História Qual o tempo certo? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chivalry of a Failed Knight (Rakudai Kishi no Cavalry), No Game No Life, Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Novela, Suspense
Exibições 4
Palavras 1.177
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Ficção, Magia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Este capítulo foi complicado pois acabei enrolando a história mas quem ficou enrolado fui eu, porem está cada vez mais legal...

Capítulo 3 - Mentiras


10 de abril de 2016 em alguma cidade de um estado desconhecido em um pais inalcançável

14:55 segunda-feira

Dra.Kurumi prepara-se para falar aos irmãos sobre o ocorrido de algumas horas atrás. Enquanto ela se preparava, o espaço-tempo para. Tudo, literalmente tudo, é parado e em questão de milésimos os irmãos voltam à escola. Aquela escola vazia que parecia cenário de filme de terror, Yuu não sabe o que está acontecendo ele está parado em frente ao portão da escola caído no chão, Katarina esta lhe fazendo muitas perguntas e ele tem dores de cabeça horríveis. Yuu tem alguns fleches de memória sobre um acidente do passado, ele responde as perguntas de Katarina, Yuu nega-se a falar sobre suas memórias recordadas:

Yuu: - Irmã estou bem, agora me fale onde estamos, estou meio zonzo e não estou enxergando direito.

Katarina: - Como assim ode estamos, estamos à frente da escola, mas quando chegamos aqui percebemos que ela estava vazia.

Yuu: - Espere.. Estamos em frente a escola?

Katarina: - Sim, Yuu.

Katarina: Agora vamos entrar para ver o que há lá dentro.

Yuu se recorda do que aconteceu a eles no porão da escola até a parte em que Dra.Kurumi estava para lhes falar sobre o que estava acontecendo, mas por algum motivo Yuu não entende o porque do tempo ter parado e eles voltaram para quando ele estava com sua irmã em frente à escola. Yuu já sabendo a armadilha do porão ele se prepara para o que vai acontecer e carrega com si uma mascara do tamanho da palma de sua mão em seu bolso, que conseguiu no laboratório de ciências da escola quando os dois averiguaram o local, entretanto Yuu não conta nada a Katarina, para que ele consiga entender o que aconteceu no porão. Os dois irmãos chegam ao porão, Katarina com a intenção de descobrir porque está tudo vazio, mas Yuu quer descobrir como que a Dra.Kurumi os encontra. Ao entrar no porão acontece a mesma coisa, aquele cheiro inconveniente de novo, Katarina cai no chão e Yuu cai ao mesmo tempo mas imediatamente ele pega sua mascara e leva ela em direção ao seu rosto e ele fica ali fingindo que desmaiou, alguns minutos se passam e Yuu escuta a porta se abrindo, era quem ele imaginava, Dra.Kurumi, ele espera a Doutora fazer alguma coisa. Dra.Kurumi pega os dois irmãos e os leva para a enfermaria com a ajuda de alguém cujo Yuu não conseguiu identificá-lo, os irmãos  chegam à enfermaria e Dra.Kurumi da um liquido para os dois irmãos ingerirem. Yuu imaginou que podia engolir o líquido pois antes não tinha acontecido nada de errado com ele, então Yuu engoliu o líquido e escutou Dra.Kurumi:

Dra.Kurumi: - Yuu... Katarina... Vamos acordem logo!

Yuu: - Dra.Kurumi? Por que estamos na enfermaria?

Katarina desperta com a conversa dos dois.

Katarina: - O que está havendo? Dra.Kurumi?

Dra.Kurumi: - Clama ai pessoal sou uma só. Antes de qualquer coisa me digam porque estavam no porão da escola?

Yuu sabendo da situação responde antes que Katarina reaja.

Yuu: - Estávamos procurando uma moeda que deixamos cair debaixo da porta do porão. Agora responda logo minha pergunta!

Dra.Kurumi: - Que isso Yuu, não precisa ser tão agressivo assim eu apenas fui checar algumas coisas no porão e achei vocês dois desmaiados lá!

