História Querida Babá. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber
Tags Brigas, Segredos, Traição
Exibições 52
Palavras 651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Estou feliz o meu numero de comentários está aumentando, antes tive apenas três, vocês são demais, cada um dos meus 18 e lindo favoritos que eu espero que aumente. Vou dar uma exceção hoje e colocar todas as lindas garotas que comentaram, e a mesma coisa se quiser ajuda na divulgação eu ajudo.
Beijos e Boa Leitura.

Capítulo 5 - Era para ser só um beijo.


Fanfic / Fanfiction Querida Babá. - Capítulo 5 - Era para ser só um beijo.

Demi*

Justin era um rapaz atraente, mas não podia cair nos encantos dele eu não poderia me dar o luxo de perder esse emprego eu precisava dele, precisava me ocupar com algo, depois de tudo que passei com meu ex com minhas “Amigas” tudo fica complicado, não quero me envolver. Terminei de arrumar meu novo closet e tomei um banho quente era disso que precisava, o fim da tarde se aproximava então desci para comer algo. Cheguei à cozinha e encontrei quem eu acho que seria a Rosa, sorri e disse:

—Oi sou a nova babá da Ana Laura, prazer sou Demi.

Ela sorriu andou até mim esticou a mão me cumprimentando e disse:

—Sou a Rosa, é um prazer. Bom provavelmente desceu para pegar algo para comer né?

Assenti e ela disse:

—O jantar daqui a pouco esta pronta.

Entendi o recado e sai indo em direção ai sala, cheguei e Justin estava sentado sem camisa no sofá. Arrependi-me amargamente pelo o que falei para ele, mas não recuei apenas me sentei no outro sofá e olhei para a TV, não estava prestando e sim no olhar de Justin queimando sobre mim, olhei para ele e ele desviou o olhar, sorri e disse:

—Discreto você não?

—Você não sabe nada sobre mim.

—Não mesmo, você é meu patrão sei o essencial.

—Eu não sei nada de você.

—Provavelmente sabe o essencial.

Ele me olhou pensou por alguns instantes e voltou olhar para TV, quando ia olhar ele disse:

—Adoraria conhecer mais.

—Como?

—Me diga do seu passado.

—Me conte o seu primeiro.

—O que quer saber?

—Cadê a mãe da Ana Laura?

Ele revirou os olhos e disse:

—Porque todos perguntam dela?

—Será porque você não pode gerar um filho sozinho?

Ele revirou os olhos outra vez e disse:

—Ela me largou no altar, depois de dar a luz da pequena Ana Laura.

Fiquei congelada em meu lugar e disse:

—Isso é péssimo.

—Sim é e agora vivo trocando de babás para cuidar dela, ela nunca teve uma mãe eu sou mãe e pai dela, e você Demi qual é sua história triste?

—Coisa de ex, traição amigas falsa.

Justin começou a gargalhar alto, olhei confusa revirando os olhos e disse:

—O que foi?

—Você é chifruda?

Revirei o olho e ele continuou gargalhando alto. Fiquei irritada me levante e disse:

—Boa noite.

Ouvi-o gritando meu nome atrás de mim, mas nem fiz questão de parar, quando coloquei a mão na porta e abri senti uma mão puxando a porta e fechando ela outra vez revirei os olhos e ouvi uma voz no meio ouvido:

—Não revire os olhos para mim Demi.

Virei e encostei-me à porta e disse:

—A corna vai ir dormir.

Ele riu outra vez o que me deixou mais irritada, tentei me soltar mais ele era forte. Parei de me debater e fiquei calada ele me olhou e controlou a risada e disse serio:

—Como uma garota linda como você pode ser corna?

—Eu não sei, descubra com o meu ex.

Ele me olhou por alguns instantes e depois disse:

—Você é muito linda Demi.

Olhei para o chão, envergonhada e disse:

—Obrigado, você também não é de se jogar fora.

Ele me olhou sorrindo e disse:

—Desculpe pelo que vou fazer, sei que não quer isso.

Ele sem aviso prévio me tomou pelos braços e me beijou, não sabia o que fazer não podia retribuir isso poderia ser um teste e ele ia me demitir então em um movimento rápido o empurrei e acabei fazendo algo de que ia me arrepender. Deferi um forte tapa em seu rosto, quando ouvi o estralo congelei em meu lugar, ele me olhou indignado e eu disse:

—Desculpa.

Entrei correndo em meu quarto fechando a porta. Parei controlando a respiração e depois de alguns segundos ouvi barulho de passos descendo as escadas e pensei “O que eu fiz?”.

 

Continua?


Notas Finais


Espero que tenham gostado, se esta gostando deixa seu favorito lá em cima, me adiciona como amigo e me segue para saber das novidades.
Quero agradecer outra vez a @Brancoala, e a @LinkinParkGirl que comentaram a ultima capa. A @TumblrGirls que esta me ajudando na divulgação obrigado linda e a @LittleBabe.
Obrigado por todos os comentários suas lindas, espero que estejam gostando.
Um beijo da Vic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...