História Quando o amor acontece - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Criminal Minds
Personagens Aaron Hotchner, Emily Prentiss
Tags Amizade, Drama, Hotchniss, Hotly, Romance
Visualizações 100
Palavras 2.498
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, pessoal! Esse já é o penúltimo capítulo.
Desculpe a demora!! Espero que gostem! Boa leitura!

Capítulo 27 - Capítulo 27


Fanfic / Fanfiction Quando o amor acontece - Capítulo 27 - Capítulo 27

SEIS MESES DEPOIS...

CASA DOS HOTCHNER ~

A licença-maternidade de Emily havia acabado e hoje finalmente ela estaria de volta ao trabalho.

EMILY: Oh, meu amorzinho. - disse para a filha que sorria em seus braços. - Mamãe vai sentir tanta sua falta.

Ela deu um beijo na menina enquanto terminava de amamentá-la.

JACK: Bom dia, Emy! - disse o pequeno ao entrar no quarto, o mesmo já estava pronto para ir a escola.

EMILY: Bom dia, meu amor. - ela estendeu a mão para o garoto incentivando-o a se aproximar.

JACK: Hoje você já não vai ficar mais com a gente?

EMILY: Não, querido. Eu tenho que voltar a trabalhar.

JACK: Vou sentir saudades.

EMILY: Eu também. - disse o abraçando.

Hotch apareceu na porta e sorriu com a cena.

HOTCH: Posso participar também?

JACK: Pode, papai.

Hotch se aproximou deles e deu um beijo em cada um.

HOTCH: Filho, temos que pegar suas coisas já está na hora.

Emily se levantou com Amy.

EMILY: Amor, pode deixar que eu ajudo Jack.

HOTCH: Tudo bem. - ele pegou Amy dos braços de Emily.

Emily ergueu o garoto em seu colo e seguiu para o quarto do mesmo. Jack com a ajuda de Emily pegava suas coisas.

JACK: Emy? - ele a chamou antes de saírem. - Não precisa ficar triste. Eu vou ajudar a tia Jessica a cuidar da Amy enquanto você e o papai viajam.

Ela se agachou ficando na altura do garoto.

EMILY: Oh, meu amor. Eu sei que vai. - sorriu e o abraçou.

JACK: Eu te amo, Emy!

EMILY: Eu também te amo muito, amorzinho. - ele se afastou um pouco. - Agora vamos porque o papai está nos esperando.

Ela se levantou e caminhou com Jack para a sala aonde encontrou Hotch com brincando com Amy. Após pegarem suas coisas, Hotch e Emily saíram com as crianças em direção à escola. Amy ficaria no maternal da mesma escola que Jack.

HOTCH: Amor, ela vai ficar bem. - disse após deixarem Amy.

EMILY: Eu sei, mas... é difícil.

JACK: Fica tranquila, Emy.

EMILY: Oh, meu amor pode deixar, eu vou tentar. - ela sorriu para ele.

Ele então chegaram até onde Jack ficaria.

JACK: Tchau, papai. - disse o abraçando.

HOTCH: Tchau, amor. - sorriu.

JACK: Tchau, Emy. - ele se afastou do pai e a abraçou.

EMILY: Tchau, querido. - sorriu. - Nos falamos mais tarde, ok?

JACK: Tá bom! - após se despedir ele caminhou em direção à professora.

Hotch e Emily saíram da escola em direção ao carro.

(...)

B.A.U ~

Emily chegou com Hotch na BAU e ao entrarem encontraram a mesa de seus colegas vazias.

EMILY: Poxa, ninguém chegou ainda?

HOTCH: Devem estar na sala de reuniões.

Ela concordou e o seguiu até lá. Hotch abriu a porta e deu passagem para Emily entrar.

"SURPRESA!" - todos disseram ao vê-la.

Um grande sorriso se formou no rosto de Emily.

ROSSI: Bem-vinda. - disse segurando o rosto dela e dando um beijo de cada lado.

PENELOPE: Oh, senti tanta falta sua. - disse abraçando-a.

JJ: Nós sentimos. - disse abraçando as duas.

Em seguida Derek e Reid também a cumprimentaram.

EMILY: Uau! Champanhe? - sorriu. - Sentiram mesmo minha falta.

ROSSI: Espero que o chefe não se importe.

HOTCH: Desde que seja apenas uma degustação.

