História •° My Lost Heaven °• - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Depressão, Diabolik Lovers, Drama, Ecchi, Hentai, Kanato Sakamaki, Kino Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Lemon, Morte (s), Mukamis, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Romance, Ruki Mukami, Sadomasoquismo, Sakamakis, Shin Tsukinami, Shoujo (romance), Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Suspense, Tortura, Yaoi, Yui Komori, Yuma Mukami
Visualizações 280
Palavras 977
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo, pessoas...
^~^
Aproveitem
❤❤❤

Capítulo 8 - --- Damn Memories ---


Fanfic / Fanfiction •° My Lost Heaven °• - Capítulo 8 - --- Damn Memories ---

[De Manhã…]

Todos acordaram logo cedo, ouvindo vários berros e barulhos de Reiji, para que acordassem, claro que queriam matá-lo por isso, mas tinham a obrigação de acordar no horário.

Quando desceram, foram à mesa para tomarem o café da manhã, durante todo o tempo, tiveram apenas algumas conversas e discussões paralelas, como sempre ocorria pela área daquela mansão.

Ao terminarem o café, todos foram fazer suas coisas do cotidiano, alguns ficaram conversando entre si e outros acharam melhor permanecerem sozinhos.

[No Jardim…]

Emi andava pelo jardim, querendo ficar um tempo sozinha, mas enquanto andara pelo local, escutou uma voz trêmula e chorosa. A mesma assustou-se escutando o tal som e foi seguindo o barulho, até que viu Kanato, que estava chorando, sentado no chão. A garota não conteu-se de curiosidade e acabou perguntando:

-Kanato, o que houve? Por que choras?

-O meu Teddy...Alguém pegou-o...

-Não está no seu quarto?

-Foi você que pegou?! -Kanato mudou seu estado de choro para raiva.

-E-Eu? Claro que não!

-Mentira, agora entendo...Você fez isso de propósito! Aliás, só você entra naquele quarto, além de mim. -Kanato diz apertando o braço da garota.

-Espera...Eu prometo que te ajudo a procurá-lo! Me solte!

-Não...Você não vai!

-Kanato! -Os dois escutam uma voz e quando viram era Reiji, segurando o ursinho tão amado de Kanato.

-TEDDY! -Kanato soltou o braço de Emi e pegou seu ursinho, abraçando com total força.

-Não sei como pôde ser tão descuidado, Kanato. Você deixou este urso na mesa... -Reiji disse revirando os olhos.

-Obrigado, Reiji...Eu te adoro! -Kanato disse abraçando ainda mais o seu urso.

-Eu mereço...Bom, da próxima vez seja mais cuidadoso, com licença. -Reiji disse se retirando.

-Eu disse que a culpa não era minha. -Emi disse cruzando os braços.

-Mas a culpa foi sua!

-Minha? O que eu fiz?!

-Se você não estivesse me distraindo, eu não teria esquecido o Teddy!

-Eu não acredito nisso!

Emi saiu dalí, sem olhar para trás, voltou à mansão e lá ficou em seu celular, escutando músicas, evitando o contato com Kanato, que ela já denominara como o "maldito bipolar".

~~~~~~~~~~~~~~~~

Kou e Subaru estavam em seu quarto e ficaram se distraindo com coisas totalmente desinteressantes, mas a todo o momento, encaravam-se. O albino sempre desviava o olhar e Kou fazia a questão de continuar olhando para Subaru.

-Qual é o seu problema?! -O albino perguntou já irritado.

-Meu problema? Somente estou te olhando, é proibido? -Kou disse sorrindo.

-Maldito! Pare de me olhar assim!

-Por que se irritou tanto? Está envergonhado?

-Envergonhado? Não me faça rir.

-Hum... -Kou se aproximava cada ves mais de Subaru e já estavam totalmente próximos um do outro.

-O que você...

-Olha só, será que você não está envergonhado mesmo?

-Tsc, não diga idiotices!

-Eu quero ver você envergonhado de verdade.

-E como acha que vai conseguir fazer isso, idiota?

-Que bom que perguntou, será desta forma aqui...

Kou colocou seus braços em volta do pescoço do albino e lhe deu um beijo feroz e quente, claro que Subaru também retribuira, pois não deixava de transparecer sua atração e desejo pelo loiro.

Kou parou de beijá-lo, quando já estava ficando ofegante e abriu um sorriso coberto por vitória e dominação.

-Olha só, parece que consegui te deixar envergonhado. -Kou disse olhando para o rosto de Subaru, que estava totalmente corado.

-Tsc, por que fez isso? -Subaru disse revirando os olhos.

-Não é bem óbvio?

-Impressionante como você cisma em brincar com os sentimentos das pessoas.

-Hum? Subaru-Kun, eu não estou brincando de forma alguma, aliás, não vai me dizer que não gostou do beijo?

-E por que eu gostaria de um beijo seu?

-Hum... -Repentinamente, o olho direito de Kou muda de sua bela cor azul para vermelho. -Você não está sendo nada sincero, Subaru-Kun...

-Você e esse maldito olho, maldição!

-Acho que você não pode fugir do fato de que eu sim consigo fazer você ficar desta forma, aliás...Se você não gostou, por que retribuiu?

-... -Subaru simplesmente não sabia o que responder, pois disso ele não tinha argumentos.

-Olha só, não consegue dizer nada, não é mesmo? Isso significa que está caidinho por mim.

-Eu? Caidinho por você, Kou? Não se engane.

-Eu sei, eu sei...Eu sou irresistível.

-Agh...

Antes que Kou pudesse dizer qualquer coisa, o mesmo começa a escutar barulhos de vibrações, vindas de seu celular, o mesmo pega o celular e atende.

-Alô? Sim...Ah, eu esqueci! Eu já estou indo, adeus~

Kou desliga o celular e pega uma papelada, totalmente apressado.

Tchau, Subaru-Kun, preciso ir trabalhar. -Kou disse dando um selinho em Subaru e saindo correndo.

-Mas...Agh, maldito!

Subaru saiu de seu quarto e ficou andando pelos amplos corredores da mansão, soltando vários sorrisos bobos, quando lembrava do beijo de Kou, quem diria que o Subaru e Kou poderiam sentir algo mais forte um pelo outro?

[Pela Tarde...]

Izumi andava pela mansão, mexendo em seu celular, até que decidiu entrar em seu quarto, quando ela entrou, encontrou Yuma sentado na beira da cama, aparentando preocupação com algo.

-Aconteceu algo, Yuma? -Izumi pergunta se aproximando de Yuma.

-Sim e não...Na verdade, eu mesmo não sei...

-Me conte o que houve, Yuma, se estiver com problemas, pode contar comigo, apesar de tudo. -Izumi disse tocando no ombro de Yuma, dando um leve sorriso.

-Ah...É que hoje, eu tive uma espécie de lembrança ou um sonho não sei.

-Sim, o que que tem?

-É que, eu não entendo...O Shu queimou a minha aldeia, mas neste sonho...Ele parecia ser uma pessoa simpática e pura...Como se fosse um amigo, ou algo assim.

-Mas você lembra como foi?

-Eu estava junto com ele e nós estávamos colhendo maçãs e sorrindo, eu...

-Yuma, acalme-se.

-Como vou me acalmar?! Ele queimou a minha aldeia, onde moravam os meus pais e agora simplesmente eu tenho um sonho que ele é uma pessoa simpática! 

-Espera um pouco, agora me conte, que história é essa de que o Shu queimou a sua aldeia?!

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...