História Quarterbacks - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren G!p, Lauren Jauregui, Normani Kordei
Exibições 764
Palavras 2.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Esporte, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Juro que eu ia encher voces de capitulos, mas o sono me pegou!

1/5

Capítulo 16 - Capítulo 14.


Não era muito típico que chovesse na grande cidade de São Francisco, mas assim que tinha começado minha segunda-feira, o primeiro dia da semana. Não estava tão desanimada, não teria problema algum em faltar o treino de hoje, porque pra dizer a verdade eu estava esgotada, e não queria fazer absolutamente nada. Tinha passado pelo apartamento de Dinah para buscá-la, pois seu carro tinha quebrado no dia anterior, e estava mais louca que uma cabra, ela demonstrava raiva em qualquer movimento de seu corpo e parecia que se alguém fizesse o mínimo comentário, ela iria atacar e arrancar cada membro do corpo como se fosse uma loba. Nossa conversa não tinha passado de um "Como você ta?"  E foi aí que eu notei que ela iria me matar se eu continuasse falando, optei então por calar minha boca no resto do caminho até a universidade, para assim falar com alguém, que com certeza seria Mani, já que Ally não iria sair do edifício de psicologia por nada nesse mundo.

As gotas começaram a cair em mim enquanto andava para o edifício de literatura. Esperava que minha mochila não se molhasse, e muito menos os livros. Não me importava com meu cabelo, pois não me importava com minha aparência de manhã, e não veria ninguém que poderia me interessar, ou melhor, ninguém quem eu me interessava em ver.

Camila.

Não deveria aparecer em minha mente a essa hora da manhã, Camila. Quando eu deixei isso acontecer?

Lembrei de tudo que tínhamos feito ontem, que constava em ficarmos sentadas no sofá o dia inteiro. Falamos de literatura, e no meio disso dávamos alguns ou outros beijos que me faziam sorrir por nenhuma razão. Acredito que isso seja a mesma coisa que Shakespeare: Clichê. E falamos sobre isso por um bom tempo, na verdade nem me lembro a hora que começamos a tomar "café da manhã", mas com certeza era tarde, eu não sei, mas quando deu 9pm percebemos que estávamos morrendo de fome, e assim ela foi para seu apartamento. Não queria que fosse, mas no dia seguinte teríamos aula. Só consegui dormir por volta das 11pm, e foram as horas mais demoradas da minha vida.

De tudo o que estava acontecendo, o que mais me assustava eram nossas semelhanças. Praticamente éramos iguais! Embora estava certa de que se alguma vez não opinarmos sobre a mesma coisa, ambas começaríamos a discutir e dar ótimos argumentos para tratar de mostrar uma a outra de quem era o melhor, mas por agora não tinha acontecido nada parecido com isso. Nos damos tão bem, que me surpreendia, depois de umas semanas de "amizade"

Já tinha entrado na universidade, mas não me preocupei em procurar Mani com o olhar, e simplesmente fui para a sala para passar o tempo, já nos encontraríamos ali, e com sorte teríamos tempo para conversar antes que a professora entrasse na sala.

Não sei quanto tempo demorou para entrar no lugar, mas ali tinham mais de 10 pessoas que se voltaram para mim quando passei pela porta. Com certeza era porque eu estava ensopada e teria cabelo na minha testa, pois não voltaram a fazer suas coisas e continuaram me observando fixamente enquanto subia as escadas vermelhas, indo para as cadeiras que tinha no fundo. Nem ao menos sabia quem eram eles, e menos me interessava saber, não sabia o nome de nenhum dos meus colegas de turma, exceto por Mani, e nenhuma das minhas companheiras de equipe estudavam comigo, todas eram de um curso diferente do meu.

- Estava te procurando! - Mani se sentou no banco que estava do meu lado e me virei enquanto o ouvia falar.

Se não tivesse dito nada, nem teria notado sua presença.

- Me encontrou. - Dei um sorriso a minha amiga, se devolveu por instinto.

- Hey, você nunca sorri pela manha. O que aconteceu?

- Isso foi ofensivo, Kordei. - Franzi o cenho, e fingi raiva. - Estou... Feliz.

- Isso tem relação com sua relação amorosa com a pessoa que um mês atrás poderia enterrar viva sem problema nenhum? -Perguntou.

Sim, era por isso. Nem sequer o mal humor de Dinah tinha me contagiado, e olha que eu acredito que Dinah passa seu humor como se fosse uma gripe. Tirando Ally que estava salva, ela não ficava emburrada por nada.

- Sim. - Respondi sinceramente. - To muito fodida?

Ela assentiu sorrindo, e não pude fazer nada a não ser rir com ela.

Estava completamente fodida graças a Camila Cabello.