EMILY: Fique tranquilo. - ela sorriu para ele.

JJ: E como está Amy?

EMILY: Nós a deixamos na escolinha antes de vir. Mas JJ, quando você falava que voltar era difícil, eu não imaginava que seria tanto. - sorriu.

JJ: É tão difícil se separar deles.

EMILY: Sim. Deixar ela e Jack foi tão ruim. Ainda mais com Jack me olhando com aquela carinha.

JJ: Jack, se apegou tanto a você.

EMILY: E eu a ele. - sorriu. - Jack é uma criança maravilhosa.

Hotch que estava ao lado sorriu para ela.

ROSSI: Estou muito feliz por tudo estar dando certo para vocês.

EMILY: Gracias. - ela sorriu.

O pessoal conversou mais um pouco e cada um foi para seu afazeres. Um novo caso surgiu e logo todos estavam na sala de reuniões para apresentar o caso.

JJ: Essa são Emma Parker e Emery Peterson, ambas 37 anos. Foram encontradas mortas no Central Park. Emma há quatro dias e Emery há apenas dois.

MORGAN: As duas são brancas, cabelos negros, mesma idade...

REID: As iniciais dos nomes E e P. A única coisa que as diferem são as profissões. Emma é advogada e Emery, psicóloga.

JJ: Esperem, essa características são semelhantes a... - todos olharam para Emily.

EMILY: Podem ir parando. Eu sei que me encaixo no perfil, mas isso podem ser somente coincidências.

HOTCH: Podem também não ser. - ele a olhou.

EMILY: Eu sei, mas eu vou continuar no caso.  

ROSSI: Tem certeza?

EMILY: Esse é o meu trabalho. Tenho que assumir os riscos.

HOTCH: Tudo bem, mas teremos cuidados redobrados.

Emily assentiu.

EMILY: Bom, ambas possuem marcas nos pulsos e nos tornozelos e foram estupradas. 

MORGAN: Emma, levou cinco facadas pelo corpo, já Emery levou 9 facadas. 

REID: Emery foi a segunda vítima e possui mais ferimentos do que Emma. Ele está se aperfeiçoando. 

HOTCH: Se ele continuar seguindo o padrão, pode haver mais uma vítima ainda hoje. Temos que detê-lo logo. Descolamos em 20 minutos. - disse saindo.

EMILY: Não acredito que terei de voltar a ver aquela insuportável da Elena. - disse a JJ.

JJ: Ei, fique tranquila. Você sabe que ela não tem chance. O Hotch ama você.

EMILY: Eu sei, mas... É nela que eu não confio. E isso vai ser estressante.

JJ: Eu te entendo. - sorriu para amiga antes de saírem da sala.

(...)

DELEGACIA DE NOVA YORK -

Rossi e Morgan haviam seguido para a cena do crime. Hotch, Emily, JJ e Reid seguiram para delegacia.

HOTCH: Emily? Fique mais um pouco. - disse assim que parou o carro.

JJ e Reid desceram do carro e entraram na delegacia, deixando Emily e Hotch para trás.

EMILY: Tudo bem? - ela o olhou.

HOTCH: Sim. Mas e você? Vai ficar bem? - ele segurou a mão dela.

EMILY: Amor, vai ser difícil ver ela dando em cima de você a todo momento, mas eu consigo me controlar.

HOTCH: Eu te amo muito. - ela sorriu para ele. - E sempre que ela vier com provocações ou algo do tipo, eu só quero que você se lembre disso. Eu amo você. Sempre.

EMILY: Eu te amo, meu amor. - ela acariciou o rosto dele.

Hotch a puxou para um beijo apaixonado.

EMILY: Eu sei que está preocupado com o caso, mas prometo que vou me cuidar. Pela nossa família. - ele sorriu. - Foque no caso. Não quero que se preocupe tanto comigo. Ok?

HOTCH: Vai ficar tudo bem. - disse com a testa colada na dela.

EMILY: Confio em você. - disse com os olhos fechados.

Ele lhe deu mais um beijo antes de saírem do carro e entrarem na delegacia.

ELENA: Aaron, como vai? - disse sorridente.

HOTCH: Oi, Elena.

ELENA: Olá, Prentiss.

EMILY: Oi. - forçou um sorriso.

HOTCH: Pode nos levar aonde o restante da equipe está?

