História Quando o amor acontece - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Exibições 43
Palavras 2.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Haha primeiro encontro desse casal que adoro tanto. Aaaah pessoal aqui gostaria de sugestões para vilões. Nos próximos capítulos irei desenvolver uma trama e precisava de um vilão e gostaria de saber quais vocês gostariam de ver na história. Porém estou pensando em criar um vilão original também, para que a história seja completamente autêntica o que acham? Eu ainda não imaginei que tipo de vilão seria, teria que esperar a criatividade colaborar!! DEIXE AI NOS COMENTÁRIOS AS SUGESTÕES!! *-*

Capítulo 9 - Primeiro encontro


A empata e o metamorfo haviam acabado de entrar na sala principal da torre para se encontrar com os demais heróis, que os aguardavam tranquilamente para a aula de segurança pública aplicada por Dick todas as sextas feiras (era sexta feira pessoal).

-Bom pessoal agora que todos já estão presentes podemos começar, mas antes tenho algo muito importante para anunciar. Dizia Dick sorridente.

-Vai anunciar que nunca mais precisaremos assistir suas aulas chatas? Dizia Garfield divertidamente enquanto se acomodava em um dos sofás.

-Sem brincadeiras Garfield. Disse Dick serrando os olhos. O que tenho pra falar aqui agora é algo muito importante. As coisas aqui na torre mudaram um poquinho por conta disso e ... Dick foi interrompido pelo amigo de lata.

-Fala logo Dick e para de enrolação mano. Dizia Victor um pouco impaciente.

Dick vai ate kory, entrelaça suas mãos as dela, a olha profundamente, se vira novamente para os amigos sorridente.

- Quero anunciar que eu e a Kory estamos namorando. Já estamos juntos faz um tempo, mas eu quero oficializar nosso relacionamento. Dick dizia firmemente enquanto Kory permacia imóvel, emocionada e altamente sorridente, seu sonho havia se realizado, ela finalmente era a namorada oficial do Garoto Prodígio.

-AAAAAAAEEEEEH!!! Até que enfim hein Dick. Estava na hora, e isso nem é suurpresa todos nós já sabíamos.Parabéns cara!! Dizia Garfield sorridente e animado.

-Parabéns ao casal, todas as felicidades do mundo, apesar que tenho que concordar com o Gar, isso nem foi novidade. Dizia a empata exibindo um sorriso amigável.

-Aeeh mano, que isso hein? Agora é homem de família hahaha. Parabéns meu caro. Dizia Victor apertando a mão do lider em sinal de companheirismo.

-Amigos como estou feliz por esse momento. Quero muito manifestar minha alegria. Meu sonho se realizou, agora sou oficialmente namorada do meu quero Dick. Dizia Kory  completamente emocionada e sorrindo bastante.

-Aeeeeh, esta faltando só o beijo. Vai lá quero ver um beijão de cinema. Garfield dizia fazendo sons de beijo e caretas.

-E isso ai BEIJO BEIJO BEIJO BEIJO!!! Victor protestava,

-É, vou entrar na torcida. Também quero ver um beijo apaixonado. Disse a empata ao casal.

Dick não perde tempo e agarra Kory pela cintura selando um beijo completamente apaixonado. Podia se ver de longe que ali existia muito amor. Faziam um belo casal. Foi festa a tarde toda. Todos se divertiram muito e comemoravam a alegria do casal Dick e Kory.

Já estava anoitecendo, era por volta das 20:00. Dick estava produzido ao lado de Kory e anuncia que iriam sair para curtirem um pouco. 

-Pessoal, eu e a Kory iremos jantar. Vamos curtir uma deliciosa comida mexicana no lado leste da cidade. Não esperem por nós que iremos demorar. Disse o garoto prodígio enquanto beijava sua namorada.

-Vai lá garanhão, aproveitem e cuide bem da nossa amiga. Disse Victor. E aproveitando a situação, tabém irei dar um passeio. Vou fazer uma visita aos titãs da costa leste, preciso conversar umas coisas com a Karen a respeito da segurança da região...Victor foi intemrrompido pelo rapaz verde.

-Que falar de segurança o que meu chapa. Pensa que nos engana hahaha. Sabemos muito beo o que você vai fazer por lá com aquela abelhinha. Dizia o metamorfo dando uma piscadinha para o amigo de lata.

-Eéé é claro que é pra falar de segurança. E você pare de gracinha verdinho. Disse Victor envergonhado.

Assim cada um foi dar seu passeio. Sobraram apenas a empata e o metamorfo na torre, que se preparavam para o encontro que havia sido combinado mais cedo.

