História Quando eu te vi, tudo começou - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Andrei Soares "Spok" Alves, Christian Figueiredo, Felipe Z. "Felps", Júlio Cocielo, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Alan Ferreira, Andrei Soares "Spok" Alves, Christian Figueiredo, Felps, Júlio Cocielo, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Cellbit, Felps, Luba
Exibições 22
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Crossover, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Numero 5


P.O.V Gaby

Eu e o Cellbit estávamos na minha casa. Eu fiquei andando pelo quintal e acho uma coisa brilhando com a luz do sol 

Gaby :-- Cellbit, eu encontrei alguma coisa -- Ele vem andando até mim e pega o negócio que estava brilhando. Era um colar que tava escrito ezende.

Cellbit :-- Eu não acredito que foi ele

Gaby :-- Tive uma ideia

Cellbit :-- Oque?

Gaby :-- Sabe onde o Rezende mora?

Cellbit :-- Sim, porque?

Gaby :-- Você vai ver -- Eu fui no meu quarto trocar de roupa. Vesti um vestido (da foto) e calcei uns saltos pretos, peguei uma bolsa preta. Eu fui para a sala e o Cellbit tava olhando pra mim 

Cellbit :-- Você me perguntou onde o Rezende mora, se veste desse jeito... Vai me trair?

Gaby :-- Não, eu vou chegar la e enrolar ele, até eu mostrar o colar e ele se explicar

Cellbit :-- Boa ideia

Gaby :-- Me da o colar dele -- Ele me da o colar e fomos até a casa do Rezende. Ele ficou escondido e o Rezende abriu a porta pra mim -- Oi Rezendinho

Rezende :-- Oi Gaby, oque faz aqui? -- Eu entro na casa dele e começo a fazer teatro 

Gaby :-- Ah, eu vim pedir desculpas. Posso me sentar?

Rezende :-- Sim -- Eu sento no sofá e o Rezende em outro -- Se desculpar pelo oque?

Gaby :-- Por não ter sido convidado para a minha festa

Rezende :-- Tem nada não- - Eu sentei do lado dele EA bri a minha bolsa 

Gaby :-- Você pode me explicar isto? -- Eu mostrei o colar pra ele 

Rezende :-- Que? Onde tava?

Gaby :-- No meu quintal, onde o Luba "perdeu" o celular dele. Você POR ACASO QUE PEGOU O CELULAR DO LUBA PARA POSTAR A FOTO EU E O CELLBIT NOS BEIJANDO?!

Rezende :-- Sim, eu deixei isso la para você encontrar e vir aqui. Agora, eu vou te usar

Gaby :- Que? -- Ele pega no meu pulso com força e eu fico tentando empurrar ele para longe -- Socorroooo

Rezende :-- Cala a boca sua Puta 

Gaby :-- Sai daqui carai, socorrooooo -- Eu consigo me soltar e tiro rapidamente o meu salto, e taco no Rezende -- Sai de perto de mim

Rezende :-- Você não ouviu? Eu vou te usar -- Ele corre atras de mim e eu saio correndo pela casa, com medo dele me pegar 

Gaby :-- SOCORROOO, TEM UM MALUCO TENTANDO ME PEGAR! -- O Rezende me pega por trás e eu do um chute nas partes dele. Eu corro para a porta da entrada e estava trancada -- Socorro! Alguém me ajuda! -- O Rezende me joga no chão com força e fica por cima de mim -- SAI DE CIMA DE MIM! PORRA EU NÃO GOSTO DE TU CARALHO, AGORA PODE ME SOLTAR

Rezende :-- Eu vou te usar até você gostar de mim -- Ele começa a beijar o meu pescoço e a porta se abriu com uma grande batida 

Gaby :-- CELLBIT! SOCORRO! -- O Cellbit olha pra mim, e olha o Rezende em cima de mim. O Rezende se levanta e vai andando pra perto do Cellbit 

Rezende :-- Chegou o "heroizinho" dela

Cellbit :-- Rezende, você é um doente mental?! -- O Rezende ia dar um soco no Cellbit mas ele desvia. Cellbit deu um murro no Rezende que ele caiu desmaiado -- Gaby, você ta bem? -- Ele diz pegando nas minhas mãos me ajudando a ficar em pé 

Gaby :-- To -- Eu fiquei um pouco paralisada. Cellbit me abraça e eu fico abraçando ele por um bom tempo. Eu peguei o meu salto e calcei. Eu e o Cellbit ficamos andando até a casa do Luba. O Luba abriu a porta e viu a minha cara de paralisada 

Luba :-- Oque houve?

