História Quer Que Eu Faça Um Café? - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana, Personagens Originais
Tags Amor Impossivel, Hot, Hot Com Luan Santana, Luan Santana, Luanete, Perigo, Violencia
Exibições 146
Palavras 266
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Vooltei.
Consegui comprar outro cel u-u
Boa leitura.

Capítulo 10 - O Luan é meu.


- Bem, Sophia... Essa é uma situação meio difícil. Você já prestou B.O? - Bruna peguntou, se referindo a violência que Andrei prestava contra mim.

- Já... Mas creio que prestar novamente não mude muita coisa. - dei de ombros.

- Ok. Isso não vai mais acontecer! - ela entrelaçou nossas mãos, sorrindo - Não enquanto eu estiver aqui. Nós somos uma família.

Assenti. Falar com Bruna foi como tirar um peso das minhas costas, arrancar uma coisa que martelava na minha cabeça há vários e vários anos. Eu me sentia leve, melhor em todos os aspectos.

- Realmente, você é uma ótima psicóloga. E por sinal, uma ótima gerente. - eu disse, sorrindo.

- Apenas fiz o certo. - ela deu de ombros, sorrindo de volta.

Depois de uma longa conversa que não tinha nada a ver com o assunto que tratavamos algumas horas atrás, consegui meu emprego de volta. Nunca me senti tão feliz como hoje.

[...]

Chegando em casa, percebi um tumulto na rua. Dei de ombros, mad por um impulso acabei indo até lá. Eram duas mulheres brigando.

- O LUAN É MEU, COLOCA ISSO NA SUA CABEÇA PORRA. - a ruiva falou, batendo na loira.

Isso é ridículo, esse Luan deve ser muito bonito, pra elas brigarem nessa selvageria. Como eu odeio barracos, me retirei indo a minha casa.
Fui direto pro banheiro, tomei um banho gelado e fiquei olhando a vista que tinha da minha janela. A poluição predominava o ar, eu poderia até morrer intoxicada, ou não. O nome "Luan" martelava na minha cabeça... Ah, deve ser paranóia minha.


Notas Finais


lalalala


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...