ELENA: Me acompanhem. Eles estão na sala que separei para vocês.

Hotch e Emily a acompanharam.

JJ e Hotch conversavam com o marido de Emery, enquanto Emily analisava com Reid algumas coisas.

ELENA: O marido de Emma entrou em contato. Disse que precisava conversar conosco, mas como tem o bebê, preferiu que fossemos na casa dele.

EMILY: Tudo bem. Eu vou com você. - disse ela. - Cooper também poderia vir conosco.

ELENA: Ligamos para ele no caminho.

EMILY: Reid, avisa o Hotch, por favor!

REID: Certo.

EMILY: Mantemos vocês informado.

Emily saiu junto com Elena.

ELENA: Pode dirigir. - disse entrando no lado do passageiro.

EMILY: Okay! - respondeu.

ELENA: Você tem tanto medo de deixar o Aaron sozinho comigo... - disse após entrarem no carro.

EMILY: Medo? Só estou fazendo meu trabalho... E a última coisa que eu teria de você é medo. - ela deu partida.

ELENA: Deveria ter...

EMILY: Aquele não é o Cooper? Vamos chamá-lo. - disse ao ver o carro do detetive se aproximar.

ELENA: O Cooper não vai com a gente. Esse é um assunto que resolveremos sozinhas. - disse dando partida.

Emily somente a olhou desconfiada. Elena sacou sua arma e apontou para Emily.

EMILY: Ei, mas o que...

ELENA: Cala essa boca! - ela pegou a arma da cintura de Emily. - Me dê o seu celular também. Agora continue dirigindo!

(...)

Hotch entrou na sala que Reid estava. Morgan e Rossi chegaram segundos depois.

MORGAN: Esse caso parece não ter progresso.

HOTCH: E a Emily?

REID: Foi com Elena e Cooper ver o marido de Emma. Elena disse que ele entrou em contato.

COOPER: Oi, pessoal. - disse entrando junto com JJ.

REID: Você não foi com a Prentiss e Elena?

COOPER: Não.

REID: Elas disseram que iriam te ligar para acompanhá-las até a casa do marido de Emma.

COOPER: Eu passei por elas, mas elas não me disseram nada.

JJ: Eu acabei de falar com o marido de Emma. Ele está vindo pra cá conversar conosco. Ele me disse que ligaram para ele dizendo que não precisava vir.

HOTCH: Tem algo errado. - disse pensativo.

COOPER: Alguém daqui de dentro está envolvido? Mas quem?

HOTCH: Elena.

ROSSI: É isso! É tudo por causa da Emily. Todos nós sabemos que ela se encaixa muito bem no perfil...

JJ: Então Elena está envolvida nisso?

ROSSI: Elena a odeia e aproveitou o fato de não estarmos por perto para tirá-la daqui.

MORGAN: Como ela tem se comportado Cooper?

COOPER: Ela sempre está estressada. Ficou pior desde a última vez que vocês vieram.

MORGAN: Ela disse algo suspeito?

COOPER: Agora, pensando bem.. Ah, e quando vocês foram embora, ela disse que Prentiss pagaria caro pelo que fez, mas acabei não levando a sério isso. - disse. - E também já estava perdendo a conta de quantas vezes ela quis transformar um pequeno homicídio em um grande caso para o FBI.

JJ: O marido de Emma disse que a esposa havia conhecido uma mulher, e que se tornaram amigas rapidamente. O nome dela era Emily.

ROSSI: Elena se aproximou dessas mulheres usando o nome da Emily.

MORGAN: Agora está tudo conectado.

HOTCH: Reid, peça para Garcia rastrear o celular delas e nos mandar o endereço. - disse. - JJ, converse com o marido de Emery e nos mantenha informado. - disse saindo.

—----

Durante todo o percurso elas permaneceram em silêncio.

O celular de Emily começou a tocar. Era Hotch.

ELENA: É o Aaron...

Emily nada respondeu.

ELENA: Atenda e não tente nada!

EMILY: Oi! - disse ao atender. - Estou com Elena, estamos indo conversar com o marido de Emma. Como foi com o marido de Emery?

HOTCH: ''Ele nos disse que Emery havia voltado ao trabalho recentemente devido a licença-maternidade. Reduziu seus horários no consultório para dedicar mais tempo a família. Ela tinha uma nova amiga, mas ele não chegou a conhecê-la, só sabe que ela se chama Emily.'' 

