História Quem eu era antes de você? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Rap Monster, Suga, Yoonmin
Exibições 31
Palavras 1.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Hentai, Lemon, Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Lembrando que plágio é crime.
Nos encontramos nas notas finais.
Boa leitura <3

Capítulo 2 - Reencontro


Fanfic / Fanfiction Quem eu era antes de você? - Capítulo 2 - Reencontro

 

-Vai ser apresentar não TaeTae?  - Diz Sunni -

-Mimi... É você?

 

ღ   Flasback On

 

#Taehyung

Lembro me bem que quando era mais novo... Tinha uns sete anos de idade quando a vi entrar na escola. Lembro que não fui com a cara dela de primeira, aliás, eu não ia com a cara de ninguém daquela escola, não tinha amizades e nem fala com as pessoas... Todos não passavam de mesquinhos. Mas pude notar que ela se comportava de maneira diferente diante aos outros garotos... Ela estava sozinha, sentada debaixo de minha árvore favorita.

Até que vi a Hani se aproximar dela e falar algumas coisas, não podia ouvir bem... Mas logo percebi que a Hani estava zoando da menina, pois a mesma começou a chorar logo depois...

Eu corri para ver como ela estava, não gostei nada da atitude da Hani, a garota não tinha feito nada...

-Ei - Ela me observa com aqueles olhinhos cheios de lágrimas -

-O que foi? Vai rir de mim também? - Ela falava enquanto fungava o narizinho vermelho -

-Não... Eu vim aqui pra ser um super-herói e te proteger do perigo. - Falo fazendo uma pose gloriosa de herói, podia escutar ela rir - Eu me chamo Kim Taehyung, e você?

-Sou a Kim Jung-Mi...

-Olha, seja lá o que aquela menina disse pra você, é tudo mentira tá?

-Ela disse que eu era feia e estranha - Ela começa a chorar novamente -

-Ei... Não chora - Falo a abraçando - Você é linda e legal - Acabo falando sem pensar e coro -

-Você também é legal - Ela abre um sorriso fofo -

-É... Vamos brincar?

-Sim! E... Tá com você! - Ela toca em meu ombro e começa a correr, claro, começo a seguir sem tirar o sorriso do rosto -

Naquela tarde super alegre, foi como a conheci, lembro bem de que a professora nos viu brincando e ficou animada, logo nos chamou...

-Taehyung! Fico feliz por te ver fazer uma amiga! E você Jung-Mi, para quem e transferiu hoje já está bem adaptada. Peguem estes pirulitos. - Ela nos entrega dois pirulitos, um roxinho e um laranja, daqueles que mancham a língua - Podem continuar brincando. - Diz a professora com um sorriso estampado no rosto -

-Você quer qual? - Pergunto, mas por dentro estou rezando pra ficar com o laranja -

-Quero o roxinho, esta é minha cor favorita... - Entrego a ela -

-A minha é laranja! Olha minha língua, ela é laranja agora! - Rimos enquanto mostro minha língua -

-A minha é roxinha - Ela mostra a língua e faz uma carinha fofa, me lembrando um aegyo - Eu posso te chamar de Tae?

-Claro! Desde que seja Tae Oppa. - Ela faz um biquinho e nega com a cabeça - Se não for Tae Oppa.. Eu.. Eu... Mas eu sou o mais velho! Tenho 7 anos - Mostro a minha idade com os dedos também, seguido com um aegyo numa tentativa de convencê-la -

-Waah... Ta bem, Tae Oppa. - Sorrimos ao mesmo tempo -

Desde daquele dia nunca mais nos separamos. Ela era minha única amiga, minha melhor amiga. Ela sempre foi diferente das outras meninas, não era mesquinha e era super fofa e meiga. Até mesmo gostava de leões como eu!  Era tudo perfeito. TaeTae e Mimi contra o mundo. Porém, três anos depois tive que me mudar com minha família para Busan. Então em meu último dia na escola passei ele tentando a fazer sorrir. Mas ela não deixava de chorar, nem mesmo eu, passamos o dia abraçados e chorando juntos, até que pensei em algo.

-Mimi... Olha, eu quero que você fique com isto aqui... - Dei para ela meu cordão de prata, com um pingente com a letra "V", era minha letra favorita. Ela começou a chorar mais, então fui para as costas dela e prendi o fecho (com dificuldade pois eu nunca levei jeito para essas coisas) - Pra você não esquecer de mim!

-É seu cordão favorito! Eu... Eu... Obrigada! Quero que você fique com isso então... - Ela me deu seu anel (que tenho até hoje, já não cabe mais em meu dedo, então o pendurei num cordão) de prata, dentro dele tem as inicias dela -

-Mi... Eu nunca vou te esquecer. Um dia vou te encontrar de novo. E... - Meus pais chegam para me levar para casa - Eu... Eu gosto de você - Falo corando e a abraço com força -

-Também gosto de você Tae - Ela fica super vermelha, este era o dia mais feliz e triste de minha vida. Dei um beijinho rápido nela (aquele típico selinho) e sorri -

-Prometo te encontrar! Até logo minha Mimi. - A abraçando forte, (chorando mais uma vez) e depois indo embora -

-Até logo Tae Oppa. - Ela já soluça de tanto chorar -

Aquele de verdade foi o dia mais feliz e triste de minha vida. Nunca a esqueci... E agora a reencontrei! Na verdade, ela que me encontrou. Ela está tão linda... Tingiu o cabelo com sua cor favorita... E ainda usa meu cordão!  Espera... Isso são lágrimas? Não posso chorar!

