História Que Sorte A Nossa - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Amor Doce, Bahia, Cristãos, Drama, Faculdade, Homens, Hugo, Jornalismo, Letras, Lys, Mulheres, Namoro, Que Sorte A Nossa, Religião, Revelaçoes, Vitória Da Conquista
Exibições 42
Palavras 707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Ela sorriu e virou seu rosto para mim. E eu não acreditei no que estava vendo...

- Lys? Eu achei que nunca mais lhe veria.

  Disse eu, sem saber mais o que falar. Ela sorriu fracamente.

- Oi Hugo... Desculpe pelo acesso de choro. É que eu estava com saudade de casa e tudo o mais.

  - Não precisa se preocupar, acontece... - Eu disse solidário.- Mas eu tenho uma ideia muito boa e pode lhe animar um pouco. Bom, pelo menos funciona comigo... Topa?-  Levantei-me e estendi minha mão à ela.

Senti hesitação de sua parte, mas vi que ela queria ir comigo.

- Não sei... Eu mal te conheço e já são mais de Duas horas da manhã...- Ela se justificou.- Não quero lhe incomodar.

- Não será incômodo algum! Vamos... Você irá gostar.- Assegurei.

  Ela sorriu e pegou minha mão.

Eu não entendo porque fiz isso. Não a conheço direito, mal sei onde mora e ainda dou minha mão para que ela  segure. Mas eu não consigo ver mulher chorando, que meu coração se aperta! Lá vem meu lado mulherzinha querendo aparecer de novo... Acostumem-se, pois não sou igual a esses babacas por aí!

                         «»

- Desculpe por não te levar em um lugar mais animado, como uma Balada ou um Bar. Eu não gosto muito desses tipos de lugares...

  Ela sorriu e em seguida disse:

- Nem eu... Acho que devemos curtir a nossa vida da melhor forma possível. Sem nos prejudicar e nem prejudicar os outros. Bebida, drogas... Isso tudo é ilusório.

  Nossa! Se a Nanda pensasse dessa forma...

- Concordo como o que disse. Por isso que eu não bebo, não fumo e não uso drogas.- Concordei.

Ela estreitou os olhos e fez cara de quem não acreditava.

- Que foi? É verdade!- Garanti.

- Desculpe, é que é muito difícil ver um homem que não bebe nós dias de hoje.- se justificou.

- Imagina... Se eu fosse mulher, também duvidaria. Realmente é difícil ver um homem que não bebe.- Concordei. - Eu bebo uma cerveja e olha lá quando... Raramente. Eu meio que tenho um trauma com esse negócio de Bebedeira.

  Cala essa boca!- Me repreendo.
Mal conheço a garota e falo uma coisa dessas! Ela realmente não precisa saber do meu passado. Passado esse que nunca ninguém soube.

- Presumo que esteja aqui para cursar uma faculdade, estou certo?- Tento disfarçar.

Ela acena com a cabeça.

- Depois de amanhã começa meu curso na faculdade de Jornalismo. - Ela disse com os olhos brilhando.

E devo dizer: QUE OLHOS! Esses sim, parecem ser de verdade e passa segurança ao olhar.

PARA DE FOCAR NÓS OLHOS DA MOÇA!- Me repreendo novamente. Hoje minha consciência tá que tá...

- Eu também irei começar minha faculdade nessa segunda. Também escolhi jornalismo...- Tentei me distrair. Peguei o cardápio e escolhi um sorvete de Creme de Leite e Baunilha. Ela franziu o cenho.

- Que foi?- perguntei.

- É que essa mistura é horrível!- ela colocou a língua pra fora e fez cara de nojo.

Realmente isso me magoou!

- Tudo bem, então... Deixe-me ver o que você pediu.- Ela me  apontou os sabores no cardápio.

- Tá vendo... Isso sim é mistura!- ela sorriu

Onde já se viu Chocolate e Morango serem mistura? Isso é natural, todo mundo pede com medo de tentar sabores novos. Se bem que eu sempre peço por Creme e Baunilha, Mas já é um começo! Pelo menos não vou na velha e antiga mistura do Chocolate com Morango...

- Tudo bem, mas o meu pedido é mais gostoso!- Ela brincou.- Então, voltando o assunto faculdade: Acho que temos uma grande chance de estudar na mesma sala, uma vez que aqui só tem uma faculdade?

- Bem provável!- Ele riu.

- Cara... Espero que você não seja um chato, porque eu estou sentindo que iremos conviver juntos toda hora...

- Então Dona Lys, eu acho que vou ter bastante tempo para te fazer mudar de gosto por Sorvetes...

- Nem Vem!!! Acho que isso você vai conseguir, não!

E ficamos ali conversando sobre nada, que naquela hora, pra mim era tudo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...