História Quando o amor acontece! - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Orange Is the New Black
Personagens Alex Vause, Personagens Originais, Piper Chapman
Tags Laura Prepon, Orange Is The New Black, Taylor Schilling, Vauseman
Visualizações 204
Palavras 2.653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo bem fresquinho pra vocês! Espero que gostem e desculpem qualquer erro!

Capítulo 34 - Reaproximação


Fanfic / Fanfiction Quando o amor acontece! - Capítulo 34 - Reaproximação

Alex chegou em sua casa, um pouco mais pensativa do que o normal, a todo tempo ponderava sobre como seria essa amizade com Piper, não conseguia imagina-la somente coo sua amiga, aquilo nunca havia passado por sua cabeça, ela também não queria deixar a loira fora de sua vida, já estavam afastadas por tempo demais, e agora que ela tinha voltado Alex não queria deixa-la ir embora. Victoria chegou algumas horas depois de Alex, concentrada nas fotos que havia tirado, a garota era apaixonada por sua profissão, e por vezes, tirava fotos somente para guarda-las para si:

- Oi meu amor, como foi o almoço? – Victoria perguntou debruçada no balcão da cozinha, deixando a câmera de lado.

- Foi ótimo! – Alex respondeu.

- O que ela queria? – Victoria estava um pouco apreensiva.

- Nada demais, me pediu perdão de novo, disse que estava com saudades... – Alex respondeu, abrindo uma garrafa de vinho.

- Tudo resolvido entre vocês então? – a mulher sorria para a noiva.

- Tudo, eu acabei sugerindo uma amizade, espero que você não fique brava. – os olhos verdes de Alex eram travessos.

- Alex, você tá cansada de saber que eu não consigo ficar brava com você! – Victoria sorriu, e tomou um gole de seu vinho.

- Eu ia fazer um jantar pra nós duas, o que acha? – Alex sugeriu, tentando desviar o assunto.

- Minha mãe me ligou, quer que eu vá jantar lá! – Victoria revirou os olhos.

- Só você? – Alex perguntou, se aproximando da noiva.

- Uhum! – respondeu, ganhando um beijo da morena.

- Tudo bem então, já que a senhorita vai pra casa da sua mãe, eu vou pra casa da minha! – Alex disse acariciando as coxas de Victoria.

- Eu vou tomar um banho! – a mulher disse se desvencilhando dos toques de Alex.

- Eu vou também! – Alex piscou pra ela.

Victoria tentou mas não resistiu a morena, depois de um banho um pouco mais demorado que o normal, as duas se arrumaram e seguiram seus rumos.

Assim que chegou na casa de Red, Alex se deparou com a irmã, a morena soube na hora que a noite não acabaria tão cedo, e foi o que aconteceu, as três conversavam animadas, jogaram um pouco de baralho, assistiram a alguns filmes. Já de madrugada, Alex decidiu que iria embora, não estava nos seus planos dormir na casa da mãe, a morena se despediu de Red e Nicky e seguiu seu rumo de volta para casa.

No meio do caminho, perto de uma balada, Alex pode ver um loira que lhe era muito familiar, ela cambaleava até seu carro, com os sapatos na mão, visivelmente bêbada, então a morena estacionou seu carro e foi até ela:

- Piper! O que você pensa que está fazendo? – Alex conseguiu alcança-la assim que a loira chegou no carro.

- Indo pra casa! – Piper respondeu, com a voz mole.

- Nem pensar que eu vou te deixar dirigir nesse estado! – a morena disse, tirando as chaves das mãos de Piper.

- Ei, eu to muito bem pra dirigir! – Piper a repreendeu, se atrapalhando um pouco com as palavras.

- Piper, eu to sentindo o cheiro de bebida daqui, a senhorita não vai dirigir nesse estado! – Alex foi firme. – Vem, eu te levo pra casa, amanhã você volta e pega o carro!

- Alex Vause, você é uma chata! Sempre foi! - Piper falava enquanto era conduzida até o carro da morena.

- Pode me xingar o quanto quiser, amanhã você vai me agradecer! – a morena respondeu.

- Eu te odeio! – a loira disse, já se dando por vencida e entrando no carro.

