História Quando me perdi, você apareceu... - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens André Alencar, Benjamin, Dóris Jardim, Felipe Vaz, Helena Agnes, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Julia Vaz, Manuela Agnes, Marina Lopes, Mateus Jardim, Omar Ferraz, Otávio Neto, Pedro Cavichioli, Priscila Meneses, Rebeca Agnes, Sabrina, Téo Cavichioli
Tags Cumplices De Um Resgate, Isabela, Judre, Mabrina, Majo, Manuela, Prijamin, Teo, Teobela
Exibições 194
Palavras 1.604
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente, aí está o novo capítulo!

Agradeço publicamente as leitoras larinhabelieber, MariaCarolinabe, Stydia_21 e Sohvasconcelos, que comentaram no capítulo passado e me motivam a continuar <3

Capítulo 40 - A ajuda de Manuela


Fanfic / Fanfiction Quando me perdi, você apareceu... - Capítulo 40 - A ajuda de Manuela

------------Escola do Vilarejo, pouco antes da aula------------

 

POV Mateus ON

 

Cheguei na escola com a Dóris, será que hoje o Téo ia aparecer? Não sei porque ele faltou ontem. Até pensei em ir conversar com ele, mas tava cheio de tarefas que acabei deixando pra lá.

Assim que cheguei com a minha irmã, Sabrina passou pela gente. Ela nem olhou na minha cara.

“Ei, Sabrina!” Dóris ia gritar, mas eu tampei a boca dela a tempo.

“Para, Dóris!” Eu disse.

“O que foi? Eu ia chamar ela!” Minha irmã reclamou.

“Não percebeu que ela ta brava? Nem olhou pra gente.”

“E por que será?”

Claro que eu sabia o motivo. Eu tinha dado um fora nela, mas a Dóris não precisa saber disso “Por nada, Dóris, só é melhor evitar a Sabrina.”

“Você que sabe.” Minha irmã concordou.

Foi então que o Téo apareceu. Ele estava acompanhado de Manu. Mas e cadê a Isa?

 

POV Mateus OFF

 

 

POV Téo ON

 

“E aí, Mateus.” Cumprimentei ao ouvir a voz do meu amigo.

“Tudo bem, Téo? Manu?” Mateus perguntou.

“Mais ou menos...” Eu respondi, abatido.

“Téo!” Manu me chamou a atenção. “O que a gente conversou?”

“O que ta acontecendo?” Mateus deve ter achado estranho o meu desânimo.

“Eu vou explicar, me deixa falar com ele, Manu.” Eu disse “Brigado por me trazer.”

“Não foi nada, Téo, a gente se fala depois.” Manu saiu com a Dóris e então eu fui conversar com o Mateus.

 

Sentamos em um dos bancos do pátio da escola.

“O que houve cara? Fiquei preocupado, você faltando aula é bem raro... Deve ser algo sério.”

“É sério sim, Mateus...” Eu não sabia por onde começar “Eu e a Isa, a gente...”

“Ah não, vocês terminaram?!”

“Não! Não! Bem, na verdade sim, ou melhor, eu não sei, e é esse o problema...”

“Como assim? Explica do início.”

“A Isa não quer falar comigo. Ela ta me evitando, e eu não aguento mais esperar...”

“Mas por que ela ta brava?”

“Ah, então você não ficou sabendo do que rolou com a Sabrina?” Me surpreendi.

“Não.” Mateus pareceu curioso “O que "rolou" com a Sabrina?”

“Ela tentou se declarar pra você, anteontem, não foi?”

“É... Mas... Aquilo foi uma declaração?” Mateus parecia meio tenso “P-pra mim pareceu mais um deboche.” Ele gaguejou um pouco.

“Deboche?”

“É, parecia que ela tava tentando me zoar por causa do lance de eu gostar da professora Flávia, ela ficava imitando, agindo de um jeito estranho, eu pensei que ela tava tirando com a minha cara!”

“Ai ai... A Sabrina faz muita confusão mesmo.” Eu suspirei. Então era por isso que Mateus foi grosso com ela, ele entendeu tudo errado.

