História Quando estou com você - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Amizade, Naruhina, Sainoamor, Sasusaku
Exibições 204
Palavras 1.487
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Josei, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá leitores estou um pouco atrasada : (
Ontem de ontem eu começei a escrever o capitulo, mais sem querer apertei o ctrl e apaguei sem querer. ;,(
Tão triste, mais hoje consegui escrever e mudar algumas coisas. Mais acho que o 1 estava tão maravilhoso.
Espero que gostem <3 <3
Eu tentei fazer o Sasuke o mais proximo da Familia, mais me lembro que segundo o mangá, ele se ausentou por muito tempo. Então fiz que ele tivesse ficado pelo menos alguns anos presente como pai. Já que o tio Kishi quis ser maldoso.
Mais fiz de uma forma em que ele se preocupa com o futuro da filha e da Sakura.<3 Ele não quer perder a familia que construiu.

Capítulo 14 - Papai?


Fanfic / Fanfiction Quando estou com você - Capítulo 14 - Papai?

Sakura colocava algumas peças de roupas infantil no pequeno varal da grande casa, estava na varanda de trás. Enquanto observava a pequena filha que olhava curiosa para o besouro que havia aparecido, haviam se passado 4 anos desde o nascimento da herdeira Uchiha, estava cada vez mais parecida com o pai, tanto na aparência quanto no comportamento, claro sem faltar fatores que eram herdados da mãe, como bondade e gentileza.

-Mamãe? Disse a pequena garota olhando para a mãe.

-Sim querida? Perguntou Sakura docemente para a filha enquanto dobrava algumas peças que já estavam secas de outro dia.

-Possu soltalo mamãe? Perguntou a menina inocentemente com as maçãs do rosto pouco avermelhados.

-Pode sim, Sarada! Disse Sakura prestando atenção na conversa com a mais nova. Sarada mesmo com quatro anos, se mostrava uma criança esperta e muito curiosa, e se comportava de uma maneira madura para a sua pouca idade.

-Ta ben mamãe. Disse a menina sorrindo ao ouvir o consentimento da mãe. Sarada abaixou até o besouro o pegando delicadamente para não machuca-lo. Desceu um pequeno degrau de madeira, caminhou um pouco até chegar próxima a grama do quintal, o soltou o vendo partir meio receoso.

Sakura observava a filha, sempre se mantinha atenta a filha, ela era o maior amor de sua vida, o fruto gerado do amor dela e de Sasuke.

- Filha venha! Disse Sakura a chamando com um aceno e um sorriso materno.

Sarada foi o mais rápido que pode até a mãe.

- Mamãe agora ele pode voltar pala sua família. Disse a menina agarrando a barra da blusa de Sakura.

-Realmente, acho que eles ficaram felizes. Disse Sakura a pegando no colo.

-Depois você pode contar ao papai! Que tal?

-Sim mamãe.

-Aonde foi o papa? Perguntou sarada tocando no rosto de Sakura.

-Ele foi resolver alguns assuntos com o Tio Kakashi. Disse Sakura a beijando na testa, entrando dentro da casa.

Sasuke havia acabado de voltar de uma missão, a missão havia levado um mês, como estava com saudade da esposa e da filha, passou antes em sua casa para vê-las, mais ficou com aperto no coração ao acordar a filha pois a mesma estava dormindo. Conseguiu matar um pouco da saudade que o consumia por dentro. Agora ele estava na sala do Hokage relatando informações importantes sobre a missão.

Nos anos que se seguiram muitas coisas haviam mudado, Sasuke agora possuía cabelos um pouco mais comprido, e Sakura também havia deixado o cabelo crescer até as costas.  Além de adotarem roupas mais maduras.

-Entendo, ficaremos em alerta, obrigado por nos alertamos. Disse Kakashi sério para Sasuke que estava a sua frente.

-Vá passar algum tempo com sua família. Disse Kakashi com um sorriso por baixo da máscara.

-Estou indo, qualquer coisa pode me chamar. Disse Sasuke partindo da sala.

Queria chegar a sua casa o quanto antes, queria poder abraçar sua esposa e filha. Isso era uma necessidade que sua alma sentia.

Sorriu a lembrar do sorriso que Sarada havia lhe dado ao acordar sonolenta.

Sakura andava de mãos dadas com a filha pelas ruas de Konoha. Havia passado na mercearia havia comprado tomates, e algumas frutas, queria fazer um jantar para comemorar a volta do marido, ela sabia que não demoraria para o mesmo partir novamente, então queria aproveitar esse tempo com ele.

- Oh, Sakura-Chan, olá Sarada-Chan! Disse Hinata que também estava acompanhada do filho e sua segunda filha Himawari.

-Olá, Tia-Hinata. Disse Sarada encarando Boruto que estava com uma expressão emburrada.

Sakura fez uma careta, para a mais nova que estava no colo da mãe, e a pequena com os olhos perolas riu tímida.

-Oh que o Boruto tem que está emburrado? Perguntou Sakura acariciando a cabeça do loiro, que ficou vermelho.

-É por causa do Naruto-Kun, o Naruto anda tão empenhado ajudando o Hokage. Disse Hinata segurando a mão do filho, com um sorriso sincero e compreensivo.

-Entendo, o Sasuke-Kun também anda ocupado, parece que há alguns rumores, sobre pessoas estranhas que andam rondando perto das fronteiras de alguns Países. Disse Sakura com um ar preocupada, segurando firme a mão da filha.

-Entendo, melhor realmente ficarmos atentos. Disse Hinata se despedindo da amiga, pois teria que passar na mansão Hyuga pois iria levar os filhos para visitarem o avô. Mais foi tempo o suficiente para Boruto mostra-lhe a língua para Sarada e a mesma devolver.