- Não odeia não, e a senhorita sabe muito bem disso. – Alex sorriu para ela, e fechou a porta do carona.

As duas seguiram pelo caminho que Piper indicava, afinal, Alex não sabia onde a loira dos olhos azuis morava. Assim que chegaram, Piper desceu do carro, dizendo que estava enjoada, por sorte o porteiro a reconheceu e liberou a entrada das duas, assim que entraram no apartamento, Piper foi ao banheiro, junto de Alex, que foi atrás para assegurar que ela estava bem. Depois desse tempo, foi quase um luta para fazer Piper entrar no banho, por fim Alex conseguiu, fazendo um esforço enorme para não se perder no corpo que conhecia como ninguém, felizmente, ela não precisou ajudar a loira, a morena sabia que se tocasse no corpo nu de Piper não conseguiria parar, o restante foi muito simples, as duas foram para o quarto, Piper acabou decidindo dormir nua mesmo, enquanto Alex colocava a loira na cama, seu celular tocou:

- Alô! – Alex atendeu, sem ao menos ver quem ligava.

- Amor, eu to ligando pra avisar que vou dormir por aqui, tudo bem? – Victoria dizia com uma voz suave.

- Tudo sim, minha linda! – a morena respondeu, enquanto via o olhar atento de Piper sobre si.

- Ela quer que eu vá com ela, pra Jersey amanhã de manhã, então eu provavelmente chego no final da tarde! – Victoria avisou.

- Tudo bem, você foi pegar alguma roupa? – Alex perguntou preocupada com a noiva.

- Sim, sim! Acabei de sair de casa, você ainda está na sua mãe? – Victoria perguntou.

- Estou, mas já já to indo embora! – a morena mentiu.

- Ok, beijo! Te amo! – Victoria se despediu.

- Também te amo! – Alex respondeu, encerando a ligação.

Piper permanecia olhando atentamente para a morena, em seus olhos havia uma tristeza aparente, Alex a cobriu, e foi em direção a porta, para sair do quarto:

- Al...

- Oi Pipes! – Alex parou ainda virada pra porta.

- Não me deixa aqui sozinha, por favor. – pediu.

- Dorme tranquila, que amanhã eu estarei aqui! – Alex respondeu saindo rapidamente do quarto.

A morena se ajeitou no sofá, e acabou dormindo por ali. No dia seguinte, acordou sem saber onde estava, mas não demorou muito para ela descobrir, naquele momento, sua mente foi invadida por uma saudade inexplicável, saudade dos tempos em que ela estaria deitada ao lado da loira. Alex se levantou rapidamente, e para afastar seus pensamentos, tratou de começar a procurar algum analgésico que pudesse dar para Piper tomar, já que ela provavelmente acordaria de ressaca, a morena colocou os comprimidos na mesa de cabeceira junto com um copo de agua, só então percebeu que Piper estava completamente descoberta, Alex passeou com o olhar por todo corpo da loira, só então voltou em si e a cobriu novamente, a morena foi para a cozinha e resolveu preparar alguma coisa para elas comerem, afinal, já que estava ali não custaria nada tomar um café da manhã.

Piper acordou um pouco perdida, demorou alguns segundos para assimilar que estava em sua cama, alguns flashes da noite anterior passavam por sua cabeça, lembrou de Alex a colocando no banho, mas não conseguia se lembrar de ela ter entrado também, foi quando percebeu que estava completamente nua:

- Meu Deus! O que foi que aconteceu? – Piper falava para si mesma.

A loira se virou e avistou o comprimido e a agua, um sorriso involuntário surgiu em seu rosto, naquele momento ela teve certeza de que Alex ainda se importava com ela, Piper tomou o remédio, se levantou colocou somente um camiseta mais larga e uma calcinha, prendeu o cabelo em um coque desarrumado, fez sua higiene matinal e foi até a cozinha para procurar algo para comer, foi então que se deparou com Alex sentada a mesa, com uma xicara de café ao seu lado, comendo uma panqueca, das muitas que havia feito:

- Você acordou! – a morena disse sorrindo assim que viu Piper, que estava parada na porta sem reação.