EMILY: Certo, entendi.

HOTCH: ''Achamos que as mortes delas só foram uma espécie de treinamento. O UnSub já pode estar atrás de seu alvo principal.''

EMILY: Ou já pode estar com ela. Elas só tiveram o azar de se parecerem com o alvo. Vou ver o que consigo, te mantenho informado.

HOTCH: ''Emily?''

EMILY: Mais alguma coisa?

HOTCH: ''Eu amo você.'' 

EMILY: Também te amo.

Elena encerrou a ligação.

ELENA: Ele não ama você. Só está confuso. O fato de terem tido um bebê mexeu pouco com ele.. Logo, logo ele se dará conta.

EMILY: Se você acha...

ELENA: Chegamos! - sorriu. - Desça e não tente nada. - disse com a arma apontada para ela.

Emily desceu do carro junto com Elena.

ELENA: Eu tenho pena da sua filha. Tão nova e já vai ficar sem a mãe... - disse enquanto caminhavam. Elena permanecia atrás de Emily com a arma apontada para ela.

EMILY: Você é maluca!

ELENA: Não fique preocupada. Eu serei uma boa mãe para ela, e com certeza farei o Aaron muito mais feliz do que você faz.

EMILY: Por que não cala essa droga dessa boca?

ELENA: Emily, Emily... Se eu fosse você ficaria calada. - disse puxando o cabelo de Emily. - Sabe, você não imagina o trabalho que tive para matar aquelas duas, e conseguir trazer vocês para cá.

EMILY: Elas não tinham nada a ver com isso.

ELENA: Eu tinha que treinar alguém, afinal, o melhor sempre fica para o final. - disse a empurrando para dentro de um porão. - Sabe, depois que eu matar você. Vou voltar para delegacia e será nos meus braços que Aaron irá se consolar.

EMILY: Se você acha..

ELENA: Não adianta você me enfrentar, não adianta se fazer de boazinha. O Aaron só vai voltar a ver você quando estiver morta.

EMILY: Por que estragar sua vida dessa forma?

ELENA: E quem disse que eu estou estragando minha vida? Emily, você não entendeu nada do que eu disse?  Eu vou viver a sua vida ao lado do Aaron agora.

EMILY: Você é doente!

ELENA: Doente? Eu nunca estive tão bem, Emily. - ela riu. - Olá Jake.

JAKE: Finalmente vocês chegaram. - disse sorrindo.

Emily se assustou ao vê-lo, ele estava em um canto do local, que ela sequer percebeu a presença dele. Elena com a arma ainda apontada para Emily, sorria com a situação.

JAKE: Estava ansioso pela sua chegada. - disse abraçando por trás.

(...)

ROSSI: JJ, alguma novidade? - disse ao atender.

JJ: Pessoal, o marido de Emery disse que ela havia conhecido uma tal de Emily na cafeteira e disse que elas se tornaram muito amigas. Emery gostava muito dela. 

HOTCH: Ele a conhecia?

JJ: Ele já falado com ela pelo telefone. Disse que não gostava da amizade da esposa com essa moça, achava entranho o fato de ela sempre arrumar uma desculpa quando marcavam alguma coisa juntos. Ele percebeu que ela estava tentando afastar o casal. E isso gerou algumas discussões entre eles.

HOTCH: Dave, o marido de Emma disse a mesma coisa.

JJ: E tem mais, ele reconheceu a voz dela quando ligaram daqui da delegacia cancelando sua entrevista, por isso entrou em contato conosco.

ROSSI: Obrigado, JJ. - disse desligando. 

Hotch pegou seu celular e discou o número de Emily.

HOTCH: Droga. Ela não atende. - disse desesperado. - Se alguma coisa acontecer com ela, eu...

MORGAN: Garcia nos deu um atalho, e elas não foram por esse mesmo caminho. Chegaremos logo lá. - disse. - Estamos perto, cara. Vai ficar tudo bem.

(...)

Emily estava deitada no chão, com os braços e pernas amarrados em quatro estacas que estavam cravadas no mesmo. 

JAKE: Caprichou desta vez. - ele sorriu para Elena. - Ela parece muito melhor do que as outras. 

ELENA: E é por isso que o seu trabalho terá que ser impecável desta vez. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Beijos e até mais!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...