História Quando as estrelas caírem.... - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Original, Yaoi
Exibições 14
Palavras 1.955
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gente esse cap vai ser um pouco triste porque eu estou chorando pela noticia da saída do Taehyun do Winner e gosto de me expressar pelas minhas historias

Capítulo 10 - Amor mutuo


Minha vingança durar alguns dias e isso piora nosso relacionamento como: nos sentamos a mesa e comemos calados, eu durmo no quarto de cima, não conversamos mais, na empresa eu só falo de trabalho e ele também, eu não o beijo mais. Eu sou orgulhoso então não vou pedir desculpas mesmo que eu sofra aliás não foi eu que o trai mesmo que foi uma coisa pequena eu ainda entristeço sinceramente eu odeio traição por mais pequeno ato que seja eu detesto 

-Prescott cancele os compromissos de hoje

-Está bem, mas posso saber o porquê?

-Vou sair para resolver algumas coisas pessoais – ele sai de sua sala e me deixa sozinho com a dor no peito eu corro até a janela, ou melhor a parede já que a sua sala as janeles vão do teto ao chão... observo ele saindo da empresa com uma loira BONITONA ele entre no carro e sai dirigindo eu saio da sala e vou para a minha soco a parede bem forte na tentativa que a dor do soco seja mais forte e profunda do que a do peito, soco, soco, até minha mão sangra mas e dor da traição e maior eu pensava em pedir desculpa mas agora isso está fora de questão

                                 Algum tempo depois  

Saindo da empresa a noite com meus dedos doloridos de tanto digitar no computador e com a mão enfaixada vou até o estacionamento e pego meu carro dirijo até chegar em casa pego o elevador e vou até meu andar abro e porta e está tudo escuro. Provavelmente ainda não chegou. Ligo a luz da cozinha e tem um bilhete

Rua XX casa número 1056 as 17:30

Olho o relógio 17:26, saio correndo vou até a garagem do prédio e dirijo até o local a várias casas bonitas e grandes procuro o número até que encontro uma casa de grande e moderna com bastante janelas na frente a uma janela do teto até o chão que é possível ver como e dentro da casa com uma garagem espaçosa ao lado a porta e larga quando vou aperta a campainha a mais outro bilhete

Entre!  Siga até os fundos

Abro a porta e dentro da casa e grande com uma cozinha espaçosa e aberta para a sala tem uma escada para o segundo andar, mas o foco principal é que a uma trilha de pétalas de rosas brancas e vários bilhetinhos como

Desculpe

 Sinto muito

 Eu sei que errei

 Me perdoe

Essa trilha eu a sigo e paro nos fundos que a uma varanda com um jardim e piscina olho ao redor e tem duas espreguiçadeiras com uma mesinha e em cima a uma lamparina algum me agarra por traz e tampa meus olhos com uma venda e agarra minha mão me levando e me fazendo sentar e.... me algemando começando a beijar meu rosto com lábios grandes e frios eu afasto o meu rosto

-Ryan para com isso

-Que pena que não é o Ryan – eu conheço a voz grossa – tira a venda dele – tirando a venda vejo que tem uma mulher no meu colo a mesma loira que estava agarrada com o Ryan a mesma mulher que saiu com ele hoje a tarde e seu irmão louco

-O que você quer Brian?

-Vingança

-Me solta – eu ordeno

-Não até fazer você e seu namoradinho sofrerem

-Você não estava preso?

-Eu fugi em grande estilo

-Como?

-Não interessa como – ele me dá um soco no meu rosto. Merda! – Você deveria estar pensando que era meu irmão esperando você de braços abertos para te acariciar...- ele desliza sua mão pelo meu braço eu me afasto – beijar – ele se aproxima e me beija com seus lábios nojentos eu o mordo até sangra e em seguida mais um soco no rosto

-Você também estava ajudando? – eu pergunto para a mulher

-Mas é claro – ela responde

-Então você fez aquilo de proposito só para nos separarmos  

-Sim. Assim seria mais fácil, vocês brigam um se revolta e se separaram para poder secreta-los  

-Secreta-los?