“Mas o que isso tem a ver com você, Téo?”

“A Sabrina apareceu chorando, e eu fui consolar ela, só que ela me beijou, e a Isa viu na hora!”

“Não acredito!” Eu escutava os batimentos acelerados do Mateus, parecia que o coração dele ia sair pela boca. “Ela te beijou?!”

“É, no impulso, sabe...” Tentei explicar.

“Não é possível!” Mateus resmungava.

“O que foi?” Perguntei, sem entender a reação dele.

“Ah, ah, n-não é nada, Téo, não é nada!” Ele parecia querer disfarçar algo.

“Então, a Isa viu, e aí você deve imaginar o que aconteceu depois...”

“Mas a Isa sabe que você nunca ia trair ela!”

“Sim, Mateus. O problema é que ela acha que eu deveria ter sido mais duro com a Sabrina... E eu admito que fui um pouco bonzinho demais. Agora minha namorada acha que eu não levo o relacionamento a sério, e ta com tanta raiva que nem fala mais comigo.”

“Poxa, cara...” Mateus colocou a mão nas minhas costas “Você conhece a Isa melhor do que eu. E nós dois sabemos que uma hora ou outra ela vai vir conversar e deixar você se explicar.”

“A Manu disse a mesma coisa. Mas eu não sei, Mateus... Tenho medo de que ela esteja querendo me esquecer.”

“Eu vou te ajudar com isso mais tarde. Se precisar eu falo com ela também!”

“Valeu, Mateus. Mas então...”

“Então o quê?”

“Você não gosta mesmo da Sabrina?”

Mateus começou a se embolar todo na fala “Ah, então, eu, eu, sei lá, ainda não sei, a Sabrina, ela é... Ah, não faço ideia.”

Eu ri da reação dele. Mateus tinha esse jeito de não demonstrar tantos sentimentos, mas pelo jeito ele sentia alguma coisa pela Sabrina!

 

POV Téo OFF

 

------------------Depois da aula, saída da escola------------------

 

POV Isabela ON

 

Era hora do almoço e eu tava MORTA de fome. Mal posso esperar pra colocar na boca a maravilhosa comida da minha avó. Tá, maravilhosa também não, mas era ótima e eu até que acostumei.

Terminei de arrumar a minha mochila. “Vamos, Manuela.”

“Espera, Isa....” Ela falava baixinho “Eu tenho que levar o Téo!”

“Ah, isso...” Eu coloquei a mochila nas costas “Então eu vou na frente.”

Quando eu estava saindo, escutei a voz dele se aproximando “Isa? Tá aí?”

Pensei em responder, mas continuei calada.

“Isa? Posso falar com você?” Ele dizia, com um rostinho arrependido.

Não respondi nada e saí dali, deixando ele com a Manu.

Enquanto eu saia pela porta, pude ouvir a Manu falar com ele “A Isa já foi faz um tempo, Téo, vem comigo.”

Cada vez que eu ignorava ele ou dizia que não queria falar, meu coração trincava um pouquinho mais. Era muito dolorido vê-lo tão tristinho e implorando pra falar comigo.

Vocês podem estar achando que Isabela gosta de sofrer, mas eu não gosto! Téo precisa aprender a valorizar um relacionamento. Um beijinho “sem querer” com outra menina NÃO É tão facilmente perdoável assim, não mesmo!

Fui sozinha até em casa, agora pensando nesse assunto de novo. É claro. Eu ia ficar com isso o dia inteiro na cabeça. Eu sabia que alguma hora devia falar com o Téo, mas se fosse agora, ele não iria mudar NADA e esse tempo que eu dei não teria adiantado.

Só tinha um pequeno problema... E se Téo cansasse de esperar? Será que ele me largaria...?

Deus me livre! Não quero nem pensar nisso!

 

--------Depois do almoço, na casa de Dona Nina--------

 

Estava no meu quarto atualizando meu Photogram quando a Manuela entrou.

“Preciso falar com você, Isa. Conversei com o Téo ontem.”

“Não quero falar sobre isso.” Eu não tirei o olho do Note.