- O que aconteceu ontem à noite? – Piper perguntou, ainda sem saber o que fazer.

- Bom, eu estava voltando da casa da minha mãe, quando vi você completamente bêbada indo até o seu carro, ai resolvi te trazer pra casa, não podia te deixar dirigir naquele estado, eu te trouxe pra casa, você passou mal, tive que te forçar a tomar um banho, te coloquei na cama, e ai você me pediu pra passar a noite aqui, então eu vim pra sala e dormi ali no sofá! – Alex disse tomando um gole de seu café.

- Então, não rolou nada entre a gente? – a loira perguntou, se servindo.

- Não! – a morena respondeu. – Nem dava né? Você disse que me odeia, não dava pra rolar alguma coisa! – Alex sorriu.

- Eu não te odeio! – Piper afirmou.

- Eu sei disso! – Alex piscou para ela.

- Onde está o meu carro? – a loira se preocupou.

- Na frente da balada! – a morena respondeu tranquila.

- Eu deveria ser proibida de beber, não presto pra isso! – Piper brincou.

- Bom, eu tenho o dia inteiro livre, e não tenho ninguém pra aproveitar ele comigo, o que você acha? – Alex sugeriu.

- Você ta me convidando pra sair, Vause? – a loira direcionou seu olhar para o de Alex.

- Estou, Chapman! Nós não somos amigas? – Alex sustentou o olhar provocativo de Piper.

- Infelizmente, nós somos somente amigas, mas o que você sugere para passarmos o dia? – um sorriso cheio de malícia surgiu no rosto de Piper.

-  Eu sugiro você se arrumar, com uma roupa bem confortável, depois nós vamos até a minha casa, eu tomo um banho e troco de roupa, ai como são 10:00 hrs já, nós vamos almoçar, jogamos um pouco de boliche, depois vamos até o parque de diversões, e pra finalizar, um sorvete na praia! – Alex disse sorrindo.

- Sorvete? – Piper riu.

- Sim, por que? – Alex a acompanhou na risada.

- Alex, toda vez que tomamos sorvete juntas, alguma coisa acontece! – a loira não conseguia mais tirar o sorriso do rosto.

- Bom, vamos ver o que vai acontecer hoje! – o sorriso da morena, fez Piper se arrepiar inteira.

Depois do café da manhã, Piper foi tomar um banho e se arrumar, enquanto Alex arrumava as coisas na cozinha, um tempo depois, as duas seguiram para o apartamento da morena, para que ela pudesse se arrumar também, Piper ficou na sala esperando e não pode deixar de notar que agora várias fotos de Alex e Victoria enfeitavam a casa, uma pequena tristeza se instalou no coração da loira, mas logo foi embora, com a visão de Alex vindo até ela, com um sorriso enorme no rosto.

As duas almoçaram entre piadas e sorrisos, olhares intensos trocados e momentos em que os olhares encaravam as bocas. No boliche, Piper teve a chance de provocar um pouco Alex, a morena por sua vez, tentava se concentrar em outras coisas, mas não conseguia, era como se Piper tivesse um imã que a atraísse, as duas saíram do boliche e seguiram para o parque, as brincadeiras agora, davam lugar ao flerte, o toque era constante, os abraços era dados deliberadamente, enquanto uma aproveitava para sentir o perfume da outra, Alex comprou um sorvete para as duas e por fim o passeio terminou com a caminhada na praia, assim que chegaram em um ponto mais afastado, a morena viu uma pedra, correu para o local com Piper a acompanhando, as duas se sentaram na pedra e ficaram em silencio observando o mar:

- Isso parece tão normal, não é? – Alex disse, ainda encarando o horizonte.

- Sim, é até estranho! – Piper soltou um riso nervoso.

- Não deveria. – a morena agora olhava para a loira, que continuava concentrada no horizonte.

- Não deveria parecer normal? Ou não deveria ser estranho? – Piper perguntou.

- Não deveria ser estranho! – Alex respondeu.

- Se você pudesse voltar no tempo, e fazer alguma coisa diferente, você faria? – a loira questionou, fazendo o azul e o verde se misturarem.

- Eu provavelmente teria ficado em Cambridge naquele dia! – Alex respondeu, sem desviar o olhar. – E você?

