História Quanto custa um coração? - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jessica, Seohyun, Sooyoung, Sunny, Taeyeon, Tiffany, Yoona, Yuri
Tags Sunsoo
Visualizações 45
Palavras 2.715
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desde ontem eu faço esse capítulo, tive muitas alternativas para fazer merda e acho que fiz. 😂
Desculpem os erros, pelo celular dá uns errinhos de compatibilidade e as vezes fica estranho sendo que eu arrumo bem direitinho antes de mandar (pelo menos a estrutura em si do capítulo).

Capítulo 20 - 20


POV Sooyoung 


3 dias depois


- Está ocupada? - Sunny perguntou simples logo quando atendi a sua ligação.

- Acabei de chegar em casa. - Falei jogando a bolsa sobre o sofá.

- Temos que conversar. - Sunny falou vagamente. 

- Mesmo lugar? - Perguntei para confirmar.

- Mesmo lugar. - Sunny confirmou. 

- Estarei aí em 20 minutos. - Fui breve já voltando a pegar minha bolsa pelo tom de voz de Sunny não seria nada bom, ela estava séria.

- Certo. - Sunny encerrou a ligação, dei um tapa no visual antes de ir. 


...  


Encontrei Sunny sentada numa poltrona perto do abajur, o quarto estava mal iluminado.

- Demorei muito? - Perguntei fechando a porta atrás de mim. 

- Não, foi até rápida. - Sunny falou em humor.

- Então... Que tipo de conversa será a nossa? - Perguntei indo até ela, vejo ela tomar um pose séria. 

- Uma conversa que atrasamos. - Sunny foi simples, eu sabia onde ela queria chegar com isso.

- Você acha mesmo que é o certo? - Perguntei sentando na cama à sua frente, ela ainda usava roupas do trabalho sinal que ela ainda não havia ido para casa, aliás, Yoona havia viajado para Busan para um ensaio fotográfico por isso ela me chamou, ela estava com tempo. 

- Sooyoung, você sabe mais do que eu que nossos caminhos são totalmente diferentes. - Sunny reforçou a ideia do término.

- Eu realmente não quero isso... Mas também não vejo outra alternativa. - Tive que concordar, se fôssemos pegas as coisas seriam bem piores. 

- Eu nem sei muito o que dizer, eu só preciso pôr um fim nisso. - Sunny falou sem me encarar, seus olhos estavam perdidos num lugar qualquer do quarto, eu tentava ao máximo ser racional com toda aquela situação.

- Eu estava errada, estive errada o tempo todo e quando finalmente acerto algo... Volto a estar errada. - Falei amarga, Sunny me encarou. 

- Não penso dessa forma, acredito que tivemos nosso momento e que ele foi realmente importante, mas é algo que deva ser guardado no mais profundo dos nossos corações porque querendo ou não eu ainda gosto de você, gosto muito, mas tenho que aprender a viver sem você. - Sunny levantou-se e me abraçou forte.

- Todas as noites penso em você, penso em Yoona, penso na sacanagem que estamos fazendo com ela, eu não queria te amar. - Falei sentindo minhas primeiras lágrimas caírem. 

- Só me prometa que vai seguir em frente, Sooyoung, me prometa que vai ser feliz com Siwon. - Sunny enxugava minhas lágrimas os seus olhos já começavam a lacrimejar.

- Você sabe que não vai adiantar não é? - Perguntei sentindo um nó em minha garganta se formar. 

- Você vai se acostumar, mas você tem que tentar. - Sunny sorriu gentilmente limpando todas as minhas lágrimas, o aperto no meu coração só aumentava respirei fundo tentando me acalmar.

- Apenas faça minha amiga feliz como você me faria se ficássemos juntas. - Falei tentando segurar o choro estava cada vez mais difícil não querer mergulhar em lágrimas. 

- Não pense que isso é fácil para mim, Sooyoung. Ter que ver alguém do seu lado sem poder fazer nada não é o melhor dos sentimentos. - Sunny embargou a voz.

- Mas vamos pelo menos fazer uma coisa certa. - Falei não acreditando em mim mesma. 

