História Quebrando promessas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zlatan Ibrahimovic
Personagens Personagens Originais, Zlatan Ibrahimović
Tags De Gea, Futebol!, Manchester United, Paul Pobgba, Zlatan Ibrahimovic
Exibições 372
Palavras 1.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Esporte, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi meninos, meninas e quem mais estiver acompanhado a fic, bem, essa é a minha primeira vez por aqui, então perdoem os erros. 😂
Boa leitura 😘

Capítulo 1 - Chegada em Manchester


Bem, meu nome é Mariana Avellar e acabei de chegar ao aeroporto de Manchester, na Inglaterra. Já conheci outras cidades inglesas mas essa é a minha primeira vez em Manchester. E cá estou eu no aeroporto procurando se mandaram alguém vir me buscar, e acho que esqueceram de mim. Começando bem hein Mariana? 
Ah, esqueci de falar que estou aqui a trabalho, sou a nova preparadora física do Manchester United; siiiiiim isso mesmo MANCHESTER UNITED! Hahahaa 
Resolvi então pegar um taxi e pedi ao motorista pra me levar até o CT do clube, já que eu não faço a mínima ideia de onde fica e meu celular está descarregado já faz algum tempo. Chegando lá paguei a viagem e o motorista muito gentil me ajudou com as malas. Busquei informações e me encaminharam pra a sala de nada mais nada menos que Joel Glazer o presidente do clube.
E lá fui eu toda enrolada, nervosa e com duas malas pesadíssimas pegar o elevador, já tinham dois caras entrando e um deles percebeu que eu queria entrar e foi prontamente me ajudar.
- oi, deixa eu te ajudar. Ele falou e sorriu. Eu sorri de volta, muito agradecida pela gentileza.
- Muito obrigada pela ajuda. Eu disse e sorri novamente pra ele e estendi meu sorriso pra seu amigo, mas ele só continuou me olhando seriamente e não esboçou nenhuma reação. Fiquei super sem graça, não estou acostumada a sorrir e não receber nem que seja um sorriso amarelo de volta, mas meu pensamento foi quebrado pelo rapaz que me ajudou e que me parecia tão familiar falando comigo outra vez:
- é... Você acabou de chegar na cidade? 
- sim. Respondi - acabei de chegar e  estou meio perdida, mas consegui me encontrar, pelo menos eu acho. 
Ele sorriu e me perguntou qual o andar que eu ia, falei que era o 6 e ele apertou o botão pra mim. As portas do elevador se fecharam e em seguida ele se apresentou:
- prazer, meu nome é Paul Pogba e estendeu a mão.
Foi aí que que eu meio que paralisei, foi isso mesmo que ouvi??? Ai meu coração! SOCORRO! Desde o começo eu tava com a impressão de já Tê-lo visto em algum lugar, mas estava muito ocupada pra lembrar de onde era. Como eu sei disfarçar bem (as vezes) eu abri meu sorriso mais bonito e estendi minha mão dizendo:
- é eu sei quem você é... -Sorrimos juntos - me chamo Mariana e é um prazer conhecê-lo.
- este é meu amigo zla... -Paul disse, mas foi imediatamente cortado pelo seu amigo que falou: - acho que não preciso de apresentações, todos sabem quem eu sou!- ele falou num tom de voz imperativo e que eu não gostei nenhum pouco.
Eu não resisti e alfinetei: - Ah me desculpe, mas é que eu acho que eu sou a exceção dessa regra aí de todos saberem quem você é... Mas um dia quem sabe eu descubro seu nome, enquanto isso não acontece você já pode saber o meu: Mariana Avellar. - falei, estendendo a mão e esboçando o sorriso mais cínico que eu poderia dar. 
Eu sentia que ele ia me fuzilar com os olhos a qualquer momento, e cheguei a pensar que ele iria me deixar no vácuo com a mão estendida, mas ele ergueu a sua e me cumprimentou. Nossa... Que mão enorme! A minha se perdeu na dele. Ficamos um tempo nos encarando quando o Paul disse: - hum.. Eh... Mariana já estamos no sexto andar. 
Zlatan, grosseira e imediatamente largou minha mão e desviou o olhar, e sim não se assuste esse é o nome dele e óbvio que eu sei quem ele é, Zlatan Ibrahimovic um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos. Eu sempre o admirei, principalmente sua história, e eu já sabia qual era o tamanho do seu ego, só não imaginava que ocupasse tanto espaço e pudesse me incomodar tanto. Ele conseguiu me tirar do sério só com aquela história de que todos o conhecem, aaaaafff! Eu sei que todos lhe conhecem, mas ser humilde sempre cai bem!
Voltando... Paul me ajudou com as malas quando sai do elevador e eu agradeci mais uma vez: - muito obrigada pela ajuda, serei eternamente grata. Ele respondeu: - não foi nada, desculpe pelo meu amigo ali, ele é uma boa pessoa.- disse apontando pra o senhor grosseria- ele só não está num de seus melhores dias. 
- tudo bem eu entendo. - falei e sorri mais uma vez. 
