História Quando me perdi, você apareceu... - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens André Alencar, Benjamin, Dóris Jardim, Felipe Vaz, Helena Agnes, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Julia Vaz, Manuela Agnes, Marina Lopes, Mateus Jardim, Omar Ferraz, Otávio Neto, Pedro Cavichioli, Priscila Meneses, Rebeca Agnes, Sabrina, Téo Cavichioli
Tags Cumplices De Um Resgate, Isabela, Judre, Mabrina, Majo, Manuela, Prijamin, Teo, Teobela
Exibições 220
Palavras 1.420
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agradeço os comentários de todas <3

Capítulo 37 - Me beija, Téo!


Fanfic / Fanfiction Quando me perdi, você apareceu... - Capítulo 37 - Me beija, Téo!

 

Téo e Sabrina conversavam na sorveteria.

POV Téo ON

 

“Eu queria te confessar uma coisa... E pedir ajuda, é isso!” Sabrina falava com convicção.

“E o que é?” Eu já estava morrendo de curiosidade.

“Sobre o Mateus.”

“O que tem ele?”

“Você é amigo dele, e entende bem as pessoas...”

“Aonde você quer chegar, Sabrina?”

Ela hesitou um pouco antes de responder “É que... Eu acho que to gostando dele.”

Eu poderia dizer que isso foi inesperado vindo da Sabrina. Mas não foi.

Eu dei uma risadinha “É sério?”

“Sim, Téo, de um tempo pra cá, ele começou a chamar a minha atenção, sabe? Eu fico olhando pra ele durante a aula, eu to ficando maluca por esse garoto, Téo!”

Ficando maluca? A Isabela diria que ela já era.

“Isso é muito bom, Sabrina!”

“Por quê?” Ela pareceu surpresa.

“Bem... Você sabe... Aquela vez você disse que gostava de mim e...”

Sabrina me interrompeu falando rápido daquele jeito dela “Isso é passado. Eu gostava de você sim, sempre te achei bem fofo e bonitinho, só que depois que começou a namorar com a Isabela, eu me conformei. Foi aí que comecei a gostar do Mateus.”

“E como eu posso ajudar?” Perguntei.

“Ah, você é amigo dele. E entende bem as pessoas, ainda mais os sentimentos dos outros, né? Você podia me auxiliar...”

“Você quer que eu conte isso pro Mateus?”

“Não, não!” Ela falou rapidamente “Eu mesma tenho que me declarar. Quero que você me diga se sabe o tipo de menina que ele gosta.”

“Hmm...” Eu pensei um pouco “Acho que não é segredo pra ninguém, mas o Mateus gosta de meninas mais maduras, inteligentes... Que tratem ele bem, ah, e que sejam bonitas!” Eu lembrei na hora da Professora Flávia. O Mateus tinha uma queda por ela faz um tempo.

“Xiiii...” Sabrina ficou insegura “E será que eu sou tudo isso?”

“Vai depender de como ele te enxerga, Sabrina. Mas acho que tem que ser você mesma, não tenta mudar, se quer que o Mateus goste de você, é preferível que ele goste de como você realmente é.”

“E você acha que eu devo contar pra ele dos meus sentimentos?”

“Isso é complicado... Você conhece o Mateus e sabe que as vezes ele age de uma forma não muito amistosa com os outros.”

“Você acha que ele vai me dar um fora?”

“Não sei... Só que acho que você tem que ir com calma! E ser você mesma! Ah, e se acha que não está preparada pra ouvir um não, deixa pra depois. Você tem bastante tempo!” Tentei ser bem claro pra ajudar a minha amiga.

“Entendi. Obrigada Téo, mas acho que já estou preparada!”

“Vai tentar se declarar pra ele?”

“Amanhã. Hoje vou me concentrar e meditar o resto do dia. Amanhã tudo vai dar certo!”

“Então desejo boa sorte, Sabrina.”

“Não conta nada pra ele!” Escutei a Sabrina levantar.

“Pode deixar, eu não vou contar nada.” Eu sorri.

“Obrigada pela ajuda, você foi muito fofo!” Sabrina veio e me deu um beijo no rosto. Graças a Deus não tinha ninguém por perto, isso não ia cair muito bem para os outros.

 

POV Téo OFF

 

------------------No dia seguinte, durante a tarde------------------

 

POV Mateus ON

 

Sabrina tinha me chamado para os fundos da escola. Eu não fazia ideia do motivo, mas ela estava muito estranha.

“O que você quer, Sabrina?” Eu estava muito desconfiado.

“Calma, Mateus, deixa eu me preparar!” A Sabrina estava muito estranha.

Ela estava vestida com uma calça e uma camisa social, parecia 10 anos mais velha, e ainda usava óculos, algo que ela nunca usou.

“Diz logo, Sabrina, eu preciso ajudar os meus pais em casa agora!”

“Calma!” Ela gritou.

“Isso não é uma das suas pegadinhas chatas né? O Omar não ta mais por aqui, não tem porque fazer isso...”

“Não é nada disso, Mateus, esquece o Omar.” Ela me respondeu, e então olhou de uma maneira estranha pros meus olhos.

“...Sabrina?” Ela estava em silêncio. “Sabrinaaaaa? Acorda!”

“Mateus, eu queria dizer que...” Ela ficou travando.

