História Que dure todo inverno. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Origem dos Guardiões, Como Treinar o seu Dragão, Enrolados, Frozen - Uma Aventura Congelante, Valente
Personagens Anna, Astrid, Bocão, Elsa, Flynn Rider, Hans, Jack Frost, Kristoff, Mérida, Personagens Originais, Rapunzel, Soluço
Tags Amizade, Amor Adolescente, Brigas, Romance, Sexo
Exibições 92
Palavras 1.558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá românticos de plantão! 👋

Mil perdões pela demora de postar o capítulo dessa fic, mas simplesmente não conseguia escrever nada, ele seria um capítulo hot e eu não fazia ideia do que escrever, queria algo romântico e quente. Passei três dias com ele parado juntando ideias, mas finalmente terminei, porém devo dizer que não está do jeito que eu queria, ficou mais ou menos.

Quero divulgar para aqueles que curtem Shoujo romântico um curta que escrevi, se chama: Olha o que o amor me faz. É baseado na música do Sandy&Júnior, eu sei, é muito anos 90, mas na verdade é um curta do BTS, como amo essa música fiz dela uma fic. Deixarei o link nas notas finais caso ficarem interessadas.

Boa leitura! 😘

Capítulo 14 - Uma noite para ser lembrada.


Fanfic / Fanfiction Que dure todo inverno. - Capítulo 14 - Uma noite para ser lembrada.

JACK FROST


A cada dia que passava, eu ficava ainda mais apaixonado por Elsa, ela não fazia o menor esforço para ser linda, divertida e encantadora, me vi completamente apaixonado, mas tinha medo de acabar estragando tudo e a perdendo.

Nos víamos escondidos, mas na verdade eu queria pedir o pai dela a permissão de namorá-la, até cheguei a falar nisso, mas por outro lado, Elsa se recusava por causa da Anna que tem um tipo de queda por mim.

Eu estava andando pelo shopping comprando um presente de natal para a loira quando a vi em uma loja, outra vez tentei uma aproximação, mas de novo a mesma história que não queria magoar sua irmã, fiquei um pouco alterado e acabei sendo grosso.

Para manter a mais nova fora do caminho ela teve uma ideia que de início me pareceu estranha, mas depois que saí do shopping percebi que era sim uma ótima ideia, Kristoff seria um par perfeito para Anna.

Estava deitado no meu quarto quando tive uma ideia para me redimir com Elsa e mostrar meus sentimentos, algo que deixasse ela feliz, então fui ao mercado preparar tudo e quando ficou pronto, mandei uma mensagem para ela vir ao meu apartamento, já que Soluço ainda estava viajando.

Tomei um banho, vesti uma calça social preta e uma blusa também social branca, respirei fundo ao ouvir a campainha tocar, abri a porta e a vi mais linda que já era em um vestido azul.
__ Posso entrar ou vai ficar aí parado me encarando? _perguntou me acordando do transe.
__ En… en… entre! _lhe dei passagem para entrar.
__ Oh meu Deus! _ela disse com as mãos na boca ao ver a casa coberta por pétalas vermelhas e velas aromatizadas.
__ Surpresa! _sussurrei em seu ouvido dando um selar em seu pescoço.
__ Você que fez tudo isso? _se virou abraçando meu pescoço.
__ Não acredita que posso ser romântico? _levantei uma sobrancelha fingindo que estava ofendido.
__ Não disse isso! É que só estou maravilhada. _respondeu sorrindo olhando ao redor.
__ Queria me redimir pela grosseria dessa tarde.
__ Eu sei que você quer assumir comigo e ficou chateado por eu colocar minha irmã entre nós, mas sabe como é?! _ela dizia aquilo, mas não conseguia me conformar. __ Só que tenho uma novidade que pode te deixar feliz! _lhe encarei curioso. __ Convenci Anna a sair com o Kristoff. _meu sorriso se alargou. __ E como fez isso? _beijei seu rosto.
__ Na verdade ele que fez, nunca vi tanto caráter em uma só pessoa.
__ Ele é um bom rapaz. _respondi. __ Mas mudando de assunto… a senhorita aceitaria jantar com esse pobre camponês? _fiz uma reverência fazendo com que ela risse.

Nosso jantar se resumiu a uma conversa animada com muitas risadas, Elsa sabia exatamente deixar uma conversa ficar agradável, me peguei várias vezes admirando-a, estava tão linda e sexy que por um momento desejei seu corpo.

Depois do jantar fomos para a sala e continuamos a conversar e é claro dar uns beijinhos, então sem que eu esperasse nossos beijinhos foram se transformando em beijões, minha língua explorava com ganância sua boca.

Segurei firmemente sua nuca enquanto ela mexia em meus cabelos, quando dei por mim já tinha colocado Elsa sentada no meu colo com as pernas em cada lado do meu corpo, não podia negar que estava excitado. Se ela sentiu ou não minha ereção roçando em sua intimidade não quis falar, pois tive a impressão que estava rebolando, puxei sua cintura para mais perto e aprofundando ainda mais o beijo, soltei um gemido abafado.

Minhas mãos desceram até suas coxas e as apertou, lentamente subi seu vestido sentindo sua pele macia, já estava muito excitado com todo aquele contato.
__ Elsa não quero estragar nosso romance. _falei entre os beijos.
__ Cala a boca e me beija Jack. _eu só precisava daquilo para perder a sanidade.

Sem soltar do beijo levei a loira para meu quarto e deitei ela com cuidado encima da cama ficando por cima de seu corpo, fui descendo os beijos pelo seu corpo até chegar nos pés. Tirei seus sapatos e voltei a beijá-la dos pés aos lábios, ela gemia meu nome enquanto me deliciava daquele pescoço alvo e cheiroso, meu corpo ansiava do seu.

