História Quem Dera Eu... - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kiba Inuzuka, Ko Hyuga, Konan, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Pain, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shino Aburame, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Sasuhina
Exibições 13
Palavras 974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo. Espero que gostem. 👉👈

Capítulo 3 - Capítulo Três


Fanfic / Fanfiction Quem Dera Eu... - Capítulo 3 - Capítulo Três

-Por que você me bateu?- ouvi a voz de Sasuke assim que dei as costas. Que ousadia!

- Você não tem o direito de sair beijando as pessoas por aí!- respondi com raiva.

Como esse cara pode fazer isso comigo? O primeiro beijo tem que ser algo especial, um beijo tem que ser algo que ambas as partes queiram!

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

-Sim eu gostei.- respondi com sinceridade.

- Sério?- ele parecia não está acreditando.

-Claro. Para com essa cara de bobo.

- Que bom que você gostou- diz ele se aproximando e me beijando.- Por que agora esse é o nosso apartamento.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Morrer definitivamente não é como dizem. Você não vê sua vida passar diante de seus olhos. Não vê seu corpo caído no chão e as pessoas a sua volta, nem mesmo consegue acompanhar o seu próprio velório.

Não tem como voltar. É, já ouvi muito as pessoas dizendo que viu alguém que voltou, sim como um fantasma. É mentira! Você só volta se nunca tiver nascido, mas então você seria mandado a um outro ventre.

 

Não tem outras vidas. Você apenas morre, mas ainda existe. A única verdade é "ela está cuidando de nós, lá de cima".

.

.

 

 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

A dor é real. Apenas a dor. Nada além da dor.

Ele disse que me amava. Que a gente ia se casar. Ter uma família. Nossos filhos. Nossa vida. Iamos ser felizes. Como ele pode fazer aquilo? 

Ainda não consigo acreditar, a voz dele não sai  da minha cabeça.

 

-Amor espera, me deixa explicar 

 

Foi tudo o que me lembrava, antes do barulho alto de uma batida e sentir meu corpo ir de encontro a algo macio. Minha vista ficou escura, já não conseguia ver mais nada.

No hospital quando acordei, uma semana depois, foi pior. Descobri ter sofrido um aborto. Eu nem cheguei a sentir a emoção de ser mãe.

Mas o pior, veio logo a seguir.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Ainda via ele. O sorriso debochado. Mesmo depois de anos. Eu sonhava com ele. Eu queria ele. Mas não tinha como voltar. E ele estava feliz. Isso deveria ser o bastante pra mim

, mas não era, eu deveria está com ele. Aquela vida era pra ser a minha.

Naruto me disse que não é egoísmo querer ver as pessoas amadas, felizes com a gente. Que querer ver ele infeliz, só pra não vê-lo feliz com outra, não é um sentimento ruim.

Lógico que sei que ele falou isso na tentativa de me acalmar. Foi horrível saber que ele estava noivo, que o nosso apartamento, já não era nosso, que nossa vida já não era nossa e os filhos que viriam, não seriam nossos.

Eu deveria me conforma, finalmente ele conseguia dormir a noite, ele conseguia sorrir, sem deixar transparecer a dor. Foram anos o vendo aqui de cima sofrendo, me chamando.

Ele conseguiu seguir em frente, mas eu o queria aqui presente.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

- O que está fazendo em um lugar desse. Você não deveria está na escola? - falou um moreno, alto de olhos escuros, com um sorriso de lado.

 

Cabelos negros

Olhos escuros e profundos 

E aquele sorriso? 

Ela ainda não sabia,

Mas aquele sorriso mudaria seu mundo.

 

De onde eu o conhecia? Pera, ele é o novato da minha sala. Faz quase dois meses que ele entrou na turma, mas como ele foi o último ainda o considero o novato.

- Talvez, mas aí já não teria nada a ver com você- digo voltando minha atenção ao meu livro.

-Que bonequinha mais estressadinha. - diz ele se sentando ao meu lado. Por que as pessoas sempre colocam "inha" mas frases? Eu tenho 15 anos, não 6! -O que você está lendo?-  volta a se manifestar, arrancando o livro da minha mão para poder ler a capa.

Eu poderia o ignorar, pegar meu livro de volta, voltar a ler ou sair dali, mas não, eu tinha que tentar ser simpática. Só queria alguém pra conversar. Talvez ai tenha sido aonde cometi o pior erro da minha vida, mas ainda acredito que tenha sido meu único acerto.

- Aonde as árvores  cantam- respondi olhando ao redor, aliás aonde eu estava?

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

- Hinata. Espera por favor.

- Não estou muito a fim. Eu pensei que fossemos amigos.

- Mas somos!

- Eu não costumo sair beijando meus amigos- na verdade eu nunca tive amigos,e nunca fui beijada.- Se afaste, eu não quero mais olha pra essa sua cara!

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

- Pode parecer loucura, mas eu te amo desde o primeiro momento que te vi.

-Quando roubou meu livro?- perguntei olhando pra ele.

- Não bem antes- diz ele olhando pra baixo. Juro que pude ver seu rosto corar.- Foi logo antes de ir embora. No parque, você estava com seu primo. Eu pensei que era apenas coisa de crianças, aliás eu tinha 9 anos. Mas quando voltei, estávamos na mesma sala, eu tentei pensar em uma maneira de me aproximar, mas nunca fui muito bom com  isso. E agora já faz dois anos. E o amor só aumentou, sei que ainda somos jovens, mas quero um dia me casar com você. - diz voltando a me olhar.

- Eu te amo Sasuke.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Continua


Notas Finais


Tive um probleminha na hora de posta o Cap, minha net é muito ruim...mas consegui arrumar... Eu acho...
A história no começo ficará um pouco confusa...
Cada pedaço antes dos pontos ou depois, é lembranças da vida de Hinata, momentos diferentes. Pode ser durante a infância, na adolescência, depois da morte...qualquer momento
Fica um pouco bagunçado, porém logo fará um pouco de sentido.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...