Garfield estava no seu quarto se arrumando, pensava na roupa que iria usar. Provava várias, queria estar impecável para seu primeiro encontro e queria impressionar sua parceira. Pensou em algo esportivo, experimentou um terno que havia ganhado de Dick, mas no final das contas, acabou optando por um traje casual. Usava uma calça jeans escura, e uma camiseta polo vermelha. Usava um tenis casual vermelho que combinada perfeitamente com a camiseta, que estava completamente justa ao seu corpo, exibindo seu peitoral definido e os braços musculosos. O rapaz verde havia mudado bastante, e de um garoto magro, acabou virando um rapaz sarado, peitoral definido, braços musculosos e abdômen trincado devido as constantes sessões de exercicios físicos que fazia todos os dias.

-É cara, tá bonitão. Assim ela vai se apaixonar com certeza. Dizia o metamorfo entusiasmado, se olhando no espelho. Já esta 22:00, hora combinada para o encontro e assim o rapaz verde segue rumo ao quarto da empata para que os dois pudessem sair. Permanece em frente a porta, já preparado para bater, com um ramo simples de  flores que acabara de colher do jardim da torre que iria dar a garota. A flor que mais gostara, um ramo de tulipas roxas. Criou coragem, suspirou fundo e bateu a porta. A mesma se abre rapidamente revelando uma garota linda e que fez o rapaz suspirar.

-Rae, você esta maravilhosa. Muito linda, esta, esta, me falta palavras para descrever o quanto esta bonita. Dizia o metamorfo admirado.

A empata usava um vestido lilás curto e justo, com um decote comportado, e detalhes dourados. Valorizava as belas curvas que a empata possuia, coxas grossas, e naquele vestido era possível perceber que a mesma possuía seios muito fartos. Estava com um sapato preto de salto baixo, porém muito elegante. Uma bolsa pequena igualmente preta. Usava uma maquiagem leve porém bem trabalhada. Estava impecável.

-O-o-brigada Gar. Dizia a empata totalmente corada. Você esta muito bonito também. Rebatia o elogio ao admirar o físico do rapaz verde.

-Valeu gatinha. Disse o rapaz verde em tom galanteador. Trouxe esse presentinho para você. E assim estende suas mãos entregando o ramo de flores a garota.

-Ai Gar que fofo. Elas são lindas. Muito obrigada pela gentileza. Dizia a empata com brilho no olhar. Vem vou coloca-las em um vaso com água para não morrerem. E assim a empata o convida para entrar em seu quarto, local nunca antes visitado por qualquer membro da equipe antes.

O rapaz entra um pouco sem jeito e admira o local, que possuía um designer bem gótico assim como a empata, porém agradável ao olhar. Era bem decorado com velas e artigos antigos, e possuia livros por todos os lados. A moça se aproxima da sacada do quarto, pega um vaso enche com agua e coloca as flores. Suspirava fundo até que vai ao encontro do rapaz que a aguardava animado.

-Então vamos gatinha? Disse o rapaz verde que estendia seu braço para a garota.

-Vamos sim Gar. Responde a empata entrelaçando seu braço junto ao dele.

E assim seguem rumo ao centro da cidade. Haviam pegado um taxi. O rapaz queria leva-la a um restaurante de comida italiana que havia conhecido a pouco tempo e já gostava bastante.

Já estavam dentro do restaurante. O rapaz verde puxa a cadeira para a empata se sentar. Queria realmente conquistá-la naquele encontro. Um garçom de aproxima da mesa do casal.

-Olá bom noite a dama e ao cavalheiro. Em que posso ajuda-los?

-Boa noite, por favor eu gostaria de um Tagliatelle alla Bolognese (Talhatele a Bolonhesa) por favor.

-E para mim pode ser uma macarronada vegetariana como sempre.

-Ok, e para beberem?

-O melhor vinho da casa por favor.

-Certo providenciarei. Diz o garçom que sai indo em direção a cozinha;

-Que lugar agradável. Gostei da decoração daqui, apesar de colorida, bem projetada e singela. Disse a empata.

-Gosto muito daqui, a comida é ótima e o local é demais. Sabia que iria gostar. Diz o metamorfo animado.

Pouco tempo depois o garçom retorna a mesa trazendo a comida e o vinho que o rapaz verde havia pedido.

-Aqui esta senhor, o melhor vinho da casa.

-Obrigado.

O garçom serve as comidas ao casal e o vinho em duas taças de cristal e se retira logo em seguida.

-Vamos brindar esse momento tal especial. Dizia o rapaz verde ao levantar sua taça.

-Vamos sim. A nós, dizia a empata empolgada.

Já haviam terminado de comer, e já estavam na segunda garrafa de vinho. Realmente a empata havia gostado do sabor da bebida, apesar de nunca ter ingerido nenhum tipo de bebida alcoolíca. Logo começou a tocar uma musica e o rapaz a convida para dançar.