- Eu não teria saído com aquela menina! – Piper respondeu.

- Mas, se a gente for pensar bem, se não fosse por isso, nós não estaríamos aqui! – a morena disse, lutando contra a vontade de beijar Piper.

- Pois é! Sabe qual é o problema? – a loira disse, também tentando não ceder a vontade de tocar Alex.

- Qual? – Alex se aproximou um pouco.

- Você estar noiva! – Piper respondeu, quebrando o contato visual, e se virando novamente para o pôr do sol.

- Vamos? Eu preciso estar em casa, na hora que a Victoria chegar! – Alex disse num tom frio.

- Vamos! Eu preciso pegar o meu carro! – Piper respondeu no mesmo tom de voz.

- Eu te deixo lá! – a morena respondeu.

As duas fizeram o caminho de volta, em um silencio mortal, Alex deixou Piper na frente da balada em que ela havia a encontrado na noite anterior, e assim que a loira entrou no carro, Alex saiu acelerando, as lágrimas desciam pelo seu rosto, ela não queria trair a noiva, mas em pensamento já o tinha feito, assim que chegou em casa, tirou suas roupas e se enfiou embaixo do chuveiro, fazendo com que as lágrimas se misturassem com a agua quente, Victoria chegou logo em seguida, e então a morena tratou de se recompor rapidamente.

Piper chegou em casa, e se jogou na cama, abraçando o travesseiro com toda a força, suas lágrimas queimavam seu rosto, os soluços eram contidos, e a vontade era de sair correndo e se jogar nos braços da mulher que amava, mas não podia, a loira se levantou rapidamente e foi até uma de suas gavetas, ali estava a caixinha que guardava a tanto tempo, logo a abriu e suas lágrimas voltaram com força total, ao ver o par de alianças, Piper fechou a gaveta e se jogou novamente na cama, admirou a aliança, leu algumas vezes o que estava gravado dentro dela, e logo a colocou no dedo, ainda servia perfeitamente, a loira então decidiu mandar uma foto para a morena: “Olha só o q eu achei!!! To chorando igual a uma idiota aqui”.

Alex estava no estúdio, dedilhando qualquer coisa no violão, foi então que viu o celular vibrando, com uma notificação de mensagem, assim que a morena abriu a mensagem da loira, as lágrimas voltaram a descer pelo seu rosto, e então respondeu tirando uma selfie: “Como vc pode ver, vc não é a única”, Piper não saia de sua mente, a morena não conseguia nem lembrar de alguma música para tocar, era impossível não pensar na loira.

 

***

- Alex, eu estou sendo sincera com você! Eu encontrei outra pessoa, você é maravilhosa, mas já caiu na rotina sabe? Eu preciso de alguém como ele! – Victoria falava, enquanto Alex estava sentada no sofá, perplexa.

- É realmente isso que você quer? – a morena perguntou depois de alguns minutos de reflexão.

- É! – Victoria respondeu, séria.

- Tudo bem então! – Alex achava estranho o seu sentimento de indiferença, afinal, nenhum lágrima havia sido derrubada. – Eu vou sair, na hora que eu voltar, não quero ver mais nada seu aqui!

- Fique tranquila! – Victoria respondeu, abalada com a falta de reação de Alex.

A morena parecia sem rumo, enquanto dirigia, mas o fato é que o seu subconsciente sabia para onde ela queria ir, parou o carro na frente do prédio de Piper, sem pestanejar, pediu por porteiro anuncia-la, depois de alguns minutos, sua entrada foi liberada, Alex entrou no elevador, já tomada pelo desejo, assim que chegou ao andar, começou a andar a passos largos até o apartamento da loira, em sua mente, só se passava o sabor da boca de Piper na sua, o toque de sua pele, o seu perfume doce, Alex chegou no apartamento e tocou a campainha, o pouco tempo que esperou para que a loira abrisse a porta, parecia um eternidade, seu sentimento era urgente, assim que os olhos azuis de Piper encontraram os seus, Alex a puxou para um beijo voraz, a atitude foi tão repentina, que Piper ficou alguns segundos sem reação, e então se entregou para a morena...


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...