- - -

A professora começou a se dedicar a aula, e isso não me ajudava em nada minha concentração, a única coisa que eu pensava era em Camila, e isso estava me preocupando demais. Nãoo deveria ser meu único pensamento do dia, havia outras coisas em minha vida, como por exemplo a universidade e a literatura, coisas que eu devia me forçar a concentrar mas sempre me fazia lembrar ela. Se eu fosse reprovada por me desconcentrar em alguma matéria eu me mataria. Bem, não, com certeza não poderia, e me perderia em seus olhos de cor castanho que me hipnotizava completamente, e seus grosos lábios que me faziam sentir como se estivesse voando, embora eu nunca tinha voado, porém deve ser bem parecido com sentir seus lábios nos meus.

Ok, isso foi romântico.

- - -

Mani decidiu que queria almoçar comigo em algum lugar que víssemos por ali para falar sobre o acontecido, era claro que não poderíamos falar na frente de Ally e Dinah, e isso me fazia sentir culpada, mas não podia contar sobre, já tinha cometido um erro com Mani; Elas nos olharam estranho quando dissemos que não tínhamos levado almoço, e teríamos que ir estudar para uma prova bem difícil. O treino tinha sido cancelado, pois não havia parado de chover pela manhã inteira, e parecia que não iria parar por nada.

- Que tal McDonalds? - Seu olhar estava perdido no vidro de trás do Jeep, buscando algum lugar pra almoçar.

Novamente Camila voltou para meus pensamentos, ou simplesmente apareceu, como tinha feito toda a manhã. Concordei em pensamento com Mani quando ela sugeriu McDonalds, pois eu não posso negar, estava com vontade de comer hambúrguer, e não seria nada mal.

- Claro. - Fingi um sorriso, e estacionei no primeiro lugar que vi, pois com certeza não encontraria outro.

Saímos do carro e fomos para a selva de pessoas, não o sentia o mesmo medo quando caminhava ali com Camila. Não queria me perder da Mani, pois claramente não era a mesma coisa, de qualquer forma, não se afastou de mim por nenhum segundo, e por sorte o local estava em media a uma quadra de onde tinha estacionado o Jeep, porque tinha tanta gente, que era capaz de eu perder.

Toda minha vida morando aqui e não consegui me acostumar com isso.

- Deixa que eu faço o pedido, enquanto você procura um lugar pra sentar. - Disse, e sem falar nada entrei ainda mais no lugar.

O cheiro de óleo entrou em meu nariz, mas não era desagradável, ao menos não quando eu estava com fome. O lugar estava cheio de universitários, como nós, e com certeza tinham saído de suas aulas. Não encontrei nenhum famíliar, embora só viessem no fim de semana, já que tinham o horário de todos ajustados dos outros.

Uma mesa livre com três cadeiras apareceu em meu campo visual, e praticamente corri pra ela para que não pegassem antes de mim, e me joguei na cadeira que estava na frente do mostrador, assim Mani poderia me ver e eu não precisaria acenar para que me encontrasse. Iguais aos outros McDonalds, era tudo branco e todos os empregados com cara de que queriam matar todas as pessoas que passavam pela porta de vidro.

Peguei meu celular do bolso traseiro do meu Skinny Jeans com cuidado para que a chave do Jeep não caísse no piso. Fiquei com celular em minha mão, até finalmente desbloquear e ver se tinha alguma coisa nova ali, e realmente tinha, quando vi o símbolo de uma mensagem nas partes de notificação. Deslizei as notificações para baixo, e meu coração acelerou quando CamzZZz apareceu na tela, com o horário de 12:15, fazia 13 minutos que ele tinha me mandado uma mensagem. Não demorei mais para ler, e toquei na tela para abrir;

''De CamzZZz: Como foi nascer quando eu estava com 2 anos?''

Com isso ela estava querendo dizer que eu era uma criança, embora fosse mais velha apenas dois anos.

''Para CamzZZz: Clichê, clichê e mais clichê.''

- Está sorrindo para o celular? Oh meu Deus. - Mani se sentou na minha frente, deixando uma bandeja na minha frente.

Coloquei o celular de lado, logo depois de apertar pra enviar, e olhei para Liam, enquanto procurava o Quarteirão Duplo na badeja, e não achei.

- Não pediu um quarteirão duplo? - Olhei surpreendida, e com vontade de assassinar ela.

Dois BigMac! Oh, por favor, não quero comer isso.

- Não vou mudar, e também peguei esse pra você.

Vou ter que comer um BigMac, ugh.

- Te odeio, Normani. - Reclamei, e dei uma mordida no hambúrguer, tratando de não sentir o gosto em minha boca.

A vontade de comer tinha ido embora.

