História (quase) BBB - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Bbb, Hentai, Naruto, Novela, Sasusaku
Exibições 34
Palavras 3.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite.
Acho que tá meio difícil que ter leitores, mas espero que gostem

Capítulo 4 - A volta da tirana


Karin on:

Muitas luzes.

Música.

Muitas pessoas, e nossa mesa reservada.

O grupo, minha querida “família” me avistou sentada em uma das duas mini mesas redondas prateadas que a produção tinha reservado especialmente para a gente. Em cima delas haviam dois baldes recheados de cervejas e gelo. E como uma rainha, eu estava ali esperando ansiosamente por eles e por aquele reencontro. Kakashi tinha me dito para eu me comportar e eu tinha abaixado a cabeça como uma boa garota, mas no meu íntimo sabia que aquela “paz” não ia durar por muito tempo.

Cruzei minhas pernas de maneira provocativa. Meus olhos analisavam as reações de cada um deles.

Balancei minhas plataformas rosas como se tivesse esperado a noite toda por isso. Foi quando meus olhos caíram sobre Sasuke. Meu atual objetivo de vida. Me entendam, eu sempre tive o que eu quisesse. Carros, roupas, silicone, viagens e, principalmente homens.

Era só eu olhar pro cara que eu quisesse na balada que eu conseguia o que eu queria. Mas com Sasuke era diferente. Ele não me tratava mal, mas também não demonstrava que estava interessado. Ele era um mistério para mim. Um desafio. E eu adorava desafios!

Tenho certeza que o programa teve interesse em mim depois de ver que além de eu ter ganhado o premio de miss da minha cidade e

Fazia uma semana que o grupo não me via e foi um momento tenso, para não se dizer delicado quando encontraram com a participante “exilada”.

Sakura on:

Ela estava lá parada como se fosse algum tipo de rainha.

Eu tinha escolhido um short hot pant, um croped e um tênis all star meio cano. Da última vez eu sai de salto alto e tive sérias suspeitas que a altura ajudou na minha falta de equilíbrio. Não queria levar outra quase chave de pescoço, então cheguei a conclusão que: sem desequilíbrio, sem Sasuke tentando me manter de pé e sem Karin tentando me matar.

-Oi! –gritei por cima do som abraçando Karin.

A gente não batia de frente, mas não custava nada manter uma relação saudável com ela dentro da casa, já que ainda iríamos morar juntas por um tempo.

Sem muitas cerimônias ela largou meu corpo e começou a cumprimentar o resto do grupo.

Olhei pra traz e ela beijou o rosto de todos os meninos, quase deu um selinho no Sasuke e olhou feio para Hinata.

-Quem é essa? –praticamente li os lábios dela por causa de toda a música. – seu braço direito se enroscou com o de Sasuke. Não pude deixar de revirar os olhos com a cena.

-Tome. –Ino me entregou uma taça de champanhe. Olhei de maneira interrogativa. –Não sei. –ela deu de ombros. –Parece que a produção quer que a gente “comemore” a volta dela.

Com um grande sorriso zombeteiro no rosto, Ino ergueu sua taça brindando comigo.

Virei a champanhe observando Naruto explicar Karin que Hinata era a mais nova participante.

-Até que esse primeiro momento não foi tão mal né? –Ino analisava a cena de reencontro com seus olhos azuis vorazes.

-Bom, até agora eu não fui enforcada.

-O abraço foi meio forçado. Convenhamos. –Neji sussurrou ao pé do meu ouvido me zuando.

-Estou tentando prezar pela paz dentro da casa.

-Entendo, mas pelo olhar mortal que ela está lançando pra cima da minha prima, eu acho que essa “paz” não depende só de você.

Nunca dependeu.

(...)

Os baldes de cerveja não duraram muito tempo. Depois de uma hora, eu e Neji planejamos de Ino e Hinata irem seduzir um dos garçons para conseguir uma garrafa de qualquer coisa alcoólica. Por que as duas? Bastava olhar para a “comissão de frente” de ambas.

