História Querido Diário! - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Justin Bieber, Lily Collins
Personagens Justin Bieber, Lily Collins
Tags Justin Bieber
Exibições 154
Palavras 1.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


MIL DESCULPAS PELO PEQUENO ATRASO. EXPLICAREI TUDO APÓS O CAPÍTULO. ENTÃO, POR FAVOR , LEIAM AS NOTAS FINAIS.

Capítulo 20 - Momento HOT


      Morgana Castiel P.O.V

A língua de Justin subia e descia por toda a minha carne molhada. Eu malmente consigo pensar neste instante, meu corpo está totalmente possuído pelo prazer. Minhas costas arqueiam , quando sinto sua língua quente encostar em meu clitóris. Jamais poderei explicar quão boa é essa sensação. Só não quero que termine.

Justin chupa devagar, as vezes , mordiscando e me fazendo gemer alto.

De repente meus seios são tomados e eu abro os olhos , lá está Austin, também, se desgustando de mim.

Sua língua molhada passa pelo meu mamilo e eu mal posso respirar . Não sei o que é melhor, só sei que é bom , é muito booom. Meu outro seio é apertado e logo meu mamilo é beliscado.

Embolo meus dedos no cabelo macio de Austin e o aperto mais contra o meu peito , se é que é possível.

Neste momento me sinto feliz , extremamente feliz. Justin e Austin. Apenas meu , sem Katy, sem droga de garota nenhuma. Apenas eu e eles.

Meu pescoço leva várias chupadas seguintes por Austin. Ele passa a língua entre minha orelha e meu ombro e ora ou outra sussurra o quanto sou maravilhosa.

- Oun. Droga...- Dois dedos de Justin me invadem e me estimulam, fazendo algo muito booom. - Oh Deus.

- Querida. - a voz rouca de Justin ecooa pelo quarto e eu mumurro um "oi". Que mais pareceu um gemido. - Olhe para nós dois.

-Queremos ver seus olhos , quando gozar pela primeira vez. - com muito esforço consegui desgrudar um cílios do outro. Mas eu mal podia enxergar algo , só quero sentir.

- Oooh. - minhas pernas tremem e meu corpo parece querer se libertar.

- Olhe Querida. - Então olhei para os dois e tive a certeza de que eram somente meus.

- Meu...oh...-disse libertando o que tanto queria sair de mim. Senti um alívio imenso no meu corpo e um prazer inexpressivo.

Abri os olhos e corei no mesmo instante. Eu não podia acreditar que a falta deles me fazeria sentir tanto desejo assim. Ainda por cima , sonhei com os dois. Não foi um de cada vez. Foi os dois.

Minhas bochechas arderam mais ainda , quando senti minha coxa grudenta e minha calcinha super molhada.

Virei meu pescoço pro lado e ele estalou no mesmo instante. Então me dei conta de onde eu havia adormecido. Olhei pro lado e tinha duas garrafas de vodka, vazias. Me sentei direito no chão e olhei pro sofá , onde minha cabeça estava apoiada , e jurei vingança mortal. Entretanto , a culpa é somente minha , estou ficando louca e depressiva. Um mês em casa , longe do colégio, esta me fazendo beber como uma alcoólica.

Minha mãe me mataria se visse a casa neste estado.

O celular tocou e eu torci mentalmente para que ele explodisse , nada aconteceu. Além da pessoa continuar a insistir.

- Alo?- disse baixo.

- Credo ! Que voz de ressaca é essa?- Pietra berrou do outro lado da linha.

- Um...Não faço idéia do que diz. - afirmo mentirosa .

- Tudo bem. - Posso imaginar a cena dela dando de ombros. - Só quero lembrar que hoje é final de semana e isso significa que? - acredito que ela espere que eu complete a frase. Tadinha.- Significa que vamos a uma festa na praia.- ela berra do outro lado da linha.

- Uhuuu. - finjo animação .

- Se eu tivesse do seu lado , fazeria você engolir esse "uhuu".- disse brava.

- Desculpe. Só estou stressada.

- Tudo bem. Eu imagino . - falou gentilmente .- Talvez o Austin possa acabar com esse stress hoje . - Não era possível deixar de notar a maldade em sua voz. Mas eu torceria para que ele fizesse isso mesmo.

- Pare de ser maliciosa. - Mas quem estava com um sorriso malicioso nos lábios, era eu.

- Aham. - disse se fingindo de convencida.- Tudo bem, até mais tarde.- Me despedir e desliguei o telefone.

Tomei um banho na banheira de minha mãe. Enchi de sais e outras coisas que ela coloca para a pele ficar saudável. Depois disso , virei uma faxineira e limpei a minha bagunça . Bebi em um mês, mas do que bebi em 16 anos.

Quando me dei conta o dia já estava escurecendo. Desliguei o som , que estava no último volume , e fui a cozinha. Fritei um frango empanado e cozinhei minhojo. Que atropelo na culinária . Mas , hoje , eu realmente, não estou com a mínima vontade de por minha barriga encostada em um fogão.

