História Querida, segure a minha mão - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Sayame

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Shikamaru Nara, Temari
Tags Hinata, Naruhina, Naruto, The Last
Visualizações 79
Palavras 1.814
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Hentai, Romance e Novela, Saga
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oláá queridxss!

Trago mais um capitulo quentinho de amor pra vocês.
Já agradecendo a minha linda @xHasashi por junto comigo prosseguir com essa fic! ❤

Eu espero que gostem!
Beijoos da @Sayame ❤

Capítulo 2 - 2. Um Bilhete


-Hinata.

 

Virei-me para o outro lado da cama ainda de olhos fechados, custando um pouco para abri-los, sentia os raios de sol refletindo entre as frestas da persiana e uma preguiça enorme me consumia só de pensar em sair dali.

Estendi meu braço a fim de encontrar alguém, mas para minha doce ilusão não havia esse alguém. Aquele cheiro me embriagando, fiquei incerta sob minha própria consciência.

Sempre sonhando não é Hinata?

Meu peito se preencheu com uma decepção devastadora, tudo parecia ter sido tão real, o grosso toque de seus dedos com medo de me transpassar, o cheiro mentolado me invadindo por inteiro sem pedir licença, o calor dele contra o meu aconchegando-me em seus braços.  

Definitivamente esse é o meu amor explodindo aqui dentro, após seus lábios repousarem nos meus no dia anterior eu mal consigo discernir os acontecimentos reais dos surreais.

Naruto não invadiria meu clã para me ver em meio a uma madrugada gelada, somente para ter certeza de meus sentimentos por ele. Afundei meu rosto no travesseiro em frustação e joguei um de meus braços em cima do travesseiro ao lado.

Um bilhete.

“Hinata,

Me desculpe por sair sem avisa-la,

mas, não quis atrapalhar seu sono,

você fica linda dormindo, querida.

E também não quis ser pego

na mesma cama

que você, pelo Sr. Hyuuga Hiashi,

pelo menos não antes de contar a ele

que estamos namorando.

Espero-te no bosque,

assim que o sol começar a se por.

Com carinho, Naruto.”

C-com carinho Naruto.

Assim que li essas palavras não soube qual das reações ganharam espaço primeiro, o sorriso abobalhado em meus lábios ou o esquentar apurado sob minhas bochechas.

Então não tivera sido um sonho, Naruto-kun realmente veio ontem à noite e dormiu junto ao meu abraço. O toque e as sensações que senti. O pedido de namoro que soou da voz dele.

Levei os dedos da minha mão direita de encontro aos meus lábios recordando o seu beijo.

-Naruto-kun.

Levantei-me brevemente para olhar a hora e estava cedo para sair da cama, o sol há pouco tempo havia nascido. Peguei o travesseiro com que Naruto havia dormido e o abracei inspirando o cheiro já escasso que ali permanecia.

Finalmente Hinata seus sentimentos o alcançaram.

Depois de tantos anos o amando, seus sentimentos o alcançaram.

Senti meus olhos marejarem de felicidade. Eu sinto tanta pressa de viver ao seu lado podendo toca-lo todos os dias e isso agora, poderia de fato se tornar real.

Fechei meus olhos ainda aproveitando o turbilhão de sensações que estavam a passar aqui dentro.

-Mana. – Hanabi me chama enquanto cutucava minha bochecha. Abri os olhos com dificuldade, eu deveria ter pegado no sono.

-Hanabi, que horas são? – Me ergui em um susto.

-Mana, já passaram das dez horas, você não deveria ir ao escritório do Hokage levar os relatórios? – Me livrei em meio as cobertas em um pulo, eu deveria ter saído de casa há uma hora atrás.

Peguei algumas mudas de roupa já me direcionando ao banheiro apressadamente.

-Hanabi, por favor, avise ao papai que me atrasei e vou sair o mais rápido possível, nos encontramos lá. – Ela apenas assentiu.

Tomei banho e troquei-me em apenas alguns minutos, além de levar os relatórios eu deveria ir à loja de flores, buscar algumas para o irmão Neji, sempre o visitamos uma vez por semana.