- Está será a última vez que pronuncio isso em voz alta, pois a partir disso tudo será esquecido, tudo o que houve entre nós ficará no silêncio e será como se nunca tivesse acontecido, depois que aquela porta se fechar Sooyoung, não terá mais volta... - Sunny se aproximou do meu rosto, sorriu sem jeito e me deu um pequeno selar de beijo. - Eu te amo, Choi Sooyoung, mas terei que te esquecer. - Sunny olhou bem em meus olhos, a tristeza se fazia presente em seu olhar, não estava sendo fácil para ela, meu coração pesou, eu queria desmoronar em seus braços e chorar, chorar como nunca chorei em toda minha vida por ter aquele infeliz destino de não poder ser feliz com quem eu amava.

- Eu a amo mais do que você possa imaginar, espero de todo o meu coração que você também seja feliz, meu amor. - Falei segurando seu rosto com as duas mãos, era tão difícil ter que falar aquelas palavras quando meu coração estava cada vez mais em pedaços. 

- É com um grande pesar no coração que tenho que falar isso, Soo. Eu também sei que é difícil, mas não podemos seguir em frente com isso, então adeus. - Sunny beijou minha testa um pouco demorado, beijei sua mão sem demora e assim ela se foi, ela saiu por aquela porta sem olhar para trás, eu sabia que se ela olhasse não teria coragem de me deixar.  

Adeus meu amor...



1 mês depois


Jessica entrou como um furacão na minha casa.

- O que aconteceu? - Perguntei preocupada. 

- Yoona sabe de tudo, Sunny terminou tudo com ela contando a verdade. - Jessica falou séria, meu coração parou.

- E como foi a reação dela? - Perguntei começando a ficar apreensiva. 

- Você quer saber de como ela está puta com ambas? - Jessica perguntou em deboche.

- Ok, onde eu assino pra você me salvar? - Perguntei sabendo que fazer um trato com Jessica era a mesma coisa que fazer pacto com o diabo, e sim seu sorriso cresceu consideravelmente. 

- Penso nisso depois, mas você terá que aceitar qualquer coisa. - Jessica era uma filha da puta chantagista, ela pediria algo que eu provavelmente não aceitaria de bom grado.

A situação pede urgência... 

- Tudo bem, só me salva. - Falei rindo de nervoso, Jessica apenas pegou  o celular e começou a digitar. 



...




6 meses depois 




Yoona havia voltado a falar comigo e eu nunca mais tive notícias de Sunny, ela havia mudado de país era só o que Jessica me disse, Siwon nunca soube o que aconteceu de verdade e durante esse meio tempo eu fiquei realmente mal, eu sofri o pão que o diabo amassou até conseguir o perdão de Yoona, hoje estávamos com uma pequena amizade ela decidiu esquecer tudo para começarmos do zero e foi realmente o que aconteceu, enquanto isso Jessica começou com ideias de ser mãe e Taeyeon foi a favor da mulher, elas tentariam um novo método que apareceu, ele consistia em usar a medula óssea para transformação em espermatozóides, assim fazendo com que o bebê fosse 100% do casal, era um grande avanço porém ainda muito cara, mas dinheiro não era problema no caso delas.

- Já sabe o sexo? - Perguntei sentanda com Jessica e Yoona em uma sorveteria. 

- Sim, mas a Taeyeon só vai saber na hora. - Jessica amava fazer surpresas para Taeyeon.

- É um menino? - Yoona perguntou. 

- Eu ainda acho que é uma menina. - Afirmei minha ideia.

- Vocês não vão saber também, vocês são duas matracas ambulantes, não mesmo. - Jessica era tão quando queria. 

- Qual é? Somos suas amigas! - Yoona apelou.

- Quando eu tiver um filho, você me paga Jessica. - Ameacei. 

- Vocês não botam medo em ninguém. - Jessica comentou com descaso, aquele coração era uma pedra quando queria.

- Já pensou nos nomes? - Yoona sabia desdobrar, Jessica a encorou com um sorriso irônico. 

- Já escolhi e também não vou dizer. - Jessica respondeu com um sorrisinho maléfico.

- Desisto! Não dá pra brincar com você. - Falei me levantando da mesa. 

- Dramática! - Yoona acusou rindo e eu revirei os olhos.

- Quem está bancando a difícil é a Jessica! - Me defendi, Jessica apenas nos ignorou tomando seu sorvete como uma menina sem obrigações. 

- Quando o bebê nasce? - Yoona perguntou e eu sentei de volta na cadeira.

O médico disse que é previsto para fevereiro do próximo ano. - Jessica falou relaxada. 