 

ღ   Flasback off

 

Minhas lágrimas me fazem voltar para a Terra.  - As limpo rápido -

-Mimi... é você? Minha Mimi? - Ela agora tem uma expressão de surpresa, e começa a chorar tapando os lábios e nariz. Realmente era minha Mimi! Não estou sonhando! -

-Tae Oppa! - Ela ainda me chama de Oppa! Como ouvir ela falar isso é tão reconfortante. Não consigo tirar o sorriso do rosto e logo a abraço com força, cheiro o seu cabelo e absorvo tudo, como se fosse meu último dia de vida. Eramos apenas eu e ela, parecia que o mundo e as pessoas ao nosso redor deixassem de existir, nada mais importava. Eu enfim reencontrei minha doce Kim Jung-Mi! -

-Tae Oppa! Não acredito que é você! Você ainda tem o mesmo cheiro... - Ela fala com a voz abafada, pois escondia o rosto em meu peito -

-Minha doce Mimi... - Eu a afasto para olhar seu rosto e rio de seu cometário... Ela está tão linda, não mudou quase nada. Limpo suas lágrimas, e vejo que a mesma não deixa de sorrir -  Vejo que cumpriu o que tinha me dito que iria fazer.

-Sim! O pintei de lilás, minha velha promessa... Eu ainda não acredito que seja você aqui! Já fazem tantos anos...

-Estou! Eu disse que nos reencontraríamos! Senti tanto a sua falta... - Falo com um sorriso de orelha a orelha, é impossível não sorrir agora, ainda estou incrédulo por tudo que está acontecendo -

-É... Então, reencontros são bons, emocionantes, lindos e etc... Mas caralho, solta o Tae aí, dá uns ciúminhos. - Fala o Yoongi -

-Ciúmes, é isso? Okay Yoongi. OKAY. - Diz o Jimin com cara de bravo. Há! Os dois são os ciúmes encarnado em pessoa -

-Waaaah, vem cá amor - Puxa o baixinho para um abraço - Você sabe que o Tae é quase um irmão pra mim.

-Huhum, eu sei. - Ainda com carinha de bravo, porem dá um beijinho na bochecha do Yoongi -

-É... Gente, temos de ir para a aula - Diz o Jin -

-Eu não vou! Diz ao professor que estou passando mal. Depois dou um jeito preciso ficar com a Mi, temos muito a falar.

-Tudo bem... Só não faz nada de errado ta? Dessa vez eu deixo passar só porque reencontrou uma grande amiga. - Fazendo o papel de mãe como sempre não é Seokjin? -

-Valeu! Fico te devendo uma. - Assim que todos saem para a aula, me volto para a Mi, que ainda não me soltou e não deixou de sorrir -

-Ei, vem, se eu continuar aqui vão descobrir que estou gazeando as aulas...

Decidi a levar no lago que fica numa típica... 'floresta'. Lá não é muito movimento, aliás, quase ninguém vai lá, o lago também é longe das salas de aula, então dificilmente descobrirão de gazeei.

Assim que chegamos os olhos dela pareciam brilhar... E sua boca aberta num formato de 'O'.

-Aqui é muito lindo...

-Sim, costumo sempre vir aqui para refletir e compor.

-Então você continua com a mesma paixão pela música Oppa? - Ela sorri -

-Huhum... Quando me mudei eu deixei de compor por vários anos, até que conheci os meninos... Eles também faziam música e entre outras coisas que eu também gostava, assim aos poucos voltei a compor, e desde então não paro.

-Desde que você partiu eu me apeguei a música... Hoje também componho, sei tocar violão, piano e violino... Que inclusive trouxe o Marshall, meu violão. - Ela não largo de sorrir em... E que sorriso lindo, sempre o amei, acabo retribuindo o sorriso dela -

-Caramba Mi! Isso é  encantador... Peço desculpas por ter te deixado só. Sou um péssimo super-herói.

-Ei, poxa... Tudo bem, não é sua culpa. Você está aqui agora. Nos reencontramos. - Ela me abraça, retribuo. Nunca me senti tão bem -

Conversamos bastante, relembrando de todas nossas traquinagens. Éramos muito sapecas! Até que vejo a hora em meu celular, o horário do almoço está pela metade. Chamo a Mi para ir ao refeitório comigo, óbvio. E agendo o número da mesma no meu celular.

Caramba... Ainda não consigo absorver a ideia de que a encontrei. Reencontrei o meu primeiro e único amor. Será que ela ainda sente o mesmo? Creio que não. Não tenho a mínima vontade de perguntar. Até que relembrei de algo que me preocupa, e meus pensamentos foram as alturas...

Desde que a deixei em Seul, prometi a mim mesmo que iria a reencontrar e a pedir em namoro! Mas com o passar dos anos essa promessa foi quase esquecida. Porém a ignorei... Namorei uma única vez com uma garota no ensino médio. Passei por todo tipo de experiência. Sério. Qualquer tipo de experiência. Me arrependo até hoje, fizemos de tudo porém eu nunca a amei. E para completar minha ex, a Yuna, está estudando aqui também, Ela me persegue e morre de ciúmes de mim, mesmo não tendo nada comigo há anos! Todas as garotas que se aproximam de mim sofrem por causa dela. A Sunni já se acostumou com as 'ameaças' dela, mas tem medo do que possivelmente pode acontecer. Tenho de proteger a Mi, não quero que ela se machuque... Se a Yuna nos ver juntos vai enlouquecer. E se eu cumprir o que me prometi a Yuna com certeza vai inferniza - lá. Preciso de ajuda e cuidado...

 


Notas Finais


E este foi o capítulo. Espero que tenham gostado <3
O que acharam? Comentem!
Bejim,
-Nana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...