-Isso é sério? –Ino perguntou enquanto estrategicamente Gaara massageava seus ombros. Afinal, tínhamos que usar de todas as nossas armas para convencê-la de nosso plano maligno. E digamos que ela não estava muito no clima.

-Ah, por favor. –Hinata bebeu o resto de sua cerveja e ajustou o vestido para destacar seu decote. –Vamos. –já de pé ela deu a mão para Ino a puxando.

Sim, ela surpreendeu todos nós com essa atitude. Olhei de soslaio em direção a Neji... Ele estava de boca aberta.

Quando as duas finalmente se afastaram da nossa área VIP Karin não deixou a oportunidade de soltar um comentário ácido:

-Tenho certeza de que se fosse eu a seduzir nos conseguiríamos todas as bebidas do bar.

-Tsc. –assustei com o lamurio de sarcasmo de Sasuke. Creio que só consegui ouvir tal coisa porque o a música tinha abaixado. Acho que trocariam de DJ em breve.

O que ele estava fazendo do meu lado mesmo?

-O que foi? – tentei puxar assunto.

-Nada. –ele me olhou de maneira estranha. Uma sobrancelha levantada e um sorriso meio torto enquanto matava o resto da sua cerveja.

-Claro que não é nada. –dei de ombros divertida. –O que achou da nova participante?

-Bonita. Mas acho que ainda não conhecemos o bastante. Só sabemos o que as pessoas sentem ou o que pensam depois de um bom e belo porre. –ele falou irônico. Eu até tentei lembrar de alguma coisa fora do normal que ocorreu no dia que eu tinha bebido e encontrado com ele na cozinha de casa, mas nada não me lembrava de nada.

-Nossa. Pensei que você só fosse bonito, não filósofo. –encarei o fundo da minha garrafa para ver se de lá brotava mais cerveja, mas nada aconteceu.

-Viu. –ele disse calmo como se tivesse vencido alguma aposta. O encarei mais séria, não entendendo o ponto que ele queria chegar. –Você não elogia minha aparência quando está sóbria e procurando por suas roupas íntimas roubadas.

-Eu não elogio nem um filhote de coelho fofo quando roubam minhas roupas íntimas e as misturam com as roupas sujas de Naruto. –olhei pra ele de maneira mordaz como se para deixar claro que se isso acontecesse de novo eu não hesitaria em castrar os homens da casa.

-Talvez você tenha razão. –ele encarava um ponto mais adiante. Olhei na mesma direção e vi Ino e Hinata se debruçando sobre o balcão. –Por exemplo, eu não pensei que fosse Hinata a tomar a iniciativa do seu plano de conseguir bebidas.

-Até Neji ficou surpreso. –completei seu raciocínio.

-Elas estão voltando! –Neji comemorou como uma criança do meu lado.

-Essa saiu caro! –Ino se lançou em um banquinho como se estivesse exausta.

-E o que conseguiram? – Hinata apareceu em seguida com meia garrafa de tequila.

-Mamasita! Nada mal. –Naruto pescou a garrafa da mão de Hinata dando um beijo estalado em seu rosto.

-Mas em troca ele pediu para que eu e Ino trabalhássemos por meia hora como “tequileras”.

-Hunft. –Karin fez com que todos nós ouvíssemos seu descaso.

-E vocês aceitaram? –Neji perguntou curioso. Um sorriso brincava em seu rosto.

-A garrafa não está aqui na mesa primo? –Hinata falou como se fosse algum tipo de predadora.

Realmente eu não pensei que aquela garota com cara de anjo fosse daquele jeito.

Cada um então tomou um pouco da tequila direto da garrafa mesmo. Neji abraçou o que sobrou e fomos para perto do bar ver as duas meninas trabalharem.