Gaby :-- Me da um pouco de agua?

Luba :-- Claro, entrem -- Eu e o Cellbit entramos e sentamos no sofa. O Luba me deu o copo d'água e o Cellbit começou a contar um pouco da historia -- Então, o Rezende tentou estuprar a Gaby?

Cellbit :-- Sim -- Eu paro de beber água 

Gaby :-- O Cara é um doente mental! Ele ficou desmaiado lá no chão da casa dele

Cellbit :-- Quando eu entrei na casa dele, ele estava encima da Gaby e a Gaby estava quase chorando

Gaby :-- Claro né, você acha que eu ia rir?! -- O Cellbit me abraça de lado 

Luba :-- O cara é um doido, mas ele não te machucou não né?

Gaby :-- Ainda bem que não 

Cellbit :-- Gaby

Gaby :-- Oi?

Cellbit :-- Tem certeza que ele não te machucou?

Gaby :-- Sim, eu juro -- Eu e o Luba ficamos conversando mais. Eu e o Cellbit estávamos andando pela rua -- Cellbit, dorme hoje la em casa?

Cellbit :-- Tenho que pegar umas roupas pra mim

Gaby :-- Vamos na sua casa e você pega umas roupas pra você 

Cellbit :-- Ok -- Nós fomos até a casa do Cellbit e ele colocou umas roupas em uma mochila. Ele foi na cozinha e eu coloquei a mochila dele nas minhas costas e ele aparece -- Me da que eu levo

Gaby :-- Não -- Eu digo andando até a porta. Fomos andando até a minha casa e eu coloquei a mochila do Cellbit no sofá -- Vamos assistir NETFLIX? 

Cellbit :-- Coloca no filme "a verdadeira história de um assassino falso"

Gaby :-- Que? Nunca ouvi falar

Cellbit :-- Me da o controle que eu coloco -- Eu do o controle pra ele -- Eu nunca assisti esse filme, quero assistir ele pela primeira vez -- Eu vou no meu quarto e visto um pijama. Fiz uma pipoca e sento no lado do Cellbit


Ficamos assistindo o filme e nós nos olhamos. Nós começamos a se beijar calmamente. Ela passa a outra mão em meus cabelos. Uma coisa que eu nunca contei foi que eu nunca tive a minha primeira vez, serio. Eu fico sentada encima dele e solto um pequeno gemido, por que eu estava sentada por cima do membro do Cellbit. Eu começo a beijar ele e ele colocou as minhas pernas em volta da sua cintura, e me prensa na parede 

Cellbit :-- Você nunca...? -- Eu interrompi ele 

Gaby :-- Não

Cellbit :-- E você quer? -- Eu digo nada e começo a beijar ele -- Certeza?

Gaby :-- Sim -- Eu começo a beijar ele, depois ele começa a dar chupões no meu pescoço, que eu soltava uns pequenos gemidos. Me segurando, o Cellbit me leva até o meu quarto. Ele me coloca na cama e fica por cima de mim, dando chupões no meu pescoço. Ele tirou a camisa e tirei a minha blusa, ficando de Sutiã e short. Ele ficava dando chupões na minha barriga e foi descendo até chegar na minha parte íntima. Ele tira o meu short devagar e fica me acariciando por cima da calcinha, eu gemia e ficava arranhando as costas do Cellbit. Ele procurou o feche do meu sutiã e jogou ele longe. Eu tiro a calça dele com os meus pés e ele tira devagar a minha calcinha. Ele tira a cueca BOX dele e coloca camisinha no membro dele. Eu fiquei olhando para o Cellbit 

Cellbit :-- Gaby, você TEM certeza? -- Eu balanço que sim com a cabeça e abraço ele, ele ficava me acariciando com o membro dele. Eu arranhava as costas dele e ele foi enfiando bem devagar, quando ele terminou de enfiar eu ja estava gemendo alto e arranhando as costas dele. Ele começou a enfiar devagar 

Gaby :-- Cellbit, ma-mais rapido -- Ele foi mais rápido e nós ficávamos gemendo. Ele gozou e nos jogamos na cama de tão cansados, nos embrulhamos e caímos no sono.


Continua......






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...