História Queen Of Danger - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Assalto, Drama, Justin Bieber, Romance, Sexo
Visualizações 19
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie genteeee, espero que vocês gostem desse cap, fiz com muita lágrima e amor kkkk
Ps: Preparem os lencinhos

Capítulo 7 - "Não posso abandona-los"



P.O.V Katherine
-NÃO JACK! -Vic grita ao ver o sangue de Jack escorrer pelo corpo dele, minha reação foi totalmente diferente da de Vic.
Enquanto ela gritava, chorava e tentava se soltar dos braços de DJ, eu simplesmente estava parada olhando o corpo de Jack agora no chão sem nem um sinal de vida. Eu queria correr até ele, mas minhas pernas não tinham forças o suficiente para isso, eu queia gritar, mas da minha garganta nem uma nota de som saia, eu queria fazer alguma coisa, mas meu corpo não obedecia aos comandos da minha mente.
-Vem, temos que ir -DJ puxa Vic,mas ela reluta.
-Não, Jack, por favor não! -E assim DJ a puxou para longe da aqui.
-Vem Kathe, precisamos ir também -Sinto os braços de Justin me envolverem e me ajudar a caminhar para algum lugar longe da ali.
P.O.V Justin 
Andamos por vários minutos até as meninas não aguentarem mais e pedir para parar, sentamos na beira de uma rodovia e recuperamos o folego enquanto observávamos o azul escuro do céu quase sem estrelas  e a lua cheia iluminando a estrada agora vazia e com nenhum movimento de carros por ser 2 horas da manhã.
-O que vamos fazer agora? -Pergunto
-Não sei, mas não podemos ficar  aqui, pelo menos não nessa cidade! -DJ respira fundo e vira-se para nós -Em menos de 48 horas nossos rostos vão estar por toda parte.
-E vamos para onde? -Katherine se pronuncia pela primeira vez desde que saímos do galpão e como resposta um silêncio se instala pelo lugar.
-Atlanta -Respondo depois de um tempo -Eu vim de lá e meus amigos podem nos ajudar.
-Não, essa ideia está fora de cogitação, não vou abandonar meus pai -Diz Katherine se levantando.
-Katherine não temos outra opção, ou fugimos ou passamos meses na cadeia -DJ diz se levantando também, ela então se vira e passa as mão pelos cabelos não sabendo o que fazer.
-Sei que essa escolha é difícil, mas somos uma família e vamos cuidar um do outro, quando começamos a fazer isso sabíamos que isso poderia acontecer e eu sei que você não quer ir pro xadrez.
-DJ SÃO MEUS PAIS! Eu não posso fazer isso! -Katherine fala se virando.
-DJ tem razão -Me levanto -Não quero ir para cadeia, mas também não quero abandonar minha mãe. Então porque não vamos para Atlanta e depois que as coisas se acalmarem aqui , voltamos para busca-los? -Katherine respira fundo e pensa por um minuto.
-Tudo bem, eu topo -Falou soltando o ar entre os dentes 
-Vem Vic, temos que arrumar as coisas -DJ se dirije a ela
-Eu não vou -Vic se pronuncia.
-Como assim? -DJ pergunta sem entender nada.
-Vou ficar, tenho que ficar com minha mãe, ela precisa de mim agora, ela não tem mais ninguém -Diz se levantando.
-Vic... -Katherine tenta falar mas é interrompida por Vic.
-Não Kathe, tudo bem, eu vou tomar cuidado. Mas eu não posso abandonar minha mãe nesse momento, eu sou a única pessoa que ela tem agora -Elas se olham e depois se abraçam.
-Você vai ficar bem sem mim -Vic fala em um tom baixo.
-Me prometa que se você precisar de qualquer coisa vai me ligar? -Katherine diz no mesmo tom.
-Vou te ligar sempre que puder, você não vai se livrar assim tão fácil de mim -Katherine sorri fraco sem mostrar os dentes e então elas se separam. DJ anda até ela e a abraça também, eles falam algo que eu não consego  compreender muito bem, depois se afastam e Vic fica me olhando.
-Sentirei sua falta também Jaay Bee -Diz entre lágrimas, então a puxo para um abraço.
-Eu sinto muito -Digo sincero.
-Eu também, eu também -E assim ela se solta dos meus braços.
DJ decidi acompanhar Vic , então eles vão por uma direção e eu e Katherine por outra, durante o caminho não fala nada, isso não me incomoda então não falo nada também.Mas dava para ver a tristeza em seu olhar. Depois de 30 minutos assim chegamos.
-Troque de roupa, coloque tudo que você acha que vai precisar em uma mochila, faça uma carta para sua mãe se quiser, mas não dê nenhum detalhe comprometedor e se tiver um boné coloque-o. Te encontro aqui em 10 minutos -Assinto com a cabeça e ela entra dentro de sua casa.E eu sigo para a minha.
P.O.V Katherine 
Entro em casa e ando cautelosamente até meu quarto, tiro rapidamente a roupa e entrei no banheiro, me olho no espelho e eu estava deplorável, meu cabelo estava tão bagunçado e meu rosto transmitia um ar de cansaço e exaustão.
Faço um coque frouxo e entro no box, tomo um banho rápido e volto para meu quarto, me seco e visto uma legging preta e uma regata preta também.
Abro meu guarda-roupa e dou espaço entre as roupas que estavam no cabide, com meu punho direito bato no fundo até a madeira ceder. Quando isso acontece me estico e pego a bolsa preta que eu havia escondido ali algum tempo atrás, a coloco em cima da cama, a abro, retiro uma carta e um celular descartável, a fecho novamente. Cauço meu tênis, arrumo meu cabelo, visto meu casaco preto, pego a bolsa e desço para sala, sento no sofá e encaro a carta em minhas mãos  -Carta essa que eu havia feito para meus pais ano passado.
A li e conforme fazia isso, ia concertando algumas coisas que eu não gostava ou achava inconveniente, reli novamente e quando terminei percebi que lágrimas escorria em meu rosto, olho para casa agora escura e com apenas o barulho dos meus soluços abafados.Me lembro de Jack e ai que as lagrímas aumentam,preciso colocar minha mão em minha boca para não gritar e abafar o barulho dos soluços. Tentava me acalmar,mas nada funcionava, eu queria Jack de volta, queria não ter que abandonar meus pais, mas infelismente esses pedidos não seriam atendidos. 
Então respiro fundo, passo as mãos pelo meu rosto, seco as lágrimas com a manga de meu casacoe coloco a carta em cima da mesa de centro. Eu realmente não queria ir embora, não queria deixar essa casa,muito menos meus pais mas eu não via outra escolha a não ser ir para Atlanta. Então me levanto, coloco o capuz do meu casaco e pego a bolsa, ando até a porta e olho novamente para a sala.
-Sentirei saudades -Outra lágrima cai e eu trato de seca-la rapidamente, fecho a porta atrás de mim  e a tranco, ando até o meio fio e espero por Justin
-Vamos? -Pergunta assim que vem ao meu encontro
-Vamos! -Agora não tinha mais como voltar atrás, eu realmentei ia abandonar meus pais, eu era um monstro...
Continua....
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...