-Sakura, sabe quando eu decidi colocar o meu vestido vermelho sem calcinha? Então, foi uma péssima ideia. –Ino sussurrou no meu ouvido.

Fiz uma careta. Puts! Dependendo dos movimentos como tequilera ela ia pagar mais do que “calcinha” em rede internacional.

-Naruto. –Chamei o loiro para mais perto de mim enquanto Hinata ajudava Ino a subir no bar. Sim, a morena já tinha subido primeiro. –A Ino meio que está sem calcinha. –ele me encarou com aqueles grandes olhos azuis. –Por favor, não conte para ninguém! Só, sei lá, fica dançando na frente dela pra ninguém perceber ou ver alguma coisa. –praticamente gritei no ouvido do loiro. O outro DJ já tinha começado a tocar.

Se eu tinha virado um tipo de Meme lá fora por pagar calcinha, com certeza não perdoariam Ino.

Achando divertido, Naruto atendeu meu pedido indo dançar na frente da loira. Não sei em qual parte ele tirou a camisa e ficou rodando chamando mais atenção do que Ino, que estava em cima do balcão. Mas foi só eu virar por um minuto para tomar um pouco da tequila que Neji segurava que, em vez de encontrar uma loira tequilera, encontrei um loiro dançando em cima do balcão.

-Obrigada. –Ino beijou meu rosto agradecendo. –Naruto acabou chamando muita atenção, principalmente das garotas, então achamos melhor deixar ele e Hinata lá.

Acenei com a cabeça positivamente.

Nos divertimos bastante vendo os dois desinibidos servindo boa parte da boate. Era só entregar uma fichinha verde para um dos dois que eles derramavam um pouco do líquido em sua boca, e depois ainda sacudiam sua cabeça.

Hinata já lotara seu decote de fichinhas e Naruto tinha algumas saltando do cós da calça.

Dei um pulinho e acabei pegando duas. Ele me olhou feio, mas depois acabou jogando a cabeça para trás gargalhando. Bebeu um pouco da tão amada tequila e continuou a balançar o corpo de acordo com a música.

Não podia negar que ele estava sexy.

Entrei na fila e entreguei uma das fichinhas roubadas para ele na maior cara de pau.

Ele deu um longo sorriso antes de segurar minha cabeça para trás com cuidado e sussurrar no meu ouvido: - A outra ficha você dá pra Ino, Sasuke disse que não quer que você passe da conta de novo. –dizendo isso ele praticamente me afogou com a tequila. Balançou minha cabeça e fez um gesto do tipo “estou de olho em você” e continuou com seu show.

Deixei que meu corpo arrepiasse sentindo todos os efeitos da bebida e das palavras de Naruto. Acabei procurando Sasuke com o olhar, por que ele pediu para que eu não bebesse tanto dessa vez?

Meus olhos se encontraram com o dele. Gaara comentava alguma coisa no seu ouvido enquanto Sasuke assentia. Não demorou muito para os dois voltarem para onde estávamos sentados há quinze minutos atrás.

Estendi minha mão para Ino indicando a fichinha e depois andei em direção a Neji. Pedi um gole da Tequila e molhei a garganta. Ele acabou matando o resto da garrafa e dançamos juntos até Naruto e Hinata finalmente serem liberados pelo pessoal do bar.

(...)

Sabe aquele momento que você se senta mais afastada de todo mundo e começa a analisar o comportamento de todos a sua volta? Eu tinha chegado a esse estado.

Dei um salto e sentei na mesa prateada ignorando ao fato de ter molhado minha bunda com o resto de bebidas ali.

Peguei minha querida garrafinha de água e comecei a observar o movimento da boate. Já estava naquela fase que todo mundo acha todo mundo lindo e todos estão se pegando.

