História Quando A Noite Chega: Pesadelos - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Boys Love, Comedia, Fantasia, Horror, Mistério, Originais, Romance, Sobrenatural, Terror, Yaoi, Yuri
Exibições 58
Palavras 913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Capitulo pequeno, mas enaltece esse shipp maravilhoso
(vou começar a colocar titulo nos capítulos)

Capítulo 11 - Impactado (capitulo 9 - parte dois)


Eu já contei a você que eu tenho um senso de direção péssimo? Pois é. E o fato que todos os corredores do Céu pareciam idênticos não me ajudava. Eu só sabia que eu precisava correr, para onde eu estava indo era outro mistério. Eu me perdi logo na segunda curva. Todos os corredores tinham o mesmo piso branco, os mesmos tipos de quadros, a mesma pintura no teto, etc. A única fonte de direção que eu tinha se baseava em: barulho de monstro – Não ir. Silencio lindo e gostoso – ir nesta direção.

Basicamente era isso.

A centopeia gigante estava no começo do corredor (que era bem longo), e eu estava no final dele.

Agora eu quero falar sobre a melhor maneira de chamar a atenção do crush. É um método infalível para Senpai te notar.

Dá uma voadora nele.

Simples.

Quando eu estava para virar o corredor a centopeia decidiu que perseguir suas vitimas no chão era para os fracos, então ela começou a correr pela parede e depois pelo teto. Ela quer se mostrar, ela.

Com o susto eu acabei gritando e dando um pulinho de medo um tanto quanto vergonhoso e atingi alguém. Cai no chão com tudo em cima da pessoa. Pude sentir ele perdendo o folego por causa do “encontro”.

E adivinha em quem eu bati? Ele mesmo, Hayato-Senpai Mello. Alguma coisa em algum lugar explodiu, e o chão tremeu. E eu dei importância? Isso mesmo, caguei. Hayato estava deitado em baixo de mim, rindo.

- É isso que eu chamo de encontro explosivo.

Disse ele. Fiquei parado lá, bem confortavelmente ouso dizer, olhando para ele. Hayato tinha mudado um pouco, o cabelo estava bem mais escuro do que a ultima vez, parecendo mais um preto com reflexo roxo, ele estava com um olhar cansado e seus olhos estavam em um tom de roxo incrível. Ele usava uma regata preta e calça jeans cinza com uma correntinha de enfeite. Ele parou de rir, mas continuou com o sorriso no rosto ao perceber que eu estava encarando ele descaradamente.

- Algum problema?

Perguntou ele, com um sorriso de lado que fez o meu coração dar um perfeito salto mortal carpado triplo. Sai de cima dele, escorregando e fiquei deitado no chão ao seu lado, com uma mão apoiando a cabeça e a outra repousada na cintura. Dei o meu melhor sorriso.

- Tudo bom????

Perguntei com a voz meio fina. Hayato virou de lado para olhar para mim.

- Tudo, e você?

- Melhor agora.

Close em mim flertando, por favor.

- Sabe, tem uma centopeia gigante logo ali- Disse Hayato, tirando um fiapo de sua roupa- E tem várias coisas explodindo.

- É por isso que eu estava correndo.

- Você fica muito bonito quando está pulando de susto por ser perseguido por uma centopeia gigante, falando nisso.

Eu ri, fechando os olhos e dando um sorriso digno de comercial de pasta de dente.

- Você realmente está flertando comigo no meio de tudo isso?

- Sim.

Dei outra risada.

- Ai, só me chama- Eu disse, olhando em seus olhos. A centopeia se aproximava cada vez mais- Então o papo está maravilhoso, mas eu acho que se a gente não correr, nós vamos morrer.

Hayato se levantou, estendendo a mão para me ajudar.

- Relaxa, príncipe. Eu cuido disso.

E depois dessa fala bem impactante, Hayato se virou para a centopeia. Ele puxou a correntinha de seu jeans que, para a minha surpresa, aumentou de tamanho até virar uma corrente grande completa, que ele segurava como se fosse um chicote. A corrente tinha um brilho prateado anormal que era hipnotizante.

Hayato deu um golpe rápido na centopeia, partindo ela no meio. Algo verde saiu dela, sua metade inferior amputada, que estava no chão, ainda tinha espasmos.

- O crush tem reflexo de gato.

Eu disse, meio suspirando, meio rindo.

 O que sobrou do inseto avançou furiosamente para cima de Hayato. Ele, em um golpe absurdamente rápido, enrolou a centopeia com sua arma e puxou a corrente. Pedaços de inseto cheios de gosma verde voaram para todos os lados. Hayato chicoteou o ar para tirar a gosta de sua corrente e olhou para mim, com um sorriso convencido. Suspirei alto, não conseguindo conter um sorriso bobo.

- Ai, o crush é o Shun de Andrômeda. To impactado.

Fiquei impactado olhando ele. Mais alguma coisa explodiu e dessa vez foi impossível ignorar. Tudo tremeu e sons de livros caindo ecoaram. Não sei quem era o faxineiro do Céu, mas que ele ia ter trabalho naquela noite, ia.

O clima mudou, uma atmosfera pesada e pessimista me sufocava. A corrente de Hayato diminuiu até virar uma simples corrente de enfeite, ele a colocou de volta na calça jeans e pegou a minha mão (grito, berro, brado, urro, guincho, bramido). Viramos o corredor que tinha uma passagem aberta. Eu estava prestes a perguntar para onde ele estava me levando quando passamos pela passagem e eu perdi o fôlego.

A passagem dava para uma ponte suspensa branca, haviam plantas enroscadas em suas colunas de ferro pintado e a ponte era coberta por um tipo de proteção de plástico branco armado em formato curvado, deixando o “teto” abobado. Mas não foi isso que tirou o meu fôlego.

O céu estava vermelho-sangue, as nuvens, cinza-escuras.

Eu estava impactado, congelado em meu lugar olhando para o céu enquanto um eclipse estava acontecendo. A lua lentamente cobriu o sol.

E com a escuridão, vieram os demônios.


Notas Finais


Estou impactada. E fazendo fichinhas porque tem MUITO personagem que vai entrar, cada um tem uma história e características bem distintas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...