História Que tipo de amor é esse? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Família, Lesbicas, Romance, Viagens
Visualizações 11
Palavras 1.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Depois de quatro noitadas loucas consegui escrever algo... espero que fique bom!
Obs: Essa parte é contada todinha pela Beatriz! E tem um hot de leve!

Capítulo 2 - Que mudança!?! parte 2


Fanfic / Fanfiction Que tipo de amor é esse? - Capítulo 2 - Que mudança!?! parte 2

Voltamos para a sala ainda com o rosto cheio de lágrimas! 

- Bia - a Fer me chama...

- Oi?

- Vêm comigo pra minha casa hj, passa a tarde lá? - Ela pergunta com muita timidez

- Claro! Vou ligar pra minha mãe depois pra avisar!

- Obrigada! - Ela diz com aquele sorriso mais que perfeito. 

~¤~¤~¤~¤~¤~

- Alô mãe?

-oi?

- Eu vou pra casa da Fernanda ta bom?

- Ta mas vê se não demora! 

- Pode deixar!

Pronto, agora que avisei minha mãe posso ir tranquila pra lá! 

-Vamos? -perguntou a Fernanda um tanto impaciente

-Vamos.

No caminho da escola até a casa da Fer eu percebi que ela não estava bem então abracei ela e paramos por um segundo... Ela me olhou, levou sua mão até a minha e entrelaçou os seus dedos nos meus e continuamos a caminhada, sem nenhuma palavra.

~¤~¤~¤~¤~¤~

Quando chegamos na casa da Fer fomos direto pro quarto dela já que a mãe dela não estava em casa.

A Fernanda entrou no quarto tacou sua mochila no canto e se jogou na cama de bruços e afundou a cabeça no travesseiro, acho que ela está chorando, pensei.

-Fer?! - chamo ela mas ela fica naquele silêncio...

Então eu coloco minha mochila no  mesmo canto que ela tacou a dela e deito ao seu lado a abraçando e acariciando seu cabelo. Ela se vira pra mim com os olhos cheios de lágrimas eu limpei com meu dedão e acariciei o seu rosto ela deu sorriu sem graça e falou, 

- Olha não quero que você vá, eu te amo, nunca tive corragem de dizer isso mas sinto algo muito forte por você! - Voltou a escorrer lágrimas no seu rosto e novamente eu limpei e sorri. 

- Fer esses dois anos que passamos juntas foram os melhores anos da minha vida! Eu também te amo e o que eu mais quero é ficar aqui com vc, mas não posso minha mãe não vai ficar aqui!

Eu sinto que vou chorar e então respiro fundo e acaricio seu cabelo e me aproximo dela sentindo sua respiração e seu coração bater forte... Ela se vira, fecha os olhos e se aproxima de mim também , eu coloco uma das minhas mãos na sua nuca e puxo ela pra acabar com aqueles centímetros que estavam me matando, selo nossos lábios e começamos um beijo lento. Desço minha mão pelo seu corpo perfeito, passo pelo seu peito, por aquela cintura fina e paro na sua bunda e aperto e puxo ela pra mais perto, intensifico nosso beijo e percebo que ela está gostando. Paro nosso beijo e subo em cima dela tiro minha camiseta da escola e a ajudo a tirar a dela, ficamos apenas de sutiã e calça. Ela sorri e eu beijo ela novamente e ao mesmo tempo vou tentando tirar su calça, ela coloca suas mãos com as minha logo penso que ela não quer, mas ela apenas foi me ajudar a tirar, tiramos sua calça e eu comecei a tocar ela por cima da calcinha, percebi o quão molhada ela estava...-Nossa! Agora tenho certeza que vc me deseja.

