História Quando o amor acontece - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Dunkirk, Harry Styles, Romance
Visualizações 36
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - 3


Alex fixa os olhos no teto, o quarto escuro serve para aumentar sua ansiedade. 
É sempre assim, quando chega a noite, o horario em que todos dormem, o barulho em sua cabeça se torna ensurdecedor. Cruza as maos na barriga e aperta os olhos tentando adormecer... A coruja pia em lugar distante, de repente parece proximo, um assobio se aproxima, mais perto, mais perto. 
*Explosao*
Alex pula na cama estendendo a mao e procurando a arma... Tudo escuro, o som de ondas quebrando nas rochas soa como uma cançao relaxante. 
Coloca os pes no chao e liga o lampiao, olha ao redor acalmando a propria respiraçao. Levanta e veste a camisa e a calça, arruma os suspensorios no ombro e abre a porta, sai para o corredor e vai para fora da casa em busca de ar fresco. 

Nicola esta quase dormindo quando ouve os latidos de Dog. Logo o cao se cala e passos soam proximo a sua janela. Joga o  cobertor de lado e levanta, afasta a cortina fina da janela e olha no andar de baixo, ve Alex caminhar com as mao no bolso e chutar algumas pedrinhas, para olhando para o horizonte, Dog se aproxima e para ao lado, abanando o rabo de um lado para o outro... A noite esta tao fria e se nao fosse e lua enorme, estaria um breu! Como ele sai sem vestir um casaco?! 
Continua observando por alguns segundos, os cabelos dele esvoaçam com a brisa maritima... O pobre sofre de insonia. 
Nicola fecha a cortina e volta para a cama apalpando a escuridao, deita e fecha os olhos... Tem poucas horas para dormir, logo tera que estar de pe para ordenhar as vacas. 
Nos proximos dias, a mesma situaçao se repete, Alex com insonia e Nicola curiosa escutando os passos dele la fora... E nao e so isso que ela observa, na verdade seus olhos o seguem discretamente para todos os lados. Ele sempre quieto, taciturno, expressao sempre compenetrada... O que deve se passar naquela cabeça?
Na noite de quinta para sexta, Alex esta se refrescando para dormir, alguem da uma batidinha na porta, franze o cenho estranhando, segura e veste a camisa rapidamente fechando so dois botoes e abre a porta, se depara com Nicola vestida para dormir com um xale nos ombros para proteger da friagem e uma caneca na mao...


Nicola para em frente a porta de madeira segurando um lampiao em uma mao e a caneca na outra, deposita o lampiao no gancho ao lado da porta do quarto e estende a mao hesitante, respira fundo e da uma batidinha de leve, aguarda... Ouve passos de pes descalços la dentro e o barulho do trinco sendo aberto, a porta abre, Nicola pisca pesado ao ver Alex aparecer com a camisa meio umida e mal abotoada, meio descabelado e confuso. Engole a seco:
__ Ahm... Oi_ Sorri timidamente_ Eu trouxe um cha_ Estende a mao oferecendo a caneca_ Eu notei que voce nunca dorme... É calmante, vai te ajudar. 

Alex segura a caneca, olha para o cha, cheira o aroma adocicado, a olha:
__ Obrigado..._ Ao levantar o olhar, percebe os olhos azuis fixos em seu peito, fica sem graça. A moça parece nunca ter visto o peito de um homem antes. Limpa a garganta ruidozamente, ela levanta o olhar, que parece estar maior que o normal, da outro sorrisinho sem graça:
__ Er. Boa noite. Espero que funcione. 
__ Boa noite. 
Alex assiste a jovem virar arrumando o xale e caminhar alguns passos:
__ Senhorita Nicola? 
Ela para e vira devagarinho, Alex aponta para o lampiao no chao. Nicola levanta as duas sobrancelhas surpresa, volta e segura na alça e se afasta sem voltar a olha-lo. 
Alex fecha a porta e olha para o cha. Como explicar a ela que nao quer dormir... Nao quer ser invadido por aqueles pesadelos de sempre... Deixa a caneca na mesinha e volta ate a bacia, volta a lavar embaixo dos braços usando o pequeno pedaço de sabao de coco que ainda resta. 