Ela me ajudou a tirar a camisa, na verdade Elsa abriu os botões com tanta força que os arrancou, vi quando mordeu o lábio ao se deparar com meu físico, sempre malhei, então mantinha um belo corpo. Suas unhas passaram lentamente em meu abdômen, fechei os olhos sentindo um arrepio gostoso no corpo, então também não tive misericórdia e rasguei seu vestido.
__ Meu Deus Jack! _ela arregalou os olhos. __ Meu vestido.
__ Te compro outro. _respondi sorrindo de lado.
__ Não é isso! Como vou pra casa?
__ Dou meu jeito! _não esperei ela responder e ataquei seus lábios com ferocidade.

O contato de nossos corpos causava uma explosão de prazer e desejo que reprimi durante muito tempo, nenhuma mulher foi capaz de me deixar naquele estado, Elsa tinha esse poder de acabar minha sanidade.

Queria tanto sentir ainda mais aquele corpo gelado, mas com tanto fogo, apertei um de seus seios e obtive um gemido em resposta, então resolvi provar deles, eram ainda mais deliciosos do que eu imaginava. Elsa agarrou meus cabelos e os lençóis arqueando as costas na cama, seus gemidos eram altos e prazerosos.
__ Geme meu nome vai… _pedi enquanto alternava entre um seio e outro.
__ Oh! Jack… continua.

Quando notei, já estava descendo os beijos pela barriga até a virilha, umideci os lábios e sem nenhum pudor senti sua intimidade molhada e desejosa por mim, Elsa mordeu o lábio com força tentanto abafar um grito.

Fiz movimentos circulares e suguei seu clitóris lhe arrancando mais gemidos, continuei com os movimentos até que começou a tremer chegando no seu ápice, sem demora provei seu gosto que era deveras maravilhoso.

Encarei a loira que permanecia com os olhos fechados e respirando com dificuldades, ela era tão linda e divina depois de um orgasmo, podia passar a vida toda admirando-a.
__ Jack?? _saí do transe ao ouvir sua voz sensual, ela já estava sentada me encarando.
__ Diga minha rainha do gelo. _sorri e ela levantou uma sobrancelha.
__ Sério isso? _sorri e observei Elsa engatinhando em minha direção. __ Quero colaborar também. _sorriu e não entendi até que começou abrir o ziper da minha calça.

Logo estava completamente despido em sua frente, ela mordia o lábio enquanto me olhava de cima à baixo, fiquei um pouco envergonhado, mas isso passou quando senti sua boca quente devorando meu membro.

A sensação de ser tocado daquela forma era indescritível, as mãos dela masturbavam a base, sua boca e língua chupava o resto de forma suave e ao mesmo tempo selvagem. Agarrei seus cabelos em um coque e movimentei os quadris lhe ajudando, mas não demorou muito para que eu chegasse no meu limite e gozasse em sua boca, liberando todo meu prazer.
__ Você tem uma boca tão gostosa Elsa. _ela não respondeu, apenas me abraçou selando nossos lábios.

Voltei a lhe deitar na cama e ficando por cima, mas antes estiquei a mão no criado mudo pegando uma camisinha, vesti ela e beijei Elsa novamente. Ficando entre suas pernas penetrei lentamente sentindo meu corpo ferver em contato com seu corpo, ela era tão apertada e quente que não queria mais sair de dentro dela.

Comecei com estocadas leves, mas depois de um tempo Elsa estava rebolando e pedindo para ir mais rápido, atendi seu pedido e aumentei a velocidade dos movimentos de vaivém, suas unhas cravaram a carne de minhas costas e logo em seguida sua intimidade se contraiu apertando meu membro, ela estava tendo seu segundo orgasmo.

Continuei a estocar até sentir também meu gozo chegando, segurando firme seus quadris gozei loucamente e depois caí para o lado totalmente exausto. Aquele momento era impossível de descrever, ela me pertencia e eu pertencia a ela, éramos agora um só, não foi apenas sexo, ia muito além disso, era amor de verdade.

Puxei seu corpo a deitando por cima do meu peito, podia ouvir seus batimentos acelerados e creio que ela também ouvia o meus.
__ Eu te amo! _disse enquanto acariciava seus cabelos.
__ O que disse? _ela se levantou me encarando.
__ Eu… te… amo! _um sorriso brotou em seu rosto e outra vez estávamos nos beijando, então o celular dela tocou.
__ Tenho que ver quem é. _me olhou triste e correu até a sala para pegar o aparelho, logo depois ela apareceu assustada.
__ O que foi? _perguntei.
__ Anna já está voltando pra casa e quer que eu abra a porta. _saiu caçando seus sapatos e vestido, mas quando o viu rasgado respirou fundo.
__ Te empresto uma blusa minha e depois você me devolve. _ela sorri.
__ E quem disse que vou devolver? _seu sorriso era malicioso e eu caí na gargalhada.

Vi Elsa saí do meu apartamento e não queria deixá-la ir, minha vontade era que ficasse à noite toda, mas por causa de Anna ela nunca seria totalmente minha. Deitei na cama sentindo seu cheiro que ainda estava no quarto, a partir daquele momento as coisas seriam diferentes, eu era agora um homem diferente e completamente apaixonado.


Notas Finais


E aí, ficou bom? Ruim? Mais ou menos? Espero a resposta nos comentários.

👇Aqui está o link do meu curta.
https://spiritfanfics.com/historia/olha-o-que-o-amor-me-faz-curta-jin-6828096

💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...