Neji por exemplo, beijava duas garotas ao mesmo tempo. Ele ficava ali encostado ao bar enquanto suas mãos circulavam as cinturas de cada uma das garotas avulsas. Não demorou muito para Naruto aparecer e zuar com o amigo. Naruto subiu em cima do balcão e ficou por trás dele pedindo pra Hinata tirar uma foto, enquanto o próprio fazia chifrinho na cabeça de Neji. O flash parece que o despertou. Com um sorriso cafajeste no rosto, ele encarou Hinata e Naruto como se fosse um cafetão. Sorri com a cena, mas acabei achando aquilo tudo meio nojento.

Procurei Ino, e a achei jogando seu charme em cima de um cara na frente para Gaara. Percebi que ele mesmo não tinha uma cara de felicidade. Se eu tivesse que aguentar mais do mau humor dele em casa eu ia enforcar Ino.

-Por que ela não para com esses joguinhos e beija-o de uma vez! –acabei desabafando sozinha molhando minha boca com mais um gole de água.

-Falando sozinha moça?

Olhei pro lado e me assustei com um ruivo rústico que tinha se sentado do meu lado.

-E você é? –perguntei com raiva.

-Um grande fã. –ele me sorriu, mas tinha os olhos tristes. –Por que está me olhando dessa maneira? –talvez eu não devesse ter o encarado demais.

-Você me conhece?

-Você é Sakura não é? O meme das calcinhas?

-Ah sim. –balancei a cabeça tentando afastar a vergonha. –Prazer...?

-Sasori. –ele me deu a mão de maneira amistosa. Apertei e tentei sorrir. –Então, por que estava falando sozinha?

-Ino não se resolve com Gaara e fica com esses caras aleatórios. –apontei pra onde a loira estava, só depois percebendo que os dois tinham sumido.  –Ué. Eles estavam ali! –apontei para o lugar tentando não parecer louca.

Olhei pro meu novo amiguinho e o vi sorrindo de maneira plena, tive uma super vontade de sorrir também.

-Eu juro que eles estavam lá. Eu não sou louca. –continuei apontando pro lugar com minhas perninhas balançando. 

-Eu sei que não. –ele deu um gole no que quer que ele estava bebendo.- Estamos sendo filmados agora?

-Não. Alguns câmeras já estão na van pra levar a gente pra casa. –apontei pra saída. – Dos que sobraram, um está ali no bar tentando pegar aquela garota. E os outros dois, um está filmando Neji se comportar como se estivesse numa micareta e o outro deve ter ido onde Ino e Gaara estão ou onde Sasuke e Karin está. –só ai que eu percebi que a pequena demônia tinha sumido com Sasuke fazia um bom tempo.

-Então se eu te beijar agora, ninguém vai saber?

Ok, aquilo com certeza foi uma investida. Não foi a maneira mais legal, criativa ou romântica, mas me pegou de surpresa. Um pontinho para Sasori.

-Não. –respondi sorrateira, um sorriso insistia em brincar no meu rosto, mas eu fiz de tudo para reprimi-lo. –Mas quem disse que eu quero te beijar? –o encarei tentando ser o mais desafiadora possível.

-Você é a que me mais me atrai dentro da casa sabia? Talvez seja esse seu cabelo cor de rosa. –ele pegou uma mexa entre seus dedos e brincou por um ou dois segundos.

-Talvez. –mordi o lábio nervosa. Aquele silêncio do tipo constrangedor tinha se instaurado entre a gente. –Pensei que você ia insistir mais um pouco. –confessei saltando da mesa. Acabei dando uma desequilibrada, mas Sasori segurou meu braço me mantendo firme para eu não cair. –Opa. –tirei uma mexa de cabelo do meu rosto. –Obrigada.

-Não por isso. – ele tinha um sorriso charmoso no rosto.

Não resisti quando ele me puxou colando meus lábios no dele. Achei divertido todo aquele joguinho. Bem, talvez o álcool ajudasse a achar o mundo um lugar melhor e sem problemas. O que importa é que no final foi bom.

Sorri contra seus lábios, divertida.

Meus braços circularam seu pescoço deixando aquele momento mais íntimo de alguma forma.