Yuu para um pouco e pensa, "era óbvio que ela sairia da situação deste jeito". Bom vamos encerrar a conversa aqui, ainda tem aquela outra questão.

Yuu: Ok! Vamos para a aula Katarina

Katarina: - Hãããã... Ta bom.

Dra.Kurumi: - Katarina! depois da aula venha à enfermaria á sós.

Katarina: - Ok!

Yuu não contesta desta vez apenas pensa em que vai fazer.

Após a aula Yuu faz a mesma coisa que antes finge estar indo para casa e depois volta ao colégio, mas desta vez ele não tenta espiar a sua irmã e a doutora, ele vai direto ao porão para ver se tem algo lá, porém não encontra nada, Yuu decide ficar esperando em frente a porta do porão para ver se enxerga algo. A mesma criatura que apareceu anteriormente aparece agora Yuu percebe que aquilo não é obra da doutora e com o barulho que o ser faz Yuu vai para o armário onde já havia se escondido, sua irmã e Dra.Kurumi vão até o porão. Dra.Kurumi mata a criatura, Yuu aproveita o momento e vai correndo para casa e ninguém o vê.

Com o decorrer do tempo acontece tudo do mesmo jeito, Dra.Kurumi e Katarina chegam à casa. Yuu não fala nada, esperando uma resposta, mas ele não consegue nada, ele oferece uma água a Doutora e a sua irmã. Yuu não espera mais, começa a falar:

Yuu: - Dra.Kurumi... Qual a relação de você ter envenenado eu e minha irmã no porão da escola, pedir para que ela vá conversar contigo a sós e logo após aparecer um monstro horrível no porão e você ter o matado com tanta facilidade??? De onde você vem?

Dra.Kurumi: - Tenho algumas coisas para contar à vocês!

Yuu tremendo de raiva imaginando uma possível armadilha que a Doutora tenha armado para ele e Katarina.

Dra.Kurumi:- Para começar vou falar de mim: Sou uma exorcista de classe A+ uma das classes mais elevadas no momento apenas alguns exorcistas são de classes superiores. Falando quem eu sou vou continuar falando de onde eu vim: Eu vim de uma cidadela muito antiga frequentada por muitos padres e religiosos que descobriram o grande poder que eu possuo e me treinaram para combater as forças malignas que abita este mundo. Prosseguindo falarei um pouco de vocês, o pouco que ainda não sabem: Vocês dois nasceram em uma família divina que morava nos céus, logo após o parto da mãe de vocês ela morreu, mas isso já era dito que ela enfrentaria uma gravidez complicada, com a morte de sua mãe o pai comemorou o nascimento sozinho, durante uma inspeção para ver se estava tudo certo com as crianças o pai notou uma coisa estranha, um poder muito forte vinha das duas crianças, um poder oculto mas mesmo assim muito poderoso não sabendo o que fazer o pai levou seu filho e sua filha para um lugar bem longe dali onde morava um velho ancião que contava muitas histórias de duas crianças milagrosas que um dia nasceriam para dar um fim a disputa de poderes do céu e inferno. Chegando à casa do ancião não foi achado nada o pai com seus filhos tentou sair da casa mas ela estava trancada, o pai escutou um passo e olhou para trás... após isso não existem mais relatos do que aconteceu a não ser um pedaço de malha usado pela família real do inferno  os "Gremory", seu pai sumiu e agora todos desconfiam que seu pai foi morto pelos Gremory e tudo indica que vocês dois estão sob a proteção deles. Contado tudo isso irei falar minhas intenções: Depois de muito treinamento eu Kurumi Penemue vim para este lugar,  para lhes proteger da família Gremory, libertá-los e achar o seu pai.


Notas Finais


porque o tempo voltou na história? pra mim conseguir colocar mais palavras no texto? seria um caso mas não. para essa volta tem um motivo e um motivo bem legal. espero que gostem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...