História Querido chefe . - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 63
Palavras 1.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura nenês, desculpa qualquer erro ortográfico

Capítulo 20 - Capítulo 20


POV Nathaniel

Vi Anna meio perdida sobre o que fazer , minhas roupas já estavam bem longe de mim , a vi se abaixar e pude sentir a maciez de sua boca envolver meu membro , tentava me soltar mas era inútil, via a diversão em seus olhos por me torturar, estava prestes a gozar quando ela parou , a repreendi mentalmente por parar ela subiu lentamente e pude sentir a sua intimidade extremamente molhada, resolvi provoca-la:

-Se você me soltasse , faria você gozar até não ter mais forças para ficar em pé

Ela deu um sorrisinho de lado , ela posicionou meu membro e foi sentado lentamete :

-Anna- gemi mordendo meu lábio inferior.

Anna subia mais devagar ainda , as vezes parava só parar me provocar e eu confesso , já estava ficando louco , ela repetiu mais três vezes:

-Senta forte .

-É só implorar querido .

-Eu não vou implorar .-Ela riu e se inclinou e me beijou devagar mordendo meu lábio inferior.

-Então eu vou continuar até você implorar .

-Eu sei que você que sentar forte sua vadia. – tentei puxar meus braços em vão, eu queria pegar ela de jeito e a fazer gemer meu nome tão alto que as pessoas da rua ouviriam.

-Isso só irá piorar sua situação. -Ela descia sensualmente, até que a vi sair e se sentar nas minhas pernas .-Implora e eu faço você gozar  gostoso.- Estava gostando do outro lado da Anna , um lado que eu não conhecia, ela se inclinou e roçou nossas íntimidades , aquilo foi a gota d'água, eu precisava dela, queria que ela me castigasse e mesas de forte , ate não termos mais forças, novamente ela se posicionou e desceu lentamente , eu já estava ficando louco .

-Por favor Anna , eu te imploro.

Ela se inclinou e mordeu o lóbulo da minha orelha me causando arrepios, gemi, ela sentou com força e todo aquele tesão acumulando se transformou em um gemido rouco , via seus seios balançarem, a queria segura-los e mordiscar, Anna se inclinou sem separar nossas intimidades e me soltou ,a empurrei ficando por cima dela e acariciei seu ponto de prazer , a estocava num ritmo forte e acelerado, sentia nosso suor se misturar entres modo beijos , senti, que seu ápice estava se aproximando , minhas costas já se encontravam totalmente arranhadas, não aguentávamos mais , estoques maia duas vezes É gozamos intensamente, aquele momento foi perfeito apenas sai de dentro dela e beijei sua boca meio inchada e avermelhada , meus olhos pesaram e acabei adormecendo.

POV Anna

Acordei com alguém brigando , olhei ao redor e lembrei do que havia acontecido peguei uma blusa do Nathaniel e coloquei sua cueca  ( na falta da minha calcinha) quando estava saindo do quarto meu celular vibrou , procurei em meus bolsos da calça e vi uma mensagem :

Cuidado ao ficar sozinha  .

Desci as escadas e vi Nathaniel fechar a porta com força:

-Amor está tudo bem ?

-Desculpa meu anjo eu te acordei.- Seu semblante mudou .

-Não, eu já estava acordada, mas quem era ?

-Não vale a pena falar .

-Amor?

-Era meu pai. -Franzi a testa , achei que os dois não se falassem já que Nathaniel quase nunca comentava do pai.- Ele irá casar daqui a algumas semanas .

-Amor você não deveria estar feliz por ele ?

-Anna eu não vou deixar ninguém ocupar o lugar da minha mãe, no coração do meu pai , eu não vou pra essa droga de casamento. -Vi ele jogar o convite em cima da mesa ,me sentei no sofá

-Posso abrir ?

-Claro. – peguei o pequeno convite e abri , ele era tão delicado, vi em letras douradas uma breve saudação , o convite em do era simples mas isso não tirava sua beleza , parecia que o pai dele havia feito esse convite especialmente a ele

Me levantei e fui em direção a cozinha , ele estava cozinhando, o abracei e perguntei

-Vamos por favor ?

-Não.

-Por que não?

-Porque não Anna.

-Amor ele é seu pai e precisa do apoio do filho nesse dia especial .-Pensei em comentar sobre a mãe dele mas achei melhor ficar calada .

-Por favorzinho. -O abracei por trás enquanto preparava algo.

-Acho melhor você me soltar se não quiser se queimar senhorita.-Ri e sentei no balcão .

-O que teremos para o nosso cardápio ?

-Bacon e ovos senhorita .

-Parece delícioso.

-Não mais do que você vestida assim .-Me remexi e sentia uma sensação gostosa percorrer meu corpo .

-Nathaniel .-o adverti.

-O que foi ?- ele perguntou em um tom “inocente “

-Você fica me provocando ,depois não aguenta.

-Anna acho bom você não me provocar .-“ o café da manhã “, praticamente almoço já estava servido .

Um celular toca chamando nossa atenção, Nathaniel atende e alguns segundos sua expressão muda:

-Respira , se acalma eu to chegando ai. – o vi correr e passar por mim mais rápido que nem sei o que, o vi descer novamente com sapatos na mão.

-O que aconteceu?

-A Clara tava passando mal e começou a sangrar

Fiquei preocupada, não com a Clara mas com o bebê :

-Ta esperando o que Nathaniel ? Corre.- Sai empurrado ele em direção a porta .

-Qualquer novidade eu te ligo.-me deu um selinho e saiu praticamente voado ate o carro.

Comia lentamentes o bancon,  se passava algumas horas e nada , escutei um barulho , algo semelhante a janela quebrada,  fiquei com medo pois estava sozinha , me levantei do balcão e subi as escadas lentamentes , parei em frete ao quarto do Andy, senti como se não estivesse sozinha , tentei me mexer mas meu passos foram rompi dos por uma mão que me puxou  pela cintura e colocou  algo em meu nariz , tentava me soltar mas estava ficando cada vez mais sonolenta:

-Peguei você. - foi tudo o que eu ouvi antes de apagar completamente .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...