Irmão Neji eu espero que esteja nos observando, lhe contarei tudo assim que chegar.

Deixei um suspiro cabisbaixo escapar.

Quando estava saindo pela porta de casa notei que havia esquecido os benditos relatórios. Por Kami Hinata aonde é que você está com a cabeça esta manhã?

Já com tudo em mãos, segui para o escritório do Hokage, devo ter esbarrado em duas ou três pessoas no caminho.

-Hokage-sama. – Entrei ao escritório o cumprimentando. Este, apenas assentiu devolvendo-me a formalidade. – Desculpe-me pelo atraso está manhã. – Pedi sem graça. – Aqui estão os pergaminhos.

Estendi o braço depositando na mesa em sua frente.

-Não se desculpe Hinata. – Ele me diz lançando um sorriso nítido por baixo da mascara. – Obrigado, está dispensada.

Despedi-me do Hokage saindo já de sua sala, me sentindo um pouco mais tranquila em cumprir com um de meus deveres.

Os meus pensamentos estavam vagando pelos meus afazeres, mas não demorou em que eles começassem a perder espaço novamente para ele. A voz suave do mar naqueles olhos, que me faz voltar a respirar diante do seu toque. Eu quero isso pelo resto dos meus dias, querido.

-Hinata! - Ergui o olhar em direção à voz familiar que me chamava.

-S-sakura-chan. – Respondi enquanto ela me agarrava pelo braço me levando para dentro da loja de flores dos Yamanaka, Ino estava sentada atrás do balcão.

-Olá Hinata. – Ino diz abanando para mim ainda um pouco distante enquanto sorria alegremente. – Hinata, estamos curiosas, nos conte o que aconteceu entre você e Naruto depois da missão. - Ino havia apoiado a cabeça sobre as duas mãos me olhando fixamente.

Senti minhas bochechas esquentarem com a insinuação que Ino fez tão espontânea.

-Não seja tímida Hinata. – Sakura diz me estendendo uma xicara de chá e em seguida dando tapinhas em um banco ao seu lado indicando para que sentasse ali. Os nossos bancos ficavam do outro lado do balcão em que Ino estava, aceitei o pequeno convite e sentei-me. - Eu sei o quando Naruto ficou desolado em meio à missão quando o deixou para trás com intuito de salvar Hanabi.

As duas estavam a me fitar de modo a esperarem por minha resposta ansiosamente, encarei a xicara de chá, suspirei e comecei a contar-lhes dos acontecimentos, Sakura parecia estar com os olhos marejados enquanto Ino sorria de modo terno para mim.

-... E depois de ter me pedido em namoro, Naruto-kun ficou comigo durante a noite, mas foi embora antes que o sol nascesse. Vamos nos encontrar hoje quando o sol começar a se por. – Terminei de explicar por fim. – E-eu estou ansiosa para vê-lo. – Confessei abaixando um pouco o rosto fitando a xicara de chá que segurava em minhas mãos sobre minhas coxas.

As duas juntas pularam em meu pescoço dando-me um abraço. Eu não sabia desde quando havíamos tendo essa aproximação, mas esse ato era tão carinhoso que me senti adorada.

-Aquele idiota finalmente entendeu. – Sakura afirma.

-Nós ficamos muito felizes por você, Hinata. – Ino disse se desvencilhando de mim repousando apenas uma das mãos em meu ombro.

-Eu agradeço por me apoiarem tanto, Sakura-chan, Ino-chan. – Lancei um sorriso carinhoso, devolvendo o ato delicado. – P-peço desculpas, mas preciso ir, Ino-chan você tem as flores que meu pai solicitou?  

-Aqui estão. – Ela prontamente me estendeu os ramos que formavam em uma espécie de buque.

-Obrigada.

-Até mais Hinata. – As duas em uníssono se despediram, me abanando enquanto eu me dirigia para fora da loja.

Os raios de sol repousaram em meu rosto, estava novamente andando pelas ruas da vila. Será que tenho chances de encontra-lo antes do fim de tarde? Meu coração já estava palpitando mais rápido por pensar nessa possibilidade, queria tanto abraça-lo e sentir seu cheiro mentolado invadir meu peito de forma urgente. Um suspiro sôfrego escapou por minha boca.