Nicola sobe a escada rapidamente, esta proximo a porta de seu quarto quando sua mae sai no corredor:
__ Ue! Ouvi passos, ate estranhei!  Ainda de pe? 
__ Sim, fui fazer e beber um pouco de cha_ Mente, nao sabe exatamente o porque_ Boa noite, mae. 
__ Boa noite. 
Nicola abre a porta do quarto e entra antes que sua mae faça mais perguntas. 

Alex senta na cama secando os cabelos, deixa a toalha de lado e segura a caneca... Nao vai desperdiçar o trabalho da menina. Leva a caneca aos labios e bebe todo o liquido, deita e fica esperando algum efeito...

O5:10 da manha. 
Alex pula na cama ao ouvir o mugido da vaca... Ja? Como assim? Ja esta na hora de ordenhar as vacas? 
Joga o cobertor de lado e levanta, logo esta pronto para mais um dia. 
Nicola ouve passos, olha por sobre os ombros e ve Alex caminhar sobre os pedregulhos proximos ao poço de agua, ve ele rolar a corda abaixando o balde, os movimentos rapidos e precisos. Volta a focar em sua tarefa. 
Alex despeja a agua nos dois baldes e leva em direçao ao celeiro, passando pela jovem:
__ Bom dia. 
Nicola vira:
__ Bom dia. Conseguiu dormir?_ Aguarda a resposta porem ao procura-lo com o olhar, ele ja sumiu de vistas. 
Alex volta com os dois baldes vazios, ainda faltam algumas viagens ate trocar a agua dos cavalos e leva-los para pastar. 
__ Quer leite fresco?_ Nicola pergunta ao ouvi-lo passar atras de si, Alex para e coloca os baldes no chao:
__ Quero. 
Nicola pega o copo de aluminio em que bebeu minutos atras e enche, oferece a ele, Alex bebe com prazer, devolve o copo para ela, Nicola sorri:
__ Posso ir com voce hoje? Observar os cavalos pastando? 
__ Se voce terminar sua tarefa antes...
__ Ta_ Nicola so falta pular de alegria. Seu pai tinha saido as quatro para a cidade, podera ate montar um pouco se Alex permitir! 
Observa ele segurar os baldes e se afastar, se concentra em fazer sua tarefa o mais rapido possivel. 

Apos trocar a agua de todos os cavalos, Alex solta-os trazendo-os para fora presos em arreios, ve Nicola sair sa cozinha correndo, as saias levantadas para  dar maior liberdade para os movimentos das pernas. Ela chega afoguada:
__ Estou pronta, precisarei estar de volta as oito. 
__ Sua mae sabe que voce esta indo comigo?
__ Sabe_ Nicola mente. 
Alex a encara por alguns segundos, o rosto dela parece pegar fogo por causa do esforço da corrida. Afirma com a cabeça e sai puxando os cavalos. 
Nicola o segue de perto, quase saltitante:
__ Onde voce os leva para pastar?
__ Nao muito longe daqui. 
__ Ah sim... Ja foi proximo a praia? 
Alex nega com a cabeça, sem vontade de responder.
__ Voce precisa ir! A vista e otima e tem otimos pastos e...
Alex olha para o horizonte... Jesus! Vai ter que ficar dando uma de baba e aguentar o tagarelar daquela menina? Porque mesmo foi dar confiança para ela se aproximar? Que saco! 

 

Nicola observa ele franzir o cenho por causa da claridade, fica tentando encontrar outro assunto para conversar, tentando se aproximar um pouco mais do homem bonito de postura distante a seu lado... Ele parece tao inacessivel? Bufa de leve, incomodada pelo silencio imposto. Volta a olha-lo, pega no flagra ele olhando-a de canto de olho, desvia o olhar com um meio sorriso, arranca o chapeu da cabeça e sai caminhando um pouco a frente, aproveitando a sensaçao de liberdade que raramente desfruta...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...