História Querido Chefe (Imagine Jimin BTS) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Escrava Sexual, Jimin, Sexo
Visualizações 367
Palavras 1.659
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente o capítulo de hj tá meio chatinho mas espero que gostem mesmo assim <3
E desculpem por não estar tão grande <3

Capítulo 17 - A Primeira Mulher Que Estou Amando De Verdade


Fanfic / Fanfiction Querido Chefe (Imagine Jimin BTS) - Capítulo 17 - A Primeira Mulher Que Estou Amando De Verdade

Jimin

Acordei contente, uma das poucas vezes em minha vida. Olhei para o lado, S/N ainda estava dormindo. Tão tranquilamente até sorri disso. Comecei a mexer no seu cabelo e ela acordou

-Te acordei, me desculpa.

-Tudo bem - sorriu

-Você fica muito linda dormindo...

-Só dormindo? - perguntou indignada

-Não... De todos os jeitos...

-Melhorou - passou meu braço por cima dela me fazendo abraça-la

Olhei as horas no meu celular

-Tenho que tomar banho  - disse a ela

-Você podia ficar aqui hoje, sabe não trabalhar...

-Não eu tenho que ir. Tenho umas coisa pra resolver.

Ela suspirou - Tudo bem então...

Levantei da cama e peguei minhas roupas, depois fui tomar banho. Quando voltei ela estava lá ainda

-Bom, eu vou pro meu quarto agora. - disse levantando e se vestindo

-Ok, nos vemos lá embaixo. - ela concordou com a cabeça e depois saiu

Depois do café sai pro trabalho. Estava verificando o histórico da empresa. Jungkook estava certo, eu tinha mais que dobrado valor de vários imóveis e assim roubando de outras empresas... Digamos que se descobrirem eu estou destruído.

Escutei alguém bater na porta

-Quem é? - perguntei

-Jiminzinho, sua amiga Kim.

Estranhei - Entra.

-Oi amorzinho - disse ao entrar

Olhei para ela, com sempre nada chamativa. Não é por que você tem um corpo bonito que precisa expor ele demias.

-Vim te fazer ruma visitinha. - ela fala se aproximando

-É mesmo? - ergui uma sobrancelha

-Levanta essa bunda daí e vem me dar um abraço - me puxou pelo braço

Fui obrigado a abraça-la.

-Você sumiu né? - disse mas por dentro estava dando "graças a Deus"

-Desculpa, sentiu minha falta é? Eu estava em Londres.

-E porque voltou? - não estava sendo irônico

-Por que acabaram meus trabalhos por lá. Seu salário triplicou. - mostrou as revistas para as quais ela tinha tirado fotos

-Tá famosa em?

-E você também seu idiota.

-Não por uma boa causa.

-É, eu fiquei sabendo. Mas vem cá e aquela garota?

-A S/N?

-Essa daí mesmo - disse com nojo

-Continuamos como amigos - depois de ontem acho que não

-Ah tá - suspirou desanimada - Sabe Jimin, você está com a imagem meio ruim né?

-E...

-É que se você precisar eu estou aqui... - ela disse e por um descuido meu ela acabou me beijando

Empurrei ela - Não precisa não.

-E se precisar?Nunca se sabe.

-Não quero nada com você. Nada de você.

-Pensei que éramos amigos - fez biquinho

-Não, isso nunca aconteceu. - respondi grosso

-Você prefere aquela garota né?

-E se for? - cruzei os braços

-Tudo bem... Afinal ela nunca te fez nada mesmo só estragou sua imagem.

-Não fui culpa dela.

-Ela não é famosa, nem tão bonita assim. Já eu queridinho sou umas das modelos mais famosas do mundo.

-Me arrependo de ter te conhecido.

-Não sabe o que diz não é Jimin? - estreitou os olhos - Vai se arrepender disso... - falou e saiu da sala

Mais essa agora!Minha vida não tem paz mesmo... Quando penso estar conseguindo uma vida um pouco normal alguma coisa acontece. Espero que ela me deixe em paz, já bagunçou muito minha vida.

Fiquei pensando numa possível solução caso fosse descoberto o roubo da empresa, mas nada me veio a cabeça.

Já era noite e eu estava em casa vendo televisão. Quando S/N vem até onde eu estava.

-Jimin como foi seu dia hoje?

-Cansativo - ela senta ao meu lado

-Que pena - ela diz se agarrando ao me u braço

-Por que? - olhei para ela

-A gente podia sair.

-Sair?Pra onde? - perguntei sem interesse

-Sei lá... Você podia me levar pra tomar sorvete.

-Isso é tão...

-Tão o que? - olhou pra mim

-Nada haver comigo.

Ele riu - Verdade. Mas não seria ruim...

-Lembra que eu disse que odeio essa coisa de encontro.

-Sim mas não seria nada mal.

-Eu não sei...

-Vamos... Por favor... Você não vai fazer nada agora, dinheiro não é problema pra você.

-Deixa eu pensar... Tudo bem.

-Obrigada - me abraçou bem forte

-M-Mas não vamos demorar - respondi tentando afastá-la, eu estava quase morrendo sem ar

-Tudo bem. - ela sorriu contente

-J-Já pode me soltar S/N. - disse sem jeito

-Me desculpe... - sorriu

-Primeiro um beijo.

Ela concordou com a cabeça e me beijou calmamente, mas depois acabou se intensificando. Deitei ela no sofá ainda a beijando e fiquei por cima dela até que nos separamos.

-D-Depois fazemos isso - disse corada

-Tá então... - bufei saindo de cima dela

-Eu vou me arrumar, ok?

-Só não demora muito tá bom?