Sakura continuou seu caminho para o distrito Uchiha, segurava a sacola em sua outra mão. Estava conversando com a Sarada sobre o que a mesma gostaria de comer.

-Sakura, Sarada! Disse uma voz masculina por mais atrás de ambas.

-Sasuke-Kun! Disse Sakura se virando para olha-lo. Sasuke se aproximou das duas, colocando Sarada em volta de seu ombro. Sasuke pegou que Sakura levava. Era admirável a Familia, mesmo que conforme os rumores estavam aumentando, mais tempo levava suas missões. Ele liderava alguns ambus que foram escolhidos para auxiliar na espionagem, algumas das suas missões eram mais arriscadas.

Nos primeiros anos de nascimento da filha, Sasuke ficou apenas ajudando em missões pequenas, de pouca duração, Kakashi o deu permissão já que o moreno queria estar o mais presente possível nessa fase da filha, e ficar ao lado da esposa.

-Papai me trousi pesente? Perguntou Sarada para o pai, ainda era nova, mesmo sendo muito inteligente Sarada ainda aprendia a formular as frases.

-Sim, Sarada. Disse o moreno a fazendo um sinal na testa. Ela ainda era muito nova para compreender certas atitudes. Sasuke sempre a trazia algum presente. Algo simbólico, sempre enviava cartas para Sakura, ou ligava. Era forma que ele encontrava de se manter ligado a elas.

Naquela noite, os pais de Sakura foram ao distrito, enquanto Sakura arrumava os pratos a mesa, sua mãe cozinhava uma de suas receitas de família.

-Então, expandiram mais a clínica? Perguntou Mebuki Haruno a filha.

-Oh sim, estamos pensando em atendermos crianças de outros Países, o Kazekage Gaara foi um dos que nos apoiou. Disse Sakura orgulhosa.

Enquanto isso, na sala.

-Sarada-San, venha aqui com o Vovô.

Sarada saiu com dificuldade do lado do Pai que a segurou para não cair. Ficou algum tempo com o avô, indo em seguida ver a avó na cozinha.

Sasuke estava sério, seu sogro o conhecia. Algo o estava perturbando.

-Ande diga! Disse o Pai de Sakura olhando para ver se sua esposa e filha não ouvisse a conversa.

Sasuke olhou para o sogro sério.

-Hoje, reportei ao Hokage sobre acontecimentos estranhos que aconteceram em uma região do País da Névoa, alguns moradores notaram uma certa movimentação estranha de alguns indivíduos, em um vilarejo mais afastado.

- Hum. Comentou Kizashi, o ouvindo atentamente.

-Alguns moradores descreveram esses indivíduos, como a Kaguya. Disse Sasuke preocupado.

-Entendo.

- Senhor Kizashi, quero lhe pedir que cuide da Sakura e Sarada, eu quero que ambas tenham um futuro, se acaso esses moradores estiverem certos, estamos correndo riscos, eu não me perdoarei se algo acontecer com elas. Disse Sasuke batendo a mão na mesa.

- Entendo, a Sakura é uma mulher forte e Sarada tem seu gênio, prometo que cuidarei de ambas, enquanto você estiver for, as farei nunca se sentirem só. Disse Kizashi sério, ele entendia que a vida de todos estavam em risco.

- Não sei quanto tempo levará, para chegarmos a esses indivíduos. Disse Sasuke, podia se ver em seus olhos a aflição e uma grande dor, até mesmo tristeza.

- O jantar está pronto. Disse Mebuki com a neta em seu colo.

Sasuke olhou para Kizashi, e o mesmo acenou sério.

-Querido, a Sarada queria te contar sobre o besouro. Disse Sakura sendo surpreendida pelo marido que a beijou, só se encontravam os dois na sala.

-Sasuke-Kun!!

- Sakura eu Amo você e nossa filha. Disse Sasuke, fazendo novamente o sinal em sua testa sorrindo de canto. E a deixando para trás.

Sakura ficou atrás rubra e confusa. Indo para dentro da cozinha logo em seguida.

Os pais de Sakura já haviam se despedido.

Sakura havia colocado a filha para dormir, estava saindo do quarto quando viu o marido no corredor.

-Ela dormiu? Perguntou Sasuke com um olhar tranquilo.

-Sim. Disse Sakura fazendo sinal para que ele entrasse no quarto da filha. Sasuke adentrou o quarto, vendo o quanto o quarto estava organizado. Seus brinquedos estavam todos guardados.

-Ela cresce tão rápido. Disse Sasuke olhando a filha que dormia suavemente. Sasuke tirou a pequena mecha que caia sobre o rosto angelical da filha.

‘’ O tempo parece demorar quando estou longe de você Sarada’’ Pensou Sasuke a olhando com carinho e culpa.

-Ela, se cansou hoje, nunca a vi tão animada. Disse Sakura da porta.

Sasuke beijou a testa da filha, fechando a porta.

Sasuke passou o braço pela cintura da esposa, a levando para o quarto que era do casal, não era sempre que podia sentir aquele aroma de cerejeira, sentir aqueles lábios e aquele toque. Estava feliz em estar em sua casa com sua família.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, desculpa se alguns pontos ficaram desconexo. <3 <3 <3 Por que eu queria fazer de uma forma mais Moe.
Queria mostrar a relação do Sasuke com afilha ainda pequena. Pessoal, no proximos vou ligar ao fato do Sasuke ficar fora da vila, por um tempo.
Bjos leitores, vocês são os melhores. ^---^
Se alguem poder me dar dicas, sobre como prosseguir com a fanfic. *--* Ficarei agradecida.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...