-Sim

-Onde está o Ryan? – pergunto

-Dormindo em um sonho profundo – Brian se aproxima e me mostra um tablet ele liga e vejo Ryan desmaiado em uma cadeira com seus braços amarrados a uma corda

-Não – um homem do outro lado da câmera agarro seu cabelo e vejo seu rosto machucada ele dá um soco no rosto e outro no estomago que o faz torci sangue – para com isso – o homem rasga sua blusa seu corpo está cheio de hematomas e machucados o homem que usa uma máscara o coloca de bruços com um taco de beisebol ele bate em sua costa e nas costelas – para com isso Brian, ele pode ficar impossibilitado de andar e atingi a coluna espinhal dele

-Eu não me importo com o Ryan

-É mentira. Você o ama

-O que? – ele pergunta assustado ele comada o homem por telefone para com o espancamento

-Você o ama, como vocês são irmãos o seu amor mutuo não pode ser correspondido pelo tabu

-Isso é mentira – ele me soca de novo

-Eu vejo o jeito que você olha para ele é como. . . você quisesse ser devorado por ele, na última vez que você me sequestrou e Ryan foi me busca quando ele o lhe bateu você gostou. Você é puto de um masoquista? Você o roubou porque queria chamar atenção dele e também dinheiro...

-Para. . . para

-Voce esta com ciúmes dele esta apaixonado por mim e por isso estão torturando os dois, ele por ter lhe traído, e eu por esta com ele. . . mas sabia que nos vamos nos casar

-Que? – ele olha assustado – casar?

-Sim, se você quiser poder ver a minha aliança que ele me deu, agora depois de sua reação e claro que tudo o que falei e verdade. Nossa! Eu inventei todas essas mentiras, mas pela minha intuição é verdade sinto muito por sua história ser triste

-Isso é verdade Brian? – a loira pergunta

-Sim – Brian pula em cima de mim e me dá vários socos, mas nenhum dói pois já sofri tanto depois de sua mão sangra ele para

-Já acabou?

-Isso não doeu?

-Depois de ver meu noivo sendo espancado, depois de você me tortura pela primeira vez nada mais me dói  

-Você tem problema mental?

-Pode ser – olho para o tablet e Ryan se mexe na cadeira o homem de máscara se aproxima e Ryan dá um chute no seu membro o homem cai no chão e com uma força Ryan se solta da corda e retira a arma do bolsa do homem e ele dá um soco Ryan se aproxima da câmera

-Brian! – ele fala calmo – Brian seu puto vou atrás de você é como seu que você bateu no Jamie vou fazer a mesma coisa com você já que lhe agrada – ele quebra a câmera

-Uiui parece que agora vai esquentar – respondo Brian retira a arma da calça e aponta para minha cabeça a mulher loira também tem uma – qual é Brian até parece que você quer me matar, mas só quer atenção dele

-O fato dele vir aqui acabar com você já te deixa excitado, não? – ele bate na minha cabeça com a arma cuspo o resto de sangue da minha boca a mulher me puxa e me agarra me fazendo de refém com a arma na minha cabeça ouço um barulho dentro da casa e quando me depara com Ryan parado na porta com uma arma na mão apontada para seu irmão  

-Pensei que nunca ia chegar – responde Brian     

-Solte o Jamie

-Não. Não vou dá-lo de braços abertos

-O que você quer?

-. . .

-Vamos diga o que quer?