Paul voltou ao elevador e eu segui meu caminho a procura da sala do presidente, fui apresentada e minha entrada liberada em sua sala, na verdade o sr. Glazer já estava me esperando, um pouco nervoso por sinal.
- olá, bom dia! - falei. Ele prontamente levantou-se e veio me ajudar. 
- Srta. Avellar perdão por todo este transtorno, mas houve alguma falha na comunicação e esperávamos que a Srta. chegasse ontem pela manha, mas o pessoal responsável pelo receptivo no aeroporto disse que você não desembarcou, fiquei muito preocupado. Ligamos inúmeras vezes pra você mas seu celular estava sem área.
Conversamos por um bom tempo e eu lhe expliquei toda a situação que havia ocorrido no durante o voo e que gerou o atraso em minha chegada. Acertamos tudo o que faltava e ficou decidido que eu seria apresentada a toda a equipe naquele mesma manha. 
Ao sairmos de sua sala em direção ao auditório onde ocorreria minha apresentação, meu coração quase que sai pela boca de tão nervosa que fiquei! Nossa, eu nunca havia me sentido assim, tão nervosa, e olhe que eu sou bem acostumada com isso.
Ao entrar no auditório tentei não olhar muito pra "minha plateia", busquei agir com naturalidade e principalmente, procurei ignorar os comentários dos jogadores, que assim que me viram começaram a cochichar e a falar coisas como: nossa não acredito que é uma mulher; mas pelo menos é gostosa e blá blá blá. Acho que vocês conseguem imaginar os tipos de comentários...
Após algumas palavras iniciais deixadas pelo presidente, foi me passada a vez:
- olá rapazes, é um prazer estar aqui com vocês, eu me chamo Mariana Avellar e como já foi dito sou a nova preparadora física do time. Sou brasileira, aluna do mestrado em ciências do esporte pela universidade de Manchester, com especialização em bases neuromecânicas do treinamento humano e sou bacharel em educação física. Já trabalhei em alguns clubes brasileiros como o corinthians e o internacional e como preparadora física da seleção brasileira de futebol e do time feminino do real Madrid. 
Quando terminei de falar só ouvi um: ooooooh! E o que me restou foi ficar vermelha como um tomate. 
Na verdade nem todos pareciam estar tão impressionados assim, lembra do senhor grosseria? Pronto, esse mesmo. Ele estava lá me encarando friamente e sem esboçar reação alguma! Fiquei com mais raiva dele, não vou mentir, mas os outros rapazes estavam sendo tão legais comigo que não mereciam me ver estressada por conta de um mal humorado qualquer.
Mas não acaba por aí, os garotos resolveram fazer perguntas. Era só o que faltava, pensei. E lá vem bomba:
- e quantos anos você tem mari? Posso te chamar assim né gata? - falou DeGea e todos riram.
- tenho 23 anos, e sim todos podem me chamar de mari.
E mais uma vez foi a maior algazarra. Em seguida veio mais pergunta:
- mari você é solteira? - perguntou o Pogba rindo muito.
- sim. - respondi e tentei permanecer o mais séria possível, pois eles já estavam entrando em assuntos que não tinham nada a ver com o assunto proposto ali.
- e quando nós vamos sair? 
- você já conhece a cidade? Posso ser seu guia.
- a gatinha aceita uma carona? 
Nossa um monte de besteira de uma vez só! Porque eles sempre são assim tão infantis aonde quer que eu vá? Foi então que inesperadamente o senhor Zlatan grosseria Ibrahimovic levantou-se e saiu do auditório batendo exageradamente a porta. Um silêncio tomou conta da sala por alguns segundos e eu fiquei paralisada com os olhos bem abertos, até que os meninos começaram a rir escandalosamente e me disseram pra não ter medo, era só o Ibra sendo o Ibra. 
Sorri super sem graça e disse:
- minha resposta é não para as três perguntas! E acho que devemos encerar essa seção perguntas por hoje antes que mais alguém saia daqui irritado por minha culpa. - todos riram e Paul Pobga se pronunciou:
- Mari peço desculpas mais uma vez por meu amigo, ele realmente não está em um bom dia. 
- Claro Paul posso chamá-lo assim? - ele confirmou com a cabeça. 
- eu entendo. - sorri tentando não demonstrar o quão assustada eu ainda estava com aquela cena.
A minha apresentação ao clube acabou e naquele dia só assinei mais alguns documentos referentes a meu contrato e fui pra casa. Na verdade fui pra o apartamento que o clube me ofereceu, eu ainda não tinha o visitado pessoalmente antes, apenas havia visto fotos e contratado um decorador pra dar um up no lugar, o que nem foi tão necessário já que o apt era perfeito! Um pouco grande pra uma garota morar sozinha, mas simplesmente perfeito! Eu amei! 

 


Notas Finais


Pessoal, como já falei essa é minha primeira fic, então sugestões e críticas são bem-vindas! Fiquem a vontade para comentar. Até o próximo capítulo.

Beijos😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...