- Já gostei dessa criança, vai nascer no mês da tia favorita! - Falei animada e Yoona me olhou com descaso.

- A tua preferida dela serei eu. - Yoona falou lentamente, Jessica apenas resolvia fingir que não estava ali. 

- Vamos esperar essa criança pôr o pé no mundo. - Falei convicta.

- Vamos dar tempo ao tempo. - Yoona concordou, ela já não estava mais brava comigo. 






Alguns meses mais tarde... 


- O que vou comprar para a filha da Jessica? - Perguntei para Siwon que estava olhando para a tela do seu computador. 

- Eu não entendo muito sobre prensentes para crianças, não posso te ajudar nessa. - Siwon falou se safando e eu suspirei.

- Vou atrás de algum presente, não se atrase na visita ao hospital. - Falei em advertência para Siwon que assentiu, assim fui em direção ao centro. 


... 


Quando virei a esquerda no corredor por um momento pensei ter visto Sunny, mas não liguei para essa possibilidade, afinal, ela não estaria num local cheio de pessoas que ela procura evitar. Segui meu caminho até o quarto onde Jessica estava, não pude segurar a emoção de ver uma linda menininha nos braços de Jessica, ela havia levado tudo em segredo sobre o sexo da criança até o último dia, Taeyeon já estava ao seu lado como uma mãe coruja, era realmente uma cena linda. 

- Oi Soo! - Jessica falou sorridente, ela estava radiante.

- Como está? Posso ver essa menininha linda? - Perguntei chegando mais próxima da cama entregando o presente para Taeyeon. 

- Ela se chama Seo Joo-hyun. - Taeyeon estava derretida, peguei a garotinha com cuidado ela parecia uma bonequinha.

Ela é realmente linda e fofa também.

- Ela vai arrasar muitos corações, Soo? - Yoona já chegou fazendo graça e fui até ela para mostrar a filha de Jessica. 

- Sim, com toda certeza. - Taeyeon era babona.

- Quem vai sofrer muito é a Taeyeon mesmo, essa menina tem que namorar muito. - Jessica falou em humor. 

- A menina mal nasceu e vocês já estão falando de possíveis relacionamentos dela. - Falei em humor, todos ali estavam felizes. E naquela hora eu vi que seria bom ter um filho. 

- De quem são todos aqueles presentes? - Yoona perguntou e Taeyeon ficou um pouco séria.

- Amigos. - Taeyeon falou brevemente, era só mais uma certeza que Sunny havia aparecido para visita-lás.

E mesmo com todo esse tempo, eu ainda a amo. 

Minha vida havia voltado ao normal, até me aproximei novamente de Siwon e já com alguns anos de casados decidi que também era hora de termos um filho. 











6 ANOS DEPOIS



POV Sunny 


Durante todo esse tempo eu me isolei do mundo, eu vivia nas sombras, viver nem é a palavra certa eu só existia.

Não houve uma noite até hoje que eu não pensasse nas merdas que fiz e o meu único jeito de dormir era com bebida... Bom, nem tanto já que eu fui proibida de beber, eu estava com um começo de cirrose, mas quem liga?

Foda-se! 

Bebi até ficar desacordada, e quando acordei Krystal me encarava, Jessica a mandava conferir meu estado pessoalmente. 

- Taeyeon está vindo para a América, ela vem te buscar. - Krystal falou séria enquanto estava sentada em uma cadeira, olhei ao redor e percebi que estava em um hospital.

- Eu não irei, ela que não tente. - Falei sentindo um enjoo começar.

- É sério Sunny, você está mal e precisa se cuidar senão vai acabar morrendo. - Krystal me olhou com compaixão, um sentimento que eu odiava.

- Não comece Krystal, eu realmente não quero brigar. - Falei sentindo dores por todo o corpo. 

- Jessica! - Krystal já estava com o telefone para me entregar eu até recusaria, mas escutei a risada de uma criança.

- Tia Sunny! - A pequena Seo falava animada.

- Como está a minha pequena bailarina? - Perguntei carinhosa. 

- Tia Sunny, a mamãe foi buscar você! Você vem não é? - A pequena inocência da garotinha me cortava o coração, maldita hora que Jessica soube meu ponto fraco, eu não conseguia dizer um não para uma criança.

- Passe o celular pra sua mãe, princesinha. - Pedi com carinho, eu não seria uma ogra com crianças. 