“Que...?”

“Eu  estava estudando muuuuito em casa, afinal, eu vou ser uma grande professora no futuro, e então eu me dei conta que estava pensando em você.”

Eu arregalei os olhos. “Han?”

“Tudo me lembrava você. Eu estava tão concentrada antes, mas daquela hora em diante eu tive certeza que tinha que falar com você.”

“Para de enrolar, Sabrina!”

“Eu estou apaixonada, Mateus!” Sabrina fechou os olhos e foi se aproximando de mim, chegando com a boca perto da minha e...

“Não!” Eu usei meus braços pra afastar ela. “Você enlouqueceu?”

“O que foi, Mateus?” Ela disse desesperada.

“Você, ia...”

Foi então que a Professora Flávia apareceu “O que ta acontecendo aqui?”

Eu e Sabrina ficamos em silêncio.

A Professora Flávia nos olhou com reprovação “Escutei uma gritaria e tive que interromper minha aula, crianças, vocês sabem que eu também dou aula nessa escola toda a tarde, acho melhor irem brincar em outro lugar.”

“Desculpa, Professora Flávia! A gente já ta saindo!” Eu tentei me explicar.

“Tudo bem, Mateus. Obrigada.” Ela voltou pra escola.

“Viu o que você fez?!” Eu gritei com Sabrina.

“Mas Mateus...”

“Mas nada! A Professora ficou chateada comigo, e a culpa é sua, me deixa em paz, Sabrina!” Eu fiquei muito irritado com ela. Agora a professora tinha uma má impressão de mim, como eu ia conquistar ela desse jeito?!

A Sabrina saiu correndo, ainda bem. É melhor eu voltar pra casa de uma vez que já tive prejuízos demais por hoje.

 

POV Mateus OFF

 

-----------------Na praça do vilarejo-----------------

 

POV Sabrina ON

 

Eu estava chorando muito! O Mateus foi muito grosso comigo, eu não imaginei que ele ia me tratar desse jeito! Bem que o Téo disse que seria difícil... Foi horrível, não quero ver ele nunca mais, nunca mais!

Eu chorava enquanto corria, atirei longe os óculos que estava usando pra parecer mais intelectual... Não adianta, o Mateus não gostava de mim e eu ia ter que aceitar... De novo, mais uma rejeição!

Vi o Téo sentado no Coreto com um teclado novo e corri até ele. “Téo!”

“Sabrina?”

“Téo, foi horrível!” Eu sentei ao lado dele.

“Sabrina, o que aconteceu? Você ta chorando?” Ele ficou nervoso.

“Foi o Mateus, foi ele quem fez isso!” Eu me lamentava, então que o Téo me abraçou.

“O que ele disse?”

“Me tratou super mal, me deu um fora e mandou pra eu deixar ele em paz!” Eu chorava nos braços do Téo.

Téo balançou a cabeça, em negativa  “O Mateus é complicado mesmo nessas coisas, Sabrina, eu te disse que...”

Em lágrimas eu interrompi ele “Sim, eu devia ter te escutado! Eu tentei parecer mais madura, mas não adianta, o Mateus não gosta de mim de jeito nenhum!”

“Calma, Sabrina, não tá tudo perdido ainda...” Ele acariciava minhas costas “O Mateus logo vai se tocar do que ele fez com você, eu garanto...”

“Eu não quero mais, Téo, ele é um grosso e mal educado!” Eu ainda chorava um pouco. “Nunca mais quero ver ele na minha frente!”

“Poxa... Mas não fica assim, eu tenho certeza que tem muitos garotos que gostam de você, você parece ter um rosto bonito, cabelos macios e é divertida...”

“Eu sempre vou ser rejeitada, Téo, sempre! Naquela hora o Mateus parecia o Omar, os dois me tratam assim, como se eu fosse um lixo!”

“Sabrina...” Ele falou. Então eu sai dos braços de Téo.

“Sabe de uma coisa? Eu preferia gostar de você! Você era mais fofo, querido, sensível, quando eu me declarei você não foi grosso comigo, e sempre me tratou bem!”

“As pessoas são diferentes, Sabrina, não adianta tentar---“

Eu interrompi ele “Eu quero voltar a gostar de você, não tem outro garoto que seja igual, Téo! Me beija, por favor!”

“Sabrina, você sabe que eu to com--“ Ele tentou falar, mas eu interrompi, indo pra cima dele bem rápido e o beijando.

Ele tentou se afastar, mas eu não permiti e continuei sentindo aquele beijo.

O Téo era o único garoto que me tratava como gente, então eu tinha que ficar com ele...

“Sabrina!” Téo conseguiu se desvencilhar e parecia bravo. “Por quê você...”

Escutei um grito de uma menina e olhei pra baixo da escadaria do coreto. “SABRINA!”

“Isa?!” Téo se surpreendeu.

Eu só encarava ela.

A Isa estava como eu nunca tinha visto antes... Enfurecida. Tão enfurecida que eu tive até medo.

O Téo também suava frio no meu lado e estava paralisado.

Ai meu deus, o que essa garota vai fazer agora?!

 


Notas Finais


É isso gente, esse foi o capítulo!
No próximo a coisa vai pegar fogo.
Deixem seus comentários, com bastante eu posto o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...