-E como!! - Ela diz em meio a gemidos.Beijei o pescoço dela e dei um chupão no mesmo lugar, ela soutou um gemido mais forte e eu já estava excitada só por ouvi-la, enfiei minha mão por dentro da sua calcinha e comecei a estimular seu clitóris, com a outra mão tirei seu sutiã e chupei aqueles peitos com muito desejo, parei a minha mão e ela reclamou mas tirei sua calcinha e desci com minha boca até seu sexo, começo com movimentos calmos no seu clitóris e vendo ela gemer muito e pressionar cada vez mais minha cabeça contra o seu sexo eu enfio sem aviso prévio dois dedos nela e faço um movimento lento de vai e volta no mesmo ritmo da minha língua, ela começa a tremer de tanto prazer eu sinto seu orgasmo chegando... Continuino mesmo ritmo mas agora também segurando seu peito, ela geme cada vez mais auto e começa a gritar meu nome e ahh como essa garota é maravilhosa!  só consigo pensar nisso. E então ela goza maravilhosamente na minha boca, ela ainda tremia um pouco eu fui tirando meus dedos dela devagarinho,  me deitei ao seu lado e a beijo lentamente.

 -Eu te amo garota! Você é maravilhosa! Ela sorri tentando colocar sua respiração no lugar.

- Eu... também te... amo... - Ela diz ainda ofegante.Ficamos deitadas de conchinha e acabamos dormindo.

Quando acordamos já era 16 horas! Ela foi tomar banho e conversamos sobre a escola mas disse pra ela que eu iria conseguir me formar no curso pois eu vou fazer uma prova pra concluir e ela ficou menos despreocupada com isso.  A mãe dela já havia chegado e preparado comida, comemos e eu disse que teria que ir embora, ela com aqueles olhos cor de mel e aquela carinha de dó me pediu pra dormir lá como não sabia quando teria essa oportunidade mais... 

- Vou ver com a minha mãe, ta bom  minha gatinha de botas?! - Falei a abraçando, a mãe dela nos olhou estranhando mas logo sorriu e disse.

- vocês duas en... estou de olho- ela riu e foi pro quarto dela- NÃO QUERO BARULHO! - Ela gritou do quarto.

Não sei se ela sabe que ficamosas comecei a rir pelo fato dela ter falado do barulho.

- Vê se não faz tanto barulho en!! -Falei e ri mais.

- A culpa é toda sua! - Rimos mais 

- Ela sabe? - Pergunto curiosa.

- Eu disse pra ela que estava gostando de você, então acho que ela ligou os pontos.

- Ah pelo menos ela não nos matou por isso! - Digo chegando mais perto da boca dela e selo um beijo naquela boca maravilhosa. Puxo ela até o sofá e continuo o nosso beijo, quando começa a ficar mais quante falo pra ela que vou ligar pra minha mãe!

- alô, Beatriz?!

- Oi mãe, desculpa pela demora, eu e a Fer acabamos dormindo de tarde...

- você me assustou menina!

- Então queria saber se posso ficar aqui?! 

- olha, vou deixar pois você vai demorar pra rever ela... Mas amanhã vem pra casa!

-Okay! Boa noite! Te amo!!

- boa noite! Também te amo! Dorme com Deus

- Amém! - desliguei logo... - Pronto Fer, vou poder ficar aqui com você!

 - Uhulll- Ela grita e eu logo lembro ela que não podemos fazer barulho.- Ah vem aqui comigo. - Ela me chama e eu eu vou.

Deito do seu lado e ela coloca um filme pra gente! De noite rolou uns beijos, filmes, mais alguns beijos, carrinhos, olhares e depoia de tudo dormimos e fomos pra escola de manhã!

   ~¤~¤~¤~¤~¤~

Iriamos viajar na segunda de manhã e já era sexta, eu fiz a prova para concluir o curso antes pra ir embora formada e como sempre fui uma boa aluna passei tranquilo na prova e recebi meu certificado! 

Sábado me encontrei com todos meus amigos daquela cidade e foi muito legal!

No domingo arrumamos nossas malas e a Fer foi em casa me ajudar e passar aquele último dia comigo! 

Na segunda saimos cedo... Fui conversando com a Fer pelo WhatsApp.

Minha mãe foi dirigindo bem rápido e não demoramos tanto como eu imaginava, moravamos em Minas e é perto...

Quando chegamos fomls direto pra casa de uma parente nossa e foi um tanto estranho estar naquele lugar, mas sempre nos primeiros dias são!  Eu não parava de pensar na Fer até que...

Continua...



Notas Finais


Olha espero do fundo do meu core que esteja ficando bom...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...