História Quatro amigas e um segredo - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Romance, Suspense
Exibições 5
Palavras 847
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse aí da Foto e o Ethan irmão da Clarisse .

Capítulo 19 - Capítulo 12


Fanfic / Fanfiction Quatro amigas e um segredo - Capítulo 19 - Capítulo 12

P.O.V Ethan Benson

4:30 p.m.
Acordo com o meu celular tocando. Olho no visor do meu iPhone e o mesmo marca 4:30 da tarde. Nossa como eu dormi. Fui numa balada ontem ai já viu né. Tive que aproveitar a última balada no dia de semana, pois agora vou trabalhar.
Saio dos meus pensamentos com o meu pai me ligando. O que será que ele quer? Ele não é muito de me ligar, fora que na última ligação eu me estressei com ele. Por causa da discussão que vou ter que trabalhar, ele não vai parar te tentar me ligar então atendi.
“Oi Pai, falo logo que o senhor quer, que eu vou dormir.” 
“Me trate com mais respeito menino, só estou ligando para lembrar você de ir buscar a sua irmã e as suas amigas no aeroporto hoje ás 17:00”.
“Já estava me esquecendo. Eu também estou bem e você?” (Perguntei irônico. É incrível como os meus pais não se preocupam comigo, será que eles também são assim com a Clarice?).
“Estou desligando tenho muito trabalho a fazer.”
“Passar bem.”
Encerrei aquela chamada e levantei da cama. Fui para a cozinha de cueca mesmo, não estou nem ai se a empregada vai me ver assim. Pedi ela um comprimido para dor de cabeça pois bebi ontem demais da conta, ai já viu. Depois de engolir o remédio tomei agua, comi uns donuts com suco de laranja e subi.
Resolvi ligar para a minha querida irmã (Mentira eu vou ligar para infernizar mesmo, até hoje não sei porque ela me odeia tanto). Assim que ela atendeu fiquei irritando ela ainda mais – Ps: A ligação do Capitulo 8 – eu sinceramente acho bobeira os meus pais botarem ela para morar aqui, espero que não atrapalhe a minha rotina, que na maioria dos dias levo uma menina diferente no meu apartamento para foder. E ainda tem a merda da minha entrevista de emprego. Espero que não seja uma velha a me entrevistar. Entrei no banheiro, fiz minhas higienes pessoais, me despi e entrei no box. Depois que terminei o meu banho, vesti uma roupa formal, penteei meu cabelo fazendo um topete bem alinhado.
[...]
Lá estava eu naquele aeroporto enorme procurando Clarice. Logo depois vi ela e suas amigas que por sinal eram bem gostosas, fiquei as medindo com o olhar, e Clar também está bem mudada, está mais bonita. Para falar a verdade ela puxou essa lindeza do gostoso aqui. Ri com meus próprios pensamentos cumprimentando a Clarice e suas amigas, e uma até pulou no meu colo, já fiquei com ela mas nem lembro seu nome, como ela gostosa me aproveitei da situação.
[...]
Depois das apresentações deixei as meninas no apartamento delas e fui para casa. Mostrei a casa a Clarice e me despedi dela com um abraço que não foi correspondido, nem demonstrei emoção. Sai do apartamento e pedi para a pessoa que estava no elevador o segurar pra mim, que por sinal era a gostosa da minha vizinha, essa garota é muito boa de cama. Me relembro do dia em que transamos no sofá. A cumprimentei e logo o elevador parou no térreo, entrei no carro e dei partida.
Assim que cheguei na empresa fui a recepção e falei com a mulher que ligou para me liberarem e tinha uma mulher berrando no telefone, deve ser a que vai me entrevistar.
- Já pode subir senhor, é no último andar. (Falou a secretaria me dando mole).
Foi difícil não reparar no decote enorme da sua blusa. Dei uma piscadela para ela e entrei no elevador. Apertei o botão do último andar e esperei. Quando cheguei tive uma surpresa pois a dona da empresa não é velha como eu esperava, ela é bonita, só não falo que é gostosa agora, porque nem vi o seu corpo, ela estava sentada na sua enorme cadeira. 
Ela fez aquelas típicas perguntas de entrevista de emprego e quando ela me chamou de Benson foi tão excitante. Imagina ela falando isso enquanto a gente transa nessa mesa. Senti até me pau dar um sinal de vida com esses pensamentos.
Sai dos meus pensamentos excitantes com ela gritando com sua secretaria no telefone. Depois de fazer alguns comentários para ajudar ela na empresa, ela me contratou. Quando sua secretaria chegou na sua sala ela deu o maior show, fiquei até com dó mas não demonstrei. E até que enfim ela levantou para que eu pudesse apreciar seu corpo. Ela trajava uma saia preta que ia até o joelho colada no seu corpo que marcava perfeitamente suas curvas, uma blusa pequena e um salto. Só tinha uma palavra para definir ela, gostosa e eu a comia a com o olhar descaradamente.
Depois de me despedir dela, sai da sua empresa cantando pneus. Fiquei mais um pouco na rua e logo fui para casa. Assim que cheguei em casa dei de cara com uma cena que eu não esperava da minha irmã, pois ela tem cara de ser muito inocente, mais ai você vê, tem cara de santa, mais de santa tem nada não...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...