- Era Camila? - Tinha difícil sido compreender o que ela disse, pois estava com a boca cheia de comida.

- A mensagem? - Assenti. - Sim.

- Parece uma idiota sorrindo pro celular. - Contestei.

- Oh, me desculpa por estar feliz. - Me coloquei na defensiva.

Não é que eu estivesse de mal humor, mas estar comendo um BigMac não me ajudava em nada. Eu queria um Quarteirão Duplo! E estava impaciente esperando Camila me responder a mensagem, talvez não dei nenhum motivo para responder, mas eu queria que ela respondesse.

Você está prestando atenção no que pensa, Jauregui?

- Abaixa a bola. - Sabia que tinha o cenho franzido sem sequer olhar para mim.

Não respondi e simplesmente me limitei a olhar pro meu celular enquanto comia o hambúrguer evitando sentir o gosto. Terminei o mais rápido possível, e dei um grande gole na minha Coca Cola Light. Não podia tirar o celular da minha vista, esperando ele vibrar logo.

O que estou fazendo?

Desde quando estou dependente de alguém? Sentia uma pressão em meu peito por pensar que ela poderia estar escrevendo a mensagem, ou deixando o celular de lado, me ignorando. E minha grande duvida, qual dessas duas opções ela estaria fazendo? Esperava que fosse a primeira, porque esperava com todas as minhas forças receber uma mensagem sua, e eu havia a visto em menos de 24 horas.

O celular vibrou e eu voltei a olhar pra ele. Notei que já tinha terminado meu hambúrguer, mas eu não sei em que momento eu terminei. Não dei importância, e peguei meu celular tentando não parecer ansiosa demais, Mani notou e soltou uma risada rouca. Ignorei isso, precisamente, ignorei tudo ao meu redor exceto o celular pois estava relacionado com Camila, claro.

Deixa de parecer um idiota, Lauren!

''De CamzZZz: Me deixa adivinhar: Shakespeare novamente.''

''Para CamzZZz: Um pouco, quantos idiotas querendo encontrar sua Julieta, ou Romeu, enquanto fazem comentários sobre o quando esperam um amor assim''

Meu coração já não batia tão rápido como na primeira mensagem, mas continuava ansiosa. Estava respondendo algo apressado, enquanto ela demorava alguns minutos pra me responder, eu poderia fazer isso, mas eu sou uma idiota, e como uma idiota, eu não me aguentava.

''De CamzZZz: É diferente querer encontrar seu Romeu ou sua Julieta, e querer uma historia de amor como a deles.''

''Para CamzZZz: Você também quer uma Julieta?''

- Como se sente sobre isso tudo?

A pergunta de Mani me desconectou um pouco, estava sumida em meus pensamentos e minhas conversa por mensagem de texto com Camila. Me acomodei um pouco na cadeira, e me encostei em uma posição que aparentava despreocupação. Deixei o celular na mesa, e olhei fixamente.

- Bem... E confusa. - Admiti.

Referi a Camila e a mim, claramente.

- Acredita nisso?

Novamente aquilo me desconcertava, mas esta vez minha mente não pode se segurar com sua pergunta.

- Acredito em que? - Não pude deixar de franzir o cenho.

- Em Camila... e em você. No que vocês tem.

Não tinha passado em minha mente dessa forma, e não tinha pensado nela e em mim como "Nós", embora eu estivesse acabando me envolvendo demais com alguém que já tinha odiado de uma forme bem intensa. Era bom pensar em "Nós" e esperava que isso estivesse em meu futuro.

De alguma forma, não me via sem Camila Cabello.

- Sim, claro que acredito em nós.

Dizer era bem diferente de pensar.

- Espero que ela não te abandone... Essa é a primeira vez que te vejo dessa forma, Lauren.

- Como me vê?

- Renovada.

Essa resposta não era a o que eu pensava, mas não era nada mal. Me sentia renovada.

- Ela te renovou. - Continuou. - Gosto de te ver assim.

- Obrigada. - Respondi.

Não sabia o que dizer, e muito menos pensar sobre aquilo.

Camila tinha me renovado, me sentia mais feliz do que antes, e levamos só uma semana... assim. Nossa relação não tinha nenhum titulo, amigas com direitos era o mais perto, mas soava tão vazio e sem sentimentos, que não queria ter esse titulo. Mas não me importava tanto, embora não fosse dizer na frente dela, senti um avanço na nossa relação, seja qual for a relação que tivermos.

- Ela respondeu. - Mani voltou a falar.

- Quem?

Compreendi que ela se referia ao celular, assenti com a cabeça, sem dizer nada.

''De CamzZZz: Quem não quer uma?"

''Para CamzZZz: Talvez eu também queira uma.''

Não uma qualquer. Uma como ela.

Uma como Camila.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...