- Taeyeon já mandou Juniel comprar as passagens, amanhã mesmo você volta para a Coreia. - Jessica falou friamente.

- Sua frieza não funciona comigo sabe disso, eu não irei voltar. - Fui irreversível, Jessica riu. 

- Sunny, você não está em condições de opinar, Taeyeon já preparou tudo para sua volta. - Jessica falou simples.

- Eu tenho uma vida aqui, vocês sabem disso. - Alertei. 

- Que vida? Se matando de beber quando não está se matando de trabalhar? - Jessica perguntou em ironia.

- Pega leve Jessica! - Krystal reclamou e escutei Jessica bufar. 

- Todas estamos preocupadas com você, Sunny. Volte para casa. - Jessica abrandou e por míseros segundos abaixei minha guarda e assenti soltando um suspiro por isso.

- Quando a Taeyeon chega? - Perguntei me dando por vencida. 

- Pela noite, Krystal vai ficar o dia todo com você. - Jessica falou simples.

- Não precisa incomodar a menina, Jessica. - Falei revirando os olhos. 

- Não é incômodo algum. - Krystal assegurou e não teve jeito, pela tarde eu teria alta. 

... 



Durante o tempo no hospital eu pensava em como seria a minha volta para a Coreia, tudo o que eu sabia era por Taeyeon... Eu não tinha sequer a coragem de pesquisar sobre elas. Taeyeon havia me contado que Sooyoung tivera uma menina e que estava feliz, Yoona havia se apaixonado por Minho o amigo de Sooyoung que cuidava da mansão dos seus avós e que ela estava casada com ele já fazia uns dois anos, eu estava feliz por elas de verdade pois eu não queria ter aparecido na vida daquelas duas para lhes causar tristezas como se fosse um castelo de cartas destruído ao vento, eu realmente nunca quis fazer mal para nenhuma delas, por isso me mandei para a América, minha representante legal na Coreia era Taeyeon para qualquer que fosse meus compromissos naquele país, meus pais haviam voltado para a Coreia e eu morava sozinha em um apartamento em Chicago.

Essa era a grande verdade de Lee Soon Kyu, uma alcoólatra solitária. 

Quando finalmente Taeyeon chegou, Krytal foi para casa e tive que escutar muitos sermões de Taeyeon.

- Eu já entendi, Tae. - Falei totalmente entediada e ela finalmente derrubou a máscara forte e me abraçou. 

- Eu me preocupo com você, sua besta! Não me dê mais um susto desses! - Taeyeon deu um peteleco em minha testa ao me soltar.

- Eu ainda estou fraca, mas você me paga. - Falei em aviso de vingança. 

- Acho que agora eu preciso te dizer algumas coisas. - Taeyeon sentou-se do meu lado, ela estava nitidamente nervosa.

- Pode falar então, mas seja direta. - Falei a lembrando que não gostava de rodeios. 

- Yoona e Sooyoung... Elas não estão tão bem como te falei. - Taeyeon soltou a bomba bem no meu colo.

- O que você quer dizer com isso? - Perguntei com a testa franzida. 

- Te contei meias verdades pensando que assim você seguiria em frente, mas foi totalmente o contrário no seu quadro clínico e psicológico. - Taeyeon suspirou e eu já sentia meu sangue começar a ferver.

- Fale logo o que aconteceu com elas... Diga como elas estão de verdade, Taeyeon! - Vociferei me levantando do sofá. 

- Yoona até tentou casar, mas não conseguiu  e até hoje ela espera sua volta para a Coreia, Sunny. Já Sooyoung há um ano atrás separou-se de Siwon ao descobrir que ele tinha uma filha com a secretária. - Taeyeon foi rápida em me contar, o meu desespero só aumentou, eu já estava com medo de voltar, agora era oficial, eu não poderia voltar para a Coreia.

- Por que você fez isso? Merda, Tae eu pensava que com todos esses anos elas já teriam me esquecido! - Falei andando de uma lado para o outro da sala.

- Não vai adiantar nada ficar se pisando, elas também não sabem seu estado, Jessica nunca contou para as meninas como você realmente estava. - Taeyeon falou brevemente.

Eu realmente não sei o que pensar... Ou fazer. 


Notas Finais


Pois é... ( O próximo capítulo é o último).
Agora vou deixar a critério de vocês escolherem como vai ser o final: Sunsoo ou SunYoon. '-' #FUI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...