História Quando Tudo Der Errado. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Exibições 9
Palavras 580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi pessoal, este é o segundo capítulo, espero que gostem. Aproveitem a leitura, beijos!

Capítulo 2 - Lidando com Problemas


Fanfic / Fanfiction Quando Tudo Der Errado. - Capítulo 2 - Lidando com Problemas


Cheguei na escola e nínguem falava comigo, já tinha virado rotina, quando eu passava, todos faziam silêncio e me olhavam de canto de olho, como se eu tivesse alguma doença, algum bicho. Nem  meus amigos ou os amigos dele falavam comigo, na verdade me evitavam.
               Mas hoje me surpreendi, estava na aula de biologia qundo ouvi um 'psiiu', olhei para trás rapidamente e vi a Tracy, uma amiga minha que no passado dividia seu amor pela boyband One Direction comigo, isso é óbvio na epóca em que eu perdia meu tempo tentando ser feliz. Ela esticou seu braço pra mim e estava escrito "Eu amo a One Direction" e um coração bem mal feito logo depois. Dei um sorriso de canto, porque essas coisas já não me animavam mais. Ela sussurou "Estica seu braço!", eu fiz que não com a cabeça, mas ela  agarrou meu braço e escreveu a mesma coisa. Tudo bem, eu poderia mentir pra mim mesma que eu ainda era uma pessoa 'normal'.
               Bateu o sinal, e eu saí caminhando pro hospital. Parei em frente, respirei fundo e juntei todas as minhas forças, pra fazer uma máscara feliz e esperançosa. Entrei no hospital com o melhor sorriso que podia dar e subi até o andar dele. Entrei em seu quarto, ele estava deitado ao lado da sua janela, usava seu gorro favorito pra esconder sua cabeça careca que ele achava horrível, e estava com seu headphones. Ele estava magro e cansado, uma imagem que nunca imaginei ter dele, me fazia sentir naúsea. Quando me viu ele disse:
               -Oi linda!
               -Oi!
               -Como você está?-ele perguntou, e eu sabia que ele queria saber como eu estava lidando com a situação
               -Bem...-menti-E você?-Eu não poderia ter feito pergunta mais idiota.
               -Bom você sabe...-ele fez uma pausa parar respirar profundamente-Eu estou esperando o tempo esgotar.
               Eu fiquei desconfortável demais, e não queria que ele pensasse isso, então mudei rápido de assunto.
               -Eu trouxe algo para você-disse erguendo a ele o CD.
               -Nossa!Muito obrigado amor, você é maravilhos...-repara em meu braço- Ainda com isto? Você ainda vai me trocar por esses garotos!-disse brincando.
               Eu ri. Uma coisa que eu não fazia com sinceridade há muito tempo.
               -Não!Foi só a Tracy rabiscando meu braço.
               -Eu estou brincando querida, se esses garotos te fazem feliz, tudo bem, eu quero que você seja feliz!-disse forçando um sorriso.
               Aquilo me apertava o coração. Como dizer a ele que não ouvia mais músicas? Que não sorria há um grande tempo? Que eu não era mais feliz?
               -Eu fiquei sabendo que haveria um show aqui na cidade, e por isso eu tenho algo pra você- ele levantou o braço com muito esforço e tirou o gorro deixando sua careca a mostra, e de lá retirou dois ingressos-Tome! Quero que você se divirta!
               Eu peguei e quis chorar, como um garoto que espera a morte, conseguiria pensar em ídolos da sua namorada? Como ele se esforçava tanto só pra me ver feliz? Já era tarde, as lágrimas rolavam pelo meu rosto e eu chorava e chorava, não queria que ele me deixasse, não queria que ele fosse embora.
               -Belo jeito você gostou mesmo, eu não erro uma!
               -Eu te amo, eu te amo muito! Por favor...Por favor não me deixa!-acabei falando aquilo que eu estava evitando.
               -Eu sei querida...Eu sei... Eu te amo também-ficamos muito tempo abraçados enquanto eu chorava-Vá, você tem que almoçar.
               Dei um beijo nele. O toque dos lábios não era mais o mesmo. E fui. 
 


Notas Finais


Pessoal esse capítulo foi bem tristinho, mas espero que eu tenha conseguido entreter vocês com a história. Obrigada por ler! Até o próximo capítulo! Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...