“Isa, ele ta muito magoado!” Manuela sentou na minha cama.

“E eu? Como acha que eu to?” Gritei.

“Isa, eu nunca vi ele desse jeito, você precisa dar uma chance dele falar... Pelo menos dizer pra ele se você quer continuar o namoro ou não... Né?”

Assustada, eu virei à cara pra Manuela “Ele ta pensando em terminar comigo?”

“Ele nem sabe se você já terminou com ele ou não, você não disse nada...”

“Sobre o que vocês falaram?”

“Sobre você, né. O Téo ta sem saber como agir, ele ta muito triste, Isa, só você pode ajudar.”

“Eu não gosto que ele fique assim.” Cruzei os braços “Mas é o único jeito.”

“único jeito do que?”

“Dele ver eu não vou aceitar qualquer besteira que ele fizer. Não sou palhaça de ninguém!”

“Mas Isa, ele não teve culpa!”

“A Sabrina pode ter tomado a iniciativa, Manuela, mas ele beijou também!”

“Ela agarrou ele, e eles estavam conversando sobre outro assunto, sobre o Mateus! A Sabrina foi rejeitada e ficou muito triste, e então acabou descontando com esse beijo no Téo!”

“Meu namorado não é conselheiro amoroso, espero que o Téo se toque disse se quiser voltar a falar comigo.”

“Isa, não complica, você sabe como o Téo é uma pessoa boa, ele jamais recusaria ajudar qualquer amigo...”

Eu pensei por algum tempo. Manuela continuou o discurso.

“Entendeu Isa? Você ta sendo injusta com ele... Não tem como mudar a personalidade de alguém deixando essa pessoa magoada, como você ta fazendo...”

Você tá me acusando, Manuela?” Esbravejei “O relacionamento é meu, o Téo é meu, eu faço o que eu quiser!”

Manuela se levantou, e também aumentou o tom de voz “Isa, ele não é sua propriedade!”

Naquela hora Manu me assustou. Ela estava muito decidida.

“Ele não é um carro, nem um dos seus CDs, celulares, não! O Téo é um garoto, um ser humano! E dos mais especiais!” Manuela falava, com lágrimas nos olhos.

Eu me sentei na cadeira e suspirei por longos segundos.

“Foi mal. Talvez eu tenha mesmo que conversar com ele de uma vez.”

Manu também se acalmou “Isa, me desculpa por isso, e eu entendo o seu lado, sei que quer que ele seja mais maduro pra lidar com as coisas, mas tenta entender o Téo, não maltrata ele, por favor...”

“Não precisa pedir desculpas, Manuela.” Eu me levantei “Não gosto de admitir, mas você ta certa dessa vez. Obrigada.”

“Vai falar com ele?” Manuela sorriu.

“Não. Ainda não.”

“Poxa, Isa...” Ela se desanimou na mesma hora.

“Eu vou falar amanhã. Preciso pensar em tudo que você me disse essa noite, pra saber bem o que dizer... Sem magoar mais o Téo. Eu já to um pouco arrependida de tudo isso que ta acontecendo.”

“Tá bom, eu vou dizer pra ele qu-“ Manu falava quando eu a interrompi “NÃO!”

“Por quê?”

“Não diz que eu vou falar com ele. Quero que ele pense mais um pouquinho até amanhã.”

“Isa, isso é tortura, o Téo não tá bem!”

“Por favor, Manuela, você já ajudou, agora deixa o resto comigo. Eu vou pensar no que fazer.”

Manuela concordou um pouco a contragosto. Minha vontade era de falar com o Téo hoje mesmo, mas a verdade é que eu não sabia por onde começar nessa história.


Notas Finais


No próximo capítulo. Joaquim vai pro vilarejo ver a Manu, e pode acabar dando uma forcinha pro casal TeoBela. E o Mateus vai levar o Téo pra se distrair um pouco... E isso pode envolver outras garotas. Será que a Isabela vai conseguir conversar com ele e acertar tudo? Esperem por momentos TeoBela.

Deixem seus comentários dizendo o que estão achando que eu vou agradecer muito! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...