-Você

-La vai o irmão apaixonado – eu resmungo

-Cala a boca

-Está bem – reponde Ryan – nós não somos irmãos de sangue mesmo

-Você vai mesmo fazer isso? – pergunto

-Sim – responde Ryan que se aproxima do seu irmão e o abraçando forte

-Você vai deixar o amor da sua vida virar gay? – eu pergunto para mulher

-Eu só quero a felicidade dele – ela responde

-Não deixe

-Você não está preocupada comigo apenas pensa no seu bem

-É verdade eu não estou, estou preocupado com o que vai acontecer – observo Brian que está muito calmo nos braços de Ryan isso me incomoda muito o rosto dos dois se aproximas com os lábios bem próximos eu me contorço e sai dos braços da mulher corro em direção tentando impedir o beijo mas sinto um tiro no meu peito

-Não – responde Ryan eu caio na piscina e perco a consciência

Ryan On

Julien atira em Jamie e vê-lo caindo na piscina se reagir me deixa apavorado tiro a arma da mão do Brian e jogo para longe Julien fica aparvoada eu corro e caio na piscina agarro a cintura do Jamie e o puxo colocando na beira da piscina eu subo faço respiração boca a boca ele cuspi agua e sangue o coloco no meu colo

-Jamie! Jamie fique acordado, por favor fique acordado

-Eu. . . eu. . . não consigo – ele fecha os olhos

-Não. Não – eu acaricio seus cabelos loiros e sua pele pálida ouço as sirenes da polícia eu aporto estancando o sangue de Jamie alguns homens da ambulância o levam para longe de mim e colocam no carro e levam para o hospital a polícia rende todos e prendem Brian, eu e Julien

                              Algum tempo depois    

Depois de contar o que aconteceu para a polícia eles me liberaram e me deixaram no hospital cuidando das minhas feridas a única coisa que ainda dói fisicamente e nas costas. Aquele idiota com o taco de beisebol. E mentalmente eu tenho dor por não o ter salvado antes, e pensar que na hora do desespero eu quase ia beijando meu meio irmão só para salva-lo

-O estado dele não e tão grave, mas vai ficar em observação – responde o médico saindo da sala – a bala por muito pouco não acertou o coração

 -Como ele está?

-Além de alguns machucados no estomago e no rosto ele ficara bem

 -Eu posso entrar?

-Se eu dizer não vou vai entra do mesmo jeito – eu me levanto da cadeira e entro no quarto sentado ao seu lado seguro sua mão a acariciando a pele pálida dele e aquele bip do aparelho me acalma pois sei que ele está vivo alguém entra no quarto e observo a irmã dele chorando e ficando pálida assim como ele

-De novo? – ela pergunto eu aceno com a cabeça – por que?

-Família complicada

-Eu sei que vocês se amam mais não vou suportar ouvir o telefonema do hospital dizendo que meu irmão está internado – eu continuo calado – fala alguma coisa – ela fala irritada eu volto a olha-lo e acaricia-lo ela me bate com a sua bolça na minha costela eu gemo de dor – eu fiz de proposito, quando o Jamie ter alta eu vou leva-lo para casa – eu olho enfurecido para ela  

-Não. Não vai

-Da primeira eu perdoei, mas agora não vou aturar isso se sua família e problemática não envolva a minha única família nisso

-Você acha que eu quis isso para ele?

-Resolva seu problema sozinho não o envolva

-A única coisa que quero e ver ele seguro

-Ele ao seu lado não é nenhum pouco seguro

-Jamie e meu

-Ele não é um objeto

-Foi isso que ele disse – ela se enfurece e sai do quarto eu acaricia o cabelo loiro dele planto um beijo na sua bochecha e sussurro no seu ouvido – ninguém vai tirar você de mim – eu me deito ao seu lado e seguro sua mão bem forte sentir o cheiro dele e muito bom – desculpa Jamie – uma gota de lagrima caio dos meus olhos e durmo profundamente


Notas Finais


Gente obrigada por lerem amo vocês CUTS
To chorando HORRORES pela saída do Tae pois ele é um dos meus principais bias eu estou apaixonada por ele e sobre a noticia da saído por problemas mentais eu ainda to chocada já que o estado dele piorou de um tempo pra cá, estou falando isso pois gosto de desabafar, e que melhor para desabafar do que meus leitores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...