Aquilo deu um incentivo a Sasori.

Relaxei os músculos do meu corpo quando senti a língua do ruivo procurar a minha. Inspirei fundo sentindo o perfume doce penetrar em minhas narinas.

Era gostoso.

Desci minhas mãos pelas costas definidas e senti uma vontade irracional de apertar sua bunda. Porém, me segurei, mas acabei rindo dos meus próprios pensamentos e vontades.

-Por que está sorrindo? –senti sua mão acariciando minha bochecha.

-Se eu te contasse acharia com certeza que eu sou louca.

-Bom, talvez eu já ache isso.

Rimos do comentário.

Sua mão desceu segurando firmemente meu queixo, me levando para mais próximo dele de novo. Íamos nos beijar novamente quando senti uma mão possessiva em cima da minha cabeça me virando para o lado oposto de Sasori.

Ai.

-O que você está fazendo pirralha? –a voz grossa de Sasuke se sobrepôs a música ambiente.

-Pirralha? –perguntei confusa.

-Sasuke Uchiha? –Sasori perguntou olhando diretamente para meu companheiro de Reality bebendo o último gole de sua bebida.

Sasuke assentiu com a cabeça, mas seu olhar não demorou muito no ruivo. Em seguida seus olhos negros já estavam cravados em mim como duas lâminas afiadas.

-Irritante. Nós já vamos. –olhei por cima dos ombros de Sasuke encarando uma Hinata montada no pescoço de Naruto. Seu vestido quase mostrando seu útero por causa da posição, mas ela não estava nem ai. Na verdade, oferecia beijos a cada homem que passava. Para os que aceitavam, ela se abaixava e dava um selinho. Naruto só ria da situação. Hinata era uma figura. Era só beber que ficava despivetada. Agora eu tinha entendido o sentido de “noviça rebelde”.

Também avistei uma Karin de braços cruzados e um sorriso maligno no rosto. Dei de ombros. O resto do pessoal deveria estar na van.

-Vamos meu amo e senhor. –fiz uma pequena reverência irônica para Sasuke.

Quando fui me despedir do meu mais novo flerte, Sasuke me puxou, me arrastando com ele para fora da boate. Acenei como pude para Sasori enquanto tentava me equilibrar.

Maldito álcool.

-Mais devagar. –falei enquanto tentava andar acompanhando seu ritmo. –Eu não estou bem. –puxei meu braço, mas precisei me apoiar na van para me manter de pé.

-Eu acho que ela vai gorfar. –Hinata falou com Naruto enquanto descia pelas suas costas.

-Aposto vinte que não. –Naruto entrou na provocação dela.

-Gosta de perder dinheiro fácil não é? –não pude deixar de soltar antes de sentir aquela sensação terrível, quando seu estômago manda a comida fazer o caminho contrário.

-Droga. –Naruto reclamava enquanto pagava a morena.

-Ótimo fazer negócio com você. –senti a van sacolejar enquanto os dois entravam na van.

-Tsc. Eu disse para você não exagerar. –a voz de Sasuke soou melodiosa ao meu pé do meu ouvido. De repente, ele estava segurando meu cabelo para que ele não sujasse.

-Obrigada. –não pude evitar de agradecer.

Pisquei duas vezes antes de aceitar a água que Ino me oferecia.

-Pode deixar que eu assumo daqui. –ela sorria sem graça.

-Acho que eu já to bem. –respirei fundo. Mas é melhor eu ir na janela.

-Concordo. –senti dois tapinhas solidários no meu ombro.

Entramos na van. Gaara e Neji já estavam ali pagados. Virei-me pra Ino e depois olhei para o ruivo.

-Longa história. –ela sussurrou, estava abraçada com a jaqueta de Gaara e com cara de poucos amigos.

Abri a janela mesmo estando frio e encostei minha cabeça no vidro. Dormi como um bebe sem nem saber como tinha conseguido chegar a minha cama.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...