História Quem não ama Spideypool? - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Deadpool, Homem-Aranha, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Peter Parker, Wade Willson (Deadpool)
Tags Spideypool
Exibições 229
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu realmente sinto muito por não postar a semanas e um capitulo tao curto.

Eu vou tentar compensar vocês, mas não prometo nada, porque sempre que eu prometo eu acabo não cumprindo.

Boa Leitura *-*

Capítulo 8 - Válvula de escape


Abri meus olhos meio sonolento, sentindo um peso em cima de mim, vi sua cabeça depositada no meu peito, e seus braços e pernas enroscadas em mim, olhei seu rosto que transmitia calma e serenidade, quem olhasse, poderia até dizer que era um anjo, mas de anjo, Petey não tem nada.

 

Ele estava dormindo tão tranquilamente que não deu vontade de acordá-lo, então me deixei cair em pensamentos, lembranças de ontem me vieram à mente, sensações de pura luxuria poderia descrever muito bem.

 

 Petey enlaçou suas pernas na minha cintura e me puxou para mais perto, enfiando meu membro de uma vez só nele, fazendo que nós dois gemêssemos ainda mais alto.

 

Você acha que sabe tudo do Petey e ele vai lá e te surpreende mais uma vez.

 

 -Wadeee!- Petey gemia enquanto eu provava de um gosto indescritível, Baby Boy e chocolate.

 

 De fato eu tenho que fazer panquecas mais vezes, e não posso esquecer-me do avental.

 

Pressionei Petey na parede, segurando sua cintura - com suas pernas enroscadas nela- estocando-o com rapidez e força.

 

E flashes e mais flashes foram ocupando minha mente. Entre várias posições, lugares e novos sabores, novas sensações.

 

-Oh Petey!- gemia enquanto era sugado por aquela boca incrivelmente pornográfica.

 

-Vai Baby Boy, vira pra mim- pedi sendo prontamente atendido, penetrando-o mais e mais vezes.

 

-Acho que um banho cairia bem- Baby Boy falou, com um sorriso safado no rosto- Você pode tomar comigo também Wade- e chegamos mais uma vez no ápice.                       

 

Então, nós deitamos na cama totalmente cansado e o sono nos venceu.

 

-Wade- Baby Boy me chamou, fazendo minha atenção ser voltada a ele, encontrando um sorriso lindo- Eu sei que sou lindo, mas soa meio psicopata olhando-me desse jeito.

 

Só então me liguei que devia estar o encarando há bastante tempo. Abaixei-me e falei no seu ouvido.

 

-Sabe, eu tava lembrando-me de como você é ainda mais gostoso com chocolate- falei e dei uma risada quando vi ele corar intensamente- Você não estava com vergonha ontem, Baby Boy.

 

Provoquei-o e como resposta ele suspirou, logo me puxando pela nuca, selando nossos lábios num beijo calmo e quando o ar se fez necessário, ele distribuiu selinhos em meus lábios.

 

-Só fica quieto Pool, por favor- pediu e imitou o olhar do gato de botas, eu não consigo resistir a esse olhar e ele sabe muito bem disso.

 

-Tá' bom Baby Boy- falei e ataquei seus lábios com voracidade, logo ficando em cima dele- então vamos pro segundo round.

 

-Segundo? Tá' mais pra décimo round- falou debochado me empurrando para se levantar e se sentar na beirada da cama, logo dando um sobressalto- e acho melhor não já que você acabou comigo ontem.

 

Eu não pude deixar de dar uma boa gargalhada- mas você bem que gostou né! Oh Wade... Mais rápido.

 

-Eu não neguei nada, só expus fatos- falou Petey se vestindo e se direcionado a porta- vou pedir algo pra gente comer, to morrendo de fome.

 

-E quando tu não esta?-falei debochado.

 

-Vai se foder Wade!

 

-Só se for com você- falei o seguindo.                       

 

Algumas semanas depois

 

Era sábado e eu estava sentado no sofá escolhendo um filme para vermos enquanto o Wade fazia a pipoca.

 

Eu ainda estou morando aqui com Wade já que eu não quero voltar pra casa e ele também não quer que eu vá embora.

 

-WADE! VAMOS VER GUERRA MUNDIAL Z? SIM! TÁ BOM- gritei, já colocando o filme.

 

-A não Petey, a gente viu esse filme umas mil vezes só essa semana- falou Wade.

 

-Mas é muito bom- falei tentado convencê-lo.

 

-Star Wars é mil vezes melhor, por que não vemos então?- perguntou e eu revirei os olhos.

 

-Eu não acredito que você gosta de Star Wars, essa é a pior franquia de filmes que existe, não sei como ainda te amo pool, como você pode gostar desse filme. Falei sem pensar, nem importando com as conseqüências, o olhei e ele estava com aquele sorriso “você ta fodido e é no bom sentido”.

 

-Você me ama?-falou calmo e desacreditado.

 

-Eu posso dizer que o mundo tá acabando e você só nota isso? Impressionante Wade- falei tentando mudar o foco da questão.

 

-Não mude de assunto Petey, você não respondeu minha pergunta- falou impaciente.

 

-Faz diferença?- cada vez ele estava mais perto de mim e cada vez mais eu ficava vermelho.

 

-Só responde- pediu e eu me levantei cruzando os braços.

 

-Você também não me respondeu- chegou perto e me segurou pela cintura, largando o balde de pipoca em cima da mesa.                       

 

-Faz muita diferença Petey- falou no meu ouvido com aquela voz rouca, enlouquecedora.

 

Nesse instante eu lhe dei uma boa resposta, eu lhe beijei profundamente, diferente de todos os outros, esse era um beijo que transmitia todos os nossos sentimentos, um beijo apaixonado, cheio de amor e ele correspondeu prontamente de corpo e alma.

 

*****

 

 Cá estou eu no prédio "que dá a linda visão de New York", pensando na vida, em tudo que aconteceu nessas ultimas semanas.

 

Desde que eu comecei a morar com o Deadpool até agora, ele tem me surpreendido, ele começou a superar minhas expectativas, eu sempre acreditei que ele não fosse o Deadpool- Mercenário Tagarela, tarado, doido... - que todos pensavam e sim o Wade, e nesses dias ele só comprovou ainda mais isso. E eu posso afirmar com todas as letras, ele é a minha válvula de escape.


Notas Finais


Eu espero que me perdoem e saiba que eu amo vocês ❤

Com amor, vocês já sabem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...