... Weasley?
- Finalmente você acordou! – ela disse se levantando da cadeira.
- Onde eu estou? – perguntei confusa.
- Na enfermaria, depois do seu último feitiço você desmaiou, mas você acertou muito bem a McLagen e devo parabeniza-la por isso! – ela disse rapidamente e animada.
- O que aconteceu? – perguntando, tentando me lembrar.
- Estavamos indo te procurar porque você estava demorando muito, então encontramos elas te atacando no corredor, entramos em uma discussão, e começamos a duelar, você se levantou e parou todos os feitiços, mas lançou um último na Mclagen antes de desmaiar – ela disse me encarando.
- Não me lembro disso – eu olhei para o teto tentando recordar.
- Depois os meninos te trouxeram pra cá, e foi uma briga total para ver quem ficaria, então decidimos fazer rondas de cada 1 hora alguém ficar – ela disse animada – Você acordou na minha, faz 8 horas que está dormindo.
- Porque ficou aqui? – eu perguntei curiosa, esperava Scorpius ou Anthony.
- É o que as amigas fazem, cuidam umas das outras – ela disse e parecia feliz?
- Amigas? – eu bati muito forte a cabeça.
- Sim, você me salvou, e eu tentei te salvar, é o que os amigos fazem, se ajudam, somos amigas não é? – ela perguntou com os olhos brilhando, e pela primeira vez eu pensei antes de responder alguém, eu pensei se ela se magoaria muito caso minha resposta fosse não.
- Talvez – eu murmurei.
- Você chega lá, agora vamos avisar os seus irmãos – ela disse, a partir daí Rose virou minha única e melhor amiga.
~Fim de Flashback
 
Demorei muito para acostumar a ter uma amiga, porque por mais feminina que eu fosse, eu não tinha papo de garotas, minhas falas eram sobre quadribol, criaturas mágicas, e talvez eu entendesse um pouco sobre roupa.
- Quer dizer que você não sabe como se arruma, só se arruma porque é costume? – Rose me perguntou incrédula pela milésima vez.
- Sim, minha mãe é meio ficcionada nessas coisas, então para agrada-la eu me esforço em lembrar como ela me ensinou a se vestir –eu respondi, era uma sexta feira e estávamos sentadas perto do lago, era um assunto de “garotas” onde mandamos os meninos caírem fora.
- Quer dizer ual, ual mesmo – ela disse e parecia contrariada.
- Porque? – eu fiquei curiosa.
- A escola inteira desde o primeiro ano te elege como a menina mais bonita e arrumada de toda Hogwarts, todos os garotos são interessados em você, as meninas morrem para descobrir como você mantem seu cabelo sedoso se é tão grande, e você só faz isso por costume – ela disse explicando nervosamente, e pela primeira vez eu ri sozinha com ela, ri tanto que não parava, e ela me olhou estranho.
- Oras, eu não sabia que eu era tudo isso, sei que muitos garotos querem ficar comigo, mas que muitos também tem medo por que segundo as pessoas eu sou “fria”, me apelidaram de princesa de gelo, e eu achando isso engraçado, eu não me preocupo com isso, você sabe que minha prioridade é.... – fui interrompida.
- Quadribol! Todos sabem disso, você já é a apanhadora da Sonserina, bicampeã dos jogos de quadribol, as pessoas não sabem que além de você congelar, você também pode aquece-las, me sinto sortuda por você gostar de mim – ela disse rindo.
- Quem disse que eu gosto? Meio que fui intimidada a andar com você! – voltei a rir depois da minha fala.
- Eu posso saber muitos feitiços, mas você sabe como duelar, obrigada – ela disse, eu odiava esse momentos no começo, eu não sabia lidar com esse “carinho”, com a animação dela, e com a falação rápido demais, coisas que eu tive que me acostumar, e hoje eu vejo que minha melhor escolha foi ter defendido ela naquele corredor.
- Uma vez você me perguntou se éramos amigas, e eu disse que “talvez”, você disse que eu chegaria lá, acho que você quem chegou – eu disse encarando o lago.
E então senti braços ao meu redor, ela estava me abraçando? E eu deixei?

- Agora você me chama de Rosie e não de Weasley! - ela disse animada me abraçando mais.

- Me solte! - eu disse.

- Não, só quando me chamar de Rosie! - ela disse me apertando mais, qual é o disturbio dela?

- Me solte Rosie - eu disse bufando. 


- Finalmente! – ela disse me soltando.
- Não faça isso de novo – eu disse brava, mas não estava, e a vi se encolher – O segredo do meu cabelo ser sedoso assim é porque....
E lhe contei tudo que havia aprendido com a minha mãe. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...