Tratei de afastar meus pensamentos, percebendo que as lojas da vila já estavam fechando, um sinal claro de que a hora do almoço estava próxima, devo voltar para casa. Então segui caminho para a localidade do meu clã que já estava próximo.

-Demorou a voltar mana. – direcionei meu olhar para Hanabi que estava sentada próximo ao pátio.

-Encontrei Ino-chan e Sakura-chan no caminho, acabamos conversando e perdi o horário. – Expliquei.

-Papai esta um pouco bravo por seu atraso.

-Eu entendo... – Falei cabisbaixa.

Hanabi levantou de onde estava, vindo em minha direção juntando as flores de minhas mãos.

-Vamos, temos que decidir com que roupa você vai. – Ruborizei ao escutar essas palavras, franzindo o cenho.

-C-como assim Hyuuga Hanabi?

-Você tem um encontro não tem? Quando saiu do quarto mais cedo, deixou um bilhete cair, vejo que a sua barriga roncando de fome não atrapalhou a declaração dos seus sentimentos. - Levei as mãos em meu rosto a fim de escondê-lo. – Vem! – Hanabi agarrou meu braço me puxando escada a cima.

Caminhei atrás de minha irmã sabendo que ela não deixaria aquilo passar batido, delicadamente pôs as flores em uma mesa e se direcionou ao meu guarda roupas, já mexendo por entre elas.

-Hanabi, este vestido é para uma festa formal.

-Hina, e que tal você por está saia preta?

-Hmm... Coloque aqui. Traga aquela blusinha também. – Hanabi me trouxe a muda de roupas que pedi e troquei-me a fim de ver como ficaria.

-Você está linda mana. – Ela me abraçou por traz enquanto eu me admirava no espelho.

-Você acha? – Perguntei um pouco receosa.

-Naruto vai adorar ver um pouco de suas pernas.

-HANABI!

Ela saiu rindo do meu quarto me deixando em frente ao espelho.

Um sopro de memórias invadiu minha mente.

“Eu preciso saber, Hinata. Quero saber o que você sente, se seu corpo está clamando pelo meu tanto quanto o meu chama por você.”

Essas palavras ressoaram mais de uma vez, enquanto eu admirava o teto do meu quarto e diante daquele silencio preenchido de sensações, acabei por fechar meus olhos e só voltei a abri-los novamente algumas horas depois. Notei que havia pegado no sono, então levantei de uma forma brusca a fim de conferir se não havia dormido demais, eu tinha de levantar já estava na hora de me arrumar, as borboletas no meu estomago começavam a contorcer-se agora de forma frenética. 

Assim que estava pronta segui para o cemitério da vila, eu deveria visita-lo ainda pela manhã junto a todos da família e acabei perdendo o horário, o que fez com que meu pai ficasse de certo modo zangado.

-...Irmão Neji, meus sentimentos finalmente o alcançaram, espero que esteja feliz e nos observando! - Fiquei por alguns minutos a admirar as folhas que dançavam junto ao vento pelo ar ainda ajeitando as flores, o sol estava começando a se por e o meu coração a palpitar ainda mais forte. – Eu preciso ir, tenho de encontra-lo, fique bem irmão.

Soltei um ultimo sorriso vago para o horizonte encolhendo minhas mãos contra o peito.

Quando finalmente cheguei ao bosque o meu corpo foi enlaçado por um abraço acolhedor e o meu peito invadido por um inebriante aroma mentolado. Uma de suas mãos percorreu por meu tronco subindo até a nuca distribuindo caricias com as pontas dos dedos a outra me enlaçava firme para mais perto de seu corpo, dando-me um beijo lento e excitante, levei minhas mãos para brincar com seu cabelo enquanto aproveitava a magia daquele momento, que me envolvia da mesma forma que a primeira vez que trocamos caricias. Separamos nossas bocas somente para tomar folego, Naruto encostou sua testa na minha, me fitando com aquele mar azul que são seus olhos.

-Eu não consegui parar de pensar em nós o dia inteiro Hinata. 


Notas Finais


Esperamos que tenham gostados mores!

Beijões ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...