-Rae gostaria de dançar comigo. Disse o metamorfo.

-Sim eu quero dançar com você. Dizia a empata sorridente e agitada (provavelmente devido ao vinho haha).

-Ai Gar eu estou me sentindo tão leve. Dizia gargalhando e dançando com o rapaz ao ritmo do som de musicas animadas 

-Eu também estou gatinha. Dizia o metamorfo igualmente agitado.

E eles riam, se divertiam, dançavam, gargalhavam. Foram momentos inesquecíveis. Um tempo depois decidem voltar para casa pois já estava ficando tarde. Pegaram um taxi de volta e já se encontravam na torre. Rachel ainda estava sob os efeitos do vinho, estando super agitada e sorridente. Gargalhava emquanto o metamorfo admirava a beleza da jovem tão feliz ao seu lado. Abriram a porta principal e foram rumos ao seus quartos. Perceberam ao longo do caminho que ainda estávam sozinhos na torre. Nenhum outro héroi havia chegado de seus passeios. Estavam parados em frente a porta do quarto da empata, ainda rindo sobre um passo de dança errado da jovem.

-Você é um bobão Gar, eu disse que não sabia dançar. Dizia a empata sorrindo muito.

-Você que pensa que não sabe, o que era aquilo então? Você requebra muito. Dizia o rapaz divertidamente. Continuam rindo um pouco mais ate que se calam e forma um silêncio entre os dois.

O rapaz verde começa a se aproximar cada vez mais da empata, e encarando profundamente, enquanto a mesma mordiscava seu lábio inferior, o que a deixava ainda mais sensual e sedutora. Já estavam com os corpos colados até que o rapaz a puxa pela cintura selando um beijo cheio de paixão e desejo.

Começaram a se beijarem calmamente, porém o clima foi esquentando. O rapaz havia descido suas mãos pesadas para a bunda da empata, apertava com vontade, enquanto beijava seu pescoço dando leves mordidas e alguns chupões.

Já a empata havia colocado suas mãos por dentro da camiseta do rapaz e arranhava ferozmente seu peitoral enquanto sentia sua bunda ser acariciada pelo rapaz forte. Talvez devido ao alcool a jovem estava mais solta e estava disposta a ceder a seus maiores desejos.

Os dois se beijavam selvagemente.Cada vez mais o clima esquentava. O rapaz verde já estava completamente excitado e a empata podia sentir seu membro rígido pressionar suas coxas. Ele desceu seus beijos até chegar próximo aos seios da garota.

-Espere Gar, não podemos fazer isso aqui bem no corredor. Dizia a empata ofegante.

-Então vamos para meu quarto gatinha o que acha? Dizia o metamorfo ainda beijando seu pescoço.

-Para seu quarto não, vamos para o meu. E assim ela abre a porta e os dois caminham ainda com as bocas coladas para dentro do quarto.

Entram ao quarto beijando selvagemente. Vez ou outra a jovem soltava uns gemidos que deixava o rapaz ainda mais excitado. Ele a coloca delicadamente sobre a cama e scontinua a beija-la.

O rapaz estava sobre ela, beijava sua boca de forma sedenta, suas linguas dançavam agitadas dentro de suas bocas. O rapaz tira a camisa e o cinto e volta a beijar a garota. Começa descendo seus beijos rumo aos seios fartos da empata, enquanto a mesma arranhava suas costas largas. Bem devagar desce parte do vestido de Rachel revelando seus seios fartos e deliciosos. O rapaz fica alucinado com o que via e não perde tempo e os abocanha. Os chupava com intensidade. Estava muito excitado. Lambia ao redor dos mamilos rosados. A empata gemia muito.

-Rae, você me deixa muito louco sabia. Você é muito gostosa. Dizia o rapaz ofegante.

-Você também me deixa louca verdinho, e você também é uma tentação.

-Eu te desejo muito, desejo muito fazer amor com você. Dizia o rapaz sedento pelo corpo da jovem

A empata nada diz, apenas morde o lábio inferior em sinal de provocação e volta a arranha-lo.

-Quer dizer que isso e um sim?  Você quer que eu continue.

A jovem apenas ascena com a cabeça positivamente. Ela já não se aguentava de desejo. Sua intimidade já estava molhada, e ainda estava sob efeito do vinho. Ela queria ser dele.

-Me faça mulher Gar. Sussurrava a empata.

E assim os dois voltam a se beijar selvagemente. Aquela noite seria marcante para os dois.


Notas Finais


Curtiam pessoal? Não se esqueçam de comentar suas sugestões para vilões, e é claro da a opinião de vocês sobre a história, se estão gostando, o que pode melhorar, o que queriam ver na história!!! *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...