História Quer Que Eu Faça Um Café? - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana, Personagens Originais
Tags Amor Impossivel, Hot, Hot Com Luan Santana, Luan Santana, Luanete, Perigo, Violencia
Exibições 123
Palavras 907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii <3
Boa leitura!

Capítulo 11 - Sim, você deve!


No dia seguinte...

Acordei e me espreguicei lentamente, dei um bocejo longo e me levantei totalmente. Fui em direção ao banheiro e tomei um banho gelado, sai rapidamente de lá e coloquei o uniforme da cafeteria. Tomei meu café matinal, tranquei a porta e sai desnorteda ao trabalho.

[...]

- Bom dia dona Bruna. - falei, indo em direção ao balcão.

- Só Bruna, por favor... - ela sorriu de canto, dedilhando a tela do celular.

Prendi o cabelo em um rabo de cavalo e lavei as mãos. Retornei novamente ao balcão. Vi o carro de Rafael se aproximar e uma multidão de repórteres e fotógrafos o aguardava, eu observava tudo de canto, Bruna estampou um sorriso no rosto e foi em direção a Rafael.

- Posa pras fotos, Pi! - ela falou, o abraçando e fazendo várias poses.

- Luan, Luan! - uma repórter gritou, chamando a atenção de Rafael - O que você acha sobre o investimento de sua irmã na cafeteria?

Agora tudo faz sentido... Bruna é irmã dele e o seu verdadeiro.nome é Luan! Que mentiroso.

- Foi um grande investimento, garanto que a cafeteria vá fazer muito sucesso. - Rafael ou Luan, respondeu, sorrindo. Ele tem os mesmos traços de Bruna. 

O tumulto já estava ficando grande até demais. Mas aos poucos a situação foi se amenizando e tudo ficou calmo como antes. Luan e Bruna adentraram a sala principal, dei graças a Deus por ele não perceber minha presença!

15 minutos depois...

- Obrigada e volte sempre. - sorri, me despedindo do cliente que acabará de ir embora.

Me sentei ao banquinho perto do balcão, apoiei as costas na parede e coloquei o cotovelo no balcão, depositando uma parte da bochecha lá.

- Sophia, você pode vir aqui por um minuto? - Bruna falou, com uma prancheta na mão.

Assenti e a segui até a Sala Principal. Não faço a mínima idea do que ela quer comigo, Rafael ainda não saiu de lá... Ou seja; ferrou pro meu lado. Chegando lá, Rafael estava esparramado no longo sofá branco, mexendo no celular. Ao notar minha presença se levantou bruscamente, ajeitando o terno. Ri mentalmente e me sentei a cadeira que ficava a frente da longa mesa.

- Bom, Sophia. Eu terei de resolver alguns problemas e ficarei fora por cerca de 3 horas ou mais... - ela se levantou, ajeitando a bolsa - Como eu não confio no Luan, quero que nessas horas que não estarei presente você seja gerente da cafeteria. Confio em você e, sente-se na minha cadeira e não saia até eu voltar. Ás vezes monitore se os funcionários estão cumprindo seu serviço e... Bem o resto você sabe. - ela colocou o óculos e saiu pisando em passos firmes.

Fiquei batendo a unha repetitivamente na mesa, observei o esmalte e continuava no tédio.

- Por que você me deixou sozinho lá? - ele quebrou o silêncio, deixando o celular no criado-mudo.

- Eu não te devo satisfações. - bufei, tirando os olhos dele e fitando o nada.

- Sim, você deve. - disse, se levantando e seguindo até mim.
- Não, eu não devo. - me levantei também, ficando frente a frente com ele.

- Deve sim. - franziu o cenho, nossos rostos estavam centímetros um longe do outro, dava pra sentir seu perfume.

- Eu. Não. Devo. - falei pausadamente, eu não aguentaria o olhar por tanto tempo e não o beijar. FOCO SOPHIA.

- Sim. Você. Deve. - ele me fitou.de cima a baixo, mordendo o lábio inferior.

Senti de imediato meus lábios irem de encontro aos seus, ele apertava minha cintura, tive de me sentar a mesa se não iria cair, afastei a montanha de papeis se não iriamos amassar metade deles e Bruna ficaria uma fera, com motivos. Rafael foi afrouxando a gravata, tudo estava indo bem... Até baterem na porta repetitivamente.

- Luan, eu sei que você está aí! Abre, AGORA! - uma voz aguda berrou.

Fui correndo pro banheiro me esconder enquanto ele colocava novamente o terno, resmungando coisas indecifráveis. Tranquei a porta e torcia mentalmente para que não fosse a esposa dele, dava pra ouvir o que eles falavam de lá, com certa dificultade mais dava.

- Quem estava aqui? - a voz fina perguntou.

- Eu e Deus. - Luan respondeu tranquilamente.

- Comprou meu iPhone 7? - a voz aguda continuava a questionar.

- Não. Sai daqui que eu tenho que trabalhar. - ele resmungou.

A voz saiu em passos pesados, ouvi a porta ser batida bruscamente e o barulho do trinco ecoar pelo cômodo. Luan deu toques singelos na porta, me aliviei, a voz havia ido embora. Abri a porta lentamente, ele se apoiava na parede dedilhando a tela do celular, ao me ver abrindo a porta um sorriso se formou em sua face.

- Quem era? - perguntei, me sentando na cadeira de Bruna.

- Flávia, minha "esposa". - ele fez aspas no ar, revirando os olhos.

- Interessante. - murmurei, uma sensação que não sentia desde o colegial tomou conta de mim - Qual é o seu verdadeiro nome?

Ele me encarou risonho, e que sorriso lindo que essa criatura tem.

- Luan Rafael Domingos Santana. Acho que eu já te falei isso antes...

- Você é irmão da... - iria falar, até que fui cortada.

- Bruna. - sorriu novamente.

Ficamos conversando, descobri algumas coisas sobre ele. Poucas... Luan é bem fechado, não fala muito...


Notas Finais


lolololololo ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...