-Não se preocupe - disse subindo as escadas

Fui tomar um banho rápido,coloquei uma roupa simples para a ocasião e depois voltei. Minutos depois ela desceu pronta.

-E então? - perguntou

-Está ótima - ela estava simples mas elegante, com um vestido branco de manga curta e uma botinha marrom com tirinhas

-Eu sei - sorriu convencida

-Ok, então vamos... - fui pegar as chaves do carro

-Não vamos de carro, prefiro ir caminhando.

-Mas não é longe?

-Nem tanto. Mas indo a pé podemos aproveitar o clima bom que está fazendo hoje a noite.

-Certeza?

-Deixa de ser preguiçoso, vamos logo - se agarrou ao meu braço e me puxou

Depois que fechamos a casa saímos. Caminhávamos devagar pela calçada, ela segurava na mão nossos dedos entrelaçados. Isso chega a ser estranho para mim, eu não sei fazer essas coisinhas de casal, só fui em alguns encontros e nenhum deles segurei a mão de alguém. Não fiz isso nem quando era adolescente.

-Jimin sua mão está suando, está nervoso?

-Não... - olhei ara um canto qualquer

Ela sorriu - Que fofo!

-O que é fofo?

-Você, parece que é duas pessoas totalmente diferentes. Em uma hora você queria na cama e vivia me ameaçando e agora e estava nervoso por estamos andando de mãos dadas.

-Acontece que nunca fiz isso.

-Sério?

-Sim...

-Que bom!Isso torno o momento mais especial ainda. - ela sorriu e retribui com outro sorriso

Logo paramos numa praça, onde fomos comprar o sorvete e acabei percebendo que ela é apaixonada por isso.

-Você  vai querer que sabor?  -perguntei a ela

-Chocolate com cobertura de chocolate e granulado de chocolate.   -arregalei os olhos

-Limão - falei ao homem

-Que azedo você. - ela disse rindo

-Fique sabendo que é um dos melhores. - peguei o dela e entreguei, depois peguei o meu

Paguei tudo e agradeci

-Vamos sentar naquele banco - ela mostrou e fomos para lá

-Esse lado é meu deserto, não tem quase ninguém aqui.

-Melhor ainda. - sorriu

-Tudo bem. - comecei a comer o sorvete - Impressão minha ou você gosta bastante de chocolate?

-Impressão sua. Eu gosto de todos os sabores.

-Quem sabe um dia te compro todos eles.

-Seria uma ótima ideia.

O silêncio predominou por alguns segundos até que ela o quebrou

-Jimin e seus pais?

-O que tem eles?

-Nunca os vi.

-Nãos nos conhecemos a tanto tempo assim...

-Mais de meses já. - ela disse

-Bom... Não nos vemos muito.

-E por que não?

-Eles moram longe, são ricos. Não precisam de mim.

-Nossa, por que você pensa assim?

-Minha vida com eles não foi uma das melhores, eles me faziam estudar demais e nunca tive tempo pra mim. Quando abri a empresa vim embora pra cá e desde então nunca voltei, só nos falamos algumas vezes por telefone.

-Entendi...

-E os seus?

-Sempre tivemos uma ótima relação, e não somos ricos que nem os seus pais.

-Mas são felizes, isso é o que importa.

Ela sorriu - Fofinho de novo - apertou minha bochecha

-Tá já pode parar - pedi e ela parou

-O que aconteceu pra você ser tão sem coração?Quer dizer, comigo mudou mas com os outros...

-Não sou sem coração.

-É sim.

-Como eu te disse nunca tive a atenção que precisava na infância, meus pais achavam que dinheiro podia comprar tudo. Quando vim embora acabei ficando um pouco frio eu acho.

-Um pouco?

-Minha empresa tinha bastante sucesso, e pra mim só isso importava.

-importava?

-É, agora te algo mais importante.

-E é o que?

-Você... Desde que te conheci eu acho...

Ela me deu um beijo rápido.

-Se foi pra me convencer conseguiu... - sorriu ao se separar de mim

Ficamos conversando ali e depois que terminamos resolvemos ir embora. Não estava mas nervoso, era como se nos conhecêssemos há anos.

-Ainda temos que passar me um lugar antes de voltar pra casa. - disse

-Pra onde?

-Surpresa. - fomos em outra direção, não ficava muito longe da praça - A partir daqui você fica com os olhos fechados. - coloquei minhas mãos sobre seus olhos

-Quer me matar de curiosidade seu idiota?

-Só me deixe te guiar.

S/N

-Ok - concordei e deixei ele me levar

Paramos no lugar

-Pode abrir os olhos - ele disse

Abri e vi uma vista incrível, estávamos num ponto alto, olhei e vi que não ficava muito longe da praça. A vista era incrível, dava pra ver a cidade inteira.

-Nossa que lugar bonito.

-Tá vendo, foi só confiar em mim. -ele sentou na grama e fiz o mesmo ao seu lado

-Como conhece esse lugar se passa o dia no trabalho e quando chega não sai de casa?

-Faz tempo que não venho aqui. Meu pai me trazia aqui quando vínhamos visitar a cidade e eu era pequeno.

-É muito bonito.

-Eu sei, eu gostava daqui, por isso quis morar nessa cidade. Mas desde que vim morar nessa cidade nunca vim aqui.

-Obrigada por me trazer aqui - sorri

Ele deitou na grama e depois fiz o mesmo

O que ele está fazendo?Está mudando por mim... Isso é incrível. O abracei, ele virou o rosto e me beijou.

-S/N você é a primeira mulher que estou amando de verdade. - disse me fazendo transbordar de alegria

 

 


Notas Finais


E então????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...