Tirei meu celular do bolso e resolvi visitar o instagram , coisa que eu não faço á séculos. Deslizei um dedo na tela e tentava me manter atenta , tanto a comida quando as publicações.

- Mas o que ? -gritei quase caindo da cadeira.

Apertei mais uma vez , para ter certeza do que via e sim , era exatamente o que meus olhos me mostravam. Uma linda foto do casal apaixonado. Katy e Justin. Sorrindo para a tela ,enquanto o flash iluminava seus rostos pálidos. Pareciam estar em uma festa e muito felizes inclusive.

Desliguei a droga do celular e o coloquei de volta no bolso, subi deixando de lado a minha comida.

Escancarei a porta do guarda roupa com tanta força que quase me desculpei em seguida.

Se alguém gritasse no meio da rua : Ei , trouxa ! ; Com certeza eu olharia. Não acredito que cheguei ao ponto de achar que ele não era tão babaca assim. Mas vi que tirei conclusões precipitadas. É claro que quando eu me afastasse , a cobra iria dar o bote na presa.

Mas tudo bem! Até por que eu tenho o Austin para mim. E é o suficiente.

Tirei do cabide - quero dizer , arranquei - uma saia branca ,longa e rendada. Escolhi entre as mini blusas, uma estampada e as joguei em combinação, em cima da cama.

Tirei da caixa , a minha gladiadora preta . Enviei uma mensagem para Pietra e entrei no banheiro.

O banho foi longo, talvez eu tenha tentado lavar a minha tristeza com o sabão cheiroso.

Em frente ao espelho, sequei meus cabelos e deixei grandes cachos . Peguei o celular e ela havia dito já estar lá e que era para me apressar. Joguei o celular de volta na cama .

Passei um gloss rosa em meus lábios e apenas o lápis preto, para deixar meus olhos marcados.

Vesti a roupa , que por sinal combinou bastante, calcei a minha gladiadora e coloquei em meus cabelos uma linda tiara de flores.

O táxi não demorou a chegar. Antes de sair deixei um aviso na geladeira para meus pais, eles voltariam amanhã de viagem e disseram ter uma boa notícia para mim, acho que não.

Quando o carro branco cruzou a esquina e o cheiro de maré invadiu minhas narinas , não pude resistir a deixar um gemido escapar de meus lábios. Entretanto, meu coração estava a mil por hora, eu iria revê - lo e isso me deixa tão nervosa.

- Senhorita? - o homem chamou a minha atenção e eu sorri corada.

- Aqui esta. - paguei a corrida e sai do carro ,ajeitando a pequena bolsinha em meu ombro.

Atravessei o passeio de concreto e pisei com vontade da areia fofa. Quis me jogar nela e rolar , com eu sempre fazia quando criança. Dei um sorriso para mim mesma e passeie entre o amontoado de pessoas que se divertiam em um local público.

O vento arrastava minha saia para trás e meus cabelos também. Eu sempre adorei essa sensação.

Toda essa maravilha desapareceu quando os vi. Katy e Justin. Dançando com rostos bem colados , cinturas grudadas. Dei um suspiro tão forte que acho que deu para ele ouvir. Seus olhos encontraram o meu e o susto ficou evidente em sua face. Neguei com a cabeça, serviria para qualquer ação que ele pensasse em fazer.

Meu corpo se desmanchou e eu só queria sair dali. Mas antes que pudesse ir embora, Pietra gritou meu nome alto e eu me virei .

- Você veio! -ela disse me abraçando forte .

- É, vim.- disse mais para mim.- Estou com saudades.

- Você faz tanta falta. - ela murchou.

- Ei , para. Vinhemos nos divertir. - ela assentiu e deu um grande sorriso. Não pude evitar de espiar mais uma vez eles dois.

- Eles dizem não estar juntos. Estão dizendo ser amigos , confidentes. - senti meu corpo doer como se eu acabasse de ser atropelada.

- Não ligo.- disse erguendo meus ombros.

- Gatinha? - Ah droga, isso é tão excitante. Na verdade, Austin está completamente sexy nessa roupa. Mas nada se compara a seus olhos verdes que brilha quando se encontra com a luz da lua.

O abracei desesperada . Eu estava sentido falta daquilo, demais. Ouvi seu coração bater forte.

- Eu estava com tanta...- ele me calou com um beijo ardente. O beijo que vim sonhando a um mês. Ele entendia do que eu precisava e quando eu precisava.

   Ele é tão maravilhoso.


Notas Finais


Que fogosa! Perdoem esse hot feio, Sou péssima.

Vamos às explicações.
Estou na reta final do ano colegial e tudo está uma zona , estou pendente em uma matéria (história ) sou péssima , e faltam 8,5 para passar. Vai ser um sufoco. Mais três semanas serão apenas de projeto no colegio, o que significa : Sem tempo livre.
Peço mil desculpas e espero não ser abandonada, mas afinal , estudo em primeiro lugar. Não vou abandonar você é assim que eu estiver livre , voltarei e continuaremos com capítulos diários. Ok? Ok

Adoru vocês e beijocas bem gostosas😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...