História Quem Sou ? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 13
Palavras 712
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Terror e Horror, Violência
Avisos: Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Quem Sou ?


Eu Sói quero desabafar agora , mas não tem ninguem Para isso , Todos devem Pensar que eu sou Alguem Alegre , Feliz e m,uito Animado , mas eu tenho que lhes dizer NÃO , Não , eu não sou assim eu não sou deste jeito , sou Uma pessoa fria , quase sem sentimento as vezes não consigo chorar, Não consiguo desmonstrar os meus sentimentos para nada , as vezes eu não acredito no amor . 

Sou Megalomaniaco 

Megalomania é um transtorno psicológico definido por delírios e fantasias de poder, relevância ou omnipotência. "A Megalomania é caracterizada por uma exagerada auto-estimadas pessoas nas suas crenças e/ou poderes

Os Transtornos de Personalidade, também referidos como Perturbações da Personalidade, formam uma classe de transtorno mental que se caracteriza por padrões de interação interpessoais tão desviantes da norma, que o desempenho do indivíduo tanto na área profissional como em sua vida privada pode ficar comprometido. Na maior parte das vezes, os sintomas são vivenciados pelo indivíduo como "normais" (eu-sintônico), de forma que a diagnose somente pode ser estabelecida a partir de uma perspectiva exterior

Mais do que outros transtornos mentais, os transtornos da personalidade apresentam o perigo de uma estigmatização do paciente. Isso se deve sobretudo à terminologia, que sugere um transtorno de toda a personalidade do indivíduo e, muitas vezes, está ligada a juízos morais com relação ao paciente. Os atuais sistemas de classificação (DSM-V e CID-10) - que utilizam o método descritivo e não etiológico - permitiram o desenvolvimento de novas abordagens, que procuram descrever tais transtornos como transtornos da interação interpessoal e levaram ao desenvolvimento de novos tratamentos psicoterapêuticos

O transtorno bipolar do humor (TBH), distúrbio bipolar ou transtorno afetivo bipolar (TAB) é um distúrbio mental em que a pessoa alterna entre períodos de depressão e períodos de elevado ânimo

 O ânimo é significativo e é conhecido como mania ou hipomania, dependendo da gravidade ou se estão ou não presentes sintomas de psicose. Durante o período de mania a pessoa comporta-se ou sente-se anormalmente energética, contente ou irritável] Os doentes geralmente realizam decisões irrefletidas ou sem noção das consequências. Durante as fases maníacas a necessidade de sono tende a ser meno

Durante as fases depressivas a pessoa pode chorar, encarar a vida de forma negativa e evitar o contacto ocular com outras pessoas

,O risco de suicídio entre as pessoas com a doença é elevado, sendo superior a 6% ao longo de vinte anos. Verifica-se automutilação em 30–40% dos doentes

Estão geralmente associados ao transtorno bipolar outros problemas mentais, como distúrbio de ansiedade e de consumo de drogas

O Transtorno de Défice de Atenção e Hiperatividade (TDAH) ou Transtorno Hipercinético é um transtorno mental [2][3][4] do neurodesenvolvimento[5][6] no qual se verificam diversos problemas significativos de atenção, hiperatividade ou impulsividade que não são apropriados para a idade da pessoa.[7] O diagnóstico requer que os sintomas tenham início entre os seis e doze anos de idade e que persistam por mais de seis meses.[8][9] Nas crianças em idade escolar, os sintomas de déficit de atenção muitas vezes estão na origem de mau desempenho escolar.

Apesar de ser o mais estudado transtorno psiquiátrico em crianças e adolescentes, na maioria dos casos a causa é desconhecida. Quando diagnosticado segundo os critérios DSM-V, afeta cerca de 6–7% das crianças,[] ou 1–2% quando diagnosticado pelos critérios CID-10.[ A prevalência é equivalente entre os vários países e depende principalmente do método de diagnóstico.] O diagnóstico de TDAH é cerca de três vezes superior no sexo masculino .] Cerca de 30–50% das pessoas diagnosticadas em criança continuam a apresentar sintomas na idade adulta[ pelo que a condição está presente em 2–5% dos adultos.] Este transtorno pode ser difícil de distinguir não só de outros transtornos, como também de uma atividade normal elevada.[ Um interessante e recente estudo Português demonstra que 20% dos reclusos em estabelecimentos prisionais sofre deste déficit.

ja tive muitas vonatdes de me matar mas sempre passava , mas agora do nada eu começei a me sintir muito estranho mesmo , não sei porque , sinto como se estivesse sendo Observado a todo momento , e uma grande tristeza bateu derrepente .

se um dia eu fiz algo de errado com voces , eu realmente lhes pesso minhas Humildes desculpas

the end



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...