História Quando Eu Conheci Você... - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bts, Jikook, Namjin, V-hope, Yoongi
Exibições 13
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Lemon, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Terceiro capítulo!!!
Espero que gostem.

Capítulo 3 - Conseguiu se superar - Pt. 2


Embora JungKook tenha feito Park rir - por incrível que isso pareça -, a vontade de chorar ainda dominava seu corpo, mas o orgulho o impedia que derramasse uma lágrima sequer, inclusive, se mostrar magoado na frente de seu ex-namorado e provavelmente, seu ex-melhor amigo.

    Jimin já cometeu muitas burradas pelo seu jeito de ser, mas ele sempre que se desculpava e Tae - seu melhor amigo -, o perdoava. TaeHyung se achava um pouco idiota por perdoar tão facilmente as pessoas, mas ele sempre pensava consigo mesmo: porque prolongar o final que todos sabem como acaba? 
Porque era isso o que sempre acontece na concepção de TaeHyung. Os amigos brigam, ficam por um tempo sem se falar e depois estão maravilhosamente bem e por mais que ninguém goste de admitir, todos nós sofremos ao ficarmos brigados com nossos amigos, além do mais quando convivemos com ele, ou seja, precisamos dessa pessoa para que complete nosso dia.

     Enquanto Kim saía rapidamente do colo de HoSeok, Park Jimin apenas virou seu rosto para Jeon, na intenção de responder a pergunta completamente sem noção do maior. 

     — Aquele ali... — A voz de Jimin ecoa pelo local consideravelmente alta, para que os dois ali no sofá ouvissem o que ele diria a seguir — É meu melhor amigo. — Sua voz era de pura amargura enquanto apontava para Kim — E aquele ali, é meu ex-namorado. — O dedo que antes apontava para Tae, agora estava apontado para HoSeok.

     JungKook olhou para os dois mais uma vez, como se estivesse pensando a respeito. Os outros dois apenas observava Park e Jeon, sem ousar falar absolutamente nada, temendo a reação de Jimin e uma provável discussão.

     — Bom, sem querer lhe ofender... — Todos direcionam o olhar novamente a Jeon, enquanto seu olhar estava fixo no loiro, cujo era Kim TaeHyung. Mas logo seu olhar se fixava em Park novamente —... mas você é bem mais bonito, Jimin-hyung. 

    A naturalidade como ele falou aquilo fez Jimin arregalar os olhos. Novamente JungKook havia se superado. Toda vez que abria a boca, algo inútil e desnecessário saia dela.

    Park não pôde evitar de sentir uma leve ardência em suas bochechas. Não estava acostumado a ganhar elogios com frequência, e Jeon apenas disse que ele era bonito, naturalmente. Mas as palavras daquele garoto de dezenove anos fez Jimin curvar os lábios em um breve sorriso de lado. Mas aquele sorriso logo se esvaiu ao finalmente notar a situação que estavam.

    Anteriormente, Jimin gostaria apenas de deitar em sua cama e dormir, mas a única coisa que ele desejava agora era sair dali o mais rápido possível e agradecia mentalmente por JungKook ter o chamado (obrigado) a ir.

    Park segurou a mão de JungKook, coisa que havia feito com frequência ao longo do dia, mas a soltou assim que adentraram o cômodo, vulgo seu quarto.

     — Eu vou só pegar algumas roupas e nós já vamos. — Jimin falava baixinho enquanto pegava sua mochila que se encontrava em cima da cama.

    Jeon apenas observava ele pegar algumas roupas e colocar ali dentro. Logo o maior ouve batidas na porta. Já imaginava quem era, por isso, não abriria. 
Jimin apenas ergueu o olhar, encarando-o como se perguntasse silenciosamente o motivo dele não abrir a porta.

     — Você esta triste com eles, Hyung. Não quero que fique mais chateado do que está. Deve conversar com eles quando estiver mais calmo. — A voz do maior ecoa calma e reconfortante. Ele sentou na beirada da cama enquanto observava seu Hyung fechar a mochila.

    Bom, não era nem preciso dizer o quanto Jimin estava surpreso. Já estava esperando algo infantil e idiota vindo de JungKook, mas sua atitude havia sido mais madura do que a que talvez Park tomaria.

   As batidas na porta se cessaram. Talvez Tae, ou Hobi - este era o apelido que Jimin dera a HoSeok - tivesse desistido ao notar que Park não falaria com os dois tão cedo. E com toda razão. O baixinho não havia tido tempo para raciocinar a cena que acabou de presenciar. Aquilo foi como um choque. Algo que nunca nem sequer passou pela sua mente, aconteceu.

     — Obrigado. — É tudo que o mais velho consegue dizer enquanto saía do quarto e com uma velocidade absurda, saiu do apartamento. 

    Segundos depois, os dois já se encontravam no elevador. Pegariam um dos famosos táxis nova-iorquinos para voltarem ao Hotel Plaza.

(...)

    Os dois estavam no quarto de JungKook. 

  Park Jimin estava esparramado no chão, como se sua alma não estivesse mais ali, apenas seu corpo. E o motivo foi simplesmente as milhares de escadas que teve que subir.
Sua roupa estava colada no corpo devido ao suor. Seu abdômen se destacava, assim como suas coxas por conta da calça apertada. Seus olhos estavam fechados, lábios entreabertos e seu rosto respingando suor. Seus fios de sua franja estavam colados em sua testa.

    JungKook olhava fixamente para Park, não podendo negar que estava tão fissurado em todo seu corpo. Jimin abriu os olhos, notando o olhar do outro sobre si. Ergueu suas sobrancelhas ao o perceber que mesmo Park o olhando, Jeon estava distraído. As bochechas de Jimin adquiriram um tom avermelhado é um longo suspiro escapou, logo ele se levanta, sentindo suas pernas fraquejarem. Ainda estava cansado.

      — É bonita a vista, Jeon JungKook? — Sua voz era pura ironia enquanto suas mãos repousavam sobre sua cintura.

    O mais novo apenas assentiu com a cabeça e sorriu. Aquilo deixou Jimin subitamente irritado. E quando já se deu conta, estava em cima de JungKook enquanto o estadeava diversas vezes, mas sua agressividade não estava o machucando. Jeon apenas ria da irritação do menor.

     — Para, hyung! — Apela JungKook, em meio a risadas.

   O mais velho apenas continuo dando tapas em seu peitoral, encarando-o irritado. Certamente aquele garoto tirava Park do sério. 

     — Seu tarado! Isso é para você aprender a não ficar mais me olhando assim. Olha o respeito! — O menor estava quase gritando enquanto tentava repreendê-lo.

    Jeon apenas sorriu, levando suas mãos até a cintura de Jimin, fazendo o mais nova se arrepiar quase que inconsequentemente.

    — Eu que sou tarado, Hyung? Você está no meu colo e eu que sou tarado? — Questiona o mais novo, ainda com aquele sorriso irritante - aos olhos de Park - nos lábios.

     Foi então que a ficha caiu. Jimin estava sentado no colo de JungKook, com uma perna de cada lado de sua cintura. Aquilo o fez corar de forma violenta. Tratou logo de sair dali, ficando de pé e segurando a alça de sua mochila que estava próxima a ele. Encarou Jeon por uma última vez.

    — Aish! — Resmungou, se virando e praticamente correndo até o banheiro. 

(...)

   Jimin só saiu do banheiro uma hora depois. Havia chorado um pouco enquanto estava na banheira. Apenas queria se livrar daquela magoa que estava sentindo, o que não foi o suficiente. Ele ainda estava abatido.

     — Hyung, você está bem? — Pergunta Jeon, que estava quase dormindo esperando que Jimin saísse do banheiro. Ele notou a tristeza nos olhos de Park, que apenas assentiu, forçando um sorriso.

    JungKook não o forçaria a falar nada. Apenas concordou com a cabeça e deu leves tapas do lado oposto e vazio da cama, indicando para Jimin se deitar.

     — Eu não vou dormir com você. Ficou louco? — A surpresa em sua voz era evidente.

  Por mais tentador que fosse dormir na cama (ao lado) de JungKook, isso iria contra as regras morais do menor.

     — E porque não? Eu não consigo dormir sozinho. — Resmungou de uma maneira manhosa, como o bebê que ele certamente era.

    Junin apenas revirou os olhos e assentiu, resultando em gritinhos de comemoração do maior. Park apenas revirou os olhos e foi até a cama, deitando ao lado de Jeon. Ele não queria dormir no sofá, então seria sua melhor opção, aliás, não aconteceria nada entre eles. Só dormiriam e pronto. 

   A textura da cama, fez Jimin suspirar. Nunca imaginou deitar-se em uma cama tão macia e luxuosa como aquela, mas isso estava acontecendo. 

   Alguns minutos depois, Park já estava quase dormindo quando sentiu alguém o agarrar. E nem precisava se virar para saber que JungKook o agarrava, provavelmente de propósito. 

     — JungKook, me solta... — Disse em meio a um suspiro, estava sonolento demais até para falar.

    Esperou e não obteve resposta. Podia ouvir a respiração pesada de Jeon, indicando que ele estava dormindo. Jimin não tinha força, vontade e nem disposição para sair da maneira - que ele mesmo não queria admitir - confortável em que estavam. E foi nos braços de Jeon JungKook, que Jimin adormeceu.

    E apenas talvez, JungKook não fosse xingado no dia seguinte.


Notas Finais


